Fui Ser Viajante

Certificado Internacional de Vacinação: o que é, quem exige

Foto: Fui Ser Viajante

Compartilhar

Certificado Internacional de Vacinação para Febre Amarela | Na hora de programar uma viagem internacional, a gente pensa em tudo: passagens, hospedagens, comprar moeda, arrumar a mala…

E no meio de tanta coisa pra resolver, acaba esquecendo de uma coisa super importante:

Verificar as exigências do país com relação à política de vacinação e emitir o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP).

Frente do documento. Foto: Fui Ser Viajante

Muitos países exigem que, para entrar em seu território, as pessoas comprovem que já foram vacinadas para determinada doença.

Isso visa proteger a população local e os próprios viajantes.

É verdade que você pode dar a sorte de chegar na imigração e ninguém pedir o certificado.

Mas na internet você vai encontrar vários relatos de viajantes que não conseguiram a admissão no país por causa do CIVP.

Já imaginou, depois de tudo pronto, não conseguir chegar até o destino tão sonhado porque não tomou uma vacina? Melhor se organizar, né?

O que é o CIVP?

De acordo com o Regulamento Sanitário Internacional,  CIVP (Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia) é o documento reconhecido internacionalmente como comprovante da vacinação.

Seria o equivalente a uma carteirinha internacional de vacinação.

Verso do cartão – Foto: Fui Ser Viajante

Essas fotos são do certificado de vacinação mais antigo, quando a gente precisava ir até um local autorizado pela ANVISA para emitir o documento.

O certificado internacional de vacinação era válido por 10 anos (como você pode ver na foto do verso do CIVP de Rafael). Isso porque, até alguns anos atrás, a vacina de febre amarela era administrada com validade de 10 anos e era preciso tomar reforço.

A partir de julho de 2016, o CIVP passou a ter validade vitalícia, porque a Organização Mundial de Saúde passou a considerar que uma dose da vacina de febre amarela confere imunidade para toda a vida do indivíduo.

Mesmo as pessoas que tomaram a vacina antes dessa resolução são consideradas protegidas por toda a vida e não precisam tomar doses de reforço.

O processo para emissão do certificado pode ser realizado online, e você imprime o certificado em casa. Veja o passo-a-passo para emitir o certificado online de vacinação.

Que vacinas são necessárias para viagens internacionais?

A recomendação de vacinação varia de acordo com os países a serem visitados.

Como em algumas regiões do Brasil existe circulação do vírus da febre amarela, a comprovação da vacinação contra febre amarela é a principal exigência para os brasileiros que viajam para o exterior.

Doença Meningocócica e Poliomielite

O certificado de vacinação contra doença meningocócica e poliomielite são exigidas em casos muito específicos, como por exemplo para pessoas que viajam para a Arábia Saudita.

Sarampo e rubéola

Embora não seja necessário apresentar comprovação internacional, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) recomenda que todo viajante deve ser vacinar contra sarampo e rubéola antes de qualquer viagem internacional.

É sempre bom dar uma olhada no seu cartão de vacinação para ver se você está em dia com as doses e reforços dessas vacinas.

Vacina da Febre Amarela para viajar dentro do Brasil

Para viagens dentro do território nacional, a vacinação contra febre amarela é recomendada para quem sai de uma área onde não há recomendação da vacina para uma área onde se recomenda a vacinação.

No entanto, não é exigido certificado de vacinação para viagens nacionais.

Mas fique atento: a maior parte do território brasileiro já está incluído na área de recomendação para vacinação de febre amarela. Se você mora nessas áreas, inclusive, é recomendado que você tome a vacina também.

Confira no mapa:

Foto: Ministério da Saúde do Brasil

Como apontado no mapa, a vacina de febre amarela já é recomendada como vacinação de rotina em todos os municípios dos estados do:

– Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Distrito Federal, Goiás, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Maranhão e Minas Gerais, além de Rio de Janeiro e Espírito Santo.

O mapa ainda inclui parte do estado do Piauí como área de recomendação para vacinação de febre amarela.

Quem precisa tomar a vacina de febre amarela?

A população que deve procurar um posto de saúde para tomar a vacina de febre amarela inclui:

– Crianças a partir de nove meses

– Adultos até 59 anos.

Lembrando que é preciso tomar apenas uma dose, que vale por toda a vida.

Pessoas acima dos 59 anos, gestantes e mulheres amamentando, bebês com menos de 9 meses e pessoas imuno-comprometidas precisam consultar um médico para avaliar os riscos antes de tomar a vacina de febre amarela.

Transplantados, pessoas com alergia a ovo, doença no timo e pessoas com imunossupressão severa nunca devem tomar essa vacina.

Como emitir o Certificado Internacional de Vacinação?

Para o viajante brasileiro que se encontra no Brasil, é super fácil:

Primeiro você deve procurar um posto de vacinação credenciado e tomar a vacina exigida.

A vacina é administrada gratuitamente em postos de saúde do SUS credenciados e existem postos de vacinação privados que também oferecem este serviço.

Brasileiros no exterior tem que consultar o consulado brasileiro para emissão do CIVP.

Em seguida, você pode fazer a emissão do certificado de vacinação de forma presencial ou online:

Presencial:

Basta comparecer pessoalmente a um posto emissor do CIVP, os chamados Centros de Atenção ao Viajante.

O site da Anvisa disponibiliza uma lista de todos os centros no país. Confira aqui para ver no site da ANVISA a lista de centros disponíveis em cada estado.

Online:

Desde Janeiro de 2019, já é possível emitir o Certificado de forma Online e totalmente gratuita.

Veja aqui um passo a passo para emitir o seu certificado de vacinação internacional online.

Confira abaixo o que mudou com essa determinação:

Fonte: ANVISA

Lembrando que a vacina contra febre amarela deve ser tomada, no mínimo, dez dias antes da viagem.

Nos casos que o processo digital seja inviável, o atendimento presencial será mantido, assim como para Estrangeiros sem CPF, Analfabetos e população Indígena.

Para estes casos, deve-se comparecer na unidade credenciada levando um documento oficial com foto e a carteira nacional de vacinação preenchida corretamente.

Deve constar: data de administração, fabricante e lote da vacina, assinatura do profissional que realizou a aplicação e identificação da unidade de saúde onde ocorreu a aplicação da vacina.

Para menores de 18 anos, a Certidão de Nascimento é aceita como documento oficial e os menores não precisam comparecer ao posto quando os solicitantes do CIVP forem os pais ou responsáveis.

Fique ligado:

Os Centros da ANVISA apenas emitem o CIVP e não realizam vacinação. Os Centros de gestão privada emitem o CIVP somente para viajantes vacinados no próprio serviço.

Em geral, os demais Centros públicos vacinam e emitem o CIVP, porém convém entrar em contato com a unidade para confirmar a disponibilidade da vacina e também da emissão do CIVP na hora.

E como fazer com quem não deve tomar a vacina contra febre amarela?

Como brevemente comentado acima, a vacina contra febre amarela não deve ser administrada em mulheres grávidas, crianças menores de 9 meses, pessoas portadoras de doenças que alterem o sistema imunológico e indivíduos que apresentem alergia a componentes do ovo, por exemplo.

Nesses casos, o indivíduo deve providenciar um Atestado de Isenção de Vacinação.

A Anvisa disponibiliza um modelo de atestado de isenção.

Para preenchimento adequado, o documento deve conter a identificação de um profissional médico (assinatura, carimbo e CRM), telefone, endereço completo do consultório e parecer clínico referente à contra indicação.

Com esse documento, o viajante deve comparecer em um Centro de Atenção ao Viajante para emissão do Certificado de Isenção de Vacinação.

Quais países exigem o Certificado Internacional de Vacinação contra febre amarela?

A Organização Mundial de Saúde mantém uma lista atualizada com a política dos países com relação à vacinação. A lista atualizada (em inglês) está disponível na internet.

É preciso ter atenção que um país às vezes não exige certificado, mas recomenda a vacinação aos visitantes.

Para saber sobre as regulamentações específicas de cada país, é só abrir a lista completa pelo link acima.

Comece a planejar sua viagem!

Escolhemos parceiros caprichados para te ajudar a transformar a sua viagem em realidade! E quando você faz suas reservas usando os links aqui do site, você apoia nosso conteúdo e faz o blog crescer cada vez mais! 😀

  Reserve sua hospedagem no Bookingsão milhares de hotéis e pousadas, para todos os gostos e bolsos. Sem taxa de reserva, com programa de fidelidade (ganhe descontos a partir da 10a reserva) e com muitas opções de hospedagem com cancelamento gratuito!
  Aluguel de carro com a Rentcars: Para viajar no Brasil ou no exterior, sempre fazemos a cotação do aluguel de carro no site da RentCars, que compara o valor das locadoras locais e mostra rapidinho qual o melhor preço para nossas datas. Dá pra parcelar em 12 vezes e o pagamento é sempre em reais (sem IOF!)
  Seguro Viagem com a Real Seguros:  O site compara os diferentes planos e preços oferecidos pelas seguradoras, para você escolher facilmente qual o seguro viagem com melhor custo-beneficio. E clicando por esse link você ainda ganha 10% de desconto em qualquer seguro do site!
 Economize e pule a fila: Compre ingressos antecipados para as principais atrações do seu destino. Não perca tempo na fila. Se a atração é muito concorrida, vale garantir seu lugar antecipado! Compare e encontre os melhores preços de ingressos e tours: Tiqets e Get Your Guide

Sair da versão mobile