Fui Ser Viajante

Mercado de queijos de Alkmaar: tradição e delícias na Holanda

Compartilhar

A Holanda não é somente o país das flores. Por lá, os queijos também roubam a cena e se destacam na variedade e qualidade. Como boa ‘cheese lover’ que sou, tratei logo de pesquisar os destinos mais tradicionais na produção de queijos para incluir no meu roteiro. E foi assim que fizemos um pequeno desvio na road trip para visitar o centenário mercado de queijos de Alkmaar, no norte da Holanda.

O que pode ser mais holandês que um mercado de queijos, não é mesmo? E o maior e mais tradicional de todos nasceu bem ali, na praça central da pequena Alkmaaar, e hoje acontece nas sextas pela manhã entre os meses de abril e setembro.

A praça Waagplein vira uma grande festa, com os produtores de queijo de Alkmaar vestidos com roupas típicas, encenando com muito orgulho o movimento do antigo mercado, que funcionou de verdade a muitos anos atrás.

O mercado de queijos de Alkmaar: tradição desde 1365

O movimento do mercado de queijos de Alkmaar é enorme: turistas para todo lado lotam os estacionamentos e o centro da cidade, todas as sextas de manhã, logo que o mercado ‘abre’.

Um vai e vem danado começa na praça Waagplein desde às 7 da manhã, com os carregamentos de queijo gouda que não param de chegar. Quem aparece lá mais cedo consegue espiar tudo e garante um lugar privilegiado na praça.

A festa mesmo começa às 10h, quando a multidão de turistas chega e o sino do grande galpão no meio da praça anuncia a abertura do mercado. Tradição é tradição e é no mínimo curioso estar ali junto com toda essa gente, revivendo a história centenária de Alkmaar, a cidade do queijo na Holanda.

Leia também: O que fazer em Haarlem, bate-e-volta a partir de Amsterdam

Música, encenações, brincadeiras com a plateia, provas de queijo, tulipas: o clima é de festa e é impossível não se envolver. A essa altura, a praça central de Alkmaar já foi invadida pelas grandes peças de queijo gouda, exatamente como acontece desde 1365.

O antes e o agora do mercado de queijos de Alkmaar

E os moradores de Alkmaar levam essa história de tradição bem a sério. Tudo é encenado para reproduzir direitinho os costumes de centenas de anos atrás.

Bem cedo, os carregadores ‘kaaszetters’, identificados por suas camisas azuis, começam a descarregar os caminhões e empilhar as peças de queijo na praça de Alkmaar.

O mercado foi idealizado ali na praça porque a única balança da cidade ficava dentro do galpão da praça, sob a responsabilidade do ‘tasman’, que com sua bolsa preta controlava a pesagem e marcava os queijos depois da conferência.

Uma a uma, cada família carregava as peças de queijo em pranchas de madeira. Oito peças por vez, o que equivale a mais de 100 kg de queijo para carregar!

Cada prancha era erguida por dois  ‘ingooiers’, os carregadores de queijo de Alkmaar, que colocavam as tiras de sustentação nos ombros e saiam pela praça, indo e vindo da balança num passo rápido (e bem engraçado), perfeitamente executado para não deixar nada cair.

Com suas roupas tradicionais, esses homens esbanjam força, destreza e rapidez. E isso era essencial, pois qualquer atraso rendia uma boa multa. Imagina o prejuízo de atrapalhar todo o andamento do mercado de queijos? Pontualidade era essencial em Alkmaar!

E o mercado de Alkmaar não era só sobre o peso dos queijos. Cada peça também era inspecionada para garantir a qualidade do produto. Cada peça de queijo era batido nas laterais com o punho fechado e uma colher especial retirava uma amostra bem do meio, que era amassada entre os dedos, cheirada e provada, claro!

Até a quantidade de furos no queijo não passa despercebida na hora da inspeção! Um queijo gouda de verdade precisa ter muitos ‘olhos’, bem distribuídos por toda peça. Ninguém quer comprar um queijo ‘cego’, sem furos!

Com o queijo pesado e avaliado, começava a negociação do preço, com muitas palmas e gritos marcando a barganha e a venda de peças. Dá pra imaginar tudo isso acontecendo em Waagplein, por séculos e séculos? A praça começou bem pequena, mas foi crescendo e crescendo, porque o mercado de queijo de Alkmaar não parava de crescer até se tornar um dos mais tradicionais mercados de queijo da Holanda!

Hoje em dia, as coisas mudaram um pouco. Cada produtor já tem sua balança e o mercado de queijos de Alkmaar perdeu sua função original. Mas a tradição continua, agora como uma grande festa. Uma celebração que atrai turistas e curiosos para essa pequena cidade do norte da Holanda!

Leia também: Rotterdam em 1 dia, 10 atrações para o seu roteiro

Mercado de queijos de Alkmaar: programa pega-turista?

Não dá pra fugir da verdade, o mercado de queijos de Alkmaar tem sim um quê de programa turistão. A festa na praça não passa de uma encenação, a cidade fica super-lotada, tudo isso é verdade.

Mas quer saber? Eu adorei mesmo assim. Junto com toda a tradição, a gente se diverte muito. Aprendi a história por trás do mercado de queijos de Alkmaar e também provei queijos deliciosos nas barracas montadas dentro do antigo galpão da balança.

Enquanto me divertia vendo os carregadores de queijo, tirei fotos com as lindas ‘queijoimaids’, que distribuem simpatia (e tulipas) pela praça. Nos arredores de Waagplein, ainda gastei alguns euros comprando guloseimas e mais queijos (claro!) nas barraquinhas ao redor da praça.


Dá pra passar a manhã toda andando por lá, sem cansar de explorar o mercado de queijos de Alkmaar. E não se assuste se, de repente, enquanto você se diverte, uma dupla de ‘ingooiers’ decida animar a galera e te convide para assumir o lugar dos queijos na prancha. Enquanto eles mostram sua força, dando a volta na praça carregando você pode ter certeza que a multidão vai ao delírio!

Alkmaar: charme e tradição, muito além do queijo

O queijo gouda é o principal produto de Alkmaar e foi ele que sustentou a economia da cidade por muitos anos. E podemos dizer que ainda é assim, mas agora também tudo ganhou um apelo bem mais turístico no mercado de queijos de Alkmaar.

Mas se você ficou com o pé atrás de embarcar num programa ‘pega-turista’, deixa eu te dar uma boa notícia.
Alkmaar tem muito mais a oferecer que o mercado de queijos. Basta se demorar um pouco mais nessa charmosa cidade! Depois das 13h, quando as atividades do mercado se encerram e a multidão de turistas vai embora, você tem a chance de conhecer uma Alkmaar totalmente diferente.

E foi isso que a gente fez! Saímos da praça central e nos “perdemos” pelas ruas de Alkmaar, explorando o centro histórico. Uma aventura para descobrir a cidade muito além do queijo!

Uma bonita arquitetura com charme holandês, passeios de barco nos canais, muita história e uma gastronomia de primeira: essa também é Alkmaar, uma outra cidade que quase nenhum turista espera para conhecer.

Já nas horas finais do mercado passeamos pela Langestraat, uma rua de pedestres cheia de movimento, que transborda a energia do mercado com pessoas indo e vindo (algumas eram bem inusitadas, até fantasiadas!).

Por lá vimos lojas (Alkmaar é ótima para compras!) e restaurantes deliciosos, que convidavam para uma paradinha. E é impossível não admirar a arquitetura histórica de alguns prédios emblemáticos da cidade, como a bonita prefeitura de Alkmaaar.



Quando chegamos ao final da rua, descobrimos a beleza da Kerkplein, ou Praça da Igreja. E como não se emocionar com a linda igreja Sint-Laurens? Estava fechada e não conseguimos conhecer por dentro, mas o exterior de pedra já vale a caminhada até lá!

E como a gente estava ali na praça, que tal aproveitar mais uma feirinha em Alkmaar? Com bem menos glamour que o mercado de queijos, encontramos uma feirinha de produtos locais na Kerkplein. Flores, queijos, guloseimas!

Não resistimos e compramos uma porção de poffertjes, uma pequena panqueca holandesa, preparada ali na hora e servida com uma manteiga e açucar por cima. Uma sobremesa para crianças na Holanda, mas que esses adultos aqui adoraram!




Caminhamos mais um pouco, porque Alkmaar não parava de nos encantar. Os poffrtjes abriram nosso apetite e paramos num restaurante bem lindinho chamado Bagels and Beans, com muitas opções de bagels recheados e quentinhos, que caíram muito bem como almoço naquele dia frio.
E depois, andar, andar e andar para se apaixonar mais por Alkmaar!





Alkmaar ainda tinha alguns museus para visitar: o Stedelijk, que conta história da cidade, o museu da cerveja, o museu dos Beatles e o museu do queijo, claro! Mas nesse dia a gente estava muito mais interessado em andar pelas ruas lindas da cidade, curtir a vista dos canais. Um passeio mais outdoor, sabe?

Terminamos nosso dia em Alkmaar de volta à praça Waagplein, que agora já não tinha mais nenhum sinal do mercado movimentado da manhã. Todo o centro da praça estava tomado de mesas e cadeiras, e quem decidiu ficar um pouco mais, estava por ali, curtindo a gastronomia da cidade.


Quem tem mais tempo na cidade ainda pode pegar o carro e dirigir apenas 15 minutos, para visitar a praia e as dunas que ficam bem pertinho do centro de Alkmaar. Um passeio bem diferentão na Holanda, hein?

Se eu recomendo ficar depois do mercado de queijos e explorar essa outra Alkmaar? Com certeza! 😀

Planeje sua viagem para Alkmaar

Quando ir a Alkmaar?

Com certeza a melhor época para ir a Alkmaar é durante a temporada de funcionamento do mercado de queijos, que vai de abril a setembro. O mercado tradicionalmente abre na sexta de manhã, porém desde 2018 eles começaram a apresentar-se também nas terças a tarde. É preciso confirmar no site do Mercado de Queijos de Alkmaar os dias e horários de funcionamento, antes da sua visita.

Como chegar em Alkmaar

Nós fomos de carro e tivemos uma boa experiência. Chegamos na cidade por volta de 11h e o mercado de queijos de Alkmaar estava a pleno vapor! Conseguimos parar o carro num dos 8 estacionamentos públicos da cidade (Karpeton), que ficava bem pertinho da feira. Foi fácil de chegar mas levamos um tempinho para conseguir uma vaga, já que estava bem lotado.

Outras opções de estacionamento no centro de Alkmaar são: Singelgarage, Grote Kerk e Schelphoek (que tem o melhor acesso pra quem vem de Haarlem ou Amsterdam).

No entanto, vá sabendo: a gente arriscou ao tentar vaga no centro, porque o site da cidade falava que o mais seguro em dias de mercado é estacionar gratuitamente nos arredores da cidade, em um dos dois estacionamentos que eles chamam de P&R (P&R Ter Keesomstraat e P&R Terrain Bergermeer), e de lá pegar um ônibus de conexão para Kanaalkade, no centro de Alkmaar.

Para alugar um carro na Holanda sem pagar IOF, faça uma cotação com a RentCars.

Você também pode vir para Alkmaar de transporte público. São apenas 35 minutos desde Amsterdam, com 5 trens partindo a cada hora. A estação de trem de Alkmaar fica a apenas 5 minutos do centro.

Não esqueça do Seguro Viagem

Seguro viagem é obrigatório em toda viagem para a Europa. Para economizar, pesquise em sites que comparam o preço de diferentes operadoras de seguro, como a Seguros Promo. Aproveite e use nosso cupom exclusivo FUISERVIAJANTE5 para ganhar 5% de desconto em qualquer seguro com a Seguros Promo.

Bate-e-volta ou pernoitar em Alkmaar?

Gostou de Alkmaar? Você também pode se hospedar na cidade, aproveitando os bons preços de hotéis na cidade, em comparação com Amsterdam.

De Alkmaar, você pode se deslocar facilmente para Amsterdam, uma estratégia que pode valer a pena na hora de economizar. E é ainda uma chance a mais de conhecer a as belezas de Alkmaar! Veja as ofertas de hospedagem em Alkmaar no Booking.com.

Prefere se hospedar na capital? Confira as ofertas de hospedagem em Amsterdam e reserve com nossos links aqui do site. Sabia que cada reserva que você faz por aqui não custa nada a mais pra você e ajuda muito o nosso blog? 😀

Sair da versão mobile