Um roteiro rock’n’roll pelo mundo: 10 cidades que todo fã de rock deveria visitar

Hoje é dia de rock, bebê!

Foi em 13 de julho de 1985. Várias bandas legendárias, como U2, The Who, Queen, e astros consagrados como Paul McCartney, Elton John, David Bowie e Mick Jagger, entre vários outros nomes, se reuniram simultaneamente no Wembley Stadium, em Londres e no JFK Stadium, na Filadélfia, para agitar o mundo com o show histórico Live Aid.

O objetivo era arrecadar fundos para combater a fome na Etiópia, mas o evento foi tão fenomenal que marcou pra sempre a história da música. É por causa dele que hoje, no Brasil, se celebra o Dia Mundial do Rock.

Eu sei, eu sei, é meio estranho quando uma comemoração é mundial, mas só acontece num país. Aparentemente, a gente esqueceu de avisar ao resto do mundo pra entrar na festa com a gente!

Mesmo assim, a gente aproveita a data para inspirar os viajantes roqueiros. Preparamos uma lista com as Top 10 cidades que todo fã de rock deveria conhecer.

Espalhadas pelo mundo, essas cidades tem ruas, bares, museus e monumentos que se misturam com a história do gênero musical mais ouvido do Ocidente.

Leia também: Bucket List de viagem: 5 clássicos do mundo que eu ainda preciso conhecer

Cidades para conhecer se você é fã de rock

Cidades para conhecer se você é fã de rock

Vamos carimbar nosso passaporte roqueiro pelos templos sagrados que você precisa visitar mundo afora?

Confere nosso Top 10 cidades que todo fã de rock deveria conhecer:

Londres, Inglaterra

Começamos com um destino de peso. Queen, Beatles, The Who, David Bowie, Sex Pistols e Rolling Stones, todos têm um pezinho em Londres. O que não falta é ponto turístico roqueiro pra visitar na cidade, que conta inclusive com um tour inteiramente dedicado ao rock, o London Rock Legends Tour.

O rock é levado tão a sério por lá, que a cidade há anos recebe shows lendários. Lembra do Live Aid no Wembley Stadium? Também acontece por lá, todo ano, o British Summer Time, dois finais de semana de puro rock, no Hyde Park. 

E esqueça tudo que você sabe sobre Hard Rock Cafe ao visitar a unidade em Londres. Foi lá, meu amigo roqueiro, onde tudo começou. A loja atual é vizinha do primeiro Hard Rock Cafe, fundado em 1971.

Ela segue o padrão das outras unidades, um misto de bar e museu. Mas a unidade Londres exibe a invejável coleção de mais de 70 mil artigos, como a guitarra Flying V de Jimi Hendrix, e a folha de papel na qual John Lennon escreveu a letra de Help. Alguém.me.segura.

Não deixe de visitar também a casa de Freddie Mercure e prepare a câmera para tirar a foto clássica na Abbey Road, a rua onde os Beatles fizeram uma sessão fotográfica de 10 minutos, que resultou na capa do 12o álbum da banda (também chamado de Abbey Road).

Abbey Road, Londres. Foto: Reprodução.
Abbey Road, Londres.

A foto virou um dos maiores ícones da história da cultura pop e colocou a pequena rua no radar de todo viajante roqueiro que visita Londres. Quem mais quer parar o trânsito e repetir a foto clássica em Abbey Road?

Liverpool, Inglaterra

Não tem como negar que os Beatles são um dos maiores casos de sucesso da música mundial. A banda revolucionou o cenário da música.

Aproveitando que você está na Inglaterra, porque não dar uma passadinha em Liverpool, a charmosa cidade inglesa onde os Beatles nasceram e cresceram como banda? A cidade ganhou até uma estátua do quarteto, às margens do rio Mersey.

Não perca a visita ao Cavern Club, o bar que viu Paul McCartney, Ringo Starr, John Lennon e George Harrison se apresentarem juntos pela primeira vez.

O bar original foi demolido em 1973, mas é só atravessar a rua para encontrar um bar temático que reproduziu muita coisa do original. Inclusive, adotou o mesmo nome. O novo Cavern Club está de portas abertas para receber os fãs da banda, e você não vai perder essa, né?

Cidades para conhecer se você é fã de rock - Liverpool
Estátua dos Beatles, Liverpool.

Nova York, Estados Unidos

A cidade capital do mundo, lar de todas as tribos, tinha que aparecer na lista. Os quartos do antigo Hotel Chelsea tem muita história para contar sobre seus ilustres moradores, como Janis Joplin, Jimi Hendrix e Bob Dylan.

Hoje não é mais possível, mas houve uma época que a gente podia ficar hospedado na suíte onde moravam nossos ídolos =O

Como eu sonho com o dia que vou assistir um show lendário no Madison Square Garden – já se apresentaram por lá Led Zeppelin e Pink Floyd. 

E ali no Central Park, bem perto de onde John Lennon foi assassinado, foi criado o Strawberry Fields Memorial, onde um mosaico formando a palavra Imagine faz um tributo ao cantor.

Todos os dias, fãs passam por ali e deixam flores e cartas em homenagem a Lennon.

Strawberry Field Memorial, Nova York. Foto: Reprodução.
Strawberry Field Memorial, Nova York.

Memphis, Estados Unidos

‘Long distance information give me Memphis, Tennessee’, já dizia o Rei Elvis Presley em sua música homônima, citando a terra-natal. Muitos defendem que o Rock’n’Roll nasceu por aqui, pelas ruas do Tennessee, pela fusão musical do Country e do Blues.

A gravadora Sun Records, fundada em 1952, ainda existe e é aberta a visitação pública. Nos seus estúdios brilharam as primeiras estrelas do rock, como Elvis Presley, Jerry Lee Lewis e Johnny Cash.

Mas em Memphis, todas as atenções estão mesmo voltadas para o Rei Elvis! A lendária Graceland, a mansão onde Elvis viveu de 1957 até sua morte em 1977, recebe milhares de pessoas todos os anos.

É a segunda casa mais visitada dos Estados Unidos – só perde para a Casa Branca! Você pode visitar o Rock’n’Soul Museum e a fábrica de guitarras Gibson, que produz as adoradas Les Paul.

Graceland, Memphis. Foto: Reprodução.
Graceland, Memphis.

Seattle, Estados Unidos

O som de Seattle dos anos 1980 e 1990 dominou o mundo. Imagine que o lendário guitarrista Jimi Hendrix, um dos maiores gênios musicais da história, viveu e brilhou por ali.

No mesmo cenário, bandas de peso como Nirvana, Soundgarden, Alice in Chains e Pearl Jam deram origem ao estilo alternativo que ficou conhecido mundialmente como grunge. É muita história do Rock pra contar pelas ruas de Seattle!

O túmulo de Jimi Hendrix pode ser visitado no Greenwood Memorial Park, em Renton. O Experience Music Project nasceu como uma forma de homenagem ao guitarrista.

Acabou abraçando todos os assuntos relacionados ao Rock’n’roll. O espaço abriga a exposição permanente Jimi Hendrix: An Evolution of Sound, além de várias exposições temporárias sobre outros ícones da música. Outra atração imperdível é o Seattle Center International Fountain.

Foi aqui que, em 1994, os fãs de Nirvana se reuniram para que Courtney Love, viúva do vocalista e guitarrista Kurt Kobain, fizesse a leitura da carta de suicídio do artista. Ali também aconteceu a vigília pela morte de Layne Staley, vocalista e compositor da banda Alice in Chains.

Também não deixe de visitar o The Crocodile, um clube de música que já recebeu shows de ninguém menos que R.E.M. e Mudhoney. Sempre tem gente boa tocando por lá!

Experience Music Project, Seattle. Foto: Reprodução.
Experience Music Project, Seattle.

West Hollywood, Estados Unidos

Na década de 1960, se você fosse minimamente reconhecido no cenário roqueiro mundial, você teria se apresentado no palco do Whisky a GoGo.

O clube noturno mais badalado de West Hollywood, California, recebia nomes como Jimi Hendrix, The Kinks, The Who, Ramones, Led Zeppelin, System of a Down, Metallica…

Sem contar que a banda The Doors foi, por muito tempo, a banda fixa da casa. Oi? Claro que você precisa conhecer!

Whisky a GoGo, West Hollywood. Foto: Reprodução.
Whisky a GoGo, West Hollywood.

Los Angeles, Estados Unidos

Foi na Cidade dos Anjos que os roqueiros ganharam status de super estrelas. Ninguém conseguia ofuscar o brilhantismo de bandas como Guns N’ Roses e Red Hot Chilli Peppers, filhos famosos da cidade.

O prédio em art deco do Hollywood Palladium foi palco de apresentações lendárias dessas bandas e de muitas outras, em shows que aglomeravam mais de 4000 mil pessoas por noite na casa noturna!

O anfiteatro em forma de concha Hollywood Bowl é mais moderno, e é o maior do tipo nos Estados Unidos. Com capacidade para receber quase 18000 pessoas, é tao lindo que virou cartão postal da cidade.

O palco recebe shows de rock desde 1958, quando Dick Clark se apresentou por lá. A acústica do lugar é uma das melhores do mundo.

Mas dizem que quando os Beatles se apresentaram por lá, em 1964, o frenesi feminino foi tão enlouquecedor que era impossível ouvir qualquer coisa do show! E dizem que é apenas Rock’n’roll! Mais um dos lugares onde ainda quero ver um show um dia!

Hollywood Bowl, Los Angeles. Foto: Reprodução.
Hollywood Bowl, Los Angeles.

Cleveland, Estados Unidos

A cidade entra pra lista por abrigar o Rock and Roll Hall of Fame and Museum. O museu abriu em 1995, após 12 anos de construção. Ele exibe uma coleção de fazer inveja.

São manuscritos originais, arquivos de mídia com os maiores hits do rock, instrumentos históricos e muito mais. Uma importante parte da coleção foi doada por Yoko Ono, esposa de John Lennon, como a guitarra com a qual o artista tocou no show dos Beatles no Shea Stadium, em 1965.

Rock & Roll Hall of Fame, Cleveland. Foto: Reprodução.
Rock & Roll Hall of Fame, Cleveland.

São Paulo, Brasil

Sim, o Brasil veio pra lista! Vamos falar do Centro Comercial Grandes Galerias, ou como todo mundo conhece, a Galeria do Rock. O local foi apontado no Guinness Book como o “lugar de maior concentração de estabelecimentos dedicados ao rock do mundo”.

Na década de 1970, os antigos ateliês de alfaiates e sapateiros foram cedendo espaço para lojas de vinil. A partir daí, o local virou ponto de encontro da galera fã de música. O movimento cultural e musical por ali nunca mais parou de crescer.

Kurt Kobain (Nirvana) e Bruce Dickson (Iron Maiden) já marcaram presença pela Galeria. E você, já passou por lá?

Galeria do Rock, São paulo. Foto: Isaac Brum.
Galeria do Rock, São paulo. Foto: Isaac Brum.

Rio de Janeiro, Brasil

E é na terra do Samba que acontece o maior evento roqueiro do planeta! Os metaleiros tomam conta da Cidade Maravilhosa a cada nova edição do Rock in Rio.

A primeira edição aconteceu no Rio de Janeiro em 1985, e por isso o nome do evento. Mas o festival tomou proporções mundiais. Desde 2004 tem edições gringas, como o Rock in Rio Lisboa e o Rock in Rio Madri.

A edição 2017 no Rio vai ganhar novo cenário, tomando conta do Parque Olímpico utilizado na Olimpíadas Rio 2016. A casa é nova mas o time de atrações permanece de respeito.

Esse ano vamos ter Aerosmith, Red Hot Chilli Peppers, Tears for Fears, Guns N’ Roses, The Who e Bon Jovi. Isso só pra dar um gostinho, porque são muitas outras atrações bacanas! Por alguns dias, o Rio de janeiro vira a Cidade Mundial do Rock!

Rock in Rio. Foto: Reprodução.
Rock in Rio.

Indo além dessas 10 cidades que todo fã de rock deveria conhecer

Eu sei, eu sei. Faltou muita gente nessa lista. Eu queria ter incluído muitas outras cidades com alma roqueira.

Ficaram de fora clássicos como Oxford (a cidade gótica casa do Radiohead – e do Harry Potter) e Manchester, templo do Oasis e The Smiths, só pra dar alguns exemplos.

Mas toda lista tem que ter um fim então essa é a minha seleção TOP 10 cidades que todo fã de rock’ n’ roll deveria conhecer!

Quais destinos roqueiros você já conhece? E quais ficaram faltando na minha lista? Aproveita o Dia Mundial do Rock (no Brasil) e faz a sua #BucketList de viagem roqueira! Aumenta o som e solta um metal. Vamos bater cabeça que hoje é dia de rock!

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:

Esse post caiu como uma luva no dia de hoje, que mais tarde estarei em um estádio lotado assistindo ao show do U2!!! Conforme eu fui avançando cada uma das suas cidades eu ia escutando a música no meu ouvido e a empolgação no coração, embora hoje não seja 13/07, hoje é dia de Rock bebê!

Adorei a lista e adorei como conduziu cada uma das cidades, nos fazendo realmente coçar a mão de vontade de conhecer cada destino musical. Ah, consegui sentir a sua paixão pela música em cada linha escrita 😉

Klécia disse:

Rock’n’roll na veia, Mayte! E fiquei aqui só na vontade de ver U2 também!

Simone Hara disse:

Adorei o post! Só conheço metade da lista, mas isso é ótimo! Sinal que ainda tenho algumas aventuras pela frente!

Klécia disse:

Que venham todas as viagens roqueiras entao, Simone!

Carla Araujo disse:

Nossa, adorei seu texto. Me deu vontade de conhecer alguns desses lugares e retornar à outros. Só discordo um pouco do Rio, minha cidade, pois por aqui, infelizmente,o Rock já foi abandonado há muitos anos!!

Klécia disse:

Obrigada pelo comentario, Carla!
Eu nao consegui deixar o Rio fora da lista. Sou das que acreditam que o Rock in Rio é ainda um respiro de rock na Cidade Maravilhosa 😀

Quero muito de tudo isso: do que já vi e do que não vi!!! Estar em um pub de Londres só ouvindo clássicos do rock, me fez ficar nas nuvens. Estive em Manchester (adoro Oasis) e no (novo) Cavern Club! Mas sonho com Memphis – Elvis, eterno Elvis! Além da região muito me interessar! 🙂 Delícia de texto!!!!! 🙂

Klécia disse:

Que feliz eu fico de ver que você já visitou tanto lugar bacana, Ana! Suas voltas ao mundo sempre me encantam! Também quero Memphis, salve o rei! 😀

que roteiro maravilhoso Klécia, sou suspeita pra falar sobre o rock aqui na Inglaterra que é o meu preferido, são vários tours espalhados pela cidade e o do Soho é um dos meus preferidos!

Klécia disse:

Viver na Inglarerra deve ser o sonho de todo mundo que ama rock <3

Oscar Risch - www.viajoteca.com disse:

Adorei o post!! Da sua listinha me faltam ainda conhecer Liverpool e Cleveland. Além de Manchester outra cidade que eu incluiria nesse tematica é Berlin.

Klécia disse:

Verdade, Oscar! Berlin é outro clássico que não podia ter ficado fora da lista!

carlaalexmota disse:

Gostei muito do seu post. Muito top e super original. Tanta sugestão boa para quem gosta de música.

Klécia disse:

Obrigada, Carla 😀

Aninha Lima disse:

Quando eu li eu logo pensei em Londres, Mas estava sem ideia das outras e até meu RJ apareceu! Adorei as lembranças! Amo listas e a sua foi bem legal!!

Klécia disse:

haha que bom que a lista de surpreendeu, Aninha! 🙂

Carolina Belo disse:

Oi Klécia !!! Apesar de gostar de rock, vejo que estou muito fraquinha nos destinos relacionados a ele he he he. Preciso reverter esse processo! Parabéns pelo post!!!
Abraços
Carolina

Klécia disse:

Vamos correr atrás então, Carol! (trocadilho terrível, eu sei – mas pelo menos fiz a relação com o Viajar Correndo 😉 Beijinhos pra vc!

Adorei o post e as cidades escolhidas! Realmente Londres tem um peso impressionante na história, e inclusive na atualidade do rock. Feliz dia do rock, bebe! hehehehehe

Klécia disse:

Feliz dia do Rock, Gabi 🙂

rui batista disse:

acrescentaria Manchester, mas está uma bela lista. E como gosto muito de rockkkkk… aproveitar os conselhos quando (re)visitar uma dessas cidades 🙂

Klécia disse:

Sim!!!! Manchester era mais uma que tinha que ter entrado, com certeza! Ótima lembrança Rui!