Monte Roraima: expedição até o pico (relato dia a dia)

Felizmente hoje posso contar pra vocês como subir o Monte Roraima. Acabei de voltar de uma expedição na fronteira entre Brasil e Venezuela e quero compartilhar com vocês o que é preciso pra subir o Monte Roraima.

Neste post vou fazer um relato dia a dia da minha experiência no trecking Monte Roraima.

Se você tem vontade de viver essa aventura um dia, esse post pode te ajudar!

Leia também: Sítio arqueológico da Pedra Pintada, nos arredores de Boa Vista RR

Onde fica o Monte Roraima?

O Monte Roraima fica localizado na América do Sul, na tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana. A maior parte do Monte fica em território Venezuelano (85%), inclusive seu acesso.

Na língua indígena dos Taurepangs, Roraima significa grande, verde e azul.

Como subir o Monte Roraima

O ponto mais alto do Monte, a Pedra Maverick, possui 2875 metros de altura no lado venezuelano e 2740 metros no lado brasileiro, o que faz desse o 7º pico mais alto do Brasil.

Como subir o Monte Roraima: planejamento

Expedição ao Monte Roraima: como dá pra fazer?

Existe mais de um tipo de passeio pelo Monte Roraima. O mais comum é o trecking de 7 dias, sendo 4 de caminhada para ir e voltar e 3 dias lá em cima.

Nesse roteiro, você conhece os principais pontos: Tríplice Fronteira, Vale dos cristais, Pedra Maverick, Jacuzzi, El Foso, Abismo e Mirante do índio.

Quando ir ao Monte Roraima?

A maioria prefere subir o Monte Roraima entre setembro e março, mas eu fiz em maio e recomendo.

O clima lá em cima é instável e não tem como prever se vai ter sol ou chuva independentemente da estação do ano. O que vai diferenciar é o percurso até lá e sinceramente eu prefiro caminhar sem sol.

Sem contar que os lugares para acampar ficam mais vazios e você pode ficar com os melhores espaços, especialmente lá em cima. E acredite: faz muita diferença.

O que levar para o Monte Roraima?

Arrumei minha mala o mais leve possível, com alguns itens essenciais que também precisam estar na sua mochila para subir o Monte Roraima:

Como subir o Monte Roraima
  • 1 bom tênis pra trilha (de preferência impermeável),
  • Chinelo ou crocs,
  • 1 ou 2 roupas de algodão e meia  pra dormir,
  • 5 pares de meia (mesmo com bota/tênis impermeável elas vão molhar e usar molhadas pode causar feridas, melhor levar meias que possa trocar),
  • 1 casaco corta vento,
  • 1 roupa térmica pra usar por baixo,
  • 2 calças pra caminhar que permita você se movimentar livremente,
  • toca, luva, boné, máscara pra proteger boca e nariz,
  • 3 opções de blusas
  • roupa íntima.

Além disso, também é MUITO recomendado levar:

  • cantil,
  • desinfetante de água,
  • repelente de mosquitos,
  • antialérgico que você costuma usar (mesmo com repelente alguns mosquitos não perdoam),
  • vitamina C,
  • saco de dormir,
  • barraca da camping (se não puder levar, pode conseguir alugar com seu guia),
  • bolsa térmica / saco de dormir para os mais friorentos dormirem,
  • lanterna de cabeça
  • bastão de trilha, item muito importante – não consigo imaginar subir o Monte Roraima sem ele.

Coloque tudo numa mochila impermeável ou coberto por sua capa de chuva.

Como chegar ao Monte Roraima?

Antes de tudo, contrate um guia para sua expedição ao Monte Roraima!

Eu fui e recomendo a Waykyky Extreme Tours, uma equipe venezuelana comandada pelo guia Javier, um cara experiente, inteligente, que fala português e tem uma boa equipe.

Graças a estrutura de apoio e equipe da Waykyky, você não vai sozinho para a trilha. Há carregadores e cozinheira que ajudam você na jornada.

Entre fixos e diários, uma equipe geralmente tem 6 pessoas pra ajudar a manter você seguro e forte, além de ajudarem a manter a trilha até o Monte Roraima sempre limpa.

Guia contratado, é hora de chegar lá. Primeiro, você vai precisar ir de Boa Vista até a fronteira, e cruzar para a Venezuela.

A primeira opção é dormir em Boa Vista, já que o mais recomendado é começar a sua jornada para a fronteira no máximo até meio-dia.

Reserve sua hospedagem em Boa Vista, Roraima

Caso você não durma em Boa Vista, aconselho a chegar na cidade até 12h, para da mesma forma começar a se deslocar para a fronteira com a luz do dia.

De táxi ou Uber, você deve ir ao Terminal do Caimbé em Boa Vista. Pode jogar Caimbé no aplicativo e explique para o motorista que quer parar no Terminal.

De Caimbé, siga com um táxi até Pacaraima (fronteira Brasil x Venezuela). Esses táxis ficam lá até encher (tipo lotação) e cobram $50 por pessoa.

Chegando em Pacaraima, você já deve encontrar seu guia que irá te levar até Santa Elena de Uairén, na Venezuela, pra passar a noite. A cidade é tranquila e todo estabelecimento aceita real, não precisa trocar moeda.

Quanto custa a expedição até o Monte Roraima?

O preço da expedição até o Monte Roraima pode variar bastante. Geralmente as agências brasileiras são as mais caras, afinal como empresa eles tem mais custos também.

Eu optei fazer com um guia venezuelano e recomendo muito o trabalho do Javier.

Fomos somente eu e meu marido e ele cobrou R$ 1.250 cada, por um passeio de 7 dias, e ainda alugou a barraca por R$ 50 por todos os dias. (Valores de 2018)

Recomendo alugar a barraca por lá, porque a equipe carrega, monta e recolhe todos os dias pra você. Sem falar que você não leva mais peso no avião.

Eu achei um preço muito bom, por tudo que levam e a estrutura de suporte oferecida. Caso fossem mais pessoas no grupo, o preço iria caindo.

Não recomendo passeios muito mais baratos, só chegando lá você vai entender como dá trabalho e como cada detalhe é importante pra manter sua segurança e comodidade.

Como subir o Monte Roraima

No início eu confesso que achei caro mas no final dei gorjeta e sai achando que paguei pouco. A galera entrega o suor para ajudar a gente a chegar lá. 

Obs: Esse valor inclui seu transporte de Pacaraima até Santa Elena também, comidas, coquetéis e mais surpresas, o que tive que desembolsar a mais foi somente o valor da pousada (R$ 80,00), mas o guia já tinha avisado sobre isso.

Como é subir o Monte Roraima: relato dia-a-dia

1º Dia: A partida para o Monte Roraima

Durma bem pois o primeiro dia é longo.

Você vai sair de Santa Elena de carro, passar por alguns pontos para pegar outros membros da equipe e parar nos pontos obrigatórios pra registrar sua subida, tudo no Parque Nacional Canaima.

Como subir o Monte Roraima

Essa parte toda é feita com veículo 4×4, pois o caminho possui estradas de terra esburacadas, de difícil circulação. Lá você já começa a ver o Monte Roraima.

E como ele está longe, rs…

Como subir o Monte Roraima

Após passar por todas as partes a caminhada deve começar por volta de 11h e terminar 16h.

Você irá percorrer 12km por terras indígenas, nada difícil mas com muitas subidas e descidas. Torça pra um dia nublado e força nas canelas!

Quem quiser pode contratar um carregador pra levar suas coisas. Eu não usei mas recomendo, custa cerca de $30 a diária, te livra de futuras dores nas costas, facilita a jornada e ajuda na economia local.

Ao chegar no acampamento no Camp Kamaia.ken você vai se dar conta da infraestrutura preparada, barracas armadas e um jantar delicioso preparado por uma indígena local.

No meu caso, tive a sorte de ir com a Deise que preparava tudo com muito carinho.

Como subir o Monte Roraima
Como subir o Monte Roraima
Como subir o Monte Roraima

2º Dia: Caminho até a base do Monte Roraima

Dia de acordar cedo e andar mais 8km até a base do Monte Roraima. Esse é o dia mais tranquilo e você vai agradecer pois é preciso estar descansado para o 3̣º dia.

Café da manhã: Hambúrger, ou melhor, hamburguesa como dizem os Venezuelanos. Amei! <3

Como subir o Monte Roraima

Pela primeira vez você vai ver o Monte Roraima de perto, então esse será um dia de muitas fotos.

Também será o último dia de banho razoavelmente morno, então, aproveite! Lá em cima só banho extremamente gelado.

Como subir o Monte Roraima
Como subir o Monte Roraima

3º Dia: Começo da escalada no Monte Roraima

Dia da subida! Esse vai ser inesquecível. Dia de superar medos e cansaço.

São cerca de 1km de subida íngreme. Café da manhã reforçado é preciso e mais algumas fotos também! Risos.

Como subir o Monte Roraima
Como subir o Monte Roraima

O primeiro desafio da subida eles chamam de El Barro, uma escalaminhada em barro mesmo. Se prepare pra esticar as pernas e usar os braços.

Como subir o Monte Roraima

Depois da subida íngreme até o paredão, acho que são 3 horas de subida pela rampa até finalmente poder encostar no monte.

Muitos mosquitos, pedras e água pelo caminho.

Como subir o Monte Roraima
Como subir o Monte Roraima
Como subir o Monte Roraima

E quando você acha que já está chegando vem o maior desafio: O passo das lágrimas (Paso de las lágrimas).

Quando o guia falou, eu pensei que era apenas passar por baixo de uma cachoeira, e não fazer uma escalada por ela.

Como subir o Monte Roraima

É um pouco assustador quando se vê de longe e descobre que tem que subir por ali.

Nessa hora você vai me agradecer por falar da mochila impermeável. Você vai se molhar e não vai querer dormir com roupas e saco de dormir molhados depois.

Como subir o Monte Roraima

Essa hora, mais do que nunca, é importante ouvir o guia pra não fazer o caminho mais de uma vez, então não entre em pânico.

Confie no guia, no seu equipamento e por mais que a água gelada bata, fique tranquilo. Você sobe mais rápido do que imagina.

Pode dar medo, mas não se preocupe, você irá sobreviver.

Como subir o Monte Roraima

Após passar o passo se inicia uma subida ainda mais íngreme e em rochas, mas você já vai estar “no clima do monte”.

Você já vai ver os amiguinhos sapos que estão por todo o topo e também uma vegetação bem diferente.

Como subir o Monte Roraima

E depois de umas 4 horas: Você chegou ao pico do Monte Roraima!

Sim, pode comemorar. O cansaço vai ser grande, mas a alegria de ter chegado lá em cima será maior.

Como subir o Monte Roraima

Hora de um passeio rápido e ir pro seu hotel. Isso mesmo, hotel. Lá em cima as áreas para acampar são nas rochas e são chamadas do hotel.

Como falei, em baixa temporada e grupos pequenos você pode dormir nos melhores lugares, ou seja, aqueles mais protegidos da chuva e vento.

Como estava com muito nevoeiro e eu estava muito cansada não fizemos mais passeios esse dia. Só um jantar pra se preparar.

4º Dia até o Monte Roraima: Hora de conhecer o topo

Pra mim o dia mais incrível e cansativo. Se não me engano, percorremos 18km pra conhecer a maior quantidade de pontos possíveis.

A caminhada é longa até a primeira parada e dá vontade de fotografar tudo. Mas não se distraia, você não pode perder o ritmo.

Como subir o Monte Roraima
Como subir o Monte Roraima

Vale dos Cristais

Finalmente conheci esse lugar e valeu cada pernada. Infelizmente ele está com cada vez menos cristais devido aos roubos dos turistas, mas mesmo assim continua exuberante.

Pra onde você olhar, há cristas e mais cristais.

Fiquei feliz pelo tempo aberto e poder ver o sol refletido nas pedras.

Como subir o Monte Roraima
Como subir o Monte Roraima

Tríplice Fronteira

O lugar que eu mais queria chegar. É que tenho um projeto de ir aos 10 pontos mais altos do Brasil e a parte brasileira do Monte é o 7º da lista.

Esse marco faz a divisa entre Venezuela, Brasil e Guiana e  vista é incrível.

Como subir o Monte Roraima

El foso

Não muito longe da Tríplice Fronteira fica El foso. Confesso que dá medinho chegar perto. Há um rio que desce e lá embaixo um lago incrível, mas não é fácil acesso.

A descida até lá não faz parte dos roteiros.

Como subir o Monte Roraima
Como subir o Monte Roraima
Como subir o Monte Roraima

E a melhor notícia que ao chegar lá quem está? A Deise! Isso mesmo, a equipe preparou um delicioso almoço pra gente lá.

Dá pra tomar banho, comer e se preparar pra volta.

No meu caso o tempo fechou e foi muita chuva no lombo. Escorreguei, caí e sofri, mas por volta das 17h já estava perto do hotel e deu tempo de fazer mais uma parada.

Mirante do Índio

Essa parada não é muito conhecida, mas vale a pena. Você tem uma visão ampla do Monte.

Como subir o Monte Roraima

5º Dia: Descida do Monte Roraima

Nesse dia eu acordei derrotada, apesar de muito feliz por tudo que vi. Estava muito cansada e preocupada com a descida, principalmente a parte do Paso de las lágrimas.

Nosso guia nos deu duas opções: fazer mais um dia de passeio lá em cima como previsto e descer no dia seguinte ou passear pela parte da manhã e depois do almoço fazer a descida até a base.

Eu claro optei pela segunda opção. Estava realmente muito difícil dormir lá em cima e eu não tinha mais meias secas.

Café tomado e partimos para os últimos pontos.

Pedra Maverick

O ponto mais alto do Monte Roraima com 2875 mts, simplesmente incrível.

Como subir o Monte Roraima

Jacuzzi

Tão linda e gelada!! Essa eu só admirei e deixei o boy entrar sozinho. Uma lycra ajuda pois é muuuito gelado.

Como subir o Monte Roraima

Abismo

Infelizmente o nevoeiro não abriu, mas espero que tenha mais sorte do que eu. Rende boas fotos.

Como subir o Monte Roraima

Hora de descer! Como combinamos com o guia preferimos voltar pra base ao passar mais uma noite lá.

Demos sorte e o temido Poso de Las Lágrimas estava bem mais saco, mas isso não significa que foi uma descida fácil.

Todo o caminho exige bastante do seu joelho. Fomos devagar e chegamos 18h na base.

6º Dia: Caminhando com dor

Dia de acordar mancando. A descida exige muito dos joelhos e você vai perceber assim que sair da barraca.

Mas não tem problema, ao voltar a andar você não irá sentir. Dia tranquilo de voltar até o primeiro acampamento.

São 8km mais tranquilos, as únicas partes ruins são atravessar os 2 pequenos rios. Você passará por eles na ida, mas não sei porque me pareceu pior pra voltar.

Ah nesse dia você vai tirar a foto que todo mundo sonha e até então havia achado que era montagem:

Como subir o Monte Roraima

Irada, né? O mais legal dessa foto é que ela é super manjada quando se fala de Monte Roraima mas na verdade aquele ali é o monte ao lado, o Monte Kukenán (Tepui Kukenán), cujo o acesso é bem mais difícil que o Roraima.

Na verdade a maioria das fotos que fala do Monte Roraima aparece ele, por estar mais a frente e com menos nuvens ele aparece mais na fotografias. Então quem não conhece de perto acha que esse é o Monte Roraima.

7º dia: Hora de dar tchau para o Monte Roraima

Acredite, vai passar rápido. O último dia é um pouco mais puxado que o anterior.

As dores nas pernas continuam e são 12km até a a vila dos Taurepangs. Aproveite pra tirar muitas fotos e se despedir.

Como subir o Monte Roraima
Como subir o Monte Roraima

Se contratar meu querido guia Javier, vai ter cervejas te esperando ao fim da trilha e depois um almoço especial no restaurante “Yariku” 100% Taurepang.

Como subir o Monte Roraima

Vale a pena subir o Monte Roraima?

Espero que tenha gostado do meu relato de subida ao Monte Roraima, e que minhas dicas possa ter te ajudado. A expedição é difícil, não vou mentir, mas vale cada minuto.

Muito grata por todos aqueles que me ajudaram a conquistar esse sonho: João, Javier, Deise, Manrick e Davi. Equipe cara de onça. 😉

Como subir o Monte Roraima

Quer saber um pouco mais? Veja essas 9 curiosidades sobre o Monte Roraima que você precisa saber antes de ir.

Daniele Dutra
Metade mineira, metade carioca. Moradora do Rio de Janeiro, torcedora do Botafogo e ouvinte do bom e velho Rock and Roll. Gosto de experimentar novos sabores e compartilhar minhas experiências. Mantenho o Instagram @pracomerbem pra lembrar dos bons momentos e sugerir bons pratos aos amigos.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Carla Iara do Nascimento Garcia disse:

O relato mais verdadeiro que encontrei sobre a subida do Monte Roraima e tb as mais belas fotos. Meu sonho , meu medo é a subida pela parte íngreme. Tenho medo de altura. Não sei se dou conta por causa do medo!!!

Rafael Cassemiro disse:

Oi Carla, a viagem da Dani foi demais mesmo! Eu sou doido pra fazer esse percurso mas também não sei se encaro a subida

disse:

Tem o contato do pessoal que contrataram para o trecking?

Rafael Cassemiro disse:

Oi Sá, a pagina do Facebook está linkada no post. pode fazer contato por ali.

Gisa Cariello disse:

Amei ler sobre sua aventura, Daniele! Mas, acho q não consigo encarar essa não rsss. Minha coluna não permitiria isso hahaha

Rafael Cassemiro disse:

É uma jornada e tanto, hein Gisa? A Dani foi valente!

Getúlio disse:

Minha querida, fiquei muito encantado como vc foi nos apresentando o passeio. Parabéns. Quero demais fazer esse passeio e com certeza irei contratar seu guia.

Rafael Cassemiro disse:

Oi Getúlio, Ficamos felizes com seu comentário. Esperamos que sua viagem seja em breve, e te encante também!
Grande Abraço e boa viagem!

Everton disse:

Olá, tudo bem?
Primeiro vou elogiar a descrição do relato, incrível todos os detalhes!
Se você puder me ajudar com uma duvida, agradeço.
Eu irei para o Roraima em Dezembro, minha dúvida é se vale a pena levar uma câmera semi profissional, tenho uma T3 da canon. Não sei se é válido carregar ela o tempo todo, ou se de repente um bom celular e uma GoPro fazem as vezes rs.
Se puder me responder, fico bem agradecido.
Obrigado.

Rafael Cassemiro disse:

Oi Everton, Considerando as trilhas que são longas e algumas bem íngremes, não recomendamos levar a T3, pois seria mais um peso pra carregar, fora o risco de expor a câmera ao mau tempo, temporais, parte das trilhas passam por trechos com quedas de água. Um bom celular e a GoPro com certeza garantiriam boas fotos!
Abraços e boa viagem

Luis Nicolau disse:

Olá, Daniele, li em alguns lugares que dá pra combinar com o guia o tempo total de viagem, vc acha que vale a pena ficar 5 dias lá em cima? Ou é muito? Eu queria conhecer o máximo de coisa possível, além dos pontos “principais”, por isso a pergunta. E outra coisa, pretendo ir no mês de Ago ou Set/2019 pra lá, vc acha que os conflitos políticos pelos quais a Venezuela passar são algum impeditivo, ou oferecem algum perigo em termos de segurança? Obrigado.

Daniele Dutra disse:

Oi, Luis. Desculpe a demora em responder.
Os passeios são sempre de 7 ou 9 dias, sendo que vc leva em média 2 pra subir e mais 2 pra descer. Você pode até fechar algo diferenciado diretamente com um guia mas acredito que vá pagar bem mais e sem necessidade.
O de 9 dias a atração principal é o Lago Gladys, que fica do outro lado da Pedra e por isso vc tem que caminhar lá em cima com toda a bagagem para dormir perto dele.
Além do custo maior vc vai precisar de muita disposição, pois é um passeio bem cansativo, muita caminhada todos os dias. No passeio de 7 dias já passa pelo El fosso e Jacuzzi, que são lagos também. Pra mim bastou.
Sobre os conflitos políticos não tem como prever, mas o máximo que acredito que possa acontecer são problemas na fronteira, pq o Maduro mandar fechar e abrir quando quer, qnd desci descobri que enquanto estava lá ele mandou fechar, foi bem no dia da “eleição”. Mas tranquilo, por ser brasileiro não vai ficar impedido de passar. O guia que indiquei é muito bom, se fizer com ele acredito que irá gostar. Abs

Patrick disse:

Boa tarde, Daniele,
Pretendo ir no próximo mês, porém nunca fiz trilha, tenho o sonho de ir , é seguro ir de carro até Santa Helena?

Daniele Dutra disse:

Oi, Patrick.
É uma trilha muito difícil pra quem nunca fez nenhuma, mas não é impossível. Olhe bem as dicas pra ir preparado, principalmente quanto a roupas e tênis.
Ir de carro pra Santa Helena é tranquilo sim, mas deixar o carro lá sozinho uma semana que não acho uma boa ideia. Você terá que pagar um estacionamento e isso pode não ser tão fácil.
Veja com seu guia se ele deixa ficar na casa dele. Não deixe na rua em hipótese alguma.

abs

Ricardo disse:

Boa noite , queria muito fazer essa montanha mais não estou sabendo como chegar. Moro no Rio de janeiro vc poderia me dar alguma dica????

Klécia disse:

Oi Ricardo, a Dani começou a expedição em Boa Vista. Na sessão Como chegar desse post, você consegue o contato da empresa e guia que ela contratou para subir o Monte Roraima. Boa aventura!

Daniel disse:

Boa noite!
Gostaria de saber se cobraram a vacina de febre amarela ? O Gui da minha expedicao que vai ser em outubro, disse que nao estao exigindo.
Gostei das dicas do post.

Rafael Cassemiro disse:

Oi Daniel. Não cobraram o certificado de febre amarela não, mas com a recente crise na fronteira de Roraima com a Venezuela não temos garantias de mudança na cobrança do certificado na fronteira. Mesmo assim a área é de risco endêmico para Febre Amarela, então recomendamos tomar a vacina ao menos 10 dias antes da viagem para evitar qualquer risco.
Obrigado pelo comentário, boa viagem e depois volta aqui pra contar o que achou!!

Klécia disse:

Oi Daniel, normalmente não exigem, mas é sempre bom ir prevenido e tomar a vacina pra entrar em áreas de risco! Boa viagem

Tati disse:

Olá!
Vocês utilizaram o EasySim4u no Monte Roraima?
Queria saber se vale a pena para essa viagem. Estou indo dia 20/09.

Grata pelas informações! Elas foram demais!

Rafael Cassemiro disse:

Oi Tatiana, A Dani não utilizou o easysim4u nesta viagem não. E acredito por ser uma região bem remota, não tenha cobertura de celular de nenhuma operadora por lá 🙂
Obrigado pela visita, boa viagem e na volta conta o que achou pra gente!!!

Chico Ribeiro disse:

Maravilha de relato! Ótimas dicas, bem detalhado sem encheção de linguiça. Só aumenta a vontade de conhecer o monte. Obrigado por compartilhar!

Rafael Cassemiro disse:

Chico, Ficamos felizes que os posts agradem aos nossos leitores. Obrigado pela visita e boas viagens!!

SERGIO LUIZ PEREDA disse:

Olá Daniele, muito legal o seu post! Vamos fazer em julho com o Javier! Suas dicas são muito válidas! Valeu!! Sérgio Pereda

Daniele Dutra disse:

Olá, Sérgio! Fico muito feliz em saber. O Javier é um guia responsável e experiente, tenho certeza que vão adorar.
Boa expedição!!