Alimentação em Roma: não caia em furadas (+ dicas de italiano)

Onde comer em Roma e dicas de italiano | Acho que de todas as cidades no mundo que já visitei, Roma entrou pro TOP5 de lugares mais abarrotados de gente por todo lugar.

E toda essa multidão chega na cidade sonhando em experimentar a pasta dos sonhos, aquele tiramisù inesquecível. Como boa fominha que sou, já comecei o planejamento de viagem pensando ‘onde comer em Roma’?

Li blogs e mais blogs e percebi um padrão sobre a alimentação na Cidade Eterna.

Perto dos atrativos turísticos mais famosos, onde estão as maiores aglomerações, ficam também os maiores pólos gastronômicos, com restaurantes de todo tipo.

A vontade é sair sentando nas mesas cheias de charme pelas ruas, mas é justamente nessa hora que a gente precisa escolher bem, para não transformar a enorme expectativa de uma refeição tipicamente italiana em uma enorme frustração…

Leia Mais: Onde se hospedar em Roma: melhores bairros

Onde comer em Roma
Spaghetti cacio e peppe, ou espaguete com queijo pecorino e pimenta moída – uma receita super tradicional italiana.

Como escolher um restaurante em Roma

Parece uma regra matemática: quanto mais próximo do centro histórico de Roma, mais restaurantes você vai encontrar. Mas não se engane com a grande oferta: a maioria desses restaurantes são os famosos ‘pega-turista’.

O garçom vai te abordar na porta, e talvez ele até arrisque umas palavras no seu idioma. Na maioria das vezes, a oferta será o famoso e quase nunca agradável Tourist Menu.

O preço convidativo vai incluir ‘entrada+prato principal+sobremesa’, e às vezes até uma taça de vinho. Parece um grande negócio, né?

O problema é que, na maioria das vezes, os pratos servidos passam longe, muito longe do que seria a verdadeira cozinha italiana.

onde-comer-em-roma
Delícias da padaria!

Tenho amigos, inclusive, que saíram frustrados depois de experimentar uma comida ruim. Sem gosto, fria, cara. A primeira dica para comer em Roma é: tente fugir dos restaurantes próximos às grandes atrações, como Coliseu ou Fontana de Trevi, exceto em casos de forte recomendação.

– Por falar de onde comer em Roma, já contei sobre o Il Pastaio di Roma aqui no blog! Ótima comida e preço excelente!

– Outra boa opção: La Taverna dei Quaranta, que fica pertinho do Coliseu, tem comida boa e super tradicional, por um preço razoável! Indicação de morador de Roma, que a gente aprovou!

Pra fazer ainda melhor, fuja dos restaurantes com garçons na porta. Os bons restaurantes em Roma não estão fazendo propaganda na rua, porque simplesmente não precisam dela!

Os romanos sabem onde comer bem, então perguntar a um deles é sempre uma excelente ideia!

Il Pastaio di Roma
Massa deliciosa do Il Pastaio di Roma

> Quer se hospedar barato em Roma? Fique nos hospede no bairro de Trastevere. Quer um lugar charmoso? Se hospede no bairro de Trastevere!

Comer em pé x Comer sentado

Anota mais essa: quase em todo lugar existe diferença entre o preço para comer sentado e o preço para comer em pé.

Nosso café da manhã era sempre feito em cafeterias pela cidade (ou bar, em italiano), e percebemos isso muito claramente. Se pedíamos o cappuccino e o sanduíche para comer em pé, ou para levar, o preço era um.

Para sentar nas mesas, o preço era um pouco maior. Vale olhar o cardápio, ver a diferença dos valores e decidir o que mais te agrada.

E vou te falar: fazer igual os romanos, comendo em pé no balcão, rendeu boas conversas com o pessoal da cafeteria, todo dia de manhã.

Onde-comer-em-Roma
Meu capuccino de todo dia!

Anota essa dica: Os romanos tem o costume de tomar cappuccino no café da manhã, mas a bebida só é consumida até por volta das 10h da manhã. Depois disso, o costume é tomar só o café mesmo. 😉

Essa é só uma das muitas curiosidades sobre a vida e os costumes em Roma. Se ficou curioso sobre como evitar erros na sua viagem, vale a pena conferir o post do blog Apure Guria sobre 10 coisas para não fazer em Roma.

Diferença entre copertoserviziomancia

Saber a diferença – e o real significado desses termos em italiano é uma ajuda e tanto na hora de escolher onde você vai comer, e entender o que veio cobrado na sua conta!

Coperto é um valor fixo cobrado por pessoa na mesa, inclusive crianças. Seria equivalente a cobrar pela espaço ocupado (coberto), talheres, guardanapos utilizados. Quem já foi em Buenos Aires, já viu que os hermanos têm uma cobrança bem parecida, para quando ocupamos o espaço de um restaurante.

Normalmente, os lugares deixam claro nas paredes ou no cardapio quando não cobram o coperto. Se eles cobram, normalmente não falam nada – porque essa é a pratica mais comum.

Tão comum que acontece mesmo em restaurantes fora do centro histórico. Alguns restaurantes já colocam o valor embutido nos custo dos pratos, outros fazem a cobrança extra.

Nesses casos, os valores variam de 1€ a 2€, mas existem relatos de cobranças abusivas. É só dar uma procurada pela internet que você vai encontrar alguns relatos.

Servizio é um valor cobrado para que seja dividido entre toda a equipe do restaurante, como o garçom, o cozinheiro, a faxineira, etc. O valor costuma ser em torno de 10% do valor da conta, como cobrado no Brasil. Mas alguns restaurantes cobram por pessoa da mesa, algo em torno de 1€/cada.

Já a Mancia é o equivalente da nossa gorjeta, mas ela não é prática comum na Itália. O garçom não vai achar estranho se você sair da mesa sem deixar um ‘extra’, como é prática comum nos Estados Unidos.

Se sinta livre para deixar gorjeta de acordo com sua relação com o atendimento (e a quantidade de euros na carteira).

onde-comer-em-roma
Pizza à moda napolitana.

Dicas de italiano – o básico para sua viagem!

Sempre achei o italiano uma das línguas mais lindas do mundo! Na minha primeira vez na Itália, fiz um curso intensivo de um mês, e foi suficiente para aprender o básico.

Como sei que nem sempre a gente consegue fazer isso antes de embarcar, preparei um pequeno infográfico com o básico de italiano, e espero que te ajude na comunicação por lá!

Buon viaggio!

Você pode, inclusive, salvar o infográfico no seu Pinterest!

Dicas de italiano para viajantes

Gostou das dicas de Roma? Que tal ajudar o blog?

Espero que tenha curtido nossas dicas de onde comer em Roma!

Sabia que você pode retribuir ajudando o blog? Reserve seu hotel em Roma com os links aqui do site! Você aproveita as ofertas do Booking.com e ainda ajuda muito nosso site – sem pagar nada a mais por isso!

Quer mais dicas? Veja todos os nossos posts sobre Roma e Itália!

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Dani Cleo disse:

Klécia, muito obrigada por todas as informações super relevantes! Estou amando o seu blog!
Fiquei encantada com o infográfico básico de italiano, você é uma fofa! Tenho certeza de que será muito útil!

Klécia disse:

Que bom que curtiu, Dani! Seja sempre bem-vinda por aqui 🙂

Enrico Greco disse:

Nossa! Essa questão de querer parar em todo lugar para comer aconteceu comigo! A Itália tem excelentes lugares para comer mas como em qualquer lugar do mundo, também tem grandes furadas….haha

ótimo post!

Juliana Moreti disse:

Tenho trauma dos COPERTI
hahahahaha
Certa vez fui em um restaurante chines em Gênova comer qualquer coisa com arroz que não fosse risotto (hahahahahaha) e achei um prato de 5€ (que estava delicioso). Minha surpresa: um coperto de mais 5€. Quis matà-los.
Em Roma comi no hostel (economia total), mas quando fiz um bate e volta com umas amigas, acabamos entrando em um pega turista. 5€ um prato imenso e sem graça (e era o valor do prato. Punto e basta!)

Klécia disse:

é pra matar essa taxa maluca né? hahaha Eu sempre procurava saber antes de entrar, porque a ultima coisa que queria era repetir a cena daqueles turistas que pagaram mais no coperto que no sorvete, há uns anos em Roma haha

Juliana Moreti disse:

Além dos coperti, algo que me irritava eram os preços diferenciados para quem se senta e para quem se serve no balcão.
Parece que no Antico Caffè Greco, na Via dei Condotti, o café custa 13€ se vc sentar e 2,5€ se tomar em pé!
Pode isso?????
Imagine o desavisado que entra no local, olha o menu no balcão e se senta?
hahahahaha

Klécia disse:

Eu tomei café por lá todo dia fora (meu hotel não incluia), e adorei a experiência de fazer à moda italiana, um cafezinho no balcão hahaha Bem mais em conta, e deu pra bater um papo com os locais sempre.
Mas pra quem quer passar um tempo por lá, o momento de relax pode custar uns bons euros rs

Juliana Moreti disse:

Segundo os italianos, se vc quer se sentir na Italia, “va’ al bar alle 9”! 🙂
E eu concordo!

angiesantanna disse:

bahh quanta dica boa! não sabia q ai tem o servizio, pensei q era tudo considerado coperto, essa taxa do demonio n sei pra q existe meodeos se eh restaurante tem que sentar do mesmo jeito ne aheuaheua

Klécia disse:

Loucura loucura loucura esse monte de taxa e cobrança. hahaha Também acho surreal, mas fazer o que né?

Vitória Ferreira disse:

Fiquei com água na boca depois desse post. Hahaha obrigada por todas as dicas elas são bem úteis.

Klécia disse:

Obrigada a voce pela visita e comentario, Vitoria!

Minha nossa senhora!! Esse post é uma tentação só! Que delícia rs. Já estava doida pra voltar a Rom, agora então tenho mil motivos rs.

Klécia disse:

Roma é uma delícia, né? Dá vontade de voltar sempre, e mesmo que a gente visite dez vezes, ainda assim vamos ter coisas lindas pra (re)visitar! 🙂

Gisele Rocha disse:

Quanta comida boa!!! Além das massas, eu sou fã dos panini, principalmente o de presunto cru. Saudades de Roma!

Klécia disse:

Adoro panini também! Ah, como dá vontade de voltar correndo pra experimentar tudo de novo 😀

Oi Klécia… dicas preciosas! Eu como sou muito desconfiada, dificilmente entro em restaurante onde sou abordada. Me sinto incomodada e desconfio mesmo que seja roubada porque somos turistas. Em Roma, minha única refeição foi feita em uma rua escura, muito distante de todo o burburinho. Raro momento de paz. rsrsrs

Eu não lembro no Vêneto, mas na Toscana essa questão do sentar ou não é caso sério. As coisas quase dobram de preço e como nem todo lugar está escrito, eu presenciei muita briga e confusão, especialmente em Florença. rsrsrs

Por essas e outras é sempre bom ler sobre essas informações para evitar perrengue e constrangimento. beijocas

P.S. – adoro um bom balcão. Especialmente no café da manhã! 🙂

Klécia disse:

Pois é, Ana! Eu li muito sobre essas questões antes de viajar, e fui honestamente com medo do que encontrar. Nas primeiras experiências fiquei com medo de dar errado – ate pelas diferenças de língua – mas no final, foi bem as dicas básicas de fugir dos ‘pega-turista’ e aproveitar os cantinhos mais ‘romanos’. E que delicia é um balcão ne? 😀