Cabo Frio, RJ: pontos turísticos, o que fazer e outras dicas

O que fazer Cabo Frio RJ | Hoje o post é pra falar de mais um destino de praia queridinho dos cariocas no verão. Você já ouviu falar de Cabo Frio? Estamos falando de um dos principais destinos no litoral fluminense e a maior cidade da Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

É verdade que, para quem é de fora do estado, Cabo Frio tem bem menos fama que suas vizinhas, Arraial do Cabo e Búzios.

Afinal, Cabo Frio não tem o glamour da Búzios de Brigitte Bardot, nem tantas paisagens que ficaram famosas no Instagram, como em Arraial do Cabo.

Mas se você está planejando uma viagem pela região, vale a pena dar uma chance e esticar o roteiro: Cabo Frio fica ali do lado e é um destino que tem muito a oferecer.

Leia também: O que fazer em Rio das Ostras, RJ

Entre os principais atrativos de Cabo Frio, temos o mar super azul, que num dia bonito de sol não fica devendo em beleza aos tons vistos em Arraial do Cabo.

Além disso, a estrutura de bares e restaurantes é bem melhor do que em Arraial, e os preços são mas acessíveis do que nos outros dois destinos.

Portanto, se você pensa em viajar para a Região dos Lagos, vale muito a penas dedicar ao menos um ou dois dias para curtir as melhores atrações de Cabo Frio.

O que fazer em Cabo Frio RJ: principais atrações

Praias

Como não poderia deixar de ser em um cidade litorânea, uma lista com o que fazer em Cabo Frio não poderia deixar de listar as praias.

Graças às redes sociais, algumas praias de Cabo Frio já ganharam fama no cenário nacional (e até internacional).

Mas além das praias mais badaladas, existem também outras menos conhecidas, que são tesouros escondidos que merecem muito uma visita.

Praia do Forte

A principal e mais famosa é a Praia do Forte em Cabo Frio.

O que acontece em muitos destinos é que as praias que ficam dentro das cidades são as menos procuradas pelos turistas. Mas em Cabo Frio isto não acontece. Pelo contrário.

A Praia do Forte, que fica a menos de um quilômetro do centro, é justamente a mais concorrida.

Suas águas são super geladas, mas limpas. Com areia bem branca e fina, a Praia do Forte ainda tem uma orla bem estruturada, com várias barracas de petiscos e possibilidade de aluguel de cadeira e guarda-sol.

Pela areia, também passam vários ambulantes vendendo todo tipo de produtos praianos.

Praia do Forte, em Cabo Frio
Foto: marcusrg, Flickr – Licença Creative Commons Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)

Por ser a maior e mais famosa praia da região, também está sendo muito procurada por quem pratica esportes que fazem uso do vento, como a vela.

Pela proximidade com o centro, a Praia do Forte em Cabo Frio costuma ficar muito cheia na alta temporada.

Pra fugir da multidão e da estrutura a beira-mar, a dica é seguir caminhando para o lado direito da praia, sentido Praia das Dunas.

Nesta caminhada, atente para o lado esquerdo, onde você pode ver o Forte São Mateus, outro importante ponto turístico de Cabo Frio. Nessa parte, quando a maré está baixa, a água fica muito cristalina e uma grande piscina natural se forma para alegria dos turistas.

Praia das Dunas

Já falamos sobre a linda praia das Dunas no post sobre as principais atrações da Região dos Lagos, então já deu pra perceber que somos fãs de toda beleza natural dessa linda praia de Cabo Frio!

A Praia das Dunas fica próxima ao centro de Cabo Frio. O nome em da grande quantidade de dunas espalhadas por sua extensão, especialmente na área de preservação ambiental que fica dentro da praia.

A parte da praia com mais estrutura fica fora dessa reserva ambiental, e conta com alguns quiosques para atender os turistas.

Os ventos fortes que ajudam na formação das dunas também atraem praticantes de esportes com vento, e é bem comum encontrar essa galera por lá.

Praia das Dunas em Cabo Frio, RJ
Foto: Antonio T. Marques

O visual aqui deixa a gente de boca aberta. Rústico, preservado, aquela pinta de paraíso, sabe? Muitas vezes, a praia fica com esse clima mais deserto, que é ótimo para relaxar longe das multidões que tomam conta das cidades da Região dos Lagos, especialmente no verão.

Caso você opte por passear pelas dunas, ter alguém por perto com um bom senso de direção é essencial. Além disso, levar muito protetor solar e água. É um passeio bem bonito e diferente, vale a pena.

Praia das Conchas

A menorzinha de Cabo Frio! A praia das Conchas tem só 600 metros de extensão, mas é a prova que dá pra ocupar um pequeno espaço com muita beleza!

Há um pequeno estacionamento, e de lá é preciso caminhar poucos metros para chegar na areia.

Protegida por um morro de cada lado, a Praia das Conchas é um tipo de enseada, com águas mais calmas.

É possível subir nos dois morros e desfrutar de uma bela vista. E na orla, alguns quiosques oferecem estrutura para quem vai passar o dia relaxando por lá.

Vista do morro na Praia das Conchas, Cabo Frio
Foto: Thiago Amaral

O morro que fica entre a Praia do Peró e a Praia das Conchas (chamado de Morro do Vigia) possui acesso pela praia mesmo.

Já para subir no outro morro, o acesso é por uma trilha que fica bem em frente ao estacionamento (cerca de 10 minutos de subida).

Vista da Praia do Peró, Cabo Frio
Foto: Carlos Erbs/MTur

Aliás, outra coisa bem legal da Praia das Conchas é que existe essa possibilidade de combinar praia e trilha no mesmo passeio. Ótima pedida para aqueles que procuram um pouco mais de aventura e querem ir além de ficar só na praia.

Uma boa dica é: assista o pôr do sol na Ponta do Arpoador, que fica a direita na praia. Vale muito a pena!

Como a Praia das Conchas faz parte de uma área de preservação ambiental, é preciso pagar uma taxa de preservação para fazer a visitação.

Mas atenção: o valor pago para visitar a Ilha do Japonês já inclui a visita à Praia das Conchas. Ou seja, uma dobradinha de passeio combinando a Ilha do Japonês + a Praia das Conchas é uma boa pedida.

Praia do Peró

A Praia do Peró é linda, mas fica afastada do centro (cerca de 15 km). Acaba virando opção para quem quer fugir do agito do centro de Cabo Frio, especialmente no verão.

Mas vale se hospedar ali até mesmo na baixa temporada, caso você procure sossego e uma vista bonita. São 7 km de praia e por lá, você consegue ter aquele ar mais rústico de praia vazia e natureza, sabe?

Há boas opções de hospedagem por lá, mas fique atento que a região não tem muita vida noturna, então seria mais recomendado estar de carro para sair e jantar à noite.

Praia do Peró, Cabo Frio RJ
Foto: Thiago Amaral

No canto direito da Praia do Peró, você tem acesso ao Parque Estadual da Costa do Sol – que oferece uma das paisagens mais bonitas da região, na minha opinião.

O Parque é enorme e compreende vários municípios, mas partindo do Peró é possível dar uma volta por lá a pé ou de carro, curtindo o visual.

Praia Brava

Pertinho da Ilha do Japonês, uma das atrações mais procuradas de Cabo Frio, fica um outro ponto turístico bem menos comentado. A pitoresca Praia Brava é bem diferente das outras praias de Cabo Frio, principalmente por 2 motivos.

Primeiro, ela fica mais isolada e não oferece nenhuma estrutrura ao visitante. O paredão rochoso de mais de 20 metros de altura protege a praia e dá o tom de paraíso perdido pro lugar.

Segundo, ela é procurada por dois públicos bem específicos: surfistas e praticantes de naturismo.

Ficou curioso para conhecer? Como toda praia de naturismo, existe uma regulamentação específica que deve ser obedecida por quem deseja visitar a Praia Brava (e qualquer outra praia de naturismo no Brasil).

Você pode conferir as regras para prática de naturismo no site oficial da FBrN.

Unamar / Aquarius

Uma curiosidade a respeito de Cabo Frio é que uma parte dentro do seu território é cortada por Búzios. É como se fosse uma área independente dentro da cidade.

Assim sendo, acima da região mais central da cidade, há toda uma parte menos famosa da cidade de Cabo Frio – mas que é até maior em extensão e que também tem bastante a oferecer aos turistas.

As duas principais atrações em termos de praias estão nos bairros de Unamar e Aquários, ambos no distrito de Tamoios.

A Praia de Aquarius tem um mar bonito, com tons que variam entre o azul e o verde, além de uma areia bem amarelada, que faz um contraste espetacular.

A infraestrutura da Praia de Aquarius é excelente, por isso é um dos destinos mais concorridos durante o verão. Ainda assim, na alta estação você vai encontrar menos gente em Aquarius que nas praias mais centrais de Cabo Frio, como a Praia do Forte.

Já a Praia de Unamar é bem procurada pelos surfistas, por conta do mar agitado. A orla também tem boa estrutura de quiosques e é uma praia bem procurada pelos turistas na hora do por do sol em Cabo Frio.

Ilhas de Cabo Frio

Ilha do Japonês

Depois da Praia do Forte, a Ilha do Japonês é possivelmente o ponto turístico mais visitado de Cabo Frio. O que atrai tanta gente é a beleza pitoresca do lugar, além das águas calmas e super transparentes.

O acesso pode ser feito de várias formas:

– com os passeios de barco que ficam um tempo na ilha, suficiente apenas para um mergulho rápido,

– com os tradicionais barco-táxi, que saem do bairro da Passagem,

– a pé (somente na maré baixa). É preciso ir de carro até o bairro Ogiva, através da Rua dos Espadarte e na maré baixa atravessar pela Lagoa de Araruama a pé, com a água batendo na altura do joelho / cintura.

Ilha do Japonês em Cabo Frio
Foto: RafArt Fotografia _ Rafael Mussel

Há uma taxa de preservação ambiental para visitar o Parque Estadual (algo em torno de R$10) para ao dia todo e você pode estacionar perto da ilha ou da Praia das Conchas.

Durante o verão e feriados, há controle de acesso e limitam a entrada de carros, para evitar fluxo muito grande de pessoas.

Ilha do Papagaio

É a maior ilha de Cabo Frio e ganhou esse nome porque lá vive uma quantidade enorme de maritacas. Para aproveitar as águas calmas da ilha, você precisa navegar em média 30 minutos.

Como as praias da Ilha do Papagaio são bem rasas, o passeio é ideal para quem viaja com criança. Outra galera que está bem frequente por lá são os praticantes de canoa havaiana.

Muitos turistas escolhem a Ilha dos Papagaios para fazer mergulho de cilindro em Cabo Frio, já que as águas são muito transparentes. A diversidade de animais impressiona, desde tartarugas, muitos peixes e bonitos arrecifes de coral.

Passeios religiosos

Cabo Frio oferece uma boa variedade de igrejas e conventos muito interessantes para quem pratica turismo religioso.

Capela da Nossa Senhora da Guia

A Capela de Nossa Senhora da Guia foi construída em 1740, no topo do Morro da Guia. A arquitetura é bem curiosa, como se a igreja tivesse uma pequena varanda ou alpendre em frente à capelinha.

Existe uma lenda muito curiosa que explica a dedicação da igreja à Nossa Senhor da Guia.

Contam que o Convento Nossa Senhora dos Anjos foi construído primeiro, no pé do morro. Lá existia uma imagem de Nossa Senhora da Guia, que teimava em “fugir para o alto do morro”. Do nada, os religiosos iam ver e pah. Estava lá a imagem em cima do morro, de novo, sem nenhuma explicação lógica pra isso.

Depois da terceira fuga, construíram a capelinha no topo do morro e dedicaram a Nossa Senhora da Guia, para a imagem ficar de vez lá em cima.

A igreja foi tombada pelo Iphan em 1957. Lá de cima, o privilégio é a vista. Dá pra ver todo o centro de Cabo Frio, o Canal Itajurú e a Praia do Forte.

Convento Nossa Senhora dos Anjos

No pé do Morro da Guia, você pode visitar esse convento do século 17, batizado em homenagem a Nossa Senhora dos Anjos.

Todo o conjunto arquitetônico (claustro, convento, Capela dos Terceiros e cemitério) também foi tombado pelo Iphan em 1957, junto com a capelinha da Guia que fica no topo do morro.

Em 1982, foi inaugurado no local um pequeno museu de arte sacra (Museu de Arte Religiosa e Tradicional).

Convento de Nossa Senhora dos Anjos, Cabo Frio
Foto: Marinelson Almeida, FlickrLicença Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)

Igreja de Nossa Senhora da Assunção

Conta a tradição que essa é a sétima igreja mais antiga do Brasil. A construção foi iniciada século 17, logo quando o povo começou a se deslocar do bairro da Passagem para fundar o povoado de Santa Helena (antigo nome de Cabo Frio).

E aqui tem mais uma história curiosa: conta a lenda local que o capitão do povoado tinha mandado vir de Portugal uma imagem de outra santa, que ele queria homenagear com uma igreja.

Quando chegou a encomenda, a imagem que veio para o Brasil foi a de Nossa Senhora da Assunção. Pois bem, com a confusão, Nossa Senhora da Assunção ganhou a igreja em Cabo Frio. Atualmente, essa é a igreja matriz da cidade.

Passeios culturais e compras

Cabo Frio oferece um bom leque de variedades de passeios culturais. Há museus e monumentos históricos que podem interessar ao viajante que gosta de história e cultura.

Além disso, Cabo Frio também há espaço para quem gosta de fazer compras quando viaja.

Forte de São Mateus

O Forte São Mateus fica na Praia do Forte. Foi construído na época do Brasil colonial (1616) para proteger Cabo Frio contra invasores que chegassem pelo mar.

Forte de São Mateus, Cabo Frio RJ
Foto: Carlos Erbs/MTur

As duas coisas mais legais da visita são 1) a importância histórica lugar, e 2) a vista privilegiada para a Praia do Forte, a partir do Mirante do Forte.

Se você der sorte, na hora da sua visita pode contar com o atendimento de professores de história que dão plantão no local para dar informações sobre o lugar.

A visita ao forte é gratuita, e pode ser feita todos os dias da semana, das 8h às 18h.

Charitas – Museu e Casa de Cultura José de Dome

Hoje o prédio abriga a Casa de Cultura de Cabo Frio, mas o antigo prédio da Charitas, construído em 1837, tem muita história pra contar.

No local, já funcionou um orfanato (o nome Charitas quer dizer Casa de Caridade, pois nesse lugar crianças eram abandonadas de forma anônima, colocadas numa “roda” e passadas para dentro do orfanato).

Além disso, já funcionou ali uma biblioteca, a secretaria de cultura, um hospital e até um abrigo durante a Segunda Guerra Mundial.

Atualmente, a Casa de Cultura de Cabo Frio recebe exposições, como a amostra permanente do artista plástico José de Dome. O lugar também recebe palestras, apresentações de danças e teatro.

Atelier Casa Scliar

O pintor gaúcho Carlos Scliar morou em Cabo Frio por 40 anos. Grande referência do modernismo no Brasil, ele reformou um antigo sobrado do século 18, e essa casa-atelier hoje pode ser visitada por quem quer conhecer mais de sua vida e obra.

Além do trabalho de Scliar, o museu ainda conta com obras de outros pintores que serviram de inspiração para o artista, como Bonadei, Pancetti, Guignard, Glauco Rodrigues e Anna Letycia.

Centro de Artes Visuais

Inaugurado em 2013, esse espaço de dois andares tem entrada gratuita e está sempre ocupado com exposições das mais variadas. Fica em frente ao Teatro Municipal, na Praia do Forte, e tem entrada gratuita.

Museu Internacional do Surf

É o maior com essa tema na América Latina, e o terceiro do mundo. Reabriu em 2017 e é um dos orgulhos de Cabo Frio.

São cerca de 2500 itens no acervo, incluindo vários objetos relacionados ao surf, como pranchas, troféus, revistas, quadros, miniaturas, skates e outros equipamentos.

O destaque fica por conta das pranchas de surf. São quase mil peças, inclusive modelos bem raros. A prancha que o Gabriel Medina usou no título mundial de surf em 2014 está no acervo.

Bairro da Passagem

Prontos pra conhecer o bairro mais charmoso de Cabo Frio?

O bairro da Passagem tem origem portuguesa e é considerado o bairro mais antigo de Cabo Frio (algo entre 1616 a 1660). Passear por suas ruas é como fazer uma volta no tempo, com casarões preservados e tombados com patrimônio histórico e cultural.

O nome “Passagem” tem origem na função inicial do bairro, que servia como ponto de apoio para travessia de mercadorias e pessoas pelo canal do Itajurú.

Bairro da Passagem, Cabo Frio
Foto: marcusrg, Flickr – Licença Creative Commons Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)

É impossível não se encantar com o cenário piteresco e bucólico do bairro, com as ruas apertadas e as casas de antigamente.

Quem conhece, pode fazer uma relação com a encantadora Paraty, que fica na Costa Verde, na outra extremidade do estado (respeitadas as devidas proporções, porque o bairro da Passagem é bem menor).

No Bairro da Passagem, tudo converge para o Largo São Benedito, onde fica a Igreja de São Benedito. Historicamente, o Largo ficou conhecido por ser cenário de várias festa religiosas e manifestações da cultura negra.

Rua dos Biquínis

O ponto turístico que deixa os visitantes mais consumistas loucos em Cabo Frio é a Rua dos Biquínis. Trata-se de um shopping a céu aberto de moda praia com mais de 100 lojas de produtos direto da fábrica.

Pra vocês terem uma ideia, a Rua dos Biquinis em Cabo Frio foi eleita pelo Guiness Book como o maior shopping de moda praia a céu aberto do mundo.

São mais de 120 lojas, com produtos a preço de fábrica. Tem de tudo: maiôs, biquínis, cangas, sungas, entre outros artigos praianos para diferentes gostos e diferentes bolsos também.

Planeje sua viagem para Cabo Frio

Quanto tempo ficar em Cabo Frio?

Para conhecer Cabo Frio, recomendo o tempo mínimo de 2 dias. Uma viagem de 2 noites pode dar para conhecer bem a cidade.

Porém, com tantas praias e opções culturais, se você puder passar um feriadão com alguns dias a mais, será ainda melhor.

Vale ressaltar que, como em qualquer destino de praia, não há limite para curtir dias à toa de frente para o mar.

Já para quem quer incluir no mesmo roteiro os pontos turísticos de Cabo Frio, as belas praias de Arraial do Cabo e Búzios, o ideal é que você tenha ao menos sete dias disponíveis.

Onde ficar em Cabo Frio?

Dentre as cidades da Região dos Lagos no Rio de Janeiro, Cabo Frio oferece a melhor infraestrutura. Você encontra todo tipo de comércio, muitas agências de turismo oferecendo passeios, bancos, correios e até um shopping.

Além do que, é muito fácil se deslocar, tanto dentro de Cabo Frio quanto para as cidades vizinhas.

O centro de Cabo Frio não deixa a desejar em relação ao centro do Rio de Janeiro. Nele você encontrará agência dos mais diversos bancos, correios, farmácias, supermercados e um shopping.

Existem diversas opções de hospedagem em Cabo Frio para quem deseja ficar perto das praias, do comércio e dos principais pontos turísticos.

Muitas opções de hospedagem também estão disponíveis na Praia do Peró, que tem menos infraestrutura e fica mais afastado, mas tem um preço mais em conta. O comércio de lá chega a ser o suficiente para atender um turista menos exigente (ou que quer descansar mais afastado do centro).

Aqui vão algumas das melhores opções de hospedagem em Cabo Frio:

Pousada la Portella: fica no centro de Cabo Frio, a 1 km de caminhada da Praia do Forte.

Pousada Recanto da Passagem: localizada no bairro da Passagem, oferece para o Canal de Cabo Frio. Fica a 1 km da Praia do Forte. 

Malibu Palace Hotel: único hotel de frente para o mar na Praia do Forte.

Residencial Porto Príncipe: apartamentos para alugar de 1 ou 2 quartos e equipados com cozinha, também com vista para a Praia do Forte.

Caribe Park Hotel: um dos hotéis com maior estrutura na região central de Cabo Frio.

Veja outras opções de hospedagem em Cabo Frio RJ.

Gostou das dicas sobre o que fazer em Cabo frio?

Se você está planejando uma viagem para Cabo Frio, conta aqui nos comentários para quando é sua viagem e se você pretende usar alguma de nossas dicas!

E se você já visitou a cidade e tiver alguma dica legal para acrescentar, pode escrever aqui nos comentários também!

Foto em destaque: Imagem de Felipe brocoliz por Pixabay 

Thiago Amaral
Thiago é um professor de Inglês que, apesar dos seus (já) 30 e poucos, ainda vai ser jornalista. Não viaja tanto quanto gostaria, mas também um dia o fará. Por ora, se arrisca escrevendo sobre assuntos aleatórios e eventualmente viaja com sua esposa Marcela e filha Alice. E por isso foi convidado a escrever (eventualmente) neste blog: para dar dicas e contar sobre a experiência de viajar em família e com criança.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Maria disse:

Lugares lindos, obrigada por compartilhar.

Lila Cassemiro disse:

Que bom que gostou, Maria 🙂