Roteiro de 3 dias em Aracaju, Piranhas e Canindé de São Francisco

Eu sempre tive fascinação pelo Rio São Francisco. Como cresci no agreste de Pernambuco, vi um pouco dos sofrimentos que a seca causa ao povo do Nordeste.

Ao mesmo tempo, cresci ouvindo histórias fabulosas de como, em Petrolina, no extremo oeste do estado, as águas do Rio São Francisco foram responsáveis pela formação de algo como um ‘oásis em meio ao deserto’.

A fertilidade das águas do Velho Chico abriu as portas para a pecuária e, principalmente, para a agricultura – com destaque para as safras de uvas que rendem excelentes vinhos (!) made in Pernambuco.

A primeira vez que estive frente a frente com o Velho Chico foi ali mesmo, em Petrolina. Eu tinha 20 e poucos anos e estava no comecinho da vida viajante solo – mas isso é história pra outro dia.

A ideia de visitar os cânions do São Francisco surgiu quando eu já estava com Rafael, algum tempo depois.

Em meados de 2013, lendo o blog da Kátia Bonfadini, fiquei sabendo do passeio que ela tinha feito pela região em um final de semana. O interesse por reencontrar o rio veio de imediato.

Começamos o planejamento e conseguimos passagem por um bom preço para o feriado de São Sebastião, celebrado em 20 de janeiro na cidade do Rio. Em 2014, era uma segunda-feira, o que nos rendeu um final de semana de três dias 😀

Como o foco da nossa viagem era a visita aos Cânions do São Francisco em um passeio de Catamarã, organizamos nosso roteiro em torno desse passeio. Todas as outras atividades foram ‘encaixadas’ nos horários que tinham sobrado.

Leia mais:
Passeio de catamarã pelos Cânions do Rio São Francisco
O que fazer em Piranhas, Alagoas: principais atrações da Lapinha do Sertão

Planejamento de viagem: organizando o roteiro

Passamos no total 3 dias inteiros em Aracaju, Canindé e Piranhas. Esse tempo não leva em consideração os deslocamentos.

Por sorte conseguimos vôos em madrugadas, que são a melhor opção para quem viaja em final de semana e feriados, para conseguir aproveitar mais tempo no destino em si. 

Vou contar aqui o roteiro de uma forma geral e as dicas principais para planejamento da viagem. Depois, faço um post detalhado sobre cada atração.

Chegada em Aracaju e pernoite em hotel

Nosso vôo saiu do Rio de Janeiro no começo da noite de sexta (19:30), com escala de 1h30min em São Paulo.

Chegamos em Aracaju mais de meia noite, bem cansados. O aeroporto de Aracaju é bem pequeno e muita coisa estava fechada.

Pegamos o carro alugado no próprio aeroporto, fizemos um lanche num quiosque na saída enquanto esperávamos a entrega do veículo, e fomos direto para o hotel. Reservamos uma diária em hotel básico com café da manhã.

A ideia era só dormir e sair bem cedo em direção a Canindé de São Francisco.

Dia 1 – Estrada até Canindé de São Franscisco, passeio de catamarã pelos cânions e pernoite em Piranhas.

Pegamos a estrada bem cedo, porque tínhamos bastante chão pra percorrer (200km!). Seguimos pela BR235 de Aracaju até Canindé de São Francisco. São pelo menos 3h de estrada, que nem sempre estava nas melhores condições.

Pra atrasar um pouco mais, a estrada passa por dentro de cidades bem pequenas, como Nossa Senhora da Glória e Monte Alegre de Sergipe, o que deixa o trajeto ainda mais lento.

No caminho, passamos por alguns assentamentos de sem-terra. Pra não errar o lugar, colocamos no Waze o ponto de referência do Restaurante Karranca’s, que é o local de acesso à marina de onde saem os barcos para o passeio nos cânions.

O passeio é organizado pela empresa MF-Tur. O horário fixo de saída dos barcos, todos os dias, é as 11:30h.

Dependendo da demanda, pode haver saídas extras mais cedo (10:30), ou mais tarde. Mas o imprescindível aqui é reservar por telefone (079 99972-1320).

A gente fez uma grande bobagem aqui, que foi ir sem reserva. Era alta temporada (janeiro), e logo que chegamos (por volta das 11h), o terminal de barcos estava super lotado.

O passeio dura cerca de 3 horas e é cheio de lindas paisagens! Vale muito a pena. Para chegar em Piranhas, basta seguir pela SE303 e depois pela AL225 e AL140. São apenas 22km (aproximadamente 35min) e com o Waze não tem erro.

Uma outra dica importante: reserve a pousada em Piranhas com antecedência. A cidade é pequena, e tem muitos degraus pra acessar quase todos os lugares – inclusive boa parte das pousadas.

Demos o azar de chegar lá com a cidade cheia e por pouco não tivemos que dormir no carro!

Dia 2 – Passeio de barco pela Rota do Cangaço e passeio pela cidade de Piranhas

Nesse dia acordarmos cedo para fazer mais um passeio com a MF-Tur. A saída acontece no atracadouro da cidade de Piranhas.

A Rota do Cangaço inicia com um passeio de barco, que nos leva até o restaurante Angicos.

De lá, partimos para conhecer as trilhas percorridas por Lampião e seu bando, passando pela histórica Grota do Angico, onde aconteceu a sua morte em uma emboscada.

Depois da trilha, o almoço foi no restaurante Angicos, com uma comida tradicionalmente nordestina e muito saborosa.

O passeio ainda envolve um tempo de relaxamento nas redes e praia de rio do restaurante. Na volta, fomos dar uma volta pela cidade de Piranhas, que é Patrimônio Histórico Nacional.

A cidade é super charmosa, com uma linda vista do Velho Chico!

Dia 3 – Visita guiada pela Usina de Xingó, passeio em Aracaju

Pra terminar nossa passagem pela região, fizemos uma visita guiada à Usina de Xingó.

A visita custou R$30,00 por carro e inclui um video explicativo e vistas à maquete da obra, e visita ao interior da usina acompanhado de um guia. Foi bem interessante e levou cerca de uma hora.

Voltamos para Aracaju e ainda tivemos tempo de conhecer algumas coisas na cidade. Almoçamos em uma churrascaria pertinho da praia, passeamos pela orla da praia de Atalaia, visitamos o projeto Tamar e o mercado municipal da cidade.

Aracaju me encantou com o jeitinho de cidade pequena que dá um charme todo especial à capital. Preciso voltar mais vezes para conhecer mais!!!

Pegamos uma diária de hotel para organizarmos a mala, tomarmos um banho e descansarmos um pouco antes de embarcar em direção ao Rio.

Chegamos aqui no começo do dia da terça-feira, já direto pro trabalho mas super felizes pelo final de semana super bacana!

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
kelly disse:

Muito lindo, estamos querendo muito viajar para lá, será que seria uma boa ideia reservar 3 dias em Canindé ou piranhas e mais 3 dias em Aracajú?

Rafael Cassemiro disse:

Oi Kelly, Aracaju tem muito a oferecer que não fizemos, então certeza vale a pena passar mais uns dias por lá, entre Canindé e Piranhas 3 dias seriam o ideal pra fazer os passeios e poder curtir o clima da cidade com mais calma.
Obrigado pelo comentário e boas viagens.

Deisy Rodrigues disse:

Sou louca pra fazer esse roteiro,muito lugar desse Brasil pra explorar.

Klécia disse:

Muito mesmo, Deisy! Quanto mais viajo, mais lugar lindo descubro pra viajar mais!

Marcia disse:

Que passeio gostoso, Klécia! Post cheio de detalhes, parabéns! Visitei o São Francisco pelo lado de Alagoas, de barco a partir de Penedo até a Foz e foi um dia inesquecível!

Klécia disse:

Eu ainda não conheço a Foz do Velho Chico! Preciso <3

Que paisagens incríveis! Gostei muito destes roteiros. A foto do lampião é excelente. Por momentos fiquei a pensar se seria uma pessoa ou uma estátua 😉

Klécia disse:

Muito linda a caracterização dele, né? Eu fiquei encantada!

tai um lugar totalmente diferente do que eu conheço por Brasil! são tantas paisagens e culturas diferentes que impossivel uma vida pra conhecer tudo! tenho uma amiga q fez essa rota e realmente recomenda! ficou apaixonada!

Klécia disse:

Eu apaixonei também! Impossível de esquecer essa trip! O nosso Brasil é incrível!

Delícia de passeio Klécia!! conheço muito pouco do nordeste (recife e porto de galinhas só) e são tantas belezas para se explorar por aí né? Sensacional!!!

Klécia disse:

Você conhece minha casa 🙂 Lindo por lá ne? Mas tem muito mais a conhecer ainda, vamos viajando juntas, Lorraine 🙂

Que demais!!! Esse é um roteiro que quero muito fazer e com certeza teu post vai ajudar. Eu não viajava muito quando tava em PE e é meu maior arrependimento, to tentando tirar o atraso, haha.

Klécia disse:

Tomara que ajude mesmo, Kat! Nosso nordeste é lindo! <3

Adorei seu roteiro! Esse lugar é lindo demais. Fiquei com muita vontade de conhecer! Quem sabe um dia. Parabéns pelo post!

Klécia disse:

Tomara que um dia você desbrave essa região, Ana Raquel! Você vai amar!

Dayana disse:

Roteiro sinistramente lindo, hein? Nossa, tudo parece ter valido a pena com fotos dessas… Imaginando ao vivo… <3

Klécia disse:

Ao vivo foi inesquecível! Recomendo a todo mundo mesmo esse roteiro, um dos melhores que já fiz no Brasil 🙂

Ester disse:

Klécia lindona, que post incrível!! Valorizando nosso Brasilzão e suas maravilhas! Fiquei com muita vontade de ir! Uns anos atrás estive em Aracaju e não tive tempo de ir até o Rio São Francisco, acho que vou ter que voltar, haha! Bj!!

Klécia disse:

Ahhh vai ter que voltar sim, Ester 🙂 Que bom que gostou do post, meu coração até derrete falando do meu Nordeste 🙂

Que lindo, Klécia! J li um post sobre esse passeio e me encantei!
Agora, me diz uma coisa: voces foram até a igrejinha de Piranhas?
😉
beijinhos

Rafael Cassemiro disse:

Oi Juliana,

Fomos até a Igrejinha sim..
Depois de algumas paradas pra respirar e relaxar os Joelhos durante a subida.. chegamos lá em cima (que tem uma vista linda), tomamos fôlego e descemos 🙂
Os degraus são bastente irregulares, altura e inclinação diferente entre eles dificultam bem a subida, mas se me perguntar se vale a pena.. vale com certeza 😉

Sonho em fazer esse roteiro.
Vamos ver se consigo tirar da lista esse ano. Também tenho muita admiração pelo São Francisco.
Beijos

Klécia disse:

O Rio São Francisco é demais! Apaixona todo mundo <3

Muito bom o post! Não conheço o nordeste e agora morando fora, sei que é mais difícil de eu ir. Mas, um dos lugares que mais tenho vontade de conhecer é este roteiro que você fez. Posso dar uma sugestão: sempre que tiver algum outro transporte além de carro pra ir nos lugares coloquem no post. Isso ajudaria muito viajantes que não dirigem e viajam sozinhos, como eu.

Rafael Cassemiro disse:

Oi Renata,

Normalmente utilizamos carro nesses deslocamentos.. não só por ter maior flexibilidade, mas pq eu curto mesmo sair dirigindo por aí 😉

Neste caso, existem empresas de turismo que realizam o transfer de/para Aracaju, inclusive reservando os passeios de barco, porém não temos como indicar nenhuma, pois não utilizamos/conhecemos o serviço.

Obrigado pela Visita e volte sempre!!

Muito legal!!! Eu do Nordeste não conheço praticamente nada.. Só estive em Fortaleza uma vez.. Essa é uma região que me interessa conhecer um dia, principalmente a região dos Canyon do Xingó. Obrigado por compartilhar essas dicas.

Klécia disse:

Você vai gostar muito da viagem, Oscar, tenho certeza! Tomara que consiga descobrir mais do Nordeste em breve 🙂

Luis Felipe disse:

Lindas as paisagens e a experiência pelo Velho Chico. Ótimas dicas de passeios pela região pra aproveitar bem o tempo. Gostamos!

Klécia disse:

Obrigada Luis! Aproveitamos cada segundo e a experiência foi linda 🙂

americanlamboard.com disse:

Por favor, gostaria de viajar no reveillon nesse fim de 2014 para Aracaju e passar em Caninde do Sao Francisco. Gostaria de saber se havera alguma festa por la nesse dia.Por favor me respndam

Klécia disse:

Oi! EU realmente nao sei sobre as festas de final de ano por lá. Só consigo te informar que tanto Canindé quanto Piranhas são cidades muito pequenas e interioranas, então acho que não iria esperando uma grande festa… Mas Aracaju com certeza deve ter alguma festa, em restaurantes por exemplo. Acho que vale fuçar a internet quando estiver mais próximo e começar a procurar. 🙂

Vickawaii disse:

Que viagem deliciosa! Talvez por morar láááá no Sul do país haha, achei o roteiro bastante diferente, mas muito bacana <3

Beijos, Vickawaii
http://finding-neverland.zip.net

Klécia disse:

O Brasil é super diferente de norte a sul né? Acho que é exatamente isso que faz da gente um país tao legal 🙂

Taís disse:

Que demais Klecia, achei o roteiro muito legal, cada lugar lindo e cheio de historia! Preciso muito explorar mais o noderste brasileiro, só conheço Alagoas, fui quando eu era pequena só, preciso muito voltar!

Klécia disse:

EU preciso conhecer Alagoas melhor! Tanta coisa ainda pra visitar por lá! 🙂

Patricia disse:

Adorei!!
To ensaiando pra fazer uma viagem para esses lados e conhecer o velho chico. As fotos estão lindas!! O lugar parece ser demais!

Klécia disse:

Você vai adorar, Patrícia! Foi um dos lugares no Nordeste que mais gostei de conhecer 🙂