Inglês para viagem: Top 14 dicas para viajar sem falar inglês!

Você quer fazer uma viagem internacional mas fica com medo porque não sabe nada do idioma local? Deixa eu te dar uma boa notícia: você não é o único! Com tantos destinos pelo mundo, viajar sem falar o idioma acontece com muita gente, o tempo todo. Nessas horas muita gente se garante no inglês para viagem, o idioma que acabou sendo eleito como padrão para comunicação internacional.

“Ok, Klécia mas eu não sei falar inglês. E agora? Eu preciso falar inglês para viajar?“. Claro que não!

Obviamente, falar inglês (ou arranhar o idioma) ajuda muito. Mas isso não pode impedir você de viajar! Vai ter perrengue? Talvez. Mas mesmo falando o idioma ou viajando no Brasil, tem vezes que o perrengue vem mesmo assim. Então você vai me dizer que vai desistir de viajar porque não sabe falar inglês?

Eu já viajei para os Estados Unidos falando pouco, quase nada de inglês. Passei aperto até pra pedir pizza, mas no fim das contas, foi uma experiência incrível – que ajudou até a melhorar meu inglês. Hoje vou te mostrar que dá sim pra se virar em qualquer lugar do mundo, mesmo sem falar uma palavra de inglês.

E ainda vou te ajudar a aprender um pouquinho do básico do inglês para viagem, para você acabar com essa história que não sabe nada de inglês!

Inglês para viagem: 14 dicas incríveis para viajar sem falar inglês!

1 – Que tal escolher um destino onde as pessoas também não falam inglês?

Pra começar, o inglês é o idioma universal, mas definitivamente não é o único. Se você está inseguro para fazer a primeira viagem internacional, que tal escolher um destino onde se fale português, ou até o espanhol que tem a mesma base latina e fica mais fácil de entender?

Buenos Aires, por exemplo, é uma excelente opção para a primeira viagem internacional dos brasileiros. O Uruguai também. Países fáceis de visitar e como o idioma tem muita coisa parecida com o nosso, você vai errar algumas palavras que “enganam”, mas provavelmente vai entender a maior parte das conversas.

Eu não falo espanhol até hoje (frustrada, admito), mas sempre me viro muito bem nos países sulamericanos.

Também existem outros países que falam português, e aí fica ainda mais fácil, né? Tô vendo aquele avião pra Portugal te chamando, viu?

Pra terminar, uma dica que quase ninguém conta: Em Miami e Orlando, embora se fale inglês, tem tanto brasileiro por lá que sou capaz de garantir que você vai se virar facilmente sem falar nada ou quase nada de inglês. Se não achar alguém que fale português, vai achar alguém que fale espanhol, que também tem aos montes por lá!

2 – Use a criatividade. Calculadora, mímica e muito mais!

Quem disse que o idioma é a única forma de estabelecer comunicação? Você vai se surpreender o que a gente é capaz de fazer na hora do aperto. Quando Rafael foi para o interior da China sem falar uma palavra de chinês (e ninguém falava inglês), ele tentou todas as variações criativas possíveis.

Apontar para o prato do vizinho, apontar para o cardápio, pedir para a recepção do hotel escrever o endereço que ele queria visitar num papelzinho, e até usar uma calculadora para perguntar e barganhar o preço das coisas no mercado.

Mímica funciona, isso é sério! Um bom sorriso, desenhos e até uma imitação podem te salvar na hora do sufoco, vai por mim.

3 – Treine inglês sempre que puder

Está planejando uma viagem internacional? Que tal praticar um pouquinho, sempre que tiver uma oportunidade?

Como viajar sem falar inglês? Dicas básicas de inglês para viagem!

Aposto que você tem um amigo que fala inglês e está disposto a te dar uma ajudinha. Sabe aquele seriado que você adora e já sabe cada cena decorada? Que tal colocar o idioma em inglês e habilitar as legendas para ir se acostumando com o som das palavras? Com a prática, você vai aos poucos deixando as legendas em inglês também, e depois já vai assistir sem legenda! Fiz isso com Friends e foi ótimo para evoluir meu inglês!

E se você está disposto a começar a aprender inglês de verdade, pode usar aplicativos de celular (como o Duolingo e o Babbel), que te dão pequenas lições diárias do idioma para você aprender e treinar sempre que tiver um tempinho!

4 – Estude seu destino

Criou coragem e decidiu que vai viajar sem saber falar inglês? Que maravilha! Agora tenho umas dicas pra facilitar a sua vida quando chegar lá!

Primeiro, planejamento é essencial em qualquer viagem. Mas se você está inseguro com o idioma, precisa ser ainda mais cuidadoso ainda. Com o destino na cabeça, procure estudar para não chegar lá desprevenido – e assim já evitar uns bons perrengues.

Estude mapas, veja como chegar e sair do aeroporto, como funciona o transporte local, onde fica seu hotel, a hora do check-in, como visitar as atrações essenciais da cidade. Assim você já chega por lá preparado para tudo que é previsível e escapa um pouco do acaso!

5 – Programe-se com antecedência

Tem várias coisas que você já pode deixar resolvidas aqui no Brasil, antes de pegar o avião, e que vão facilitar muito a sua viagem. A reserva de hotel, por exemplo, você pode fazer online e já chegar lá com a reserva impressa, sem precisar negociar ou falar uma palavra em inglês logo de cara.

Para reservar hotéis em qualquer lugar do mundo, eu sempre uso o Booking.com e nunca tive problemas!

Também é bom viajar com algum dinheiro na moeda local, para evitar precisar fazer câmbio logo na chegada. Já imaginou o perrengue de nem encontrar uma casa de câmbio e ficar sem dinheiro no primeiro dia? Melhor evitar o estresse e viajar garantido com dinheiro para passar pelo menos os 3 primeiros dias de viagem

Ah, e não esqueça de salvar no telefone o número de um contato de emergência – que saiba falar inglês – para você ligar na hora do sufoco. Você pode passar o telefone para que seu amigo entenda ou até resolva o que está acontecendo pra você.

6 – Contrate seguro viagem com assistência em português

Alguns destinos exigem que você viaje com seguro viagem (como a Europa). Mas em qualquer viagem internacional, eu não abro mão de contratar um seguro viagem. A gente nunca sabe quando um imprevisto pode acontecer e ninguém quer estragar as férias com um prejuízo ou uma conta médica enorme para pagar.

Pouca gente sabe, mas o seguro viagem pode cobrir muito mais que despesas médicas. Extravio e avaria de bagagem, por exemplo, estão incluídos em muitos seguros do mercado. Então contratar um seguro é contar com uma tranquilidade a mais.

Mas se você não fala inglês, não dê mole na hora de contratar seguro viagem. Muitas das seguradoras são estrangeiras, por isso quando você precisa acionar o seguro, precisa fazer toda a notificação e negociação em inglês.

E agora, Klécia?

Simples: basta contratar um seguro viagem que tenha atendimento em português. Eu sempre compro com a Seguros Promo, que na verdade é uma comparadora de seguros viagem, que analisa nas suas datas quais são as opções com melhor custo-benefício, comparando preços das principais seguradoras do mercado.

O melhor de comprar com a Seguros Promo é que o atendimento é totalmente em português! O serviço para dúvidas e para acionar o seguro está disponível por telefone 24h por dia, todos os dias da semana, pra você contactar por telefone de qualquer lugar do mundo. Muito fácil e super confiável.

Aproveite que os leitores do blog tem desconto de 5% em todos os seguros com o cupom FUISERVIAJANTE5. Se você pagar no boleto, ainda ganha mais 5% OFF com a Seguros Promo.

7 – Vá preparado para a imigração

Imigração dá um friozinho na barriga, né? Aquele medo de não receber o carimbo no passaporte e ver a viagem acabando antes mesmo de começar. Se você colocar o medo do idioma junto com essa ansiedade, aí é que a perna treme de vez!

Não tem jeito, encarar a imigração é necessário em toda viagem internacional. Mas tem sim como chegar lá preparado e sofrer menos no processo.

Leve tudo impresso e organizado: passaporte com pelo menos 6 meses de validade, passagens, reserva de hotel, comprovante de câmbio, fatura de cartão de crédito, comprovação de renda, apólice do seguro viagem, carta-convite (nos casos que o país pedir), certificado internacional de vacinação e tudo mais que o país para onde você está indo exigir.

Pense assim: nada é dispensável! Coloque todos os documentos numa pasta e esteja pronto para entregar tudo que o oficial te pedir. Na minha primeira imigração, eu não entendia inglês e demorei a entender que o oficial queria que eu colocasse meus dedos na máquina para colher a digital.

Mas o segredo é manter a calma, que uma boa mímica resolve todas as situações, e se você não entender nada, todos os documentos que você vai precisar estão bem ali na sua pasta!

+ O dólar está caro? Veja 12 dicas para viajar muito mais!

8 – Instale o aplicativo do Google Translate no celular

Nesse mundo moderninho da gente, o celular salva. O Google, aquele que tudo vê e tudo sabe, pode tirar a gente de muito sufoco apenas com um clique em ‘Pesquisar’.

Mais de uma vez, já abrimos o Google Translate para traduzir uma palavra super estranha no cardápio de um restaurante. E pra entender as instruções de um tour local.

Dá até pra pedir para um local falar e conferir a tradução no aplicativo. E o contrário também funciona, digitar uma palavra e pedir para o aplicativo mostrar a pronúncia correta da palavra.

Um salvador de perrengues fe-no-me-nal esse Google Translate, viu?

9 – Viaje conectado com um chip de internet

Mas claro que não dá pra usar o Google Translate (nem o Google Maps, nem o Waze, nem a bendita internet) sem comprar um chip de dados para usar na viagem.

Você pode optar por comprar um chip local, ótima opção quando você vai passar muito tempo em um lugar, ou para as viagens que não terão deslocamentos, em que você vai passar o tempo todo numa cidade ou no mesmo país.

Como viajar sem falar inglês? Dicas básicas de inglês para viagem!

10 – Compre um guia de viagem local

Não sabe falar o nome complicado daquela atração que você quer muito conhecer? Ou precisa de dicas práticas para te ajudar a se deslocar pela cidade? Que tal investir em um guia local (aqueles impressos que vendem em livraria, sabe?) ou mesmo em um e-book que você possa levar no celular e consultar sempre que for necessário – independente de internet?

Se a dúvida bater no meio da rua, basta mostrar o guia, mapa ou e-book para uma pessoa na rua e apontar o que você quer.

11 – Seja um sem vergonha!

Não tem essa de ficar quietinho, com vergonha de errar. Quando a gente viaja sem falar inglês, ou falando ‘mais ou menos’, precisamos desapegar dessa vergonha e encarar o destino sem medo de errar.

Você pode fugir à vontade, mas aquele mico vai acontecer, cedo ou tarde. Fale mesmo sem ter certeza da pronúncia, aponte para a vitrine para pedir o prato que você quer comer, faça mímicas e se preciso até dance na rua para alguém entender o que você está querendo.

Seja cara de pau. Seja um sem vergonha!

Fale com os locais, pergunte na rua. Ah, e não esqueça de passar no escritório de turismo de cada cidade. Lá sempre tem pessoas preparadas para receber todo tipo de turistas, até aqueles que não falam inglês. Abuse da boa vontade deles, perguntando tudo e mais um pouco. Você vai se impressionar em como tem gente no mundo com muita disposição de ajudar.

12 – Contrate tours com agências de turismo / receptivo

Eu não sou muito adepta de contratar tours e agências de turismo, gosto muito de fazer tudo de forma independente. Mas para minha mãe, que não fala inglês e fica super insegura com viagens internacionais, uma ótima opção que apareceu foi viajar em excursões, com grupos ou contando com o apoio de um turismo receptivo que te espera no saguão do aeroporto e toma conta de tudo pra você.

Essa tranquilidade custa (bem mais) caro, mas é uma opção interessante quando a língua realmente aparece como um entrave e você quer viajar mesmo assim!

13 – Memorize palavras e expressões básicas

Que tal se esforçar um pouquinho e aprender o básico do inglês para viagem? Vai ajudar muito a aliviar a tensão chegar no seu hotel dando um belo Good Morning! O básico já ajuda muito a quebrar o gelo da conversa – e mostra que você tem simpatia e vontade de aprender!

Você vai ficar orgulhoso das suas conquistas a cada palavra que você falar e entender. E os moradores da cidade também vão adorar ver você se esforçando para falar a língua local.

Preparamos um card com dicas básicas de inglês para viagem, que você pode imprimir ou salvar no Pinterest e consultar na sua viagem. Uma “cola” que vai te ajudar a estudar (e, quem sabe, te salvar na viagem!).

Inglês para viagem: como viajar sem falar inglês



14 – Relaxe e se divirta

Tente encarar tudo de uma forma mais leve! Viajar sem saber inglês não é o jeito mais fácil, mas com certeza é possível!

Não sofra por antecipação pelos problemas que podem (talvez) surgir. E se eles aparecerem, encare tudo como aprendizado e uma enorme experiência. Quando você se enrolar, mantenha a calma e tente usar sua criatividade (e todas essas dicas) para encontrar uma boa solução.

Se a pessoa não te entender, apesar de todos os seus esforços, tá tudo bem também. Agradeça e siga em frente, tente de novo com mais alguém. Nunca desista, relaxe e se divirta muito na viagem!

Falar inglês na viagem não resolve todos os problemas!

E não se preocupe, falar inglês não resolve todos os problemas. A gente nunca vai parar de aprender e muitas vezes nem o inglês vai salvar do perrengue. Lembram da história do Rafa na China com a calculadora? Pois é. O inglês não ajudou em nada ali.

Quando eu já falava inglês, viajei para um destino de língua inglesa mas carregado com muito sotaque. Sofri horrores pra conseguir entender as pessoas, e até chorei numa pracinha achando que ninguém entendia o que eu falava também! Mais uma vez, o inglês estava ali mas não estava me ajudando muito…

O que a gente precisa lembrar é que a experiência de estar ali, viajando e conhecendo outros países e culturas, é tão maravilhosa que nenhum perrengue de idioma pode impedir a gente de aproveitar. O que a gente precisa é coragem, muita coragem. Pra viajar e fazer mímica se for preciso, mas jamais se render ao medo e ficar em casa sem ver tudo que a gente sonha conhecer.

Comece a planejar sua viagem!

Escolhemos parceiros caprichados para te ajudar a transformar a sua viagem em realidade! E quando você faz suas reservas usando os links aqui do site, você apoia nosso conteúdo e faz o blog crescer cada vez mais! 😀

hotel  Reserve sua hospedagem no Bookingsão milhares de hotéis e pousadas, para todos os gostos e bolsos. Sem taxa de reserva, com programa de fidelidade (ganhe descontos a partir da 10a reserva) e com muitas opções de hospedagem com cancelamento gratuito!
aluguel de carros Aluguel de carro com a Rentcars: Para viajar no Brasil ou no exterior, sempre fazemos a cotação do aluguel de carro no site da RentCars, que compara o valor das locadoras locais e mostra rapidinho qual o melhor preço para nossas datas. Dá pra parcelar em 12 vezes e o pagamento é sempre em reais (sem IOF!)
seguro saúde Seguro Viagem com a Real Seguros:  O site compara os diferentes planos e preços oferecidos pelas seguradoras, para você escolher facilmente qual o seguro viagem com melhor custo-beneficio. E clicando por esse link você ainda ganha 10% de desconto em qualquer seguro do site!
ingressos Economize e pule a fila: Compre ingressos antecipados para as principais atrações do seu destino. Não perca tempo na fila. Se a atração é muito concorrida, vale garantir seu lugar antecipado! Compare e encontre os melhores preços de ingressos e tours: Tiqets e Get Your Guide

Fotos do post: Pixabay.

Klécia
Pernambucana radicada no Rio de Janeiro, mas que escolheu chamar o mundo inteiro de lar. Apaixonada pelas estradas e pelos destinos, acredita no poder dos encontros e descobertas de quem está sempre a caminho. O maior sonho? Colocar a mochila nas costas e dar a volta ao mundo ♥
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Essential disse:

Adorei o post e o infográfico lindo. Obrigada por compartilhar! 🙂

Klécia disse:

Que bom que gostou! Ficamos felizes ;D

Joselma Soares da Silva Melo disse:

Amei as dicas. Com certeza, nos ajudará bastante nas próximas viagens.

Rodrigo disse:

No item 13, inglês para viajantes, tem um erro de português onde fala a palavra sanduíche, esta presento em vez de presunto.

Oi Rodrigo,
Obrigado pelo aviso, já alterei a imagem.