Amantikir: os jardins que falam na Serra da Mantiqueira | Campos do Jordão

A Serra da Mantiqueira é uma cadeia montanhosa dividida entre os estados de Minas Gerais (75%), São Paulo (20%) e Rio de Janeiro (5%).

O cenário de morros é de uma beleza sem fim e a natureza da região é exuberante, daquelas difíceis de esquecer. Campos do Jordão é a cidade mais elevada dentro da Serra, com 1628m de altitude.

Lá de cima, como não podia ser diferente, a vista é linda de viver. E foi exatamente ali que foi construído o Parque Amantikir.

Leia mais: O que fazer em Campos do Jordão: as principais atrações

A inauguração aconteceu em 2007, pela vontade de quatro amigos apaixonados pela Serra da Mantiqueira. Eles decidiram construir um parque que verdadeiramente valorizasse as belezas naturais da região.

Para isso, dividiram a área de 25.000 km² proporcionalmente em três sub-regiões, para representar os estados que dividem a Serra: A maior sub-região representa a Mantiqueira Mineira, mais rústica e tradicional, com forte influencia de jardins brasileiros e da cultura tupi.

A Mantiqueira Paulista cobre cerca de 20% do parque, com jardins representando uma cultura mais cosmopolita e de influência europeia. O restante do parque representa a Mantiqueira Fluminense, mais preservacionista, repleta de florestas e bosques.

De onde vem o nome Parque Amantikir

Foram os índios tupi, há muitos anos, que primeiro batizaram essa região de Amantikir, ou ‘Serra que Chora’.

O nome Serra da Mantiqueira veio bem depois, porque os lusitanos não conseguiam pronunciar bem Amantikir. Na tentativa de explicar a beleza do lugar, nasceu uma lenda indígena tão bonita quanto essa natureza exuberante:

Conta a lenda que naquela região morava uma linda princesa da Brava Tribo Guerreira do Povo Tupi. Um dia, a bela princesa se apaixonou pelo Sol, o guerreiro de cocar de fogo que vivia lá no céu, caçando para Tupã. 

A princesa era tão linda que o Sol acabou se apaixonando… O Sol começou a se demorar cada vez mais na terra, para admirar a amada. Até que o Sol não foi mais embora e a noite acabou. Não havia mais sono, não havia sonho.

O Guerreiro do Cocar de Fogo chegava tão perto da terra para beijar sua amada que os pastos começaram a se incendiar.

A Lua, que antes amava e era amada pelo Sol, ficou enciumada e foi contar suas mágoas para Tupã. O deus resolveu atender os pedidos da Lua e fez crescer ali a maior montanha que existia.

Dentro da montanha, trancafiou a Princesinha Encantada da Brava Tribo Guerreira do Povo Tupi. A bela princesa nunca mais viu o dia, nunca mais viu o Sol. 

Ela chorou rios de lágrimas e assim nasceram os rios Capivari, Rio Verde, Rio Passa-Quatro, Rio Quilombo… Hoje não lembramos mais o nome da princesinha, mas chamamos a montanha de Amantikir, a “Serra que chora”.

Visitando o Parque Amantikir

O Parque Amantikir: Jardins que Falam foi com certeza o lugar mais lindo que visitamos em Campos do Jordão.

E a opinião parece ser unânime, porque o parque vem sendo considerado pelos usuários do TripAdvisor como ‘a melhor opção do que fazer em Campos do Jordão’ por quatro anos consecutivos (2013, 2014, 2015 e 2016).

Se você gosta de passeios em contato com a natureza, curte paisagismo e jardinagem, o Parque Amantikir é pra você. 

A área aberta a visitação envolve cerca de  60.000 m² e contém um total de 26 jardins inspirados em várias partes do mundo, com mais de 700 espécies de plantas, além de um lindo espelho d’água, um lago e uma lareira.

O caminho pelos jardins é pavimentado e tem cerca de 3 km, então é bom ir com roupas leves e sapatos confortáveis. Todos os espaços possuem acesso para cadeirantes e também existe uma pequena lanchonete e uma lojinha de lembranças na entrada do parque.

Passamos cerca de 2 horas para completar todo o percurso, porque eram tantos cenários lindos que paramos para fotos em praticamente todo lugar haha.

Em dias de sol, uma boa dica é levar um boné e reforçar o protetor solar, porque especialmente nos jardins mais baixos há uma grande exposição ao sol. 

Existe a possibilidade de um passeio guiado pelo parque, que dura cerca de uma hora. Não é preciso agendar, mas depende da demanda do dia.

Decidimos fazer o passeio por nossa conta mesmo, seguindo o mapa do parque e foi super tranquilo de encontrar todos os jardins.

A indicação é que você faça a visita em sentido anti-horário, iniciando pela área em vermelho e concluindo pelas áreas em roxo e azul.

Atrações no Parque Amantikir

É difícil escolher o jardim mais bonito. Os patamares coloridos chamam atenção logo na entrada do parque.

O Labirinto de Grama, de origem celta, é lindo e rende fotos bem bacanas. Dizem que a função do desenho é levar o indivíduo à introspecção. O Mirante também é sensacional, com uma linda vista do Vale do Lajeado.

Adoramos também o labirinto clássico. Nos divertimos muito fugindo um do outro e tentando achar a saída pelas paredes de arbustos perfeitamente jardinadas.

Em todos os caminhos do parque, você vai encontrando lindas flores que vão te chamar atenção seja pelo tamanho, pelas cores, pelo perfume. Também não tem como deixar de fora da nossa lista de preferidos o belíssimo espelho d’água do Parque Amantikir.

Mas tem jardim pra todo gosto (e nacionalidade): jardim inglês, japonês, austríaco, chinês, jardim árido, jardim de raízes, jardim de capins. A lista segue… Com certeza você vai achar um pra te encantar.

Parque Amantikir – Jardins que Falam

Rodovia Campos do Jordão, 215 – Gavião Gonzaga, Campos do Jordão – SP Site: http://www.parqueamantikir.com.br

Telefone: (12) 3662 5044

Funcionamento: todos os dias, das 8h30 às 17h.

Visitantes que entram até as 17h podem permanecer no parque até o pôr-do-sol.

Ingresso: Segunda a Quinta-feira (exceto Feriados e Férias Escolares): R$30,00. Sexta, Sábado, Domingo, Feriados e Férias Escolares: R$40,00.

Estudantes, professores da rede pública, policiais, idosos e crianças tem direito a desconto de meia-entrada.

Há estacionamento gratuito no local. Como o sinal de telefone no local é precário, é mais seguro levar dinheiro como forma de pagamento.O Amantikir permite entrada de cães, contanto que estes permaneçam na guia durante todo o passeio.

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Jan disse:

Eu fui, e realmente é lindissímooo!A vista da Serra da Mantiqueira é maravilhosa!Emocionante!Campos de Jordão é um lugar lindo, incrível (inclusive o Centro…Capivari, com aquelas casinhas estilosas e lindissímas)!E com pessoas maravilhosas, educadas, gentis e simpáticas.Vale super a pena!

Rafael Cassemiro disse:

Oi Janete, Campos do Jordão é um lugar que sempre queremos voltar.. seja no verão, seja no inverno.. é uma viagem que sempre vale a pena..
Obrigado pelo comentário e boas viagens

Klécia, que lugar!
Não conhecia e fiquei encantada.
O que é essa foto das borboletas?!? Parece de mentira de tão bonita!

Ester disse:

Uau, que lugar lindo! Com certeza está na lista para quando eu visitar Campos do Jordão (que espero ser logo, hehe!)

Klécia disse:

Tomara que seja logo, Ester 🙂

Paula Abud disse:

Coisa mais linda esse Amantikir, né? Fiquei apaixonada! Eu amo Campos do Jordão, mas ainda não fui conhecer o parque, quero conhecer esse ano ainda!
Suas fotos me deixaram ainda mais ansiosas!! Amei as dicas!

Klécia disse:

Você e as crianças vão adorar, Paula! 🙂

que triste esse conto gente! um amor proibido, uma princesa trancafiada chorando rios e o sol belo e forte lá fora -_- eiiita haueahe adorei as fotos, o lugar realmente parece sensacional!!

Klécia disse:

ahahah louco né? fiquei super triste pela princesa, o sol ainda acabou se dando bem! haha

Patricia disse:

Que lugar mais lindooo!!!
Fui pra Campos tem alguns anos e fui em um lugar parecido, com jardins diferentes assim, mas não era esse.

Klécia disse:

Campos tem vários parques e jardins! Vou postar mais alguns deles aqui 😉

Ai que arrependimento de não ter ido na minha viagem a Campos :~ um dos atrativos mais lindos da cidade e acabei não conhecendo 🙁

Klécia disse:

Volta lá, Lorraine! Vale super a pena!

Oi, Klecia. Adoro jardins e parques e sempre escrevo sobre os que visito. Não conheço esse ainda, preciso voltar a Campos do Jordão para conferir. Lindas fotos, obrigada por compartilhar!

Klécia disse:

Você vai adorar com certeza, Marcia! É muito muito muito lindo!

que lugar maravilhoso! As fotos das borboletas são realmente incríveis! Ta aí um lugar que quero muito conhecer! Campos do Jordão parece saído de conto de fadas, tudo muito fotogênico! Abraços

Klécia disse:

Aquelas borboletinhas estavam encantadoras demais! 🙂

Meu Deus que arrasooooo, lindo demais esse lugar.
Fui a Campos dos Jordão muitos anos atrás bem rapidinho e não deu tempo de conhecer esse parque.
Ótima dica e essas fotos então maravilhosas

Klécia disse:

Que bom que gostou! O lugar ajuda, né? Super fotogênico!

Que lindo! Campos dos Jordão tá na minha wishlist de viagem esse ano. Moro no interior de SP e acho um absurdo ainda não conhecer, hahaha. Amei o post!

Klécia disse:

Você vai adorar, Katarina!