The Cost of Sugar – Suriname [Legendi Mundi]

Resenha do livro The Cost of Sugar | Quando na vida, antes do projeto Legendi Mundi, eu ia ler um livro de uma escritora do Suriname? Confesso que as probabilidades eram bem baixas, já que não há tantas mulheres escritoras do Suriname publicando livros em inglês ou sendo traduzidas do nativo holandês.

Sempre quando tenho dificuldade de encontrar alguma autora, dou uma espiada em outros blogs que estão fazendo uma volta ao mundo literária para pegar dicas.

E olha só: The Cost of Sugar foi o livro escolhido pela Camila Navarro para representar o Suriname no projeto 198 livros (leia a resenha da Camila aqui). Eba, um livro escrito por mulher!

A surinamesa Cynthia McLeod nasceu na capital do Suriname, Paramarimbo.

Ela se tornou a escritora de referência na literatura do país, por retratar com muita realidade a história do Suriname, especialmente durante os anos em que o país era uma colônia holandesa, com economia baseada na exploração de escravos e produção de açúcar, café e cacau.

Baixei o e-book The Cost of Sugar no Kindle e logo nas primeiras páginas consegui traçar paralelos entre a história do Suriname e a do Brasil colonial, especialmente lá no meu Pernambuco, que também teve seus anos de dominação holandesa, fazendas e engenhos de açúcar.

Nossos povos aprenderam do jeito mais duro o tal custo do açúcar: sofrimento, dominação de povos e culturas, mortes… Tudo para quê(m)?

Confesso que eu sabia muito pouco sobre o Suriname antes de ler The Cost of Sugar, e foi uma verdadeira viagem de reconhecimento pela história do país no século XVIII. Vem ver:

Ficha técnica:
País: Suriname | Livro: The Cost of Sugar | Autora: Cynthia McLeod (Suriname, de Paramarimbo) | Idioma original: Holandês | Publicação original: HopeRoad, 1985 | Tradução para o inglês: Gerald Mettam, 2007 |  Tipo de literatura: Romance histórico | Onde se passa a história: Paramarimbo e fazendas nos arredores da capital do Suriname.

Quando li: 15/08/2019 – 01/09/2019

Um livro para o Suriname: The Cost of Sugar

O livro The Cost of Sugar foi publicado no Suriname em 1987. Para surpresa da própria autora, o livro se tornou um best-seller nacional muito rapidamente.

A obra foi traduzida para alemão e depois seguiu sendo publicada em outras línguas. Virou até filme, em 2013.

O enredo narra o dia-a-dia de brancos e escravos no Suriname do século XVIII (especificamente entre os anos 1765-1779), quando o país ainda era colônia holandesa.

Sob a perspectiva de vários personagens, vamos descobrindo as tramas, a dor, o sofrimento e os amores vividos por ricos fazendeiros brancos e negros escravizados, cuja vida era explorada para fazer prosperar a riqueza dos fazendeiros de café, cacau e açúcar.

O centro da história se desenrola na relação de duas meio-irmãs descendentes de judeus, Sarith e Elza. Inseparáveis quando crianças, se tornam rivais na vida adulta, tudo pela inveja e insatisfação de Sarith sobre absolutamente tudo na vida.

Até o marido de Elza a complicada Sarith implicou em roubar! Confesso que comecei a torcer pras coisas darem bem errado pra ela… E não é que a vida deu seu jeito de devolver tanta crueldade?

Sobre os aspectos históricos do romance, vale citar que a população de judeus tinha um papel importante no Suriname do século XVIII.

Por exemplo, a família de Sarith e Elza era proprietária da “Nova Jerusalém do Rio”, conhecida hoje como Jodensavanne, o mais antigo assentamento judio no Suriname (onde inclusive foi erguida a sinagoga mais antiga do hemisfério Ocidental).

Na época, o açúcar era o ouro da sociedade do Suriname. Os negros eram explorados e mortos para que mais e mais açúcar pudesse ser produzido para enriquecer bolsos de brancos, em Suriname e na Holanda.

A velha desculpa de sempre para suportar a escravização, essa “era a vontade de Deus”, e que os “negros eram criaturas sem cérebro e precisavam ser dominados”.

Claro que, em algum momento, os negros começaram a se rebelar, fugir, montar assentamentos na floresta e lutar contra os soldados que se arriscavam nas densas florestas do Suriname.

Quando os soldados do Suriname ficaram escassos, muitos começaram a ser recrutados na Holanda, e embarcaram em navios para atravessar um oceano até a colônia, seduzidos pelas histórias de riqueza fácil.

Para quem tinha uma vida difícil na Holanda, seria fácil comprar a história de que era só caçar alguns negros e encher os bolsos com o ouro fácil que sobrava nessa terra (ouro que nunca foi encontrado nas florestas do Suriname).

Por outro lado, em certo ponto da história Cynthia também mostra que todos os lados dessa história podiam ser cruéis. Enquanto os fazendeiros exploravam e matavam, os soldados perseguiam, os negros vandalizavam, matavam e se vingavam mesmo de crianças e mulheres.

A loucura de uma sociedade medida pelo custo do açúcar.

A narrativa se divide com equilíbrio entre os dramas pessoais, detalhes históricos, revoltas e fugas de negros, doenças tropicais e várias mostras da mentalidade patriarcal da época, que por exemplo liberava os maridos para ter amantes e concubinas enquanto esposas deveriam aceitar isso como algo normal.

Mas nem só de sofrimento e crueldade se constrói The Cost of Sugar. Cynthia McLeod ainda arrumou espaço na trama para cultivar amores reais entre senhor e jovem escravizada, um encontro de raças e um grito por liberdade.

Toda a história é envolvente e pra mim, que já li tanto sobre a vida em engenhos de açúcar, dá o sentimento de que tudo aquilo foi sim muito real e é um excelente retrato de uma sociedade construída sobre o peso da escravidão aqui nas terras tropicais.

Um pouco sobre Cynthia McLeod

Cynthia McLeod nasceu em Paramarimbo, capital do Suriname. Por conta de suas obras sobre escravidão e a vida no Suriname colonial, é reconhecida como a principal romancista histórica do país.

Cynthia foi condecorada com a Ordem de Honra da Palma Dourada em 1998, pelo presidente do Suriname. Até hoje, ela mora no Suriname onde segue escrevendo e desempenhando projetos sociais.

Gostou da resenha de The Cost of Sugar?

Aproveite que aqui tem mais pra você:

Compre seu exemplar de The Cost of Sugar (digital Kindle).
Leia mais sobre o projeto Legendi Mundi, essa maravilhosa volta ao mundo com livros escritos por mulheres.

Confira outros livros de Isabela Figueiredo:

+ Il Prezo de la Libertá

Avatar for Klécia
Klécia
Pernambucana radicada no Rio de Janeiro, mas que escolheu chamar o mundo inteiro de lar. Apaixonada pelas estradas e pelos destinos, acredita no poder dos encontros e descobertas de quem está sempre a caminho. O maior sonho? Colocar a mochila nas costas e dar a volta ao mundo ♥
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *