Dicas Fernando de Noronha: o que saber antes de ir

Dicas Fernando de Noronha | Quando a gente pensa em viagem no Brasil, Fernando de Noronha sempre aparece entre os destinos mais desejados.

Mas todo mundo sabe que essa viagem não custa pouco. O ideal é planejar cada detalhe com antecedência, para aproveitar ao máximo e voltar pra casa sem surpresas no orçamento.

Esse post vem recheado de dicas de Fernando de Noronha. É um guia completo para quem planeja visitar a ilha. Vamos falar das taxas, qual a melhor época para ir a Fernando de Noronha, falar do clima, quanto tempo ficar e mais.

Quer todas as dicas Fernando de Noronha? Então vamos nessa!

Dicas Fernando de Noronha: o que saber antes de ir

Onde fica Fernando de Noronha

O Arquipélago de Fernando de Noronha pertence ao estado de Pernambuco, embora a ilha seja bem mais próxima do litoral do Rio Grande do Norte (são 545 km de distância até Recife e 360 km até Natal).

Leia também: O que fazer em Fernando de Noronha: roteiro de 4 dias

Ah, e não estamos falando de uma ilha, apenas. Fernando de Noronha é um Arquipélago de 21 ilhas, ilhotas e rochedos de origem vulcânica, sendo que a ilha principal sozinha tem mais da metade do território do arquipélago. 

Por do sol em Fernando de Noronha, Forte do Boldró
Foto: Fui Ser Viajante

História de Fernando de Noronha

Noronha teve uma história conturbada. O primeiro relato sobre a ilha foi feito durante uma expedição marítima, comandada pelo italiano Américo Vespúcio entre 1503 – 1504.

Noronha foi a primeira Capitania Hereditária do Brasil, logo que os portugueses começaram a dividir as terras por aqui.

Mas a ilha, com localização estratégica no caminho pelo mar entre Brasil e e Europa, foi por diversas vezes invadida por holandeses, franceses e ingleses entre os séculos XVI e XVIII.

No ano de 1736, foi dominada pelos franceses e mudou de nome, sendo chamada de Isle Dauphine até 1737. A ilha também foi usada como prisão por anos. Na Segunda Guerra, serviu de base avançada para o governo americano, recebendo tropas e equipamentos de guerra.

Em 1988, a maior parte do Arquipélago foi declarada Parque Nacional, para proteção das espécies endêmicas, incluindo os golfinhos rotadores, espécie que, até hoje, se reúne diariamente na Baía dos Golfinhos em Fernando de Noronha.

Praia em Fernando de Noronha, Pernambuco
Foto: Fui Ser Viajante

Inclusive, Noronha é conhecida como o lugar mais adequado do planeta para observar golfinhos rotadores, por causa do número de animais e a frequência com que são vistos na ilha.

Em 2001, a UNESCO declarou Fernando de Noronha Patrimônio Nacional da Humanidade.

Desde 1988, a maior parte do arquipélago foi considerado área de proteção ambiental, e foi fundado o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha (Parnamar), que hoje está sob a administração do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade).

A quantidade de visitantes na ilha é limitada e o acesso ao Parque Nacional de Noronha é controlado, tudo para preservar ao máximo esse nosso patrimônio.

Mapa Fernando de Noronha
Mapa da ilha

Como chegar: voos para Fernando de Noronha

A oferta de vôos pra Noronha é baixa e esse é o único jeito do turista chegar na ilha. Não são permitidos cruzeiros em Fernando de Noronha.

Há vôos diários de Recife e Natal. Os vôos levam cerca de uma hora e desembarcam no único aeroporto da ilha (Aeroporto de Fernando de Noronha, FEN). Vindo de outras partes do Brasil, a escala em uma dessas cidades é obrigatória.

Em baixa temporada (março a junho), a ilha conta apenas com 3 voos diários: 2 da Azul (um saindo de Natal e um de Recife) e um da Gol (saindo de Recife).

Na alta temporada (julho a fevereiro), a oferta de vôos dobra: a Azul oferece 4 vôos diários (3 saindo de Recife e um saindo de Natal) e a Gol oferece dois vôos (saindo de Recife). 

Aeroporto de Fernando de Noronha (FEN)

O Aeroporto de Fernando de Noronha é pequeno e fica bem lotado nas horas de chegada e partida das aeronaves. Isso ocasiona filas nas lanchonetes, nos balcões do ICMBio e nos banheiros, além da falta de assentos.

Outro problema é que aeronaves maiores (como a da Gol) não conseguem pousar nem decolar de Noronha em condições de tempo ruins. Em situações assim, vôos podem ser cancelados / adiados para o dia seguinte.

Top Dicas Fernando de Noronha:

A aproximação do avião para pousar em Fernando de Noronha é a coisa mais linda. Para aproveitar melhor a paisagem, reserve seu assento no lado esquerdo da aeronave na ida, e no lado direito na volta.

Taxas Fernando de Noronha 2020

Quem visita Fernando de Noronha precisa desembolsar o valor de duas taxas:

Taxa de Preservação Ambiental (TPA)

Essa taxa é cobrada de acordo com os dias de permanência da pessoa em Fernando de Noronha. Todo visitante precisa pagar essa taxa para entrar em Fernando de Noronha. E apresentar o comprovante no aeroporto. OU pagar lá na hora.

Aconselho pagar antecipado para evitar a fila e ter uma chegada mais tranquila em Fernando de Noronha.

Para o pagamento na ilha, você pode usar dinheiro (real ou dólar), cheque ou cartões de crédito.

Taxa de preservação ambiental - TPA Fernando de Noronha
Foto: Site Oficial do Arquipélago de Fernando de Noronha

Você pode ver a lista completa, com o valor da taxa de preservação ambiental para até 30 dias em Fernando de Noronha, no site oficial.

Existe um desconto progressivo no valor da TPA até 10 dias de permanência de na ilha. Depois de 10 dias, o valor pago por dia começa a aumentar (para incentivar uma permanência pequena – média, o que ajuda na preservação do ecossistema).

O tempo começa a contar a partir do momento que você apresenta o comprovante no aeroporto. Você vai receber uma guia confirmando o pagamento e é preciso guardar esse papel para apresentá-lo na saída da ilha. 

O valor pago pode ser ajustado, no caso de você mudar seu tempo de permanência em Fernando de Noronha.

Morro dos Irmãos, Fernando de Noronha
Foto: Fui Ser Viajante

Por exemplo, se você pagou a TPA para 7 dias e decidir ir embora antes, você tem direito a reembolso dos dias excedentes. É preciso solicitar antes do embarque de volta para o continente.

Da mesma forma, se você prolongar sua estadia em Fernando de Noronha, precisa pagar o valor da diferença.

Taxa do Parnamar

Também existe uma taxa em Fernando de Noronha a ser paga ao Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha. Essa taxa não é obbrigatória e não precisa ser apresentada no desembarque do aeroporto.

Você também pode pagar a taxa do Parnamar pela internet.

A taxa do Parnamar custa R$ 222, no entanto, visitantes brasileiros tem direito a 50% de desconto (R$ 111). Maiores de 60 e menores de 11 anos não pagam. A taxa vale por 10 dias.

No entanto, a taxa do Parnamar é essencial para qualquer pessoa que visite Fernando de Noronha.

Essa taxa dá direito a entrar na área do parque, e assim visitar as praias mais bonitas de Fernando de Noronha (como a Baía de Sueste e a Baía do Sancho), além de poder fazer as trilhas guiadas dentro da área do parque.

Praia do Sancho, Fernando de Noronha
Foto: Fui Ser Viajante

Ao chegar em Noronha, você precisa trocar seu ingresso do parque pela carteirinha na sede do ICMBio. Indico você fazer isso na sede que fica na Vila do Boldró, já que é lá onde você faz a reserva das trilhas do Parnamar.

TOP Dica Fernando de Noronha: leve essa carteira sempre com você. Ela é solicitada em todas as portarias do Parnamar e por vezes mesmo nos passeios de barco que entram na área do parque.

Trilhas no Parnamar

Além disso, só quem pagou a taxa do parque pode agendar as trilhas guiadas que podem ser feitas dentro do parque, na sede do Parnamar em Fernando de Noronha.

O agendamento dessas trilhas é por ordem de chegada, e as vagas são super limitadas. Então, minha dica é pagar a taxa do Parnamar também pela internet, e ao desembarcar do aeroporto, já comparecer na sede do Parnamar para fazer o agendamento.

Existe 1 trilha feita sob monitoramento (Berçários da vida marinha, que só pode ser feita em maré baixa) e 3 trilhas com condução obrigatória (Pontinha-Caieira, Morro São José (feita apenas com maré superior a 0,4) e Capim-Açu).

Existe também uma taxa de preservação que deve ser paga para fazer as trilhas e custa em média R$ 10.00.

Leve os documentos e comprovantes de pagamento das taxas Fernando de Noronha com você, para apresentar no aeroporto e na sede do Parnamar.

Quando ir a Fernando de Noronha (clima)

Uma das melhores dicas Fernando de Noronha é saber quando ir, para tentar ao máximo fugir da temporada de chuvas na ilha e curtir dias bonitos e ensolarados.

A ilha de Fernando de Noronha tem clima tropical, com temperatura anual na média dos 28 °C. A água do mar é sempre agradável, em torno de 24 °C.

O clima se divide em duas estações: uma seca e outra chuvosa.

A época de chuvas em Fernando de Noronha ocorre entre abril e agosto. O período seco se estende de setembro a março.

Os meses mais concorridos para ir a Fernando de Noronha são dezembro, janeiro e fevereiro, além das férias de julho.

Lembrando que agora Fernando de Noronha é point para algumas das festas de Ano Novo mais desejadas (e caras) do Brasil. #Noronhe-se

Nesses meses, prepare o bolso para preços astronômicos na ilha. 

Para quem curte mergulho e snorkel, os meses de setembro e outubro são os melhores em Fernando de Noronha, porque o mar fica com visibilidade muito boa (até 50 m).

Mergulho Fernando de Noronha
Foto: Fui Ser Viajante

A melhor época para os surfistas em Fernando de Noronha é de dezembro a março, sendo janeiro e fevereiro os meses com as melhores ondas.

Por que evitar Noronha com chuva?

Você sempre vai encontrar passagens promocionais para ir em Noronha nos meses de chuva. Todo ano tem, e quando você vai ver, é para viajar ali entre março e junho.

Eu não acho que vale a pena arriscar. A não ser que esteja mesmo muito barato. Nesse caso, eu arriscaria viajar no máximo até março, quando o clima começa a virar da estação seca pra chuva.

Sabendo, claro, que cada ano é um ano e as condições meteorológicas sempre podem surpreender.

Mas porque a chuva é tão ruim? Além de ser um destino de praia e com a maioria das atrações a céu aberto, o ruim dos dias com chuva é que eles turvam a água e diminuem bastante a visibilidade para mergulho em Fernando de Noronha.

Nós fomos no começo de março. Pegamos um dia de chuva, no fim de tarde. Daquelas chuvas que caem bem forte e passam rápido, sabe? Nos outros dias pegamos sol.

Mas no dia seguinte a essa chuva, fomos fazer snorkel na Baía de Sueste e não vimos NADA. A água estava super mexida.

Quanto tempo ficar em Fernando de Noronha?

Quando fomos, ficamos 4 dias em Fernando de Noronha, mas não conseguimos fazer tudo que queríamos.

Por exemplo, não conseguimos fazer a trilha até a praia do Atalaia. A visita só acontece em maré baixa e existe um número máximo de turistas por dia. Não conseguimos vaga para nenhum dia.

Eu diria que um roteiro de 6 ou 7 dias em Fernando de Noronha é um tempo bacana para ficar na ilha. 

Você vai conseguir conhecer as praias, fazer os passeios dentro do Parque Nacional de Noronha e até repetir as atrações que mais gostou.

Transporte na ilha

Os principais meios de transporte usados pelos turistas em Fernando de Noronha são táxi, ônibus, bicicletas, bugres e caronas, além da caminhada a pé.

Táxi

Confesso que só peguei táxi na chegada e saída do aeroporto, por causa da mala.

Existem alguns pontos de táxi fixos na ilha, como no aeroporto e nas vilas dos Remédios e dos 30. E também há número de cooperativa, para onde você pode ligar e pedir um táxi.

Entre as opções, tem um custo mais caro mas oferece mais conforto. Se você viaja em grupo, isso diminui os custos de chamar um táxi para levar todos.

Ônibus

Andamos bastante de ônibus nessa viagem, e essa é mais uma das top dicas Fernando de Noronha.

A ilha única linha de ônibus, que faz o trajeto completo da BR 363, a principal estrada da ilha, indo da Praia de Sueste até o Porto de Santo Antônio, passando pelo aeroporto.

Ou seja: o ônibus passa perto da maioria dos pontos turísticos de Fernando de Noronha.

O preço é baixo (R$ 5), e a frequência é regular (um ônibus a cada 30 minutos, das 7h às 23:30h). O ponto negativo é ter que esperar e, nem sempre, desembarcar exatamente no ponto de interesse, precisando caminhar um pouco.

Antes de embarcar, confira a direção que você quer seguir (Porto -> Sueste ou Sete -> Porto).

Aluguel de bike ou bugue

Em Noronha, também é muito comum os turistas alugando bicicletas ou bugues para se deslocar pela ilha.

Recomendo o aluguel de bike para curtas distâncias, e somente se você tem costume / disposição para encarar as ladeiras da ilha.

O bugue vale a pena se você está viajando em grupo e quer liberdade de ir e vir. O contra é que 1) é um dos meios de transporte que mais poluem; 2) a gasolina em Fernando de Noronha é muito cara – e a ilha só tem um posto de combustível.

Caronas e caminhadas

Outra prática bem comum em Fernando de Noronha é a carona.

Especialmente na estrada principal, saída das vilas e portarias do Parnamar, é frequente encontrar turistas pedindo carona para os bugueiros que viajam com apenas 2 passageiros. Mas carona é sempre uma questão de sorte.

Nós também caminhamos bastante em Fernando de Noronha. A dica Fernando de Noronha é tentar se manter na BR 636, para não se perder pelas trilhas de mata da ilha.

A estrada tem, de ponta a ponta, 7 km e conecta o Porto de Santo Antônio ao Sueste, passando pelas vilas.

Por isso, para ir e vir de um atrativo saindo da Vila dos Remédios, você caminha mais ou menos 3 ou 3,5 km. Nós voltamos da Baía do Sancho até a vila caminhando, junto com um grupo bacana.

Foi tranquilo, escureceu no caminho e mesmo assim nos sentimos seguro. No entanto, da mesma forma da bike, só é recomendado se você tem disposição física para caminhadas com ou sem inclinação.

Hospedagem em Fernando de Noronha

Hospedagem em Noronha não é barato. Mesmo se você decidir ficar numa pousada mais simples, mesmo assim o preço é acima da média do que outros destinos no Brasil.

A ilha tem algumas pousadas de alto padrão, algumas inclusive comandadas por artistas famosos. Se você quer investir na hospedagem dos sonhos ao visitar Fernando de Noronha, pode conferir essas pousadas:

A Pousada Maria Bonita Noronha, do ator Bruno Gagliasso, é uma das mais procuradas pelos famosos que visitam a ilha. Tem também a Pousada Zé Maria, bem famosa por lá.

Outras duas pousadas de alto padrão são a Pousada Triboju, com localização central, na Vila dos Remédios, e a Pousada Maravilha, com sua piscina de borda infinita com vista para a Baía do Sueste.

Para quem prefere economizar na hospedagem, mas ainda assim ficar num lugar bacana, pode conferir essas pousadas em Fernando de Noronha com ótimo custo-benefício:

– Pousada Lenda das Águas

Pousada Aconchego Noronha

Pousada Aratu

Para quem quer economizar de verdade, a dica é ficar em hostel ou nas hospedagens domiciliares, acomodações simples, geralmente com poucos quartos, pequenos negócios comandados pelos moradores locais.

Outra vantagem é que os locais tem as melhores dicas Fernando de Noronha para você pegar durante a viagem. Veja algumas hospedagens mais econômicas em Fernando de Noronha:

– Suítes Refúgio do Boldró

– Estação Noronha Hostel

– Casa do Maneco

Quanto à localização, preferimos ficar na Vila dos Remédios, a principal e mais estruturada vila de Fernando de Noronha. Ficar hospedado ali facilita as saídas noturnas e os deslocamentos pela ilha.

Outra opção é ficar na Vila do Trinta, que é um pouco mais afastada e tem menos estrutura, mas tem opções mais baratas de hospedagem.

Ainda não encontrou seu hotel ideal? Veja outras opções de hospedagem em Fernando de Noronha.

Telefone e internet em Fernando de Noronha

O sinal de telefone celular das operadoras Claro, Vivo, Tim e Oi funciona em algumas partes da ilha, sendo a Vivo e a Tim as melhores operadoras em Fernando de Noronha.

O sinal não é bacana em toda ilha, tem lugar que funciona bem, você dá uns passos numa direção e o sinal some. Mas a maior parte da ilha tem sinal de telefone.

Por outro lado, o sinal de internet deixa bastante a desejar em Fernando de Noronha. Só Vivo e Tim oferecem rede 4G, que também é instável, não funciona em algumas partes da ilha.

Uma dica Fernando de Noronha é reservar uma pousada que ofereça o serviço de wi-fi.

No entanto, mesmo assim é bom não ir muito animado, já que a internet na ilha é servida via satélite (ou seja, o sinal de wi-fi vai sofrer interferência se chover, fizer muito sol, hahaha).

Em geral, você consegue usar o WhatsApp, mandar e receber e-mails sem problema. Postar foto no feed, pode demorar, mas vai. Já assistir e subir Stories no Instagram é que realmente vai depender da força do sinal onde você estiver.

Alimentos e bebidas

Como tudo que é vendido em Fernando de Noronha precisa ser trazido para a ilha e acaba sendo vendido por um preço mais elevado, então o orçamento da sua viagem a Fernando de Noronha será muito influenciado por gastos de comida e bebida.

Uma dica Fernando de Noronha que vai te ajudar a economizar é que é permitido levar alimentos na mala. Nós levamos garrafas de água de 1,5L, lanches e todos os itens de higiene na bagagem, então não gastamos dinheiro com isso na ilha.

Quem fica em hostel e tem acesso a cozinha ainda pode preparar a própria refeição e economizar ainda mais.

Outro ponto importante é que você pode comprar bebidas nas distribuidoras de bebidas da ilha, como fazem os locais. A Distribuidora Zé Vieira (em frente a Casa Swell Hostel) na Vila do Trinta é uma boa opção.

Para compras de mercado, também procure por mercados mais em conta, como o Supermercado Noronhão (que também fica na Vila do Trinta).

Serviços bancários

Muitos estabelecimentos em Fernando de Noronha aceitam cartão de débito e crédito, mas os passeios normalmente são pagos em dinheiro.

A ilha tem caixas da rede Banco 24h Bradesco no aeroporto e no Projeto Tamar.

A única agência na ilha é do banco Santander, com funcionamento ao público das 08h às 13h e caixas também conectados com a Rede 24h.

Além disso, existem pontos de saque espalhados pela ilha:

um caixa eletrônico do Bradesco na Padaria Noronha (Vila do Trinta);

– caixa eletrônico da Caixa Econômica do Supermercado Noronhão;

clientes do Banco do Brasil podem sacar dinheiro na Agência dos Correios (Banco Express);

clientes da Caixa Econômica podem sacar na casa lotérica da Vila dos Remédios.

O que levar na mala

Aquele conselho esperto na hora de arrumar a mala não podia ficar de fora do super post com dicas Fernando de Noronha!

Como as coisas em Noronha chegam de barco / avião, o preço de tudo por lá é bem caro e a oferta é limitada. Anotar o que levar na mala é uma das dicas Fernando de Noronha mais importantes!

É imprescindível levar protetor solar, roupas leves, chapéu, repelente, óculos escuros, remédios básicos e itens de higiene pessoal (especialmente para quem fica nas hospedagens domiciliares).

Uma boa dica Fernando de Noronha é levar material de snorkeling / equipamento de mergulho, se você tiver. Eles alugam em praticamente todos os pontos de mergulho, mas às vezes acaba e você tem que esperar alguém devolver. Levar o seu te dá mais independência. 

Recomendo também levar um par de tênis adequado para caminhar na ilha. E é sempre bom colocar um agasalho leve na mala, para noites mais frias.

Leve dinheiro em espécie para pagar os táxis, estabelecimentos que não aceitam cartão ou para o caso do sinal da máquina de cartão falhar na hora do seu pagamento.

No mais, roupa de banho e câmera fotográfica para as fotos lindas em Fernando de Noronha.

Fernando de Noronha, Cacimba do Padre
Foto: Fui Ser Viajante

Praias Fernando de Noronha

Para terminar esse post recheados de dicas Fernando de Noronha, vamos falar das praias da ilha, para você entender quais são, como você pode visitar e quais praias não podem ficar fora do seu roteiro em Fernando de Noronha.

As praias em Fernando de Noronha se dividem entre Praias do Mar de Dentro (voltadas para o continente) e Praias do Mar de Fora (voltadas para o mar aberto e África).

Como regra geral, as praias do mar de dentro tem águas mais calmas e são melhores pra nadar e fazer snorkel. Já as praias do mar de fora costumam ser mais agitadas, sendo as preferidas dos surfistas em Fernando de Noronha.

Mapa Fernando de Noronha
Mapa da ilha

As principais praias do Mar de Dentro são:

– a praia do Porto de Santo Antônio (ótima para snorkel)

– a Praia do Cachorro (perto da vila, onde rola o forró famoso em Fernando de Noronha).

– a Praia da Conceição (muito linda);

– a Praia da Cacimba do Padre, onde fica o famoso Morro Dois Irmãos;

– a Baía dos Porcos (a praia mais linda de Noronha, na minha opinião);

– a Praia do Sancho (eleita algumas vezes como a praia mais bonita do mundo).

Essas são as mais importantes, que eu não deixaria fora do roteiro. Além dessas, o Mar de Dentro ainda tem a Praia do Boldró e a Praia dos Americanos, que também são lindas e merecem uma visita.

Já no Mar de Fora, as praias mais famosas e mais visitadas são:

– Baía do Sueste (ótima para observação de vida marinha);

– a Praia do Leão (muito linda e bem vazia)

Existem muitas outras praias no Mar de Fora, mas ou elas são praias de acesso controlado (como a Praia do Atalaia, que faz parte das trilhas do Parnamar) ou são pontos turísticos menos procurados de Fernando de Noronha, como o Buraco da Raquel e a Enseada da Caieira.

De toda forma, no Mar de Fora, o Sueste e a Praia do Leão ficam uma ao lado da outra e podem ser visitadas no mesmo dia. Vale a pena colocar as duas no roteiro!

Que achou das dicas Fernando de Noronha?

Curtiu nosso post recheado de dicas? Agora chegou a hora de planejar a viagem dos seus sonhos!

Se ficou alguma dúvida, ou sentiu falta de alguma informação importante, basta deixar aqui na caixa de comentários que a gente responde tudo!

Noronhe-se!

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
THIAGO disse:

Brigadao!!!
Eu posso sair de BH ou RJ.
De BH é melhor pq tem estacionamento mais barato em volta do aeroporto.
As passagens estao girando em 1600,00.
Uma vou conseguir na faixa de 850,00 abatendo umas milhas que tenho. Mas enfim, vou vigiando os preços por aqui!
Td de melhor aí! Abração

THIAGO disse:

Bom dia Klecia, td bem?
Vi seu post sobre noronha e vou usá-lo daqui pra frente… kkk
Estou programando uma ida pra lá em outubro.
Fiquei com 2 duvidas e vou te incomodar com elas:
Se nao se importar, quero saber qual foi o preço bom que vc conseguiu na passagem? E outra coisa é se vc se lembra de qual o valor do aluguel dos snorkels nas praias (to querendo saber se vale a pena eu comprar e levar)?

*Mandei a msma msg no seu facebook!

Rafael Cassemiro disse:

Oi Thiago, as passagens foram resgatadas com milhas smiles (10 mil pontos por trecho Rio – Noronha com conexão em Recife). Se não me engano, o aluguel do snorkel custou 10 reais por pessoa, mas pode ter mudado, pois fomos lá em 2015.
Tem aparecido algumas promoções de passagem pra lá, na faixa de 600 reais saindo de Recife e entre 800 e 1000 reais saindo de outras cidades (as passagens pra Noronha são realmente caras)
Abraços e boa viagem

Fernando de Noronha tá na minha lista há anoooos, mas nunca consigo uma promoção boa saindo aqui do sul -_- post cheio de informações, parabéns!

Klécia disse:

Tomara que apareça alguma, Angela! Sempre tem saindo de Recife, as vezes vale comprar uma perna e depois tentar uma promo sul-recife…

Deisy Rodrigues disse:

Que guia mais completo, já salvei para quando começar a planejar minha viagem para Noronha.

Klécia disse:

Obrigada Deisy 🙂

Patricia disse:

Noronha é meu sonho de consumo brasileiro. Quero muito ir e ainda não tive chance.
Ótimo texto, cheio de dicas importantes para curtir mais esse pedacinho de paraíso. Parabéns!

Klécia disse:

Que bom que curtiu, Patrícia! Foi muito gostoso de fazer, fui relembrando a viagem 🙂

Este é um local no Brasil que me falta conhecer. Já estive no Brasil 5 vezes e tenho ainda tanto para conhecer…

Klécia disse:

Vem Catarina!!!!

Que sonho de viagem, incrível.
A postagem está linda completinha cheia de dicas e as fotos maravilhosas.
Infelizmente é uma viagem cara né

Klécia disse:

É caro sim 🙁 Mas com planejamento (e um promoção de passagem) dá pra fazer! 🙂

Que delícia ler esse post! Parece que voltei no tempo e relembrei todos os detalhes da minha última viagem pra lá. Passei muito perrengue pra sair da ilha, fiquei “presa” lá por alguns dias por causa da chuva forte que nao deixava os aviões decolarem. Aquilo lá é o paraíso. sou doida pra voltar!

Klécia disse:

Fiquei com medo disso acontecer, sabia? Fui na época de chuvas, mas por sorte só começou a chover muito na hora q estávamos decolando! Ufa!

Ótimo post, Klécia! Meu marido ama mergulhar, então, quando formos (um dia! kkk) será entre setembro e outubro! Tenho muita vontade de conhecer Noronha, mas por ser caro, acabo sempre colocando outra viagem na frente! 😉

Klécia disse:

Ele vai amar – e vc também! – a riqueza marinha de Noronha. Eu não mergulhei, fiz só flutuação, e já fiquei apaixonada <3

Coisa mais linda… Fernando de Noronha é um sonho antigo e ainda não fui por causa dos valores mesmo, mas quero muito ir. Amei o post. Abraço.

Klécia disse:

Fica na torcida por uma promo, Michela! Um dia vem, como veio pra mim! 🙂

Babei nesse post.. meu irmão e cunhada foram para Noronha em Novembro e as fotos que eles foram mandando pelo whatsapp me deixaram ainda com mais vontade de visitar.
Seu post está super completinho!!!! Muito legal mesmo 🙂
Obrigada pelas dicas …

Klécia disse:

Por nada, Mirella! Espero que você visite em breve! Você vai apaixonar 🙂

Olá Klécia, adorei o post. Tenho uma enorme vontade de conhecer noronha, mas como você disse, é um destino caro e acabo optando por outros lugares.
Mas com certeza ainda vou conhecer!!
Beijos,

Klécia disse:

Camila, tô na torcida pra acontecer. Tenho muita vontade de voltar um dia também, porque Noronha merece!

oi Klécia! O texto está ótimo! Muito bem explicado, com informações bem detalhadas para quem pretende visitar a ilha. Eu imagino que Noronha deva ser mesmo um desses lugares espetaculares criado pelo Universo. As fotos de lá geralmente são lindas! As suas não fugiram à regra! 🙂

bjus Ana

Klécia disse:

Oi Ana! Sim, Noronha é um desses lugares inesquecíveis, de beleza inexplicável! Que bom que você gostou dos textos e fotos! 🙂 Beijos