Rio das Ostras RJ: pontos turísticos, onde comer e mais

O que fazer em Rio das Ostras RJ | Planejando uma viagem para Rio das Ostras? Este é um dos destinos de praia que eu mais gosto da Região dos Lagos no Rio de Janeiro.

Menos famosa que as vizinhas Búzios, Cabo Frio e Arraial do Cabo, a charmosa Rio das Ostras tem a dose certa de belas paisagens, boa estrutura e sossego.

Rio das Ostras fica a apenas 170 km da cidade do Rio de Janeiro e é um dos destinos mais econômicos da Região dos Lagos (que sorte a nossa!). Esse é outro bom motivo para fazer a gente querer visitar Rio das Ostras, seja verão ou qualquer outra época do ano.

É claro que, como estamos falando de uma cidade no litoral, os principais pontos turísticos de Rio das Ostras são as praias. Mas não pense que é só isso.

A cidade também tem outros atrativos que podem ser explorados em um fim de semana prolongado. Vou falar sobre os meus favoritos nesse post.

O que fazer em Rio das Ostras: Principais atrações

Praias

Rio das Ostras tem um litoral relativamente pequeno, com apenas 28km. Nesse espaço, você encontra 15 praias – que atendem a todos os gostos.

Desde as praias com águas mais agitadas, ótimas para práticas de esporte como surf e kitesurf, até um litoral de águas calmas ideal para passear com crianças, você pode escolher sua preferida.

Praia das Tartarugas

Pra quem vem do Rio de Janeiro, a praia das Tartarugas é uma das primeiras que você vai avistar chegando na cidade. A Praia das Tartarugas é também uma das mais famosas em Rio das Ostras.

Particularmente, acho essa praia linda. O mar aqui tem um tom azul esverdeado vibrante que é de encher os olhos. É uma praia para toda a família, com águas em geral bem calmas e rasas perto da areia, além de uma boa estrutura de quiosques.

Se você ficou curioso do nome, eu te explico. A Praia das Tartarugas foi batizada porque, frequentemente, recebe esses ilustres visitantes do mar em suas areias. Inclusive, o Projeto Tamar é responsável pela preservação das espécies no local.

Atenção: não confunda essa Praia das Tartarugas, com a Praia da Tartaruga (no singular), que fica mais próxima do centro de Rio das Ostras.

A praia da Tartaruga é bem menor, e até 2019 era ali que era realizado, anualmente, o Festival de Jazz e Blues do Rio das Ostras. Em 2020, o festival ao ar livre mudou de endereço, passando a ser realizado na Praia da Boca da Barra.

Praia do Centro

Pra quem gosta de movimento e muitas opções de restaurantes, bares e até lojinhas por perto, a dica é curtir a Praia do Centro em Rio das Ostras.

Ainda que esteja localizada na área mais movimentada da cidade, dá para tomar banho na praia e apreciar a areia com tranquilidade, principalmente quando se visita a cidade na baixa temporada, fora dos meses de verão.

É ótima para o banho, com águas calmas e cristalinas, sendo uma boa opção para famílias com crianças. Da Praia do Centro também saem passeios de barco para diferentes pontos do litoral, e é outra programação bacana que dá pra curtir por lá.

Um programa para fazer à noite em Rio das Ostras é ir para a praia do Centro, curtir um barzinho com petiscos e bebidas. Especialmente nos meses de verão, a orla fica super concorrida.

Praia Virgem

Fica mais afastada do centro, por isso é uma boa sugestão para quem quer curtir uma praia mais sossegada.

Como o nome indica, a faixa de areia da Praia Virgem é bem tranquila e quase sempre deserta, e os arredores tem aquele apelo de natureza praticamente intocada, sabe?

Não há infraestrutura de quiosques nem banheiros. É uma praia de mar agitado, por isso é mais procurada por surfistas.

Praia da Costa Azul

Localizada mais ao norte da cidade, a Praia da Costa Azul é uma das mais conhecidas e frequentadas de Rio das Ostras.

A faixa de areia é bem grande e a orla costuma estar sempre cheia de gente, já que a estrutura é boa (conta com muitos restaurantes, pousadas, quiosques e até ciclovia). Por tudo isso, a Praia da Costa é um dos pontos mais indicados para se hospedar em Rio das Ostras.

O enorme píer também recebe muitos visitantes, todo mundo querendo curtir o visual, que é bem lindo. Uma dica é tirar fotos e tentar diferentes ângulos tanto de cima, quanto da parte de baixo da estrutura. O resultado pode te surpreender!

O que fazer em Rio das Ostras
Píer da Praia de Costa Azul, em Rio das Ostras. Foto: Thiago Freitas – MTUR.

O mar agitado da Praia da Costa Azul também atrai surfistas e outros esportistas, todos em busca de aventura.

É nessa praia que você encontra a Praça da Baleia, um dos lugares mais curiosos de Rio das Ostras. Uma enorme escultura metálica em formato de baleia chama atenção de todo mundo que passa ali.

Praça da Baleia em Rio das Ostras, RJ
Praça da Baleia, em Rio das Ostras. Foto: Thiago Freitas – MTUR

Lagoas

Rio das Ostras também possui belíssimas lagoas. As mais famosas são a Lagoa do Iriry (mais conhecida como Lagoa da Coca-Cola) e a Lagoa de Itapebussus.

Lagoa de Iriry (Lagoa da Coca-Cola)

Você logo vai entender o curioso apelido da Lagoa de Iriry ao chegar lá. As águas tem o tom escuro que lembra Coca-Cola, por isso o nome. 

A causa, ao que parece, é uma elevada concentração de iodo nas águas. Mas todo mundo garante que a famosa Lagoa da Coca-Cola é própria para banho – eu me banhei por lá algumas vezes, e até agora, alguns anos depois, tudo bem comigo.

A Lagoa de Iriry (você também verá a grafia Iriri, porém, a correta é com y) apresenta uma pequena faixa de areia, ao longo da qual existem alguns quiosques.

No entorno da lagoa existe um mirante, com cerca de 20 metros de altura, de onde é possível contemplar a região do entorno.

O passeio na Lagoa da Coca-cola é uma ótima pedida para quem viaja em família, afinal, a maior parte da lagoa é bem rasa. Dá pra se divertir mesmo sem saber nadar. No entorno, você também vai ver muitas crianças soltando pipa, jogando frescobol, entre outras brincadeiras.

Lagoa de Itapebussus (e praia)

Bem ao norte de Rio das Ostras, fica uma de suas praias mais bonitas: a praia de Itapebussus.

A natureza por ali é quase intocada, o que se explica um pouco pela dificuldade de acesso.

Para chegar lá saindo do centro de Rio das Ostras, é preciso seguir pela RJ-106 sentido Macaé, até o km159.

Logo após o Parque Municipal de Rio das Ostras, você deve virar à direita e seguir 2 km por essa estrada, atravessando o condomínio Enseada de Mar do Norte até a praia. Depois, pela areia, siga mais 1km pela direita até a praia de Itapebussus.

Ou seja, fácil de chegar, não é. Nem preciso comentar que não há infra-estrutura nenhuma no local, certo? Por isso, esse ponto turístico de Rio das Ostras é mais indicado para aventureiros, não é recomendado fazer a trilha com crianças.

Toda essa dificuldade de acesso tem seus benefícios. A praia de Itapebussus é altamente preservada. O nível de transparência das águas impressiona.

A visibilidade é ótima, e você pode facilmente ver a vida marinha com snorkel (e até sem nenhum equipamento!).

Bem perto da praia, separada por uma pequena faixa de areia, está a Lagoa de Itapebussus. As águas da lagoa de Itapebussus são quentes e muito limpas também.

Passeios culturais

Como dito anteriormente, Rio das Ostras não é apenas praias (e lagoas). Há boas opções para aqueles que gostam de aprender sobre a cultura local.

Poço das Pedras

Fica no Largo Nossa Senhora da Conceição e tem uma parte importante na Fundamental história de Rio das Ostras.

Neste mesmo lugar, o primeiro poço foi escavado por escravos, ainda no século 18. Ao que tudo indica, quem usava a água potável desse primeiro poço eram os navegadores que cruzavam a Baía Formosa e atracavam no cais do Morro do Limão (onde hoje está o Iate Clube de Rio das Ostras).

Infelizmente, o poço original foi destruído na década de 1990, e o que vemos hoje é uma reconstrução baseada em registros históricos.

Poço das Pedras, Rio das Ostras RJ
Poço de Pedras, em Rio das Ostras. Foto: Thiago Freitas – MTUR.

Casa da Cultura Bento Costa Júnior

O antigo casarão colonial onde hoje funciona a Casa da Cultura de Rio das Ostras foi construído no final do século 17 e tem muita história pra contar.

Na casa, antigamente se guardavam objetos de pesca. No século 20, se tornou residência familiar.

As peças que hoje vemos em seu interior contam a história da Rio das Ostras de antigamente, com um acervo que vem desde 1920.

Casa da Cultura Doutor Bento Costa Junior
Casa de Cultura Dr. Bento Costa Junior, em Rio das Ostras. Foto: Thiago Freitas – MTUR.

Na Casa da Cultura, acontecem oficinas de arte e artesanato. O casarão e seu patrimônio é reconhecido como patrimônio histórico e cultural de Rio das Ostras.

Museu Sambaqui da Tairoba

Esse sítio arqueológico em Rio das Ostras foi registrado com o nome Tarioba pelo Instituto de Arqueologia Brasileira, em 1967.

A região tem valor histórico inestimável, pois descobriu-se que, onde hoje está Rio das Ostras, foram encontrados vários sambaquis e uma coleção inestimável de ossadas humanas.

O termo sambaqui tem origem tupi-guarani e significa acúmulo de conchas.

As conchas acumuladas no mesmo local, em enormes amontoados, ajudam a contar a história de antigas populações que habitavam o Brasil, há muitos anos, bem antes de qualquer português chegar por aqui.

O Museu Sambaqui da Tairoba é considerado patrimônio nacional. Acredita-se que a comunidade que ocupou esse espaço viveu ali há cerca de 3500 anos, e praticava a caça, coleta e pesca.

Quem visita o museu do sítio arqueológico em Rio das Ostras pode conferir uma área escavada, com restos de esqueletos e exposição de objetos de adorno, além de ostras gigantes, conchas, e pedras.

Sítio Arqueológico de Tarioba - O que fazer em Rio das Ostras
Museu do Sítio Arqueológico da Tarioba. Foto: Thiago Freitas.

Centro Ferroviário de Cultura de Rocha Leão

Na antiga estação ferroviária você pode visitar o Centro Ferroviário de Cultura Guilherme Nogueira.

A construção do edifício utilizou mão-de-obra escravizada, e aconteceu entre 1877 e 1887. Até hoje, muitas das características arquitetônicas originais estão preservadas.

As peças em exposição pertenciam à antiga estrada de ferro Leopoldina (que vinha até o Rio de Janeiro, capital).

Praça do Trem e Casa de Bonecas

A Praça do Trem em Rio das Ostras tem a estrutura de uma antiga estação ferroviária, além de trilhos e uma réplica de locomotiva.

Lá dentro, funciona a Fábrica de Tapetes e Bonecas Rocha Leão, criada como um projeto de geração de renda numa comunidade de mulheres em Rio das Ostras. Há um showroom e um pequeno palco para encenações.

Turismo Ecorural

Algumas das principais atrações da cidade no Turismo Ecorural já foram mencionados anteriormente. Mas três deles valem menção separadamente.

Figueira Centenária

Rio das Ostras também tem uma figueira centenária, bem em frente ao mar, que reza a lenda, ofereceu sua sombra como descanso para Dom Pedro II, que estava de passagem pela região em 1847.

A Figueira Centenária fica no calçadão da orla da Praia do Centro, em frente a Rua Maria Letícia. Apesar da árvore já estar bem velhinha e ter sofrido com algumas tempestades recentes, o lugar como um todo é bem charmoso, com bancos e uma bela vista do mar de Rio das Ostras.

Monumento Natural dos Costões Rochosos

Entre a praia da Joana e a Praça da Baleia em Rio das Ostras, você encontra o Monumento Natural dos Costões Rochosos.

As rochas se estendem por um bom pedaço do litoral, e o lugar foi transformado em reserva ecológica pela prefeitura, uma espécie de monumento natural. É mais um ponto turístico de Rio das Ostras para quem quer admirar o por do sol.

Parque Municipal dos Pássaros

O Parque dos Pássaros em Rio das Ostras é uma entidade para fins de preservação e reprodução de aves, entre elas algumas espécies ameaçadas de extinção.

Lá você encontra o maior viveiro de aves do Brasil. O parque oferece também algumas possibilidades de trilhas para os visitantes.

Parque Municipal dos Pássaros, O que fazer em Rio das Ostras
Parque Municipal de Rio das Ostras. Foto: Thiago Freitas – MTUR.

Onde comer em Rio das Ostras

É claro que não poderia faltar dicas de restaurantes em Rio das Ostras!

A maior variedade de bares e restaurantes ficam na Praia do Centro e na Costa Azul. Mas aqui vão algumas dicas dos mais famosos e/ou elogiados lugares para apreciar a gastronomia local.

Bartô Restaurante

Fica perto da praia Costa Azul e é um dos restaurantes mais bem avaliados na cena gastronômica de Rio das Ostras.

Inclusive, o restaurante já foi premiado várias vezes em festivais gastronômicos locais. Muitos desses pratos premiados estão até hoje no cardápio, a maioria inclui frutos do mar.

Nonna Cantina e Pizzaria

Uma cantina que vai te transportar direto para a Itália. Especializada em massas e pizzas, o ambiente da Nonna Cantina é uma verdadeira imersão na cultura italiana, com toalhas quadriculadas e fotos da família da Nonna nas paredes.

O cardápio é bem variado, com antepastos, pizzas, massas artesanais e recheadas. artesanalmente e com variedades em massas recheadas.

O restaurante tem espaço kids e serviços delivery. Pra completar, ainda vendem a massa artesanal, pra você preparar em casa!

Além disso, a Nonna Cantina tem um diferencial que é abrir às segundas-feiras, diferente da maioria dos estabelecimentos da cidade.

Macaxeira Tapiocaria Gourmet

A ideia da Macaxeira Tapiocaria é oferecer opções de alimentação saudável, incluindo sabores da gastronomia do Nordeste.

Tem espaço kids (com monitor e pulseira de identificação) e salão de festas que pode ser reservado para eventos.

No cardápio, os pratos em destaque são o escondidinho de camarão, tapiocas e massas frescas de aipim (ressaltando o nhoque de aipim, sem glúten), bem como a tradicional “macaxeira a moda”.

Hanatake

O restaurante Hanatake é uma referência na Região dos Lagos quando falamos de comida japonesa.

Fica na Costa Azul, em frente a essa que é uma das praias mais bonitasde Rio das Ostras. No cardápio, você encontra opções de rodízio (com muitas opções) e pedidos a la carte.

Acreditem: tem até feijoada japonesa no cardápio (feita de feijão branco e frutos do mar).

O ambiente também é super confortável e aconchegante. O Hanatake é avaliado como o melhor rodízio japonês da Região dos Lagos e inclui no cardápio até mesmo uma feijoada japonesa,

Planeje sua viagem para Rio das Ostras

Quanto tempo ficar em Rio das Ostras?

São muitas praias, lagoas, muitos passeios culturais, ecológicos e aventuras para fazer em Rio das Ostras.

Para conseguir fazer um roteiro completo, que contemple o maior número possível de atividades que listamos nesse post, eu diria que o mais recomendado seriam pelo menos 3 dias em Rio das Ostras.

Caso você decida fazer um roteiro mais enxuto, incluindo apenas os passeios que mais te atraíram, considere em média 2 dias em Rio das Ostras como sendo suficiente.

Onde se hospedar em Rio das Ostras?

Rio das Ostras oferece uma gama de hotéis e pousadas com os mais variados valores, alguns oferecendo vista para o mar, outros mais próximos dos centros urbanos.

Portanto, na hora de escolher o hotel, o ideal é conferir o preço, os serviços oferecidos, a localização e a opinião de outros viajantes que já se hospedaram por lá. Sempre se baseado pelo seu roteiro pessoal.

Aqui estão alguns hotéis bacanas para se hospedar em Rio das Ostras:

Pousada Manhã Dourada

Pousada Casa dos Sonhos

Rey das Ostras Pousada

Pousada Engenho do Sonho

Ainda não achou sua pousada ideal? Veja outras opções de hospedagem em Rio das Ostras!

Gostou das dicas sobre o que fazer em Rio das Ostras?

Se você está planejando uma viagem para Rio das Ostras, conta aqui nos comentários para quando é sua viagem e se você pretende usar alguma de nossas dicas!

E se você já visitou a cidade e tiver alguma dica legal para acrescentar, pode escrever aqui nos comentários também!

Foto em destaque: Praia da Costa Azul em Rio das Ostras, por Thiago Freitas – MTUR

Avatar for Thiago Amaral
Thiago Amaral
Thiago é um professor de Inglês que, apesar dos seus (já) 30 e poucos, ainda vai ser jornalista. Não viaja tanto quanto gostaria, mas também um dia o fará. Por ora, se arrisca escrevendo sobre assuntos aleatórios e eventualmente viaja com sua esposa Marcela e filha Alice. E por isso foi convidado a escrever (eventualmente) neste blog: para dar dicas e contar sobre a experiência de viajar em família e com criança.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
maria leni bertagna zaminato disse:

show de bola!

Klécia disse:

Obrigada pelo comentário Maria!

Carlos Alberto disse:

Já estive dois finais de semana aí em Rio das Ostras gostei muito mais não pude curtir os dois finais de semana porque tinha compromisso mais já estou planejando ir pra ficar duas semanas direto pra poder curtir a princípio achei muito diferente de Búzios que tem muita gente e pouco a se curtir
Gostei das dicas muito bom um verdadeiro guia turístico. Valeu.

Klécia disse:

Pois é, Rio das Ostras é beeeem diferente de Búzios – menos lotado, menos burburinho, mas bem gostoso né? Espero que consiga explorar melhor o destino em breve 😀