Museu Larco: a atração mais visitada de Lima, no Peru

Começamos nosso segundo dia em Lima visitando o Museu Larco, no bairro de Pueblo Libre. Imaginem minha surpresa ao procurar sobre o que fazer em Lima no TripAdvisor e descobrir que a atração mais visitada de Lima é um museu.

O Museu Arqueológico Rafael Larco Herrera, ou Museu Larco, como é mais conhecido, é o principal museu de Lima e um dos principais museus da América do Sul.

Por lá, você vai encontrar mais de 45 mil objetos em exposição permanente, organizados por cronologia.

São peças que contam a história de civilizações pré-incas, incas e mesmo depois da chegada dos espanhóis no continente – são mais de 10 mil anos de história.

Leia mais: O que fazer em Lima: principais atrações para um roteiro de 3 dias

Museu Larco, Lima - Peru

Como chegar no Museu Larco?

O bairro de Pueblo Libre é um dos bairros mais tradicionais da cidade de Lima. Ele fica um bocado afastado de Miraflores, onde a maioria dos turistas está hospedada, e onde ficava o nosso hostel, o Chaski Lodge.

Para chegar lá, pegamos um Uber e pagamos 16 soles pela corrida.

Museu Larco, Lima - Peru

Como é a visita ao Museu Larco

O Museu Larco impressiona desde a entrada. Por todo lado que você olhe, são flores dos mais diversos tons e cores.

A cinzenta Lima de repente ficou completamente alegre nos muros do museu. Logo ali do lado, um enorme jardim, com esteiras que os visitantes podem pegar e usar à vontade.

Museu Larco, Lima - Peru

Para completar o cenário, a área externa conta ainda com uma loja de lembranças com peças lindíssimas, um bonito e bem decorado restaurante (El Museo Larco Café e Restaurant), e água saborizada distribuída livremente no jardim e na portaria.

Já comecei amando o Museu Larco.

Museu Larco, Lima - Peru
Museu Larco, Lima - Peru

A exposição principal do Museu Larco

A entrada custa 30 soles por pessoa. A visita começa ali do lado da bilheteria. Um bonito e bem decorado pátio se abre em várias portas.

Uma delas nos leva à exposição principal. Imediatamente, a gente mergulha de cabeça na história das civilizações da América do Sul, muito antes dos Incas pensarem em habitar estas terras.

As salas estão organizadas em ordem cronológica e as peças impressionam. De forma bem clara, podemos acompanhar como os povos evoluíram em conhecimentos e tecnologias ao longo dos anos.

Passamos também por salas divididas em regiões, mostrando as diferenças entre os povos que habitaram o norte, o sul, o centro do país. Fiquei maravilhada com as peças e ornamentos de ouro e prata, que pertenceram a antigos governantes Incas.

Museu Larco, Lima - Peru
Museu Larco, Lima - Peru
Museu Larco, Lima - Peru

A vasta a coleção do Museu Larco é impressionante! A enorme estante de livros que antecede a sala de vídeo (onde um filme sobre o museu e seu acervo é exibido) também me impressionou.

O cuidado na decoração, com peças sempre relacionadas ao tema do museu, é um destaque.

Museu Larco, Lima - Peru
Museu Larco em Lima, Peru

A Reserva Técnica do Museu Larco

Uma outra porta do pátio de entrada nos leva até a Reserva Técnica do museu. E tenho que dizer que poucas vezes estive num lugar tão impressionante. Nem consigo mensurar a quantidade de peças, cerâmicas, esculturas…

Todas perfeitamente organizadas, catalogadas e distribuídas por tipo, cor e tamanho. Só essa sala de reserva técnica fez a visita valer à pena!

Museu Larco, Lima - Peru

O Museu Larco e a coleção de arte erótica

Descendo até os jardins, ao lado do restaurante, temos acesso a mais uma sala muito curiosa no Museu Larco.

A coleção de cerâmicas eróticas é a maior do mundo. Nas peças, cenas de erotismo representadas das mais diversas maneiras. Inusitado, um tanto perturbador, com certeza único.

Achei incrível como um assunto que é tratado com tanto pudor ainda no século XXI era levado com tanta naturalidade por civilizações tão antigas. Não consigo parar de pensar o tanto que mudou de lá pra cá…

Museu Larco, Lima - Peru

O que achamos do Museu Larco

Todos os museus que visitei em Lima foram especiais de alguma maneira. O Museu de Arte de Lima – MALI foi impressionante por sua arquitetura e pelo vasto passeio pela história da arte no país.

Já o Museu Larco me levou vários anos antes dos Incas habitarem aquelas terras. A gente pode acompanhar como a tecnologia e os artefatos mudaram ao longo dos anos.

Andar pelas muitas salas do Museu Larco não é nada cansativo. Cada uma tem um novo atrativo, e elas são tão diferentes entre si que os visitantes se mantém constantemente envolvidos pela história tão rica contada pela exposição permanente.

Museu Larco, Lima - Peru

A exposição de arte erótica foi uma das coisas mais inusitadas e interessantes que vimos em Lima. E os jardins – o que falar desses jardins e dessas flores e da paz desse lugar?

Sim, o Museu Larco é mais que recomendado para quem visita Lima.

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Analuiza disse:

Mais um motivo para eu pensar seriamente me visitar Lima… Eu adoro museus. Acho uma maneira deliciosa de olharmos para o passado dos lugares. As obras de arte nos mostram um bocadinho da vida dos povos que passaram por aí antes de nós, vide a exposição erótica que nos diz como a abordagem do tema mudou. É interessante perceber isso.

Olhar tantos séculos para trás (10.000 anos de história!!!) também me atrai, pois muitas vezes eu me surpreendo como alguns desses povos eram evoluídos em termos de organização e até conhecimentos diversos. Fora que produziram belíssimas obras de arte como as peças em ouro dos governantes incas.

Me conte, Klécia, o que é aquele jardim?!!!!!! Se eu já fiquei toda encantada pela sua descrição e fotos, imagino como não deve ter sido agradável estar ali. Com água saborizada, então… rsrsrs

É! Você está me dando muitos elementos para querer ver esta Lima meio antiga, meio moderna de perto! beijocas

Klécia disse:

Como te falei, Ana. Lima assusta a primeira vista. Depois eu olhei com calma, e essa cidadezinha que eu não botava menor fé ganhou meu coração! 🙂