Museu de Arte do Rio: o MAR na Praça Mauá

A cidade do Rio de Janeiro é muito mais do que praias bonitas! Desde que me mudei pra cá, visitar os museus da cidade é um dos meus passatempos favoritos.

A cidade tem uma veia cultural muito bacana, e sempre está na rota das melhores exposições em cartaz no país. Fora isso, os espaços dedicados à arte aqui no Rio são, igual à cidade, Maravilhosos.

É um lugar mais lindo que o outro!

Museu de Arte do Rio (MAR)é um dos meus favoritos, uma atração que combina arquitetura de tirar o fôlego, uma vista fenomenal e exposições incríveis. Vamos conhecer comigo?

Leia também: Uma visita ao Futuro: Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro

A arquitetura do Museu de Arte do Rio

Uma enorme cobertura de cimento, ondulada como o mar da Baía de Guanabara. Esse é o maior símbolo da arquitetura arrojada do MAR.

Imponente ao mesmo tempo que fluida, a cobertura une duas construções tão lindas quanto diferentes: o Palacete Dom João, um prédio de 1916, em estilo clássico inglês, e a Escola do Olhar, um prédio modernista da década de 40, que antes funcionava como terminal rodoviário e hoje é um espaço de atividades e vivências para os professores da rede de ensino municipal.

Cada prédio recebeu intervenções estruturais específicas, como reforço estrutural interno no prédio do Palacete (que tem a fachada tombada) e demolição de um dos andares da Escola do Olhar, para que os dois prédios ficassem com o mesmo tamanho. Inaugurado em 2013, foi uma das obras inseridas no projeto de revitalização do Porto Maravilha para receber as Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro.

A vista incrível do terraço do MAR

O prédio do Museu de Arte do Rio tem seis pisos, e a visita começa de cima para baixo.

A gente sobe até o terraço com os elevadores que ficam no prédio da Escola do Olhar, e lá de cima, é presenteado com a vista incrível da Praça Mauá revitalizada, com o prédio do Museu do Amanhã emoldurado pelas águas da Baía de Guanabara.

Lá atrás, ainda dá pra ver a Ponte Rio-Niterói, outra maravilha da engenharia no Rio de Janeiro.

O terraço do MAR é o único local do museu com entrada gratuita. Não precisa comprar ingresso. É só pegar o elevador na Escola do Olhar, até o sexto andar. Lá em cima, também funciona um restaurante. Imagina que delícia almoçar com essa vista?

Visitando o MAR: como funcionam as exposições

Como eu falei, a visita ao Museu de Arte do Rio funciona de cima para baixo. Depois de passear pelo terraço, você vai descer um lance de escadas, e apresentar o ingresso na catraca. A bilheteria fica no andar térreo, então compre o bilhete antes de subir! Também há um guarda-volumes gratuito no térreo para bolsas e mochilas. No MAR, não é permitido fotografar com flash.

As exposições funcionam no prédio do Palacete Dom João. São três andares, cada um com duas salas de exposição.

O Corredor para o MAR

Como a gente entrou pelo elevador do prédio da Escola do Olhar, logo depois da catraca a gente percorre um enorme corredor branco, que conecta os dois prédios como uma passarela, até chegarmos nas salas de exposição, no Palacete Dom João.

Esse corredor branco e tem uma enorme janela ao fundo. A sensação é que a gente caminha em direção ao mar, lá na baía. Dependendo da exposição em cartaz, ele pode também receber intervenções artísticas, com cores e sons.

Olha que bacana ele ficou para a exposição Dja Guata Porã – Rio de Janeiro indígena.

As exposições

Todas as exposições do MAR são temporárias. Em sua absoluta maioria, elas são relacionadas com a cidade do Rio de Janeiro, seja de forma histórica ou contemporânea. A arte feita por cariocas, para carioca ver. As exposições do MAR são uma leitura da cidade, com suas belezas, conflitos, contradições e desafios.

Normalmente, a organização do MAR distribui uma exposição por andar, ocupando as duas salas de cada pavimento. Como as mostras estão em constante renovação, você pode conferir o que está em cartaz no site do MAR.

A curadoria é muito legal e normalmente eu gosto bastante das exposições que eu visito no MAR.

Sala de Encontro | Dentro

A Sala de Encontro é um ambiente especial do MAR. É um ambiente amplo que oferece um aconchego com alguns sofás e livros numa estante que vai até o teto. Um lugar para se sentir em casa no Museu. A Sala de Encontro foi projetada para ser um espaço de imersão do visitante com o mundo da arte e da poesia.

A mostra Dentro, que fica na Sala de Encontros até 06/05/2018, tem um toque poético muito forte com suas peças grandes com formas e cores diversas. A vontade de observar, procurar ângulos e interação com as peças é inerente a quem visita a sala.

O acervo permanente (reserva técnica) do MAR

O Museu de Arte do Rio ainda não tem uma coleção própria para exibição. O acervo do MAR está em formação, através de aquisição e doação de peças. No futuro, a intenção é colocar o acervo da MAR acessível para os visitantes.

Mas o processo de curadoria do acervo vem sendo lento e deixando a gente, que visita o museu, bem ansioso. Ao lado da Sala de Encontros, há um vídeo explicativo sobre o acervo do MAR.

Dá pra dar uma espiadinha nos arquivos que guardam as peças, mas tudo de longe.

Museu de Arte do Rio

Endereço: Praça Mauá, 5, Centro. Rio de Janeiro – RJ.
Telefone: (21) 3031 2741
Funcionamento: Terça a domingo, das 10h às 17h. 
Ingresso: R$20,00 inteira, R$10,00 meia-entrada. Moradores da cidade do Rio pagam meia-entrada mediante comprovação. Confira outras condições de desconto e preços atualizados no site do MAR.
Outros serviços: Além do restaurante no sexto andar, há mais um restaurante e uma loja no térreo.

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:

Adorei conhecer um pouquinho do MAR contigo. Quando fui ao Rio, foi super corrido e não tivemos tempo suficiente. Mas numa próxima viagem À cidade, já está no meu roteiro;

Klécia disse:

É um museu muito bacana, e uma das melhores vistas do Rio fica naquele terraço 🙂

Eu visitei o MAR logo após inauguração e não foi nada difícil me encantar! Preciso voltar qualquer dia desses, pois à época a Praça Mauá ainda estava em obras, então só o que víamos eram tapumes.

Lembro-me de ter ficado um bom par de horas perambulando pelas salas. Duas exposições me marcaram: uma falava das favelas cariocas, ou melhor, dos moradores e outro olhava para o nosso passado escravocrata, recontando um poco dessa história, tão mal contada…

Sem dúvida, o MAR é uma das maravilhas do Rio. 🙂 bjuuusss

Klécia disse:

A Praça Mauá hoje anda linda e viva, Ana! Você provavelmente vai gostar das mudanças. Os temas do museu são sempre queridos por mim, que gosto de ver e discutir sobre o Rio. Quem sabe um dia a gente vai no MAR juntas? Beijos!

angiesantanna disse:

tai um museu que nunca tinha ouvido falar! vista maravilhosaaaa do terraco…adorei a frase somos todos nuvens!

Klécia disse:

Também adorei essa frase, Angie! 🙂 Fiquei um tempão hipnotizada por ela!

Vickawaii disse:

O Rio de Janeiro tem muuuuita coisa bacana pra conhecer! Adorei a postagem e fiquei morrendo de vontade de conhecer o MAR também ahdsiau, mas acho que só ir no terraço gratuito compensa pela vista <3

Klécia disse:

Com certeza, só o terraço já é um passeio incrível 🙂 Adoro voltar lá em cima por aquela vista!

Eu vejo muita fotos do terraço com a vista, mas não sabia que tinha tantas exposições temporárias e tantos andares dedicados a elas, um lugar que faço questão de visitar em uma passagem no Rio.

Klécia disse:

Quando vier, avisa Deisy! Vamos juntas 🙂

Um Museu que ainda não conheço e não tinha ouvido falar, mas fiquei encantada com o post!
Vai entrar na minha lista de atrações para uma próxima viagem ao Rio!

Klécia disse:

Merece sim sua visita, Juliana! E quando vier pode avisar, que a gente visita com vocês! 🙂

Almoçar com essa vista deve ser demais mesmo! Adorei esse museu, não conhecia ainda 😀 já foi p minha listinha de lugares p ir no Rio! beeeijo :*

Klécia disse:

Deve ser incrível né Lorraine? Visita mesmo, você vai adorar!

Já visitei esse museu e realmente é demais! Na época, carimbei meu Passaporte Cultural do Rio. 😉

Klécia disse:

O passaporte cultural é um projeto incrível! Vale visitar todas as atracoes 😀

Katarina Holanda disse:

Só depois de voltar do Rio na última viagem que eu fiquei sabendo do MAR 🙁 Quero muito conhecer, parece lindo! A Praça Mauá tá incrível, né?

Klécia disse:

Tá incrível sim, Kat! Quando voltar ao Rio, a gente marca pra se encontrar lá e você conhece esse lugar incrível! 🙂

Ju Garzon disse:

A vista do terraço realmente é maravilhosa. Acredita que ainda não conheço o Rio? Espero um dia ter a oportunidade.

Klécia disse:

Você vai adorar, Ju! Vem logo!

que museu fantástico Klécia, é um dos lugares que quero conhecer quando voltar ao Rio, tantas coisas maravilhosas no Rio que ainda faltam ser descobertas! Abraços

Klécia disse:

Volta em breve entao, Flávia! Você vai adorar o Mar! 🙂

Muito bacana sua dica, Klécia! E a vista de lá é realmente um arraso hein? Preciso mesmo visitar o Rio com bastante tempo para aproveitar tudo o que a cidade tem para oferecer viu…

Klécia disse:

Precisa mesmo!! A cidade é mesmo maravilhosa! Quando vier, avise 😀