Galleria Borghese em Roma: vale a pena visitar?

Roma é a cidade dos museus. A cidade respira arte em cada canto e alguns dos museus mais incríveis do mundo estão em Roma. E hoje vim aqui falar do meu museu favorito na Cidade Eterna: a Galleria Borghese de Roma.

Eu já visitei muitos museus em Roma. Mas se você me pedir pra escolher aquele que ganhou um lugar de destaque lugar no meu coração, minha resposta sai sem pestanejar: me apaixonei perdidamente pela Galleria Borghese!

Mas por quê? Uma pergunta muito justa se você está pensando se deve ou não incluir a Galleria Borghese no seu roteiro em Roma.

Leia também: Roteiro de 3 dias em Roma (perfeito pra a primeira viagem)

Visita a Galleria Borghese em Roma

Vou tentar resumir: Para mim, a Galleria Borghese é a combinação perfeita entre história, beleza e arte.

Como assim? A começar pelo ambiente que a circunda: o espetacular parque Villa Borghese. Seguindo pelo seu acervo espetacular, junto com a história do suntuoso palacete e finalizando com o tamanho do museu, perfeito para uma visita proveitosa que não se torna cansativa.

Se não te convenci ainda, vou caprichar mais. Aqui vão 5 bons motivos para visitar a Galleria Borghese em Roma.

Ofertas de hotéis em Roma: aproveite e reserve agora!

Visita a Galleria Borghese em Roma

5 motivos para visitar a Galleria Borghese

1 – Localização

A Galleria Borghese está localizada dentro da Villa Borghese, o segundo maior parque urbano de Roma, com cerca de 80 hectares de verde.

O parque é bem grande. Dependendo de qual entrada você utilizar para acessar a Villa Borghese, vai precisar caminhar bastante para chegar até o museu.

Na nossa primeira visita, entramos na Villa Borghese pela escadaria da Piazza del Popolo. Tivemos que caminhar quase 30 minutos dentro do parque até chegar na Galleria Borghese!

Mas não pense nisso como um problema. A Villa Borghese é muito agradável e caminhar por dentro dela será um deleite. Namorados passeando, famílias fazendo piquenique, crianças brincando nas fontes, músicos tocando nas esquinas, além de muito verde, claro!

Galleria Borghese em Roma

Um passeio na Villa Borghese, por si só, já é uma ótima pedida em Roma! Além da Galleria Borghese, a Villa Borghese abriga um lago artificial (Giardino del Lago), onde você pode fazer um passeio de pedalinho.

Fontes e praças, como a Piazza di Siena, convidam para uma parada para fotos. Ainda há um pequeno jardim zoológico (Bioparco) e outros museus, como a Galleria Nazionale d’Arte Moderna.

Se tiver tempo, aproveite e se perca um pouco. Experimente caminhar sem rumo pela Villa Borghese. Encontre um quiosque e pare para uma cerveja. Tire fotos. Escute o senhor tocando bandolim num banco do parque. Ah, Roma! Entendem o espírito?

A cidade tem esse charme hipnotizante, capaz de apresentar coisas lindas a cada esquina! E a Villa Borghese é um dos lugares mais encantadores de Roma, com tanto verde e muita gente sendo feliz no final de semana.

Quando em Roma, faça como os romanos e apenas relaxe em uma das melhores áreas públicas da cidade.

Visita a Galleria Borghese em Roma

2 – A história

Eu gosto de visitar lugares pesquisando um pouco sobre sua história. Uma boa maneira de entender as entrelinhas numa viagem!

A história da Galleria Borghese passa pelo poder e influência da Igreja Católica, como praticamente tudo em Roma.

Em meados do Século XVII, quando Camillo Borghese foi eleito papa, colocou sua proteção sobre seu sobrinho, Scipione Caffarelli-Borghese, para que este fosse escolhido como cardeal da Igreja.

Scipione assumiu importantes funções dentro do Vaticano, como representante do Governo e secretário papal. Com isso, a riqueza do cardeal aumentou consideravelmente e ele pode investir numa das coisas que mais amava: as artes!

O Cardeal Borghese se tornou um grande mecenas em Roma, patrono de importantes artistas, como o pintor Caravaggio e o escultor Bernini.

Entre 1613 e 1616, o cardeal mandou construir a Villa Borghese Pinciana, na colina Pincio, em Roma. A enorme propriedade abrigava uma imponente residência (que hoje é a própria Galleria Borghese) e magníficos jardins, repletos de fontes e esculturas (atualmente a Villa Borghese).

Reserve seu hotel em Roma com a Booking.com

Visita a Galleria Borghese em Roma

Foi nesse palacete que o cardeal passou a reunir sua enorme coleção de arte. Esse é o início da Galleria Borghese. Scipione patrocinava importantes artistas da época, com o objetivo maior de juntar mais e mais obras à sua coleção pessoal.

Então, pense comigo: se não fosse toda essa confusão de nepotismo e enriquecimento às custas da Igreja, é bem possível que muitas dessas obras que hoje a gente admira nunca tivessem sido financiadas ou mesmo produzidas! O típico “mal que vem para o bem”.

Eu não sei vocês, mas pra mim é difícil imaginar um mundo sem as esculturas de Bernini!

Leia mais: Bernini pelas ruas de Roma: conheça a Ponte Sant’Angelo

3 – A arquitetura 

Agora que você descobriu que o prédio da Galleria Borghese era a mansão de Scipione Borghese, um dos homens mais ricos de Roma no século XVII, imagina o quanto ele investiu em luxo na construção do edifício.

Visita a Galleria Borghese em Roma

O prédio da Galleria Borghese é um verdadeiro palácio!

Riqueza e suntuosidade povoam o palacete desde a entrada. São dois andares, arcos suntuosos na fachada e uma enorme varanda.

No interior, Borghese não deixou por menos e caprichou em tudo. Afrescos, mosaicos… Detalhes ricamente planejados!

Dica esperta viajante:
Olhe para o teto de todas as salas da Galleria Borghese. É um mais lindo que o outro!

Visita a Galleria Borghese em Roma

4 – O tamanho e organização do museu

Eu visito museus de todo tipo: arte moderna, clássica, museus de literatura, arte abstrata. Eu realmente não faço nenhuma restrição.

Mas, quando eu termino a visita e faço uma análise sobre os pontos fortes e fracos, sempre levo uma coisa em consideração: se o tempo que eu reservei pra visitar o museu foi compatível com o tamanho dele.

Visita a Galleria Borghese em RomaVisita a Galleria Borghese em Roma

Eu não gosto de fazer aquelas visitas corridas de ‘chegou, olhou, passou’. Eu demoro um pouco mais nas salas que me fascinam. Gasto um tempo olhando os detalhes das obras, da arquitetura e legendas da exposição.

Museus muito grandes me deixam desesperada. Isso porque eu, mesmo que reserve um dia inteiro pro passeio, como fiz com os Museus do Vaticano, em determinado momento não vou conseguir mais absorver tudo de maravilhoso que tem pra ser visto ali.

Visita a Galleria Borghese em Roma

Pra mim, a Galleria Borghese tem o tamanho ideal. O museu é pequeno e muito bem sinalizado. O mapa entregue no acesso ao museu (que acontece por um andar subterrâneo, a cava) explica muito certinho qual a direção que devemos seguir para visitar todas as salas da exposição.

São apenas dois andares: o andar térreo, dedicado às esculturas; e o segundo andar, com a Pinacoteca.

Visita a Galleria Borghese em Roma

As visitas acontecem em turnos de duas horas, o que é suficiente para aproveitar bem e não ficar cansado. O limite de duas horas também ajuda a evitar superlotação, então a Galleria Borghese nunca está muito cheia.

Mas não se deixe enganar pelo tamanho: os dois andares acomodam um total de 20 salas, cheios das peças de arte mais maravilhosas que eu já vi todas juntas num espaço tão pequeno!

5 – A coleção de arte

Galleria Borghese possui uma das mais impressionantes coleções de arte de Roma, e arrisco dizer do mundo.

Para dar dois exemplos, é na Galleria Borghese que estão abrigadas as principais esculturas de Bernini, a magnífica Il Ratto di Proserpina, Davi e Apollo and Daphne.

Visita a Galleria Borghese em Roma
Il Ratto di Proserpina, Bernini
Visita a Galleria Borghese em Roma
Detalhe da escultura de Apollo and Daphne, Bernini

Por lá você vai encontrar também quadros maravilhosos de Botticelli, como Madonna col Bambino San Giovannino e Angeli, e de Caravaggio, como o Ragazzo col Canestro di Frutta

Visita a Galleria Borghese em Roma
La Madonna col il bambino San Giovannino e angeli, Botticelli
Visita a Galleria Borghese em Roma
Garoto con frutti del bosco

É interessante notar também que está exposto na Galleria Borghese o busto de Scipione Borghese esculpido pelo próprio Bernini, o que representa muito bem a relação de apadrinhamento entre os dois.

Visita a Galleria Borghese em Roma
Davi, Bernini

Como visitar a Galleria Borghese?

Motivos não faltam para amar e visitar a Galleria Borghese! Confira aqui as dicas práticas para organizar a sua visita:

Horários e dias de funcionamento

A Galleria Borghese funciona de terça a domingo, das 9h às 19h. A última entrada acontece às 17h.

Visita a Galleria Borghese em Roma
São Jerônimo Penitente, Carravaggio.

Ingressos

A visita à Galleria Borghese funciona com hora marcada. Recomendamos comprar os ingressos com antecedência, pois esgotam rapidamente. Mesmo!

Compre antecipado: ingresso Galleria Borghese

A compra é fácil e rápida, você recebe a confirmação via e-mail. No dia, basta levar o voucher impresso até a bilheteria da Galleria Borghese.

Como chegar na Galleria Borghese?

Você pode chegar na Galleria Borghese tanto de ônibus quanto de metrô.

Ônibus: Linhas 53, 63, 83, 92, 223,  360 e 910 – Parada Pinciana Museo Borghese. Essa parada fica próxima à entrada da Villa Borghese que está mais próxima da Galleria Borghese.

Metrô: Estação Plaza di Spagna (Metro Spagna). Aproximadamente 1km distante da Galleria Borghese.

Serviço

Site: www.galleriaborghese.it
Endereço: Piazzale del Museo Borghese, 5, Roma.
Informações úteis: nao é permitido entrar com nenhuma bolsa, mas há guarda-volumes na entrada. Fotos sem flash são permitidas.

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:

Klécia, que museu lindo! Me lembro muito das obras de Caravaggio, quando estudei, e sempre foi um dos artistas que mais me chamavam a atenção ao olhar as obras.
Adoro museus, o Abud nem tanto, mas eu acho incrível toda a arquitetura, todas as obras, sabe? Parar e ficar imaginando cada pincelada que foi dada em determinado momento… Também sou dessas que se perde no tempo e não consegue fazer tudo o que planeja hahaha, têm tantos museus que eu quero conhecer e esse agora já entrou na lista, Itália é mais que um sonho pra mim e aqui no seu blog eu estou ficando ainda mais apaixonada!
Beijos.

nyrdagur disse:

Dica muito boa, Klecia.. fiquei doidinha aqui pra visitar esse lugar! Esses dias sonhei que tava visitando Roma, ai vejo um posts desse, como não fica maluca pra ir logo visitar essa cidade e esse tanto de museu bom que deve ter por lá.

Klécia disse:

Muito legal, né? Os museus de Roma foram minha grande paixão na cidade <3

Klécia, que post legal! Não consegui entrar no museu, porque “me perdi” pelas ruas (tem coisa melhor?) e quando cheguei lá já era tarde. Uma pena pois tem um acervo bacana, né? Mas a garrafa de água mais cara que comprei na vida foi no Borghese: 4 euros! ahaha, é a recordação que tenho desse pedaço de Roma: extorsão da pobre turista sedenta.

Klécia disse:

Me perdi várias vezes em Roma, também Marcia! Tanta coisa linda pra ver que eu me distraia e quando via já tinha trocado de roteiro! E gente, que água cara!!! =O Eu não comprava água em Roma, sempre abastecia minha garrafinha nas fontes da cidade, entao realmente nem pesquisei os preços pela cidade. Fiquei assustada!

Não conhecia Klécia, que galeria mais maravilhosa, já pode ter certeza que quero conhecer quando voltar a Roma! É tudo muito lindo!

Klécia disse:

Linda, né Flávia? Eu adore e recomendo a todo mundo! Se só tiver tempo pra um museu: Borghese!

Ahh vontade de ir já para Itália <3 sou encantada por esse país, tudo que leio sobre só faz aumentar minha vontade de ir p lá!

Klécia disse:

A Italia é maravilhosa, Lorraine! <3

Gisele Rocha disse:

A Villa Borghese é um dos meus cantos favoritos em Roma, recomendo pra todo mundo que visita a cidade. Já fui 5x e iria mais mil! Mandou mto bem nos relatos e nas fotos.

Klécia disse:

Eu queria voltar sempre também!! 🙂

Keul Fortes disse:

Que linda galeria! Fiquei encantada antes mesmo de conhecer. Preciso ir em Roma e conferir de perto tudo isso! Parabéns pelo post. 😉

Klécia disse:

Obrigada, Keul! É mesmo encantadora 🙂

NiKi Verdot disse:

Amei a dica. Parece ser incrível mesmo! Mas confesso que perdi essa na minha visita. Terá de ser na minha próxima visita à Roma 🙂 😛

Klécia disse:

Vai na próxima, Niki! Vale a pena!

Que fotos maravilhosaaaas! Fiquei com muita vontade de conhecer a Galleria Borghese. Quando formos à Roma com certeza iremos visitar esse museu.

Klécia disse:

A Galleria é linda demais, vale super a visita!

Vanessa disse:

Olá!
Estou planejando minha primeira viagem para a Itália e essa galeria é a que estou mais ansiosa para conhecer! Você saberia me dizer se no local consigo alugar audioguia ou se é melhor comprar a visita guiada?
Obrigada pelas informações =)

Klécia disse:

Oi Vanessa, tudo bem?
Dá pra alugar um audio guia diretamente na Galleria Borghese. Só não esqueça de comprar o ingresso de entrada geral com antecedência, porque eles esgotam com antecedência e é praticamente impossível comprar na hora da visita. Tem links aqui no post e assim você ajuda muito nosso site 🙂

Abraço e boa viagem!

oi Klécia! Afinal, quem se importa em se perder em uma cidade atraente?! Uma dos prazeres de ser viajante não é?! Ficar sem rumo e se achar e se encantar e se perder… Adorei a história do lugar! Para mim também é muito importante conhecer as trajetórias dos locais que visito, para entendê-los… Caso contrário, acredito que eles perdem muito em significado. Conhecer a formação da Vila e da Galeria fizeram toda a diferença para mim e já gostei ainda mais do lugar. 🙂

Estou completamente apaixonada! Abençoado Borghese que era amante das artes! Que lugar espetacular; Entretanto, nem o visitei ainda e já estou agoniada com as duas horas!!!! Sei que vou querer bem mais que isso para ver tanto coisa maravilhosa, secular, genial… Amo as cores de Botticelli, adoro Caravaggio e mitos como o de Pérsefone e das Sabinas; adoro ver como os artistas retrataram as mitologias e o Ratto di Proserpina está divino!!!!! Estas obras me emocionam e me levam às lágrimas! 🙂 Amei esse texto! Amei tudo nele e estou com água na boca para visitar um dia! bjus

Klécia disse:

É mesmo tanta coisa pra ver, que duas horas parecem muito pouco! Eu acho que a única razão que consegui esse milagre foi porque essa foi a última atração depois de um dia de muita andança, já estava bem cansada..Mas se fosse a primeira coisa do dia, duas horas não teria dado mesmo!

Simone Hara disse:

Que riqueza esse museu! Estou encantada com as fotos! amei o post!
Já coloquei na minha liosta de lugares pra visitar quando for a Roma!

Klécia disse:

Você vai adorar, Simone! É muito bonito e interessante 🙂

Oscar Risch disse:

Estive na Galleria Borghese em fevereiro e nao podia tirar fotos, com ou sem flash. O acervo e incrivel.. As obras do Caravaggio em especial.. So nao curti nao poder ter tirado algumas fotos

Klécia disse:

Oi Oscar! EU não sei porque não te permitiram as fotos 🙁 A gente foi em abril, e estava bem especificado até com cartazes na entrada que podíamos portar câmeras para fotos sem flash. Que pena! Mas de fato o museu é incrível e vale demais o passeio!

Klécia querida……
De todos os museus que eu penso em conhecer no mundo, o Borghese està em primeiro lugar absoluto!

Aaaaaamo Caravaggio e Bernini e, apesar do tema não ser nada romântico, adoro “raptos” (ratto in Italiano).

Esse do Bernini, Ratto di Proserpina, é a coisa mais linda que alguém possa ter feito ever! Aquele agarrão na perna rechonchuda de màrmore certamente me arrancarà làgrimas!

Ainda falando em “Raptos”, meu segundo “ratto favorito” é o “Ratto delle Sabine” de Giambologna. Essa escultura està em Firenze, na Loggia della Signoria…. Divino!
😉
E você nem precisava me dar 5 motivos
hahahahaha

Klécia disse:

Ratto di Proserpina é uma das coisas mais lindas que já vi ao vivo! De arrancar lagrimas mesmo! Agora terei que ir a Firenze conhecer o seu segundo Ratto favorito 🙂

Ana Flores disse:

maravilhoso este lugar! Adorei o post. Adorei que você tbm é como eu e um lugar organizado já vale a dica pra visitar hahahaha

Klécia disse:

hahaha as mina pira nos lugares organizados! <3

Viviane Carneiro disse:

Adorei o post! Quando estive em Roma visitei o Parque, mas não entrei na Galeria. Tenho mais um motivo para voltar.

Klécia disse:

Tem um lindo motivo! A Galleria é maravilhosa demais!

Leo Vidal disse:

Nossa! Fui a Roma e não vi o Papa e esta galeria! =)
Achei linda, em especial os tetos e os jardins, voltando a Roma incluirei no roteiro.

Klécia disse:

Tem vários motivos pra voltar para a Cidade Eterna, né, Leo? Abraço!

Ai que maravilha. Sempre bom rever e relembrar lugares especiais assim dessa cidade inspiradora e maravilhosa que é Roma! Adorei o artigo. Abração.

Klécia disse:

Obrigada, Alessandra! 🙂 Roma é mesmo demais!

Diego Arena disse:

Que museu lindooooo.
Estive em Roma em 2014 e não consegui ir até ele ;/, já tenho uma desculpa para retornar né?
Adorei o jeito que escreveu e as fotos.

Klécia disse:

Roma é sempre um bom motivo pra voltar à Italia, Diego 🙂

rui batista disse:

Confesso que nunca visitei. Terá de ser na terceira aventura em Roma 🙂 Belo post. Excelente sugestão. Parabéns.

Klécia disse:

Roma sempre merece mais uma visita ne? 🙂