St Bavokerk, ou igreja de São Bavão: o tesouro gótico de Haarlem

É impossível não notar: a igreja gótica de São Bavão em Haarlem rouba todos os olhares de quem chega na Grote Markt, a praça central da cidade. Entre os cidadãos de Haarlem, ela é conhecida como Grote Kerk (igreja maior), ou St Bavokerk. Também não dá para resistir: se você tem paixão por arquitetura e templos religiosos, vai querer espiar essa igreja linda por dentro!

A igreja foi construída no século 14 como o principal templo católico de Haarlem. Passou por incêndios e reconstruções, até chegar na arquitetura que vemos hoje, em meados do séculos 16. De tão imponente, a igreja chegou a ser nomeada como a catedral de Haarlem-Amsterdam em 1559. Mas o título não durou muito, já que 19 anos depois teve início a reforma protestante. O templo de St Bavokerk foi confiscado pelos reformistas e convertido em um templo protestante, como permanece até hoje.

Do lado de fora, é impressionante olhar para a torre de 76 metros de altura, que sustenta o imenso sino de 5000 kg. Os traços góticos impressionam e hipnotizam os admiradores de arte e arquitetura. Mas a beleza não para por aí. Se você também morre de curiosidade para conhecer o interior de uma igreja bonita, vem comigo que hoje vamos visitar a igreja de São Bavão em Haarlem.

Leia também: O que fazer em Haarlem, na Holanda

Igreja de São Bavão, em Haarlem

As belezas da igreja de São Bavão em Haarlem

A entrada acontece pela secretaria da igreja de São Bavão (Grote Markt 22), que funciona também como lojinha de lembranças. Lá, pagamos a taxa de visitação e recebemos um folder para o tour. E esse material é super-informativo: marca a localização de cada ponto de interesse na igreja e conta detalhes da construção e história da St Bavokerk. É como uma visita auto-guiada, sabe? Bem bacana.

Chegou a hora de entrar no templo, e então começa um suspiro atrás do outro! Tudo dentro da igreja de São Bavão em Haarlem é imponente e majestoso!

Seus 108 metros de comprimento são decorados por imensos corredores, salpicados de grandes colunas e arcos. Junto com os imensos candelabros e uma delicada pintura de teto, o conjunto arquitetônico dá destaque ao magnífico pé direito – que pode chegar a quase 30 metros na região da nave.

Igreja de São Bavão, em Haarlem

Nas paredes, quadros e obras de arte também merecem destaque. Nas janelas, imensos vitrais transformam a iluminação ambiente, dando uma perspectiva bem impressionante para o interior da igreja.

Igreja de São Bavão, em Haarlem

Quando você já estiver encantado com a arte e arquitetura, é hora de se surpreender um pouco mais. Olhe para a extremidade sul da St Bavokerk e admire um dos órgãos mais bonitos do mundo: um dos clássicos construídos por Christian Muller de 1738, com 5069 tubos (o maior deles tem 10 metros de altura!).

Igreja de São Bavão, em Haarlem

Na época da sua construção, esse era o maior órgão do mundo! E essa belezinha não passou despercebida ao longo dos anos: o jovem Mozart, com apenas 10 anos de idade, chegou a tocar nesse órgão, dá pra acreditar? Outros nomes da música como Mendelssohn e Händel já tiraram notas afinadas dessa belezinha.

Agora é hora de olhar para o chão. Na igreja de São Bavão, ele é feito inteiramente de sepulturas. Isso mesmo! Algumas tão antigas quanto os anos 1500. Somente pessoas muito ricas podiam pagar por um lugarzinho entre as sepulturas da St Bavokerk, por isso muitos túmulos mais parecem uma obra de arte. São mais de 1500 sepulturas, meio desgastadas pelos anos e solas de sapatos, mas uma rica obra de arte dentro da igreja.

O último sepultamento na Igreja de São Bavão aconteceu em 1831, mas até hoje podemos consultar os enormes quadros nas paredes, descrevendo todos os corpos que descansam pra sempre em St Bavokerk. Quer um dos nomes? Pieter Teyler van der Hulst – o mesmo do Teylers Museum que você também pode conhecer em Haarlem.

Pequenas curiosidades sobre a igreja de São Bavão

Todos os dias, por volta das 21h e 21:30min, você vai ouvir dois pequenos sinos tocando em St Bavokerk. São os Damiaatjes, que ressoam na igreja desde o século 16. Eram esses sinos que avisam aos habitantes de Haarlem que os portões da cidade estavam para ser fechados. Hoje os Damiaatjes não tem mais utilidade pública, mas ainda encantam quem presta atenção aos detalhes da cidade.

Igreja de São Bavão, em Haarlem

Quem quiser assistir um serviço religioso na igreja de São Bavão precisa visitar Haarlem em um domingo, entre os meses de maio e outubro. A cerimônia acontece às 10h e às 19h. No resto do ano, não há celebrações em St Bavokerk, porque a comunidade se reúne na Igreja Nova de Haarlem (Nieuwe Kerk).

Outra coisa interessante sobre a Igreja de São Bavão é que, além de arte sacra, visitamos uma exposição de arte que estava acontecendo dentro da igreja! O tema era relacionado com nossa dependência de mídias sociais, mas eu fiz também analogias com céu x inferno e pecado x santidade. Achei bem bacana uma exposição tão provocativa acontecendo dentro da igreja, e foi mais um ponto de interesse a favor da visita a igreja de São Bavão em Haarlem.

As visitas acontecem o ano todo de segunda a sábado (10h-17h). Quem visita entre julho e agosto também pode conhecer St Bavokerk aos domingos (12h-17h). Paga-se uma pequena taxa (2,50 euros por pessoa), mas pode acreditar: vale cada centavo! Há a possibilidade de fazer um tour guiado aos sábados, visite o site oficial da Igreja de São Bavão para mais informações.

 

__________________

Esse post faz parte da Blogagem Coletiva do grupo Pequenos Grandes Viajantes, com o tema Templos Religiosos. Confira os outros blogs participantes dessa ação:

 

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Cynara Vianna disse:

Não somos religiosos praticantes, mas quando viajamos sempre visitamos as igrejas das cidades por onde passamos e em todas acendemos uma vela e agradecemos por estarmos ali. Independente do cunho religioso, os prédios das igrejas, sua arquitetura e história são sempre muito interessantes.

Rafael Cassemiro disse:

Oi Cynara, gostamos muito de arquitetura e história, e as igrejas e templos religiosos são sempre uma ótima opção para contemplar essas belezas.
Obrigado pela visita e boas viagens

Nivia disse:

Olá! Não conhecia a cidade de Haarlem, quanto mais a igreja de São Bavão. A ignorância humana é maior do que esse maravilhoso órgão rsrs. Fico imaginando cada cantinho do mundo que a gente nunca ouviu falar e como gostaria de conhecer cada um deles 🙂 Agora já sei pelo menos um pouquinho

Rafael Cassemiro disse:

Olá Nivia, O mundo realmente tem vários cantinhos especiais “escondidos” à espera de uma visita.. e Haarlem é um tesouro que fica bem pertinho de Amsterdam.
Obrigado pelo comentário e boas viagens!!

Nunca tinha ouvido falar em São Bavão, parece mesmo ser uma igreja lindíssima! Fiquei curiosa pra saber o porquê de as cadeiras estarem viradas para as portas e não para o altar…

Rafael Cassemiro disse:

Oi Marcia, A respeito da posição das cadeiras, as celebrações na Igreja são realizada em um “altar menor” localizado na lateral daquela área onde estão as cadeiras, fazendo uma espécie de “U” em volta deste “altar”, na foto mais próxima do órgão dá pra ver o posicionamento das cadeiras :).
Obrigado pela visita e boas viagens

Que igreja! Gosto de construções góticas e de visitar templos e esta chamou a minha atenção.
Adorei!
Parabéns!

Rafael Cassemiro disse:

Olá Marcelo, A Igreja é realmente linda e vale e muito a visita!!
Grande Abraço e boas viagens

Não consigo passar por uma igreja maravilhosa como esta e não entrar e tirar mil fotos, além de fazer os três pedidos de direto para quem vai pela primeira vez, claro, rsrs.
Excelente post, adoraria conhecer, quem sabe um dia terei a oportunidade? Beijos.

Rafael Cassemiro disse:

Oi Gisele, a Igreja de são Bavão realmente vale a visita.. Estamos na torcida que você possa visitá-la e nos contar o que achou 🙂
Obrigado pela visita e boas viagens!!

Aline DP disse:

Realmente é impressionante a arquitetura dessa Catedral.
E o órgão? Lindo, lindo!
Adorei o post, Parabéns! :*

Rafael Cassemiro disse:

Oi Aline, A Igreja é realmente um espetáculo, o órgão é de ficar admirando e esquecer do tempo!!
Obrigado pela visita e boas viagens!!