Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, nos arredores de La Paz

Chacaltaya é uma das montanhas mais impressionantes dos arredores de La Paz. Lá em cima, a mais de 5 mil metros de altitude, está o que sobrou do Chacaltaya Ski Resort. Um dia Chacaltaya era a estação de esqui mais alta do mundo, e de repente foi fechada e abandonada por consequência do aquecimento global. Se você procura dicas sobre o que fazer em La Paz, o tour até Chacaltaya (que acontece combinado com o tour até o Valle de la Luna) é uma das melhores opções. Se prepare para paisagens extremamente contrastantes – e lindas! Vem comigo conhecer o tour Chacaltaya e Valle de la Luna, nos arredores de La Paz!

O que fazer em La Paz: tour Chacaltaya e Valle de la Luna

Nossa agenda em La Paz foi bem apertada. Com pouco tempo na cidade, tivemos que escolher com muito carinho o que fazer em La Paz em 2 dias. Separamos um dia para conhecer as atrações próximas ao centro histórico. No segundo dia, nos programamos para conhecer a antiga estação de esqui Chacaltaya.

O que a gente não contava era que o inverno de 2017 tinha sido muito rigoroso, e mesmo em setembro ainda tinha muita neve no caminho até Chacaltaya. A semana da nossa viagem tinha inclusive previsão de nevasca no monte Chacaltaya! Quando começamos a pedir orçamentos nas empresas de La Paz, várias disseram que não estavam operando o tour até a montanha naquela semana.

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

Mas a gente é brasileiro e não desiste nunca, né? Continuamos perguntando até encontrar a HanaqPacha Travel na Calle Jaen. A moça ligou daqui, ligou dali e conseguiu um grupo com duas vagas para o dia seguinte. O passeio oferecido por eles, Chacaltaya e Valle de la Luna, custou 22 dólares por pessoa (setembro/2017). Estava incluído o transfer do hotel até Chacaltaya, entrada e guia. Na volta, o carro passa pelo centro da cidade e seguir até o Valle de la Luna é opcional. Também estava incluída a entrada no Valle de la Luna e o transfer de volta até o centro de La Paz.

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

 

Conhecendo a antiga estação de esqui de Chacaltaya

A empresa agendou para nos pegar no hotel às 8h da manhã. Atrasaram um pouco, mas nada demais. Como estávamos na região mais turística e e central de La Paz (próximo ao centro e ao Mercado de las Brujas), fomos os primeiros a entrar na van. Depois vieram mais 10 turistas, o motorista e a guia.

Veja aqui as melhores opções de hospedagem no centro de La Paz! (link afiliado Booking.com)

Foi um dos poucos tours que fizemos na América do Sul que não estava repleto de brasileiros. Éramos os únicos!!! O trânsito de La Paz é uma loucura de manhã cedo, então demorou pra conseguirmos sair do centro da cidade. Já mais afastados, a guia parou o carro numa lojinha para quem precisasse comprar algo ou lanches. É bom levar alguma coisa, porque esse tour completo passa um bocado da hora do almoço.

Seguimos pela estrada de bonitas paisagens, subindo cada vez mais. Em determinado momento, a gente saiu da estrada principal e começou a subida do monte Chacaltaya. Tinha muita neve por todo lado e a estrada era sinuosa e bem acidentada. A guia tratou logo de tranquilizar a gente que o motorista era super preparado para aquela situação. Ufa!

Não tinha quase ninguém se aventurando no Chacaltaya nesse dia, e quando chegamos lá em cima só mais uma van estacionou quase na mesma hora que a gente. Um vento frio, gelado tomava conta de tudo. Não importava quantas camadas de roupa, parecia que nunca seria suficiente. Com a tempestade vindo, a visibilidade era muito ruim, e ainda assim o lugar era impressionante!

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

Subida até o topo do Chacaltaya: um desafio e tanto!

O carro nos deixou bem na porta da antiga sede da estação de esqui. A guia nos indicou que era possível subir até o topo do Chacaltaya, num percurso de mais meia hora morro acima. Só que a gente precisava se apressar, porque tinha uma tempestade de neve a caminho e a gente precisava começar a descer antes dela chegar por ali.

Começamos a subir e cada passo na altitude era um esforço sobre-humano. Olha a casa-sede lá embaixo, ‘camuflada’ nas pedras:

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

A bota de trekking foi essencial para o percurso cheio de cascalho e pedras soltas. Com mais ou menos 10 minutos de caminho, fomos atingidos pelas primeiras pancadas de neve. Em pouco tempo, estávamos cercados por um enorme nevoeiro branco e não dava pra ver mais nada à frente. Estávamos na parada do primeiro pico, ainda falta um bom caminho para conquistar o topo do Chacaltaya. Mas a gente parou por ali.

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

 

Era inútil continuar subindo sem conseguir enxergar um palmo na nossa frente. Apenas a guia seguiu para buscar dois turistas mais rápidos, que já tinham avançado mais que o grande grupo. Ficamos ali no primeiro pico um tempo, fazendo guerras de bola de neve e tentando montar um boneco, mas rapidamente entendemos porque o Chacaltaya teve que ser fechado. Apesar de tanta nevasca, a camada de neve sob o solo é muito fina e há pedras por todo lugar. Impossível esquiar ali!

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

A casa-sede do Chacaltaya Ski Resort

Em pouco tempo, já estava frio demais e o vento era congelante. Começamos a descida e aproveitamos o tempo até a guia voltar para explorar a antiga casa-sede do Chacaltaya Ski Resort. Adesivos de grupos de motoqueiros, o antigo restaurante ainda com itens de cozinha espalhados aqui e ali. Muita coisa que indicava toda a vida que já passou por esse lugar.

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

Comecei a subir as escadas, encontrei a antiga área de convivência, os quartos, alguns espaços trancados. No topo de tudo, o teto já apresentava vários problemas e a neve entrava dentro da casa. A sensação de andar por essa casa ‘abandonada’ foi muito estranha e me fez pensar várias vezes sobre os efeitos do aquecimento global. O que afinal estamos fazendo com nosso planeta?

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

Do lado de fora sede, o nevoeiro não era mais tão intenso e as paisagens lindas eram de tirar o fôlego. Impossível não pensar nesse lugar cheio de gente do mundo todo, descendo aquelas montanhas de neve a toda velocidade. Fiquei meio triste pensando nisso, esse lugar mexeu um bocado comigo.

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

 

Valle de la Luna

Começamos a descida e a neve começou a cair de novo. O motorista com toda sua habilidade nos levou em segurança de volta a La Paz. Depois de mais um tempão no trânsito, chegamos no centro da cidade. Algumas pessoas já conheciam ou não queriam seguir até o Valle de la Luna, e desceram aqui. Nós seguimos por mais uns 30 minutos na estrada, até chegar na zona sul de La Paz, onde fica o Valle de la Luna.

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

A paisagem muda completamente. Saímos da neve e da temperatura abaixo de zero para um deserto de superfícies áridas e muito, muito calor. As formações no solo do vale se destacam, esculpidas por anos de erosão dos ventos e chuvas. Se parece com a superfície lunar eu não sei, mas sei que é extremamente peculiar, única e muito bonita!

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

A guia nos levou pelo percurso longo (40min), mostrando todas as formações rochosas de destaque. Nos dias de chuva, o parque fecha ou só é possível fazer o percurso curto (15min), porque fica tudo muito escorregadio.

No meio da nossa caminhada, um músico local subiu em um das partes mais altas do Valle de la Luna e começou a tocar uma canção típica na flauta. Todos fizeram um momento de silêncio para admirar. Foi um momento mágico desse dia, e ainda parece que aquela música está docemente se misturando ao vento para acalentar os nossos sonhos de viagem!

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

Tour Chacaltaya e Valle de la Luna, La Paz, Bolívia

No fim do tour, a guia nos levou de volta até a cidade. Era perto das 15h quando a guia nos deixou no centro de La Paz. Todos com um só objetivo: encontrar um lugar para almoçar!

Dicas extras para o tour Chacaltaya e Valle de la Luna:

  • Existem tours e agências com melhores preços para o tour Chacaltaya e Valle de la Luna. Mas como a gente queria muito fazer esse passeio e essa foi a única agência com grupo formado durante nossa passagem por La Paz, fechamos assim mesmo!
  • Você pode conhecer o Valle de la Luna por conta própria. O local fica a 10km do centro de La Paz, e você pode chegar lá de ônibus e de táxi.
  • Não recomendamos que você faça o tour até Chacaltaya de forma independente. A estrada é bem perigosa e é preciso conhecê-la bem para chegar no topo da montanha.
  • Outras opções de tour nos arredores de La Paz: Passeio de bicicleta pela Estrada de la Muerte, ou tour até o sítio arqueológico de Tiwanaku.
  • Não esqueça de viajar com seguro saúde! Ele é essencial em toda viagem internacional. Faça sua cotação e compare os melhores preços de seguro viagem com a empresa Seguros Promo (link afiliado). Aproveite o cupom de desconto FUISERVIAJANTE5 (5% de desconto).

 

Klécia
Pernambucana radicada no Rio de Janeiro, mas que escolheu chamar o mundo inteiro de lar. Apaixonada pelas estradas e pelos destinos, acredita no poder dos encontros e descobertas de quem está sempre a caminho. O maior sonho? Colocar a mochila nas costas e dar a volta ao mundo ♥
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Sara disse:

Oi Klécia! Adorei o seu relato! Vcs tiveram que se aclimatar em La Paz antes de ir à montanha? Passaram mal lá em cima? Como foi em relação ao mal de altitude?

Rafael Cassemiro disse:

Oi Sara, Nós chegamos a La Paz depois de já ter passado por Cusco (e fazer a trilha da Montanha Colorida) e Isla del Sol que tem quase a mesma altitude, mas mesmo assim sentimos um pouco de dificuldade para respirar quando faziamos algum esforço maior. É um passeio que não recomendamos fazer no primeiro dia de viagem se você chegar direto em La Paz! Nós não tivemos quase nenhum sintoma relacionado à altitude em toda a viagem!
Grande Abraço e boa viagem.

Analuiza disse:

Eu AMO flauta!!! Escutar um flautista em meio a esta paisagem deve ter sido um momento encantado! Eu estou verdadeiramente impressionada com a paisagem nevada do cerro com o resort abandonado! Teria mexido muito com os meus sentidos, sensações e pensamentos também!

Viagem incrível esta para gravar na memória e na alma! Amei cada lugar que você apresentou aqui. Descobri a Bolívia através de seu olhar e isso foi maravilhoso. Entrou em minha lista de destinos desejo! bjus

Klécia disse:

Foi encantado sim, Ana! Todos paramos por um momento, e fomos transportados para outra atmosfera!
O cenário do resort mexeu muito mesmo, alguma coisa como a nossa culpa em destruir esse mundo tão belo, que acaba se voltando contra nós mesmos de alguma forma. Visitar lugares abandonados, com restos de habitação humana tambem me faz pensar muito nas historias que já se passaram por ali, pode ter um pouco disso.
Que bom que gostou da nossa Bolivia, Ana! Ainda vai aparecer um ou outro post dela por aqui! 🙂