Visitando a Concha y Toro, a maior vinícola do Chile

Se você gosta de vinho, já deve ter ouvido falar da Vinícola Concha y Toro, a maior e mais famosa vinícola de Santiago.

Quem pensa em visitar vinícolas quando vai até a capital do Chile com certeza pensa se vale a pena dar uma passadinha por lá!

Eu adoro vinho e já brindei muito aqui no Brasil com o Casillero del Diablo, o vinho chileno queridinho dos brasileiros.

Por todos esses motivos, visitar Concha y Toro entrou roteiro de viagem no Chile na nossa última viagem pelo país, no final do mochilão pela América do Sul em 2017.

A expectativa era alta e resolvemos apostar no tour Marques de Casa Concha, a experiência mais completa oferecida pela Vinícola Concha y Toro aos visitantes. Será que valeu a pena? Vem ler!

Tour vinícola Conha y Toro em Santiago do Chile

Explicando os tours na Vinícola Concha y Toro

Visitar vinícolas é um dos nossos passeios preferidos em viagem. Adoro experimentar uvas e vinhos de diferentes partes do mundo.

Em viagens anteriores, visitamos outras regiões de vinho no Chile, aproveitando que o país é um dos maiores produtores de vinhos do mundo. Mas em Santiago, a Concha y Toro foi nossa primeira visitação.

Quando estávamos planejando a visita, demos uma olhada no site da Concha y Toro para ver os tipos de tour que a vinícola oferece:

– tour tradicional – a opção mais barata (CLP 16000), que inclui o passeio pelos jardins, parque e exterior da mansão da família Concha y Toro, primeira degustação de vinho (em uma taça que o visitante levará de brinde), passeio pelo jardim de variedades de uvas, segunda degustação de vinho, visita à bodega de guarda, onde estão as garrafas em repouso (e onde reside a lenda do Casillero del diablo), e por fim a terceira e última degustação de vinho. O tour é oferecido em português, inglês e espanhol.

– tour Marques de Casa Concha – o tour ‘premium’ da vinícola (CLP 25000) que oferece, além do circuito do tour tradicional, uma degustação exclusiva com sommelier da vinícola. Lá, o visitante vai experimentar 4 cepas do vinho premium da vinícola, o Marques de Casa Concha, mais uma seleção de queijos finos para harmonização. O tour é oferecido em inglês e espanhol.

Rafa já tinha visitado a Concha y Toro numa viagem anterior ao Chile, por isso já conhecia o tour tradicional. Quando visitamos juntos, decidimos pela experiência completa, com o tour Marques de Casa Conha.

Tour vinícola Conha y Toro em Santiago do Chile

Tour Marques de Casa Conha: como foi a experiência

Alguns fatos sobre a Conha y Toro: Os vinhos são deliciosos e muito populares entre os brasileiros. Meus favoritos são o Cabernet Sauvignon e o Merlot, mas também recomendo outros vinhos sem medo de errar – os vinhos chilenos são maravilhosos e a Concha y Toro manda muito bem!

Outro ponto positivo é que a estrutura da vinícola é excelente, pronta para receber os visitantes. Tinha tudo para ser a visita guiada perfeita em uma vinícola chilena, mas tenho que contar pra você: nem tudo foi fantástico no tour na Concha y Toro, infelizmente.

Escolhemos fazer o passeio Marques de Casa Concha e reservamos o tour em inglês pelo site da vinícola. Chegamos bem na hora marcada – de manhã fizemos o free walking tour em Santiago, que acaba um pouco depois do almoço e saímos correndo pra vinícola. Mas, de transporte público, você leva cerca de uma hora e meia para ir do centro até a Concha y Toro.

Aí começaram os problemas: quando chegamos, tivemos que parar na portaria para pagar o tour, o que nos atrasou um pouco por causa de uma pequena fila.

Atravessamos rapidinho todo o caminho entre os jardins externos da Concha y Toro, até o local onde o tour começa. Chegamos lá uns 5 minutinhos depois da hora marcada para nosso grupo e o pessoal já tinha começado o tour.

Ok, sem problemas, a gente tinha atrasado mesmo. Tudo bem até aí.

Pelos jardins da Concha y Toro

Entramos e acompanhamos o grupo, que estava parado bem ao lado da casona. É a antiga mansão do século XIX que já foi residência da família Concha y Toro. Mas infelizmente não podemos entrar, só ver de fora mesmo.

Tour vinícola Conha y Toro em Santiago do Chile

Nossa guia deu continuidade ao passeio – bem apressadinha. Seguimos – sempre com muita pressa – pelos lindos jardins e campos da Concha y Toro, margeando um lindo lago até chegar no primeiro ponto de degustação, onde ganhamos nossa taça brinde e provamos um vinho branco.

Tour vinícola Conha y Toro em Santiago do Chile

Uns minutinhos ali e já seguimos para o jardim de variedades, onde ficam as diferentes parreiras cultivadas pela Concha y Toro.

Como era setembro, longe da época de colheita, as parreiras estavam podadas e não vimos nenhuma uva por lá. Mesmo assim, a paisagem era de suspirar.

Ali ao lado, nos esperava a segunda degustação: era hora de provar o carmenère e aproveitar a vista do vale.

Visitando a Concha y Toro, a maior vinícola do Chile

Só que esse momento perfeito acaba muito rápido: nossa guia apressadinha nos leva para a próxima parada, a bodega de guarda.

Esperamos um grupo sair e entramos para ver os barris e assistir a apresentação da lenda do Casillero del Diablo, com som e projeções na parede. Honestamente, um teatro bem forçado e bastante barulhento.

Tudo passa bem rápido e temos que sair da bodega rapidinho – outro grupo já está chegando!

Tour vinícola Conha y Toro em Santiago do Chile

Na área externa da bodega de guarda nós provamos o último vinho do tour tradicional: o meu favorito, Cabernet Sauvignon.

Ali, nos despedimos da guia apressadinha e dos turistas que fizeram o tour tradicional. Esse pessoal segue para a loja exclusiva da vinícola (que é linda e tem preços muito bons!) ou para o restaurante da Concha y Toro. Quem sabe para um almoço na vinícola?

Nossa experiência até aqui: o tour tradicional da vinícola Concha y Toro ficou bem abaixo das expectativas.

A guia estava sempre correndo, era difícil tentar uma foto sem a multidão, porque ela nunca deixava tempo nem permitia que a gente ficasse um pouco pra trás. E pior, ficou aquele sentimento que todo o tour está sendo abordado de uma forma muito comercial.

Eles lotam todos os horários possíveis, explicam pouco sobre o processo de produção e o tour é uma correria, um grupo atrás do outro! Uma pena passar correndo por um lugar assim tão lindo, né?

Tour vinícola Conha y Toro em Santiago do Chile

A experiência com o tour Marques de Casa Concha

Quem compra o tour Marques de Casa Conha agora segue para a sala exclusiva, montada só para degustação na Concha y Toro. Lá, já nos esperavam uma tábua de queijos para harmonização – além de uma enorme expectativa pelos vinhos mais nobres da Concha y Toro!

Enfim, o sommelier se juntou ao nosso grupo! Ele era super simpático e muito entendido do assunto. Explicou da melhor forma sobre os vinhos e a harmonização. Mas até nessa experiência exclusiva tivemos problemas.

Tour vinícola Conha y Toro em Santiago do Chile

Primeiro, havia famílias com crianças, mas os pequenos não são permitidos na sala de degustação, de acordo com as regras da Concha y Toro.

O problema foi que a família não tinha com quem deixar as crianças e a vinícola não colocou ninguém à disposição. Foi uma pequena confusão até conseguirem resolver a situação, com um dos familiares ficando fora do tour.

Depois, quando tudo parecia resolvido, a degustação começou e surgiu um novo problema. Nosso grupo tinha mis de 20 pessoas, numa mesa enorme.

Era difícil pro guia acompanhar todo mundo e quando as pessoas começaram a se empolgar com os vinhos e harmonizações, o bate-papo paralelo começou a ficar mais e mais alto, e o sommelier perdeu completamente o controle da sala.

Foi bem chato, pra falar a verdade. A gente deu muito azar de pegar um grupo sem noção, mas também acho que o grupo estava grande demais para proporcionar uma experiência inesquecível pra gente.

Os vinhos da degustação estavam maravilhosos, mas tudo ficou ofuscado pela confusão do tour. Mais uma vez, a Concha y Toro apostou na quantidade ao invés de qualidade, e deixou a desejar. Uma pena.

Vale a pena fazer um tour na Concha y Toro?

Quando comparo o tour na Concha y Toro com as visitas maravilhosas que fizemos nas vinícolas do Vale de Casablanca (uma outra região produtora de vinho no Chile, no caminho entre Santiago e Valparaíso), tenho certeza que prefiro visitar essas vinícolas menores e familiares, que proporcionam uma experiência realmente exclusiva, que esses tours mais ‘comerciais’, como foi esse da Concha y Toro.

Tour vinícola Conha y Toro em Santiago do Chile

O que eu mais gostei, honestamente, foi a oportunidade de visitar a loja da vinícola. Mas isso é de graça, não precisava ter desembolsado o valor do tour para aproveitar os preços vantajosos da loja oficial da Concha y Toro.

Infelizmente, o sentimento que ficou foi que o tour Marques de Casa Concha não é uma experiência exclusiva. E as visitas na Concha y Toro estão seguindo por um caminho cada vez mais comercial, em larga escala.

E honestamente, há outras opções de vinícolas em Santiago que oferecem uma melhor experiência ao visitante.

Boas sugestões:  Vinícola Undurraga (veja mais sobre a visita a Undurraga com o blog Foco no Mundo), Emiliana e Santa Rita (veja detalhes da visita no blog Turistando com a Lu), todas na região metropolitana de Santiago.

Como chegar na Concha y Toro

Eu já tinha ouvido falar sobre os problemas do tour na Concha y Toro, então não dá pra dizer que fui desavisada. Mas eu sou uma grande fã dos vinhos da Concha y Toro, então eu ia lá de todo jeito, pra conferir por mim mesma haha.

Se você é assim também, a boa noticia é que chegar na Vinícola Concha y Toro é muito fácil. Ela fica na região metropolitana de Santiago e dá pra ir por conta própria, sem medo. Você pode ir de carro, mas chegar lá de transporte público é muito fácil também.

Basta pegar o metrô até a estação Las Mercedes (linha 4, azul). Saindo do metrô, pegue a saída “Concha y Toro Oriente”.

Você estará bem em frente a uma parada de ônibus. As linhas 73, 80 e 81 do metrobus passam bem na frente da vinícola Concha y Toro. Se você estiver em cima da hora (como a gente!), pode encurtar o tempo indo de táxi.

Na mesma praça da parada de ônibus também tem um ponto de taxistas. A corrida até a vinícola custa cerca de CLP 4000. Também dá pra pedir um Uber, que foi nossa escolha para voltar da vinícola para a estação. Pagamos CLP 2000 em 2017.

Tour vinícola Conha y Toro em Santiago do Chile

Onde fica a Concha y Toro? Rua Virginia Subercaseaux, 210, município de Pirque, na Região metropolitana de Santiago.

Lembre-se de reservar o tour antes da visita, as vagas esgotam rápido. O tour tradicional e o tour Marques de Casa Concha acontecem todos os dias, das 10h às 17:10 h. É, ritmo frenético mesmo! Veja horários e valores atualizados no site da Concha y Toro.

* Nossas dicas te ajudaram? Que tal reservar seu hotel aqui pelo site? Somos parceiros do Booking.com! Em Santiago nos hospedamos e indicamos o Chili Pepper Hostel. Reservando por esse link, nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o Fui Ser Viajante a trazer sempre conteúdo bacana e atualizado pra você. Se quiser dar uma olhada em outros hotéis, pesquise e reserve por esses links: hotéis em Santiago do Chile. A gente agradece! 🙂

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *