Patagônia Argentina no verão: roteiro em Ushuaia e El Calafate

A Patagônia Argentina é um destinos mais desejados da América do Sul, especialmente se você é fã de belas paisagens e contato com a natureza.

A Cyntia Braz, que comanda o Instagram @seguindoomapa, visitou a região no último verão e mostra que a Patagônia Argentina é um ótimo destino para os meses mais quentes!

Então se prepara que as dicas estão super atualizadas: tem roteiro pela Patagônia Argentina, incluindo as principais cidades para visitar e dicas para conhecer a Patagônia Argentina no verão.

Bacana né? Então vamos conhecer a Patagônia Argentina no verão junto com a Cyntia!

Explorando a Patagônia Argentina no verão: o roteiro da Cyntia

Fizemos um roteiro de dez 10 dias, no total, pela Patagônia Argentina. Nós dividimos os dias da seguinte forma: 3 dias em El Calafate, 4 dias em Ushuaia e os outros 3 dias contei com o deslocamento de Brasília para El Calafate; El Calafate para Ushuaia e de Ushuaia para Brasília.

Leia também: O que fazer em Buenos Aires: roteiro básico de 3 dias

Roteiro pela Patagônia Argentina: passo a passo!

El Calafate: roteiro de 4 dias

Resolvemos ir direto para El Calafate, apesar de muita gente falar que é melhor ir primeiro para Ushuaia para não se decepcionar com o lugar após ter visitado o tão sonhado Glaciar Perito Moreno. Porém as passagens subiram muito de preço para ir de Brasília para Ushuaia.

Dia 1: Glaciarium

Chegamos em El Calafate por volta das 16 horas. Para aproveitar o dia (muito longo – quando é verão na Patagônia Argentina, escurece por volta das 22h) fomos para o Glaciarium, um bar de gelo que você pode ficar apenas 25 minutos lá dentro. O valor para conhecer o bar é de 360 pesos argentinos por pessoa.

Para chegar ao bar é necessário ir a um estacionamento perto do Centro de Informações de El Calafate e pegar um ônibus que passa a cada 30 minutos, das 15:30h até as 18:30h, grátis.

Glaciarium - Patagônia Argentina: roteiro em El Calafate e Ushuaia

Dia 2: Glaciar Perito Moreno

No segundo dia em El Calafate fomos conhecer o Glaciar Perito Moreno. Lugar lindo! Um dos mais bonitos que já vimos. Fizemos o passeio pela empresa Hielo y Aventura e pagamos um valor de 4400 pesos argentinos por pessoa pelo passeio, mais 600 pesos argentinos para a entrada no Parque Nacional Los Glaciares (este valor deve ser pago em moeda – não aceitam cartão).

Neste passeio não está inclusa alimentação, por isso é necessário que você leve um lanche. Compramos o nosso no mercado La Anonima, que fica na rua principal de El Calafate, pois os lanches que os hotéis oferecem são bem mais caros.

Há três opções de passeios: Big Ice, Mini Trekking e a Navegação. Optamos pelo Mini Trekking, pois achamos que compensava mais. Vimos muita gente dizendo que o Big Ice fica enjoativo, pois são as mesmas paisagens e bem mais longo e caro. Já na Navegação você não tem a experiência incrível de caminhar pelos glaciares.

Depois da caminhada fizemos um lanche e fomos às passarelas para vê-lo de cima. Se tiver sorte, ainda pode ver as geleiras se desprendendo do glaciar e caindo no mar. Faz um barulho muito forte e um visual inacreditável.

É imprescindível que vá com uma bota de trekking impermeável, pois com certeza vai molhar o pé com o gelo derretido. Chegando perto do Glaciar eles irão colocar uns grampos no seu sapato para a caminhada. Também é necessário que leve uma luva (se não tiver eles te fornecem, mas como muita gente usa, nós preferimos levar as nossas), pois você pode cair e machucar a mão com o gelo muito compacto e algumas vezes pontiagudo.

Não esqueça que o seguro viagem é essencial para toda viagem internacional. Faça uma cotação com a Seguros Promo e aproveite o desconto de 5% para leitores do blog (use o cupom FUISERVIAJANTE5).

Quando chegar ao fim do trekking eles ofereceram whisky e chocolate para nos aquecermos.

Glaciar Perito Moreno - Patagônia Argentina: roteiro em El Calafate e Ushuaia
Glaciar Perito Moreno - Patagônia Argentina: roteiro em El Calafate e Ushuaia
Glaciar Perito Moreno - Patagônia Argentina: roteiro em El Calafate e Ushuaia

Dia 3: Estância Cristina

No terceiro dia fomos conhecer a Estância Cristina. Um lugar com lindas paisagens. Contratamos a empresa Viva Patagônia, a única empresa licenciada para fazer este passeio. Havíamos contratado o passeio Discovery, pois é a atividade de valor intermediário. Porém, aconteceu um problema com os carros 4 x 4 que nos levariam e a atividade foi cancelada.

A empresa nos deu a opção de pegarmos o dinheiro de volta; fazermos o passeio Classic e ter parte do valor resgatado ou ter a opção de almoçar no local. Escolhemos fazer a opção Classic com parte do valor resgatado, pois achamos muito caro o almoço e pensamos que não valeria a pena. Então levamos o nosso próprio lanche comprado no mercado.

No início achávamos que não seria tão legal fazer a opção Classic, mas não queríamos perder nosso dia. Nos surpreendemos, pois como são poucas as pessoas que escolhem esta opção, fomos num grupo de 5 pessoas mais a guia. Fizemos um hiking e ouvimos várias histórias legais sobre o local, que talvez não aprenderíamos se tivéssemos escolhido outro passeio, então gostamos muito.

Só a navegação para chegar até lá já compensa a ida. É uma vista belíssima com várias geleiras e de uma cor azul de arder os olhos. Mas vá bem agasalhado, pois venta bastante.

Estância Cristina - Patagônia Argentina: roteiro em El Calafate e Ushuaia
Estância Cristina - Patagônia Argentina: roteiro em El Calafate e Ushuaia

Dia 4: El Chaltén

No quarto dia fomos a El Chaltén, uma cidade a 3:30h de carro de El Calafate. É considerada a capital dos esportes ao ar livre no sul da Argentina, com os famosos Cerro Torre e Fitz Roy.

Há empresas que fazem o full day com o mini trekking no glaciar Viedma, mas não pudemos ir. Solicitamos um ônibus no próprio hotel que nos buscou por volta das 8 da manhã e nos deixou por volta das 22h. A viagem é tranquila, porém tem algumas paradas que acabam tirando um pouco do nosso tempo. Paramos em alguns miradores e pelo hotel La Leona.

Chegando em El Chaltén, tem um centro de informações localizado no próprio ponto de ônibus. Lá é entregue o mapa das trilhas e eles explicam como a cidade funciona, com um tira dúvidas sobre os lugares que queremos passar.

Queríamos muito ter feito a trilha da Laguna de Los Tres, dizem que é a mais bonita, mas não tínhamos tempo hábil, pois são 10,5km só de ida. Então fizemos a Laguna Capri que são 4km.

A paisagem é muito bonita e lembre-se de levar casaco corta vento, pois mesmo sendo um pouco quente dentro da mata, em alguns pontos o vento é muito forte. Leve também água e lanche.

Se tiver tempo sobrando, aconselhamos ficar por lá uns 3 dias para fazer as outras trilhas, pois o local é bem interessante e nos arrependemos de não termos ficado mais.

El Chalten - Patagônia Argentina: roteiro em El Calafate e Ushuaia
El Chaltén - Patagônia Argentina: roteiro em El Calafate e Ushuaia

El Calafate: planejando sua viagem

Onde Comer em El Calafate

– Pietro’s Café – comidas diversificadas e com preço razoável;
– CasaBlanca – Comemos uma pizza de lagostins que estava uma delícia. Porém o couvert é um pouco caro para comer apenas amendoins;
– Tito – Sorveteria artesanal. Aconselho experimentar o sorvete de calafate, a fruta que dá o nome da cidade;
– La Lechuza Pizzas – Comemos uma minuta de milanesa napolitana e um ravióli muito bons, porém é muito cheio e o atendimento não é tão bom.

Obs: A cidade de El Calafate é muito pequena e dá pra fazer tudo a pé. A maioria dos restaurantes, mercados e lojas ficam na avenida principal.

O que levar para El Calafate

– Roupas em camadas (segunda pele, casaco tipo fleece, casaco corta vento impermeável e calças quentinhas, principalmente para o dia do perito moreno), pois o clima muda a todo instante. Fomos no verão e mesmo assim ainda é muito frio. O ideal é que vá preparado para todo tipo de temperatura e se sentir calor vá retirando as camadas de roupa. Essas roupas compramos todas na Decathlon por preços muito mais baratos e produtos de qualidade. Quase todo mundo que vimos por lá estava usando a marca deles, Quechua.
– Botas de trekking. É importante serem impermeáveis e com solado apropriado para não escorregar;
– Óculos escuros, pois a claridade do gelo e os ventos fortes incomodam muito;
– Filtro solar e hidratante labial;
– Talco para as botas. Nós não levamos e nos arrependemos. Usamos muito as botas e como são impermeáveis elas dão um chulezinho rs.

Onde ficar em El Calafate

Ficamos no hotel Marcopolo Suites. Muito próximo ao centro, porém tinha que subir umas escadas para voltar ao hotel com 110 degraus. Não vimos problemas. Gostamos muito do local.

Não aconselhamos ficar em hotéis que sejam mais distantes, principalmente para não ter que gastar com táxi, além da hospedagem ser mais cara, pois tais hotéis são mais requintados.

Veja aqui outros hotéis em El Calafate

Reserve com nosso link e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso!

Ushuaia: roteiro de 4 dias

No quinto dia da nossa viagem pela Patagônia Argentina chegamos em Ushuaia, por volta das 17h.

Dia 5: Chegando em Ushuaia

Fizemos o check-in no hotel e fomos até a empresa Brasileiros em Ushuaia, a qual já havíamos contratado no Brasil, para agendarmos os passeios e fazer o pagamento. Pode ser feito em real e eles têm um dos melhores câmbios da cidade.

De lá fomos conhecer a cidade e jantamos no Andino Gourmet, um restaurante com uma comida deliciosa, ótimos preços e ambiente super agradável.

Restaurante Andino em Ushuaia - Patagônia Argentina: roteiro em El Calafate e Ushuaia

Obs.: Esse dia não está incluído no tempo total do roteiro em Ushuaia (4 dias inteiros), porque foi utilizado como tempo de deslocamento.

Dia 6: Laguna Esmeralda

No sexto dia de viagem, fomos à Laguna Esmeralda, um trekking de 4,7 km de ida por um caminho de média dificuldade, onde se encontra lama, neve, castoreiras e um solo bastante esponjoso.

Chegar à Laguna é surpreendente. Um local maravilhoso, porém bastante frio, pois o vento é muito forte. Lá, você lancha um sanduíche com suco fornecido pela empresa, mas lembre-se de levar água na mochila. É importante ir com uma calça e bota impermeáveis, pois você certamente irá encontrar lugares em que irá se molhar (lama e neve).

Laguna Esmeralda na Patagônia Argentina: roteiro em El Calafate e Ushuaia

Voltamos por volta das 14h. e aproveitamos para descansar um pouco. À noite, fomos ao Dublin (um pub bem frequentado pelos moradores da região). Este pub é muito pequeno, então sugiro que chegue cedo para pegar uma mesa. Não conseguimos sentar, mas mesmo assim, fomos muito bem atendidos e realmente compensou a nossa ida. Gostamos tanto que fomos mais de uma vez. Não deixe de tomar a cerveja Beagle, e experimente os 3 tipos.

Leia também: Buenos Aires em um roteiro de 5 ou 7 dias

Dia 7: Parque Nacional Tierra del Fuego

No sétimo dia, fizemos o passeio do Parque Nacional Tierra del Fuego em Ushuaia. Nesta excursão, existe a opção de fazer o Trem do Fim do Mundo, porém nós não fizemos. Fomos direto ao parque e no final reencontramos aqueles que fizeram o passeio de trem. A entrada do parque (420 pesos argentinos) deve ser paga em moeda, não aceitam cartão nem outra moeda, apenas pesos.

Dentro do parque há o correio mais austral do mundo, onde se carimba o passaporte e, inclusive, pode-se enviar cartões postais.

Carimbo no passaporte na Patagônia Argentina: roteiro em El Calafate e Ushuaia

Neste dia almoçamos no restaurante La Estancia, onde servem um cordeiro patagônico divino muito indicado pelos moradores de Ushuaia. Experimentamos, também, a tão famosa truta – um peixe típico da região. Os preços são bons e o atendimento também.

Depois do almoço, fizemos a navegação pelo Canal de Beagle. Avistamos a Ilha dos Lobos Marinhos, Ilha dos Pássaros, o famoso Farol Les Eclaireurs e uma caminhada rápida na Ilha Brigdes. Esse passeio é realizado em um barco com uma infraestrutura espetacular. Servem lanches, porém são bem caros. Vá com um casaco corta-vento, luva e touca, pois o vento é muito forte. A taxa de embarque não está inclusa no passeio.

Navegação pelo Canal de Beagle - roteiro em Ushuaia na Patagônia Argentina
Navegação pelo Canal de Beagle - roteiro em Ushuaia na Patagônia Argentina

Dia 8: Pinguinera

O oitavo dia era o mais esperado, pois era o dia de visitar a Pinguinera. Fomos pela manhã e conhecemos a Estância Harberton e de lá seguimos com a lancha rápida até a Ilha dos Pinguins. Este passeio é sensacional, imperdível.

Neste dia não havia muitos, pois era início do verão e eles ainda estavam chegando na ilha. Muitos estavam escondidos devido ao frio, porém mesmo assim foi lindo. A única empresa licenciada para descer na ilha é a Piratour. Os Brasileiros em Ushuaia tem uma parceria com essa empresa, então fechamos com eles também, pois o valor é o mesmo. Como já havíamos fechado os outros passeios com os Brasileiros em Ushuaia, contratamos este também.

Pinguinera - roteiro em Ushuaia na Patagônia Argentina
Pinguinera - roteiro em Ushuaia na Patagônia Argentina

Neste mesmo dia fomos ao Glaciar Martial para ver neve. Lá tem a famosa Casa de Chá que parece de boneca. A subida é um pouco puxada mas indo devagar dá pra ir até o fim. De cima dá pra ver o canal de Beagle. Para chegar pedimos um táxi no hotel. Na volta, ficam vários parados em frente à Casa de Chá. Vale muito a pena ir até lá.

Pinguinera - roteiro em Ushuaia na Patagônia Argentina

Dia 9: Lagos

No nono dia de viagem fizemos a expedição off-road com um veículo 4×4 na região dos Lagos. Este passeio tem a vista maravilhosa de bosques, lagos, castoreiras e o perfeito Lago Fagnano. Logo após esta aventura paramos em uma cabana para degustar uma tábua de frios deliciosa com vinhos, cervejas, refrigerantes.

Lago Fagnano - roteiro em Ushuaia na Patagônia Argentina
Lago Fagnano - roteiro em Ushuaia na Patagônia Argentina

Dia 10: volta pra casa

E no décimo dia, fizemos algumas comprinhas e voltamos pra casa.

Roteiro em Ushuaia na Patagônia Argentina
Roteiro em Ushuaia na Patagônia Argentina

Ushuaia: planejando sua viagem

Onde ficar em Ushuaia

Ficamos no Hotel Tango B & B. Muito bom! Apesar do banheiro não ser dentro do quarto, ele é privativo. O hotel é tão aconchegante que nem tivemos problemas com isso. Realmente nos sentimos em casa.

Hotel Tango B&B em Ushuaia - Roteiro em Ushuaia na Patagônia

Tem ótima localização. O dono é músico e faz um show de tango para os hóspedes com direito a espumante e muitas histórias da música. Ficamos encantados.

Veja aqui outros hotéis em Ushuaia

Reserve com nosso link e ajude o blog sem pagar nada a mais por isso!

Onde Comer em Ushuaia

– La Estancia – Cordeiro Patagonico
– Tante Nina – Frutos do mar
– Tia Elvira – Frutos do mar
– Vilaggio – Frutos do Mar
– Cordero al assador – Carnes
– Casa dos mariscos – Frutos do mar
– Andino gourmet – Variados
– Bodegon Fueguino – Variados
– Placeres Patagonicos – Variados
– Freddy – Merluza negra
– Dublin – Pub
– Laguna Negra – Cafeteria e melhor alfajor que já comi.

Dicas gerais para viajar para Ushuaia

Em frente ao porto de Ushuaia tem um posto de informações turísticas, onde você poderá pegar o mapa da cidade e várias informações. No local tem wi-fi gratuito e pontos de tomada para carregar celular.

Existem vários museus pela cidade, alguns gratuitos, outros pagos. Fomos ao Museu do Fim do Mundo no domingo e entrada foi gratuita. Lá carimbamos mais uma vez o passaporte – não precisa pagar;

Não compensa fazer compras em Ushuaia;

A água da torneira dos hotéis e casas é potável, pode-se beber tranquilamente;

Se precisar fazer câmbio, vá até o Hotel Antartica (melhor câmbio da cidade), inclusive os próprios moradores realizam lá.

Também é possível montar um roteiro na Patagônia com crianças, o destino pode ser uma ótima opção para a viagem em família que você tanto sonha.

________________

Sou Cyntia Braz do Instagram @seguindoomapa. Sou nutricionista e meu maior sonho é percorrer todo o mapa mundi e levar você para curtir essa experiência comigo de uma forma inédita e cheia de emoções. Acredito que viajar é uma das maiores riquezas que podemos ter e que ninguém pode roubar! Então, pegue o seu mapa e siga-nos 🙂

________________

Obrigada Cyntia! Adoramos viajar com você pela Patagônia Argentina! Foi uma aventura e tanto!

E você, também uma boa história de viagem pra contar? Entra em contato com a gente no e-mail contato@fuiserviajante.com. Quem sabe sua viagem não vira um post aqui no blog?

 
Avatar for Klécia
Klécia
Pernambucana radicada no Rio de Janeiro, mas que escolheu chamar o mundo inteiro de lar. Apaixonada pelas estradas e pelos destinos, acredita no poder dos encontros e descobertas de quem está sempre a caminho. O maior sonho? Colocar a mochila nas costas e dar a volta ao mundo ♥
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Fernanda disse:

Olá! Vi que vocês foram de ônibus de até Ushuaia. É uma viagem bonita? Vale a pena fazer de carro ou melhor pegar um avião? Muito obrigada!

Klécia disse:

Oi Fernanda,
Na verdade esse é um guest post aqui do blog! Você pode entrar em contato pelo Instagram das meninas e conseguir mais detalhes de como foi o percurso! O link está no post 😀

Dani disse:

Uma dúvida… como vc foi de El Calafate para Ushuaia?

Rafael Cassemiro disse:

OI Dani, O trecho entre El Calafate e Ushuaia foi feito de ônibus. São cerca de 16 horas de viagem (podendo atrasar devido a imigração do Chile).
Obrigado pelo comentário e boas viagens.