41 museus para visitar de graça no Rio de Janeiro

Museus do Rio de Janeiro | A gente ama visitar um museu. Se for museu de graça então, aí a gente adora.

O Rio de Janeiro está repleto de museus incríveis e (que sorte a nossa!), moramos em uma cidade que está na rota das grandes exposições internacionais.

Cada museu do Rio é uma oportunidade única para conhecer um pouco da cultura da cidade ou ainda conferir exposições que estão rodando o mundo.

E não adianta vir com ‘ah, mas museu é muito caro’, porque depois desse post não tem mais desculpa. Preparamos uma lista com 41 museus do Rio de Janeiro para visitar de graça!

Nossa listinha inclui tanto os museus com entrada franca no Rio de Janeiro, quanto aqueles que, dentro da programação, tem um ou mais dias com entrada gratuita.

Leia também: Carnaval Experience: tour nos bastidores do carnaval carioca

É para todo mundo chegar junto e disseminar cultura, porque é tudo 0800. Você vai ver que é muito fácil visitar museus do Rio de Janeiro sem pagar nada!

Vamos escolher o rolê cultural dessa semana no Rio de Janeiro?!

Mas primeiro…

Nessa lista enooooorme, vamos falar somente de museus da cidade do Rio que oferecem alguma possibilidade de entrada gratuita.

Portanto, essa lista não representa todos os museus da cidade. Muito menos é definitiva.

Se você conhece algum museu com entrada gratuita na cidade do Rio que não está na lista, por favor deixe nos comentários para que possamos atualizar a lista!

Para ajudar a encontrar o museu  que você procura, organizamos tudo por bairros, e em ordem alfabética.

41 museus para visitar de graça no Rio de Janeiro

Bairro: Alto da Boa Vista

Museu do Açude

Gratitude: quinta-feira

O Museu do Açude é um museu que pertence à Fundação Castro Maya, junto com o Museu Chácara do Céu, que fica lá em Santa Teresa (e aparece mais embaixo aqui na lista).

Ele fica dentro de uma das maiores florestas urbanas do mundo, nossa querida Floresta da Tijuca, por isso oferece um ambiente fantástico para visitar!

Obras de arte contemporânea de artistas brasileiros estão expostas ao ar livre nos jardins do museu e complementam a visita.

Leia mais sobre a visita ao Museu do Açude.

Endereço: Estrada do Açude, 764 (consulte o site)
Horários: quarta a segunda, das 11h – 17h.
Ingresso: R$6,00 (meia-entrada: R$3,00).

Bairro: Botafogo

Museu Casa de Rui Barbosa

Gratuidade: domingo

Rui Barbosa morou nessa casa em Botafogo. Anos depois da sua morte, a residência foi transformada em museu, aberto ao público em 1930, como o primeiro museu-casa do Brasil.

Vale a visita tanto pelo conjunto arquitetônico e história do seu ilustre residente, quanto pelo seu jardim, em estilo romântico, que se mantém conservado à semelhança da vegetação da época em que a casa era habitada pela família de Rui Barbosa.

Endereço: Rua São Clemente, 134 (consulte o site)
Horários: terça a sexta, das 10h – 17:30h. Última terça-feira do mês, das 10h – 20h. Sábado, domingo e feriados, das 14h – 18h.
Ingresso: R$6,00 (meia-entrada: R$3,00).

Museu do Índio

Gratuidade: todos os dias!

Museu do Índio busca preservar e divulgar a contemporaneidade e importância das culturas indígenas.

O Museu conta com peças de diversas etnias nacionais e internacionais, além de atividades socio-culturais para divulgação e comunicação com o público visitante.

Endereço: Rua das Palmeiras, 55 (consulte o site)
Horários: terça a sexta, das 9h – 17:30h. Sábado, domingo e feriados, das 13h – 17h.

Museu Villa-Lobos

Gratuidade: todos os dias!

Um casarão do século XIX, que hoje abriga a exposição permanente e as exposições temporárias do Museu Villa-Lobos.

O museu busca preservar e difundir a obra de Heitor Villa-Lobos, considerado um dos maiores compositores das Américas.

Todos os anos, a casa recebe o Festival Villa-Lobos no dia 17 de novembro, dia de falecimento do compositor, com concertos de música sinfônica e de câmara e espetáculos de música popular e de dança.

No restante do ano, a casa também recebe vários espetáculos.

Endereço: Rua Sorocaba, 200 (consulte o site)
Horários: segunda a sexta, das 10h – 17h [recomendável confirmar (21) 2226-9020/9818]

Bairro: Campo dos Afonsos

Museu Aeroespacial (MUSAL)

Gratuidade: todos os dias!

O MUSAL é o maior e mais importante museu de aviação militar e civil do Brasil. Um espaço para preservação e divulgação de toda a história aeronáutica brasileira.

O Campo dos Afonsos, onde está o museu, é considerado o Berço da Aviação Militar. O acervo reúne aeronaves de valor histórico e tecnológico.

Endereço: Av. Marechal Fontenelle, 2000 (consulte o site)
Horários: terça a domingo, de 9h – 16h.

Bairro: Catete

Museu da República / Palácio do Catete

Gratuidade: quartas e domingos.

O prédio foi sede do poder executivo brasileiro durante vários anos da nossa república e assistiu importantes cenas da nossa história, como o suicídio de Getúlio Vargas.

Muito interessante para quem tem aquela quedinha por história do Brasil.

E outra: o prédio é lindo, com salas e obras de arte impressionantes, além de um jardim que é um oásis de paz no meio da loucura do Rio!

Tem post aqui no blog contando nossa visita ao Museu da República!

Endereço: R. do Catete, 153 (consulte o site)
Horários: terça a sexta, das 10h – 17h. Sábados, domingos e feriados, das 11h – 18h. Entrada até 30min antes do fechamento.
Ingresso: R$6,00 (meia-entrada: R$3,00).

Museu de Folclore Edison Carneiro | Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular

Gratuidade: todos os dias.

Vizinho ao Palácio do Catete, o Museu de Folclore reúne mais de 17 mil objetos que contam a história do folclore e cultura brasileira.

Existem exposições de longa duração (Os objetos e suas narrativas) e exposições temporárias na Galeria Mestre Vitalino (que atualmente está fechada para obras).

Além desses dois espaços, o complexo conta ainda com a Sala do Artista Popular e a Biblioteca Amadeu Amaral, especializada em folclore e cultura popular (e que possui um lindo arquivo sonoro-visual).

Endereço: R. do Catete, 179 (Consulte o site)
Horários: Museu: terça a sexta-feira, das 10h – 18h. Sábados, domingos e feriados, das 15h às 18h. Sala do Artista Popular: terça a sexta, das 11h – 18h. Sábado, domingo e feriados, das 15h – 18h.

Bairro: Centro do Rio

Caixa Cultural – RJ

Gratuidade: todos os dias para as exposições! Cinema e espetáculos têm preços populares.

A unidade carioca do centro cultural apadrinhado pela Caixa Econômica oferece uma programação diversificada, com exposições, debates, visitas guiadas, shows, oficinas e afins. Tudo gratuito.

Também há espetáculos e mostras de cinemas oferecidos a preços populares.

Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 (consulte o site)
Horários: terça a domingo, das 10h – 21h

Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro (CCBB – RJ)

Gratuidade: todos os dias!

Um dos meus favoritos na cidade. Primeiro que o CCBB Rio fica num prédio lindo, onde funcionou a agência 001 do Banco do Brasil lá nos tempos de Dom Pedro.

A arquitetura é de babar (a rotunda é o grande amor da minha vida fotográfica).

Além disso, o centro cultural recebe exposições temporárias nacionais e internacionais sempre muito interessantes.

Por lá, eu já vi desde artistas locais até quadros de Van Gogh e Salvador Dalí. Lá também funcionam espaços para teatro e cinema, biblioteca e videoteca, além das exposições permanentes do Arquivo Histórico e o Museu Banco do Brasil.

Quer saber o melhor de tudo? A entrada é gratuita para as exposições temporárias e permanentes, e o teatro e cinema tem precinhos camaradas.

Endereço: Rua Primeiro de Março, 66 (visite o site)
Horários: quarta a segunda, das 9h – 21h.

Centro Cultural Correios (CCC – RJ)

Gratuidade: todos os dias!

Vizinho do CCBB – RJ, o Centro Cultural Correios também funciona em um prédio histórico lindo, construído em 1922.

Por mais de 50 anos, funcionou como unidade administrativa e operacional dos Correios, e durante a Rio 92 recebeu sua primeira exposição.

No ano seguinte se tornou oficialmente um centro cultural e hoje recebe exposições temporárias sempre interessantes, com entrada franca permanente!

Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, 20 (visite o site)
Horários: terça a domingo, das 12h – 19h

Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB)

Gratuidade: todos os dias.

O CRAB funciona como uma plataforma mercadológica que busca o reposicionamento e a qualificação do artesanato brasileiro, na busca de aumentar seu valor de mercado nacional e internacionalmente.

O CRAB Praça Tiradentes é um polo de desenvolvimento criativo e comercial, um espaço cultural de múltiplas artes.

Endereço: Praça Tiradentes, 67 ao 71 (consulte o site)
Horários: segunda a sábado, das 10h – 17h.

Espaço Cultural BNDES

Gratuidade: todos os dias!

Como parte de sua política de incentivo à cultura, o BNDES oferece um espaço cultural que busca fomentar a produção artística nacional e democratizar o acesso à cultura.

O centro possui teatro, palcos e uma galeria para exposições. Todas as atrações culturais promovidas pelo Espaço Cultural BNDES são gratuitas e abertas ao público em geral.

Endereço: Av. República do Chile, 100 (consulte o site)
Horários: segunda a sexta, das 10h – 19h

Fundação Casa França-Brasil

Gratuidade: todos os dias!

Junto com seus vizinhos Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) e Centro Cultural Correios, a Casa França-Brasil faz parte do Corredor Cultural Carioca, que busca valorizar e divulgar as diferentes formas de arte nessa região histórica da cidade.

Outro prédio lindo no centro do Rio, encomendado pelo próprio D. Pedro I ao arquiteto da Missão Artística Francesa no Brasil.

No prédio que já foi a Alfândega da cidade, hoje funciona um espaço para divulgação da arte contemporânea, com exposições e atividades culturais.

Não deixe de fotografar a clarabóia de vidro que foi restaurada conforme o projeto original do prédio!

Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, 78 (visite o site)
Horários: terça a domingo, das 10h – 20h

Museu da Justiça – Centro Cultural do Poder Judiciário

Gratuidade: todos os dias! [recomendável confirmar por telefone(21) 3133-3532/3497]

Tem interesse na história do poder judiciário?

O Museu da Justiça funciona em um prédio histórico, o Palácio da Justiça, que já abrigou três tribunais: a Corte de Apelação do Distrito Federal, o Tribunal de Justiça do Estado da Guanabara e o Tribunal de Alçada Criminal do Estado do Rio de Janeiro.

Por lá, você vai conhecer a história do Judiciário fluminense e brasileiro.

Endereço: Rua Dom Manoel 29, 2.º e 3.º andares (visite o site)
Horários: segunda a sexta, das 11h – 18h e sábados, das 13h – 17h. Visita guiada: terça, 14h e quarta, 11h e 14h.

Museu da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro

Gratuidade: todos os dias! [recomendável confirmar por telefone (21) 2332-6668/2242-4059]

Também chamado de Museu e Sala d’Armas General José da Silva Pessôa, o Museu da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro conta a história da instituição, com um impressionante acervo de três mil objetos reunidos ao longo dos quase duzentos anos de existência da força.

O destaque fica por conta da coleção de armaduras dos séculos XV e XVI, trazidas para o Brasil pelo imperador D. João VI, além da coleção de armas antigas.

Endereço: Rua Marquês de Pombal, 12
Horários: terça a sexta, das 9h – 16h.

 Museu de Arte do Rio (MAR)

Gratuidade: terças, das 10h – 17h.

Sabe aquele museu que mistura arquitetura linda com um acervo que sempre bota você pra refletir sobre o seu papel no mundo?

Vizinho do Museu do Amanhã e da Baía de Guanabara, o MAR ganha seu espaço como um museu que sempre discute questões sociais interessantes – já vi exposições sobre mulheres, índios, ocupação do espaço da cidade e muito mais.

Adoro, vou sempre e recomendo muito! Ah, e não perca a vista do terraço, que é gratuita todos os dias!

Temos post contando mais sobre nossa visita ao MAR!

Endereço: Praça Mauá, 5 (visite o site)
Horários: terça a domingo, das 10h – 17h.
Ingresso: R$20,00 (meia-entrada: R$10,00). O terraço tem acesso livre.

Museu de Arte Moderna (MAM/Rio)

Gratuidade: quartas, a partir de 12h.

A casa da arte moderna no Rio de Janeiro tem o bônus da Baía de Guanabara, com Pão de Açúcar e Aterro do Flamengo.

A localização privilegiada do MAM é só mais um detalhe, porque as exposições que o museu recebe já valem a visita por si só.

Endereço: Av. Infante Dom Henrique, 85 (visite o site)
Horários: terça a sexta, das 12h – 18h. Sábado e domingo, das 11h – 18h.
Ingresso: R$6,00 (meia-entrada: R$3,00).

Museu do Amanhã

Gratuidade: terças-feiras

Uma arquitetura linda, moderna, ousada. Uma localização privilegiada. Uma exposição permanente que leva todo mundo a refletir sobre o mundo que vamos deixar para o amanhã.

Um museu imperdível para visitar no Rio. Veja mais dicas em nosso post sobre a visita ao Museu do Amanhã.

Ah, e o Museu do Amanhã é ótimo para visitar com crianças, como o pessoal do blog Vamos por Aí também contou. E não esqueça que dá pra fazer uma dobradinha ‘Museu do Amanhã e MAR’, já que a gratuidade desses vizinhos é na terça-feira!

Endereço: Praça Mauá, 5 (visite o site)
Horários: terça a domingo, das 10h – 18h.
Ingresso: R$20,00 (meia-entrada: R$10,00).

Museu Histórico do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro

Gratuidade: todos os dias!

Você sabia que o Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro foi fundado por D. Pedro II em 1856? Você vai aprender isso e muito mais sobre a história dessa corporação quando visitar esse museu do Rio!

E não só de bombeiros cariocas – o museu traz quepes e capacetes de bombeiros de várias partes do mundo, além de interessantes viaturas históricas.

Só atenção porque, como o museu está em área militar, há restrições de vestimenta para a visitação. Consulte o site para mais detalhes.

Endereço: Praça da República, 45 (consulte o site)
Horários: terça-feira a sábado, 9h – 17h. Visita guiada com agendamento (contatomuseu@cbmerj.rj.gov.br)

Museu Histórico Nacional

Gratuidade: domingos, para as exposições fixas. As temporárias podem ser cobradas à parte.

Amantes da história do Brasil, uni-vos! O Museu Histórico Nacional conta os detalhes desse nosso país incrível, desde muito antes dos portugueses até os dias de hoje.

O prédio é lindo e o acervo é de deixar qualquer um babando. É um lugar que quero levar todo mundo que vem me visitar no Rio.

Endereço: Praça Marechal Âncora s/n° (consulte o site)
Horários: terça a sexta, das 10h – 17:30h. Sábados, domingos e feriados das 13h – 17h.
Ingresso: R$10,00 (meia-entrada: R$5,00).

Museu Light da Energia

Gratuidade: todos os dias!

Esse é o espaço certo para levar crianças e grupos escolares, mas que também consegue ser super interessante para adultos curiosos.

O Museu da Energia é vinculado ao Grupo Light e tem como missão as atividades educativas, o ensinar com diversão.

As visitas são divididas em circuitos, com foco em crianças, professores ou todos os públicos.

A Carolina Belo, do blog Viajar Correndo, já visitou e fez um post para contar a experiência no Museu Light da Energia.

Endereço: Avenida Marechal Floriano, 16 (consulte o site)
Horários: segunda a sexta, das 11h – 15:30h.

Museu Nacional de Belas Artes (MNBA)

Gratuidade: domingos.

É arte brasileira que você quer? O é MNBA é o seu lugar! Um acervo de mais de 70 mil itens que retratam a produção artística brasileira, desde os séculos XIX e XX até hoje.

Na minha humilde opinião, o museu mais classudo do Rio, que tem aquela cara de museu europeu, bem aqui do lado da praça da Cinelândia.

No blog Let’s Fly Away você encontra um post completo contando sobre a visita ao Museu de Belas Artes do Rio.

Endereço: Avenida Rio Branco, 199 (consulte o site)
Horários: terça a sexta, das 10h – 18h. Sábados, domingos e feriados das 13h – 18h. Entrada até 30min antes do fechamento.
Ingresso: R$8,00 (meia-entrada: R$4,00). Ingresso-família (até 4 membros da mesma família) R$8,00.

Museu Naval

Gratuidade: todos os dias.

Esse é para quem gosta de embarcações e história da marinha brasileira. O Museu Naval fica em um prédio histórico no centro do Rio e seu acervo é repleto de modelos navais, obras de arte, medalhas, canhões e outros objetos resgatados de navios.

Um destaque especial é dado para a exposição O Poder Naval na Formação do Brasil, que conta a história do poder naval brasileiro.

Endereço: Rua Pedro Ernestro, 32 (consulte o site)
Horários: terça a domingo, das 12h – 17h.

Museu do Negro

Gratuidade: todos os dias.

O Museu do Negro está instalado na Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos, patrimônio da cidade do Rio de Janeiro.

Ele conta a história da escravatura e abriga um respeitável acervo que inclui, além de registros da história dos negros no Brasil, objetos de culto religioso e de devoção.

Endereço: Rua Uruguaiana, 77, 2º pavimento da igreja, (consulte o site)
Horários: segunda a sexta, das 8h – 16h.

Paço Imperial

Gratuidade: todos os dias.

Muita gente hoje passa pelo prédio na Praça XV e não tem ideia que era dali que o Dom João VI e os Imperadores do Brasil despachavam seus trabalhos. 

O Paço Imperial é considerado o mais importante dos edifícios civis do Brasil Colonial.

Hoje funciona como um centro cultural, o Centro Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, que recebe exposições de arte nacionais e internacionais e outras atividades.

Endereço: Praça XV de Novembro, 48 (consulte o site)
Horários: terça a domingo, das 12h – 19h.

Bairro: Copacabana

Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana

Gratuidade: terças. Entrada franca também todos os dias, das 18h – 19:30h.

Lá dentro do Forte de Copacabana funciona um museu que reconta a história do Brasil  a partir da perspectiva militar, com destaque para as grandes batalhas já vividas em nosso território.

O museu é super interessante… Dá pra aproveitar para um café na unidade da Confeitaria Colombo que fica dentro do forte. E ainda tem aquela vista!

Endereço: Praça Coronel Eugênio Franco, 1 – Posto 6 (Consulte o site)
Horários: Museu Histórico do Exército, fortificação e exposições: terça a domingo e feriados, das 10h – 18h. Alameda, cúpula dos canhões, cafés e loja: terça a domingo e feriados, das 10h – 20h. A bilheteria fecha às 18h.
Ingresso: R$6,00 (meia-entrada: R$3,00).

Bairro: Engenho de Dentro

Museu de Imagens do Inconsciente

Gratuidade: todos os dias!

Esse interessante museu fica no Instituto Municipal Nise da Silveira (antigo Centro Psiquiátrico Pedro II), e possui acervo de mais de 350 mil obras, a maior e mais diferenciada coleção do gênero no mundo.

No museu, você vai encontrar diferentes atividades, como pintura e modelagem, feitas por pacientes psiquiátricos. 

Por não aceitar as formas de tratamentos da época, nasceu a Seção Terapêutica Ocupacional no Centro Psiquiátrico Nacional, Rio de Janeiro, idealizado pela psiquiatra Nise da Silveira.

A produção desses ateliês foi tão rica que assim nasceu o Museu de Imagens do Inconsciente.

Leia mais sobre o Museu de Imagens do Inconsciente (dicas do blog Lugares de Memória).

Endereço: Rua Ramiro Magalhães, 521 (consulte o site)
Horários: segunda a sexta, de 9h – 16h.

Museu do Trem

Gratuidade: todos os dias!

O museu está instalado no antigo galpão de pinturas de carros da Estrada de Ferro Pedro II, no bairro de Engenho de Dentro, que se desenvolveu a partir da ferrovia.

O acervo inclui desde mobiliário até locomotivas.

Endereço: Rua Arquias Cordeiro, 1046 (consulte o site)
Horários: terça a sexta, de 10h – 12h e de 13:30h – 16h. Sábados: 13h – 17h. Não abre em feriados e domingos.

Bairro: Flamengo

Museu das Telecomunicações | Centro Cultural Oi Futuro

Gratuidade: todos os dias!

Um museu super interativo, onde o público é levado a refletir sobre a comunicação no passado, presente e no futuro.

O museu conta com exposições permanentes e temporárias. Programa certo para levar as crianças, e os adultos bem curiosos também.

Endereço: Rua 2 de dezembro, 63 (Consulte o site)
Horários: terça a domingo, das 11h – 17h

Bairro: Gamboa

Instituto Pretos Novos (IPN) – Museu Memorial

Gratuidade: todos os dias.

“Pretos novos” ou “boçais” era como eram chamados os escravos recém-chegados da África, quando desembarcavam no porto.

Quando eram vendidos ou aprendiam a o português, passavam a ser chamados de “ladinos”.

O Museu Memorial faz parte do IPN, e seu grande objetivo é levar todos a refletir sobre a escravidão no Brasil, além de desenvolver projetos educativos e de pesquisa para a preservação da memória dos pretos novos.

O local onde está o memorial também não é por acaso. Lá foi encontrado o sítio arqueológico do Cemitério dos Pretos Novos, que funcionou ali entre 1769 e 1830.

Estima-se que 20 mil a 30 mil negros tenham sido enterrados ali em valas coletivas. Pra gente refletir e nunca mais esquecer ou repetir.

Endereço: Rua Pedro Ernestro, 32 (consulte o site)
Horários: terça a sexta, das 13h – 19h. Sábado das 11h – 14h.

Bairro: Gávea

Instituto Moreira Salles (IMS)

Gratuidade: todos os dias para o centro cultural e exposições. Verificar preço de outras atividades.

Uma casa linda, que abriga um dos mais belos museus de fotografia que eu já visitei. A unidade carioca do Instituto Moreira Salles é um respiro em meio ao caos da cidade.

A gente já visitou e conta como combinar um café da manhã delícia com uma visita ao IMS Rio.

Endereço: Rua Marquês de São Vicente, 476 (consulte o site)
Horários: terça a domingo e feriados, das 11h – 20h.

Bairro: Ipanema

Casa de Cultura Laura Alvim

Gratuidade: todos os dias para o centro cultural e exposições. Verificar preço de outras atividades.

Um espaço multi-cultural na beira-mar de Ipanema, combinando cinema, teatros, galeria de arte e museu.

A Casa de Cultura foi idealizada e realizada por Laura, que investiu todos os seus bens na realização desse sonho.

Endereço: Avenida Vieira Souto, 176 (consulte o site)
Horários: todos os dias, das 13h – 22h.

Bairro: Lagoa

Fundação Eva Klabin

Gratuidade: sábados, domingos e feriados.

A Casa Museu Eva Klabin reune um dos mais importantes acervos de arte clássica do Brasil, contando com mais de 2000 peças de diversas épocas, desde o Egito Antigo ao Impressionismo.

A coleção foi reunida pela própria Eva Klabin e está em exposição permanente na casa-museu instalada na residência em que a colecionadora viveu por mais de 30 anos.

Endereço: Av. Epitácio Pessoa, 2480 (consulte o site)
Horários: terça a domingo, das 14 – 18h.
Ingresso: R$10,00 (meia-entrada: R$5,00).

Bairro: Manguinhos

Museu da Vida – Campus da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

Gratuidade: todos os dias!

Um museu a céu aberto, interativo e inclusivo. Um espaço para conectar sociedade, ciência e cultura. Ótimo para visita com crianças e grupos escolares.

Também é uma boa oportunidade de conhecer o Castelo Mourisco, um prédio incrível e um dos poucos remanescentes do estilo arquitetônico em voga no Rio no começo do século XX.

Endereço: Fiocruz, Av. Brasil, 4365 (consulte o site)
Horários: terça a sexta, das 9h – 16:30h. Aos sábados, das 10h – 16h.

Bairro: Santa Teresa

Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas

Gratuidade: todos os dias.

O bairro mais boêmio do Rio tem alguns dos meus espaços favoritos na cidade. E de todos, o Parque das Ruínas tem um lugar especial no meu coração.

Como ouvi dizer, ‘é como viver por um tempo num Rio que não conheci’, um Rio da Semana de Arte Moderna, cheio de artistas espalhados pelas salas do casarão, conversando, rindo e vivendo de boemia.

Hoje, o Centro Cultural Parque das Ruínas recebe diferentes formas de expressão artística – além de ter uma vista linda da cidade!

Coloquei o Parque das Ruínas (e outros museus de Santa Teresa) no roteiro de um dia pelo bairro mais charmoso do Rio!

Endereço: R. Murtinho Nobre, 169 (consulte o site)
Horários: terça a domingo, das 8h – 18h.

Museu Chácara do Céu

Gratuidade: quartas.

Faz parte da Fundação Castro Maya (junto com seu museu-irmão, o Museu do Açude, que falei lá em cima).

Seu acervo é impressionante e fala da cidade do Rio, em diferentes contextos e tempos. Pra deixar melhor, tudo está abrigado em um casarão de dar gosto de ver, com um jardim de fazer suspirar!

Endereço: Rua Murtinho Nobre, 93 (consulte o site)
Horários: quarta a segunda, das 12h – 17h.
Ingresso: R$6,00 (meia-entrada: R$3,00).

Museu Casa de Benjamin Constant

Gratuidade: domingos.

Um museu que reconstrói o ambiente familiar e contexto de vida de Benjamin Constant, um dos maiores pilares da república do nosso país.

Ao mesmo tempo em que você descobre um pouco mais sobre a vida pública e privada de Benjamin Constant Botelho de Magalhães, você aprende como eram as casas típicas do século XIX no bairro de Santa Teresa.

Endereço: Rua Monte Alegre, 255 (consulte o site)
Horários: quarta a sexta, das 10h – 17h. Sábados, domingos e feriados (exceto religiosos), das 13h – 17h. O Parque funciona das 8h -17h.
Ingresso: R$2,00 (meia-entrada: R$1,00). A entrada no parque é livre.

Bairro: São Cristóvão

Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast)

Gratuidade: todos os dias!

Um lugar de pesquisa e divulgação da ciência para os apaixonados pelo céu! No MAST, dá para participar de atividades como Observação do CéuFaça Você Mesmo, Cozinhando com a Química e muito mais.

Bom mesmo é visitar durante o final de semana, quando acontece a maioria das atividades!

Você ainda pode visitar exposições temporárias e duas permanentes (Olhar o Céu, medir a Terra e Visões da Luz).

A Carol Belo visitou o Mast e contou como foi lá no Viajar Correndo!

Endereço: Rua General Bruce, 586 (consulte o site)
Horários: Variados ao longo da semana. Confira o site.

Museu Militar Conde de Linhares

Gratuidade: terça e domingo.

Um museu para contar a história do Exército Brasileiro, desde sua formação e consolidação até sua modernização.

O legal é que o museu trata tanto da memória da instituição quanto das memórias pessoais dos combatentes.

Endereço: Av. Pedro II, 383 (consulte o site)
Horários: Terça a domingo, inclusive feriados, das 10h – 18h.
Ingresso: R$4,00 (meia-entrada: R$2,00).

Museu Nacional

Fechado por tempo indeterminado devido ao Incêndio ocorrido em Setembro de 2018.

Mais um museu que é completamente dono do meu coração no Rio de Janeiro.

Imagina o combo: os jardins da Quinta da Boa Vista, a construção marcante que já serviu como casa imperial e uma coleção de mais de 20 milhões de itens, que formam um acervo dos maiores da América Latina quando o assunto é história natural e antropologia.

E surpreendentemente muito pouco divulgado e visitado. Vai por mim, você vai curtir, ou no mínimo se surpreender.

Endereço: Quinta da Boa Vista (consulte o site)
Fechado por tempo indeterminado devido ao Incêndio ocorrido em Set/2018

Bairro: Urca

Museu de Ciências da Terra (MCTer)

Gratuidade: todos os dias!

Também conhecido como Palácio da Geologia, o MCTer possui cerca de 7 mil amostras de minerais brasileiros e estrangeiros, além de 12 mil rochas, meteoritos e fósseis, que somam mais de 100 mil espécimes.

Pasmem: é um dos acervos de geologia e paleontologia mais ricos da América Latina.

Endereço: Av. Pasteur, 404 (consulte o site)
Horários: terça a domingo, de 10h – 16h.

Quais museus do Rio de Janeiro você já conhece?

Conseguiu visitar algum dos museus do Rio de Janeiro com gratuidade? Conta pra gente nos comentários!

E não esquece de compartilhar essa lista com a galera! Quero ver todo mundo no museu, einh?

Ah, e aproveita pra contar pra gente quais museus bacanas tem aí na sua cidade. Adoramos ler e indicar novos museus por aqui. Como bônus, vou deixar mais algumas dicas de museus incríveis que você pode conhecer pelo mundo:

Fonte: Site Museus do Rio, sites das instituições culturais citados ao longo do post.

Foto de capa: Museu do Amanhã, por Paulisson Miura, Flickr.

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Lais disse:

Olá, em santa cruz também tem um museu, o que antigamente era o palacete da princesa Isabel em matadouros. Lá acontecem eventos artísticos, tem exposições, tem uma biblioteca, e é um lugar tranquilo com as plantas ao redor. Fica bem próximo a escolas e a vila olímpica de lá.

Rafael Cassemiro disse:

Opa, Lais. Ainda não conhecemos, mas salvei aqui porque já quero visitar. Valeu pela dica!

Paulo Vinicius Maya disse:

Cara, muito bom! Sou carioca da gema e não conheço nem 10% disso aí. Entrarei de férias em novembro e farei um INTENSIVÃO de Rio de Janeiro. Estou louco para começar logo visitando todos esses museus! Já passei a seguir o blog de vocês!

Klécia disse:

Yay! Vamos desbravar nossas cidades! Valeu Paulo

alexandrepaula disse:

na primeira opção de museus, vocês disseram que a floresta da tijuca é a maior floresta urbana do mundo. errado. a maior é a floresta de pedra branca que fica no parque de mesmo nome na zona oeste do país. grande abraço.

Rafael Cassemiro disse:

Oi Alexandre, Já corrigimos o texto!

Cleia disse:

Olá quais são os dias de gratuidade no aquário da praça Mauá?

Rafael Cassemiro disse:

Olá Cleia, O AquaRio oferece Gratuidade somente para menores de 3 anos de idade, Guias de Turismo e servidores da prefeitura do RJ (não é válido para terceirizados). Além do projeto de educação inclusiva, com gratuidade mediante agendamento no próprio site para Professores e Alunos da rede pública municipal.
Obrigado pela visita e pelo comentário.

Ricardo Castro disse:

O Link para o Museu do Amanhã está apontando para o Museu do Rio.

Rafael Cassemiro disse:

Oi Ricardo,
Obrigado pelo comentário, Já corrigimos os links.

Ana Claudia disse:

Parabéns! Excelente post!

Klécia disse:

Que bom que gostou, Ana Claudia 🙂

Fabia Fuzeti disse:

Olha, nós somos ratas de museus, mas tem muitos dessa lista que não conhecemos. Excelentes dicas. E ainda mais legal saber quais são os dias que cada um deles é gratuito! Obrigada

Klécia disse:

Bacana né? Obrigada pela visita e aproveitem muito!

Nossa, não conheço nem 10% dos museus!
Adorei a lista, se eu for mesmo para o Rio no próximo feriado vou poder riscar mais alguns da lista!

Klécia disse:

Surpreendente né?

Sílvia Bolzani disse:

Que delícia de post! Eu já estava com uma lista de dezenas de bons motivos para voltar à cidade, e agora ela dobrou de tamanho!!! Você me convenceu que o Rio de Janeiro oferece muito mais que lindas praias e paisagens de tirar o fôlego (como se já não fosse o bastante!). Parabéns pelo post.

Klécia disse:

Vem Silvia!!! E me avisa pra gente dar uma volta nos museus!!

Sílvia Bolzani disse:

Com uma companhia assim, difícil recusar! Pode deixar que aviso quando conseguir.

Andrea disse:

Poxa Klécia, que compilado bacana que vc fez com todas as informações. Eu adoro posts práticos e úteis assim e estou doidinha para conhecer o museu do amanhã. Parabéns pelo post.

Klécia disse:

O museu do Amanhã vale muito a visita!!

Casa de Doda disse:

Klécia que tri esse post. Eu conheço pelo menos 5 desses Museus. Os que faltam eu já quero conhecer, em uma próxima ida ao Rio. Ahhh saudades dessa cidade viu? Quando morava em Teresópolis sempre escapávamos prai nos finais de semana. Obrigada pela menção ao Casa de Doda! Beijos

Carolina Belo disse:

Klécia!!! Quanta dica legal! Um post muitoooo útil! Parabéns! Até animei de visitar alguns deles. E muito obrigada pela indicação!!!
Boas viagens!!!!
Abraços,
Carolina