Cervejas sem glúten no Brasil: descubra rótulos para provar

O mercado de cervejas artesanais está em expansão no Brasil (que sorte a nossa). E junto com ele, cresce a oferta de cervejas para atender aos diferentes consumidores. Basta passar os olhos na prateleira do mercado para encontrar a diversidade: um sem fim de estilos de cervejas, cerveja sem álcool e … cerveja sem glúten!

Nos últimos anos, muitas cervejarias (nacionais e estrangeiras) perceberam uma demanda crescente no mercado par cervejas para celíacos e pessoas que fazem restrição do consumo de glúten na dieta.

Boom: o investimento na produção de cerveja sem glúten ou com redução de glúten não para de crescer desde então.

Muitas cervejarias nacionais e internacionais adicionaram pelo menos uma cerveja sem glúten em seu catálogo. E hoje já existem algumas cervejarias no Brasil especializadas em produzir somente cervejas glúten free.

É o caso da cervejaria Fred Bier, de Areal (Rio de Janeiro) e a Lake Side, considerada a primeira cervejaria glúten free do Brasil, que é produzida na planta da Cervejaria Germânia em Vinhedo (SP).

O mercado das cervejas sem glúten está vivendo um momento de expansão, e isso é um avanço muito importante para pessoas que não podem consumir glúten mas são apaixonados por uma cervejinha!

Preparado para entrar no mundo da cerveja glúten free? Vem com a gente que esse post tá cheio de dicas de cervejas sem glúten – rótulos para experimentar e curiosidades sobre esse universo! Vem com a gente!

Tem glúten na cerveja?

Normalmente, sim. As cervejas tradicionais são produzidas com 4 ingredientes básicos: água, lúpulo, levedura e … malte. Para obter o malte, a indústria cervejeira trabalha com cereais, sendo que a cevada é o cereal mais utilizado, seguido do trigo e do centeio.

Por isso, a cerveja convencional tem glúten. Seja as cervejas artesanais ou as marcas mainstream (Original tem glúten, Brahma e Heineken tem glúten também, e por aí vai).

Claro que a quantidade depende do tipo de malte utilizado, do processo de fabricação da cerveja, etc. Mas se você tem alergia ao glúten e precisa reduzir ou evitar a ingestão de glúten, a cerveja convencional é um alimento para ficar atento.

O mercado de cervejas sem glúten vem crescendo em cima dessa fatia do mercado: pessoas que amam cerveja, mas não podem consumi-la livremente por restrições de saúde.

Como é feita a cerveja sem glúten?

Para produzir cervejas sem glúten, há duas opções: ou usar cereais sem glúten para produzir o malte da cerveja (como arroz ou sorgo), ou trabalhar com enzimas que degradam o glúten da cerveja.

Lá no começo dessa história, as cervejas sem glúten que chegavam para o consumidor eram poucas, e na maioria das vezes, ruins. Não pareciam cerveja, não eram fiéis ao seu estilo. Mas essa história mudou.

Com os avanços em investimento e pesquisa, as cervejas sem glúten não pararam de evoluir.

Você hoje encontra cervejas glúten free que não perdem em nada para as cervejas convencionais. Cada vez mais saborosas e fiéis aos estilos a que se propõe – e até cervejas premiadas.

Nesse post, vamos dar dicas de rótulos de cerveja sem glúten para você conhecer. Algumas você já consegue encontrar no mercado, outras você pode comprar online em sites como Clube do Malte ou Empório da Cerveja.

Cervejas sem glúten: cervejarias brasileiras

Lake Side (SP)

Essa lista das cervejas sem glúten no Brasil não poderi começar diferente: a Lager Lake Side (4,5% teor alcóolico, 36 IBU) é considerada a primeira cervejaria sem glúten que foi produzida do Brasil.

Hoje essa cervejaria já conta com diversos outros rótulos, de diferentes estilos: American Page Ale, Malzbier, Crazy Rye, Tartufi Madness, Lamb Hic, entre outros.

Lake side beer - cerveja gluten free
Foto: Instagram @lakesidebeer

Em 2016, a cervejaria faturou a medalha de ouro na categoria Belgian Lambic durante o Festival Brasileiro da Cerveja de Blumenau – uma categoria super competitiva e que não é exclusiva de cervejas sem glúten.

Ou seja – a cerveja competiu de igual para igual com cervejas com glúten e levou o prêmio pra casa!

Hoje, as cerveja sem glúten da Lake Side são produzidas na Cervejaria Germânia, uma tradicional cervejaria localizada em Vinhedo, interior de São Paulo, e podem ser encontradas em diversos supermercados e sites especializados na venda de cerveja.

Cervejaria Farrapos (RS)

Faltou contar um pedacinho da história da Lake Side pra vocês. Embora hoje a primeira cerveja sem glúten do Brasil seja produzida em São Paulo, sua história começou no Rio Grande do Sul.

Inicialmente, a Lake Side era fabricada na planta da Cervejaria Farrapos, em Passo Fundo (RS).

Hoje, a Cervejaria Farrapos tem seus rótulos próprios de cervejas sem glúten. Com uso de enzimas para degradar o glúten das cervejas, são produzidos 3 cervejas sem Glúten: Pilsen, Malzbier e American Pale Ale.

Cervejaria Farrapos - cerveja gluten free
Foto: Instagram @cervejariafarrapos

São cervejas que podem ser facilmente encontradas nos sites especializados, como Empório da Cerveja.

Fred Bier (RJ)

Essa microcervejaria de Areal foi a primeira empresa do estado do Rio de Janeiro a produzir cervejas sem glúten.

A Fred Bier é fabricada sem glúten desde 1994, e hoje a marca conta diversos estilos de chopp no catálogo: Pilsen, Session IPA, IPA, Witbier, Red e Black.

Fred Bier cerveja sem glúten Rio de Janeiro
Foto: Instagram @fredbierdelivery

Pode ser encontrada no Rio de Janeiro no quiosque de vendas da marca, no Mercado de Produtores do Shopping UpTown na Barra da Tijuca.

Além dos chopes de todos os estilos (growlers de 1 L, barris de 30L e 50L e ikegs de 5L e 10L), recentemente eles começaram a oferecer a cervejas Pilsen em garrafas lona neck.

Além do ponto de vendas na Barra da Tijuca no Rio, eles atendem por delivery em algumas localidades do Rio de Janeiro.

Krug Bier (MG)

A Krug Bier defende a bandeira de ser a primeira microcervejaria mineira (um estado que só cresce em tradição cervejeira). No seu catálogo, há dois rótulos sem glúten: a Submissão Session IPA e a Krug 20 Int. Lager.

Krug 20 - cerveja para celíacos
Foto: Instagram @krugbier

A Krug 20 é uma cerveja estilo lager, com baixo teor alcoólico, leve e refrescante, ótima para qualquer momento. A característica marcante fica por conta dos aromas florais e cítricos de lúpulo, adicionados por meio de Dry Hopping. Tem um teor alcóolico de 4,8% e IBU 17.

Por sua vez, a Submissão Session IPA é uma Indian Pale Ale de baixo teor alcóolico, baixa caloria e sem glúten, que traz aromas florais e de cítricos e uma sutil presença de tamarindo. Tem 3,9% de teor alcóolico e IBU 33.

Cervejaria Orbital (RJ)

Essa pequena cervejaria da cidade de Vassouras, interior do Rio de Janeiro, tem 5 cervejas em seu catálogo, das quais 2 são cervejas sem glúten.

A Solar é uma Pilsen (teor alcóolico de 4.5% e IBU 18), de cor translúcida e sem turbidez.

Já a Lunática é uma Session IPA (teor alcóolico 5.5% e IBU 28), com leve turgidez, devido a uso da técnica de dry hopping ainda no final da fermentação. O resultado é uma cerveja com aroma inconfundível do lúpulo australiano Galaxy, que remete ao maracujá.

Além da Kombi da cervejaria, que estaciona pelas ruas de Vassouras, você encontra as cervejas Orbital em restaurantes da região. Eles também fazem entregas na cidade do Rio em dias específicos.

Cervejaria Jamille (RJ)

A Cervejaria Jamille é uma cervejaria carioca especializada em cervejas low-carb e sem glúten.

Entre os rótulos da marca, você encontra a Jamille Witbier Light, uma cerveja sem glúten, que leva pitaya, hibisco, pimenta rosa e sementes de coentro na receita, e a Jamille Galaxy Avalanche, uma New England APA com dry hopping dos lúpulos Galaxy e Sabro.

Você pode fazer pedidos direto no Instagram da cervejaria ou no site Bro’s Beer.

Cervejaria Roleta Russa (RS)

A Roleta Russa é uma cervejaria gaúcha já bem consolidada no mercado de cervejas artesanais do Brasil.

Ela recentemente lançou a Roleta Russa Easy IPA sem álcool e sem glúten. É a mesma receita da tradicional Easy IPA, sendo que a receita foi adaptada para dar origem a primeira cerveja lupulada do Brasil que é, ao mesmo tempo, zero álcool, sem glúten e de baixa caloria.

É uma cerveja que está chegando muito forte no mercado. A tendência é que seja cada vez mais fácil encontrar essa cerveja nas prateleiras. Por enquanto, basta fazer uma busca online para encontrar a Easy IPA sem glúten à venda em vários sites especializados.

Cervejaria Kud (MG)

Outra cervejaria que fez uma versão sem glúten de uma de suas cervejas foi a mineira Kud. A cerveja God Save the Queen agora tem a versão tradicional e a cerveja sem glúten.

É uma cerveja estilo Pale Ale (uma referência direta ao estilo English Pane Ale), de corpo médio e presença de lúpulo moderada. Teor alcóolico 5,3% e IBU 20.

Cervejaria Dortmund Bier (SP)

A Cervejaria Dortmund, do interior de São Paulo, lançou a cerveja Pils, uma cerveja sem glúten que está bem fácil de encontrar à venda nos sites especializados e até na loja online da própria cervejaria.

A cerveja Pils  é uma cerveja sem glúten de baixa fermentação, bem encorpada, de cor amarelo-ouro, boa formação de espuma e aromas suaves de malte. Teor alcóolico 4,5% e baixo amargor (IBU:14).

Cervejaria Capitu (SP)

Uma cervejaria jovem e que adora experimentar ingredientes frescos e misturas inusitadas. Dessa combinação, nasceram as duas cervejas sem glúten (e premiadas!) da Cervejaria Capitu: a Capitu You e a Capitu Diadorim.

A Capitu Diadorim é uma Belgian Saison com mandioquinha, que nasceu em uma parceria da cervejaria com a empresa de alimentos saudáveis Better Food For You.

Tem um sabor marcante e 5,3% de álcool – foi a cerveja medalha de ouro na categoria de cervejas sem glúten do Festival da Cerveja de Blumenau em 2017, além de faturar a  medalha de prata na categoria Belgian Saison na Copa Cervezas de America 2017.

Já a Capitu You é uma cerveja Hop Lager produzida com ingredientes funcionais que ajudam a combater os radicais livres (como o sorgo branco e biomassa de banana verde), além de muito lúpulo.

O resultado é uma cerveja leve e refrescante, suave e muito aromática. Essa cerveja garantiu o bicampeonato da Cervejaria Capitu no Concurso Brasileiro de Cervejas em Blumenau, faturando o prêmio na categoria glúten free em 2018.

Infelizmente essa cerveja está bem difícil de encontrar no mercado.

Cerveja Uma – Le Manjue Organique (SP)

A cerveja Uma é uma dos produtos da rede Le Manjue Organique, especializada em cozinha gourmet orgânica.

É uma cerveja estilo Blond Ale (4.7 % de teor alcoólico e 11 IBU), bem leve, refrescante, sem glúten e com um toque de capim limão.

Pode ser encontrado nas lojas e restaurante Le Manjue em São Paulo, além de lojas parceiras em Jundiaí, Itaim Bibi e Jardins (SP).

Cervejaria New Age (SP)

Uma cerveja que á jé bem tradicional no universo de artesanais do Brasil, a Wienbier 55 Pilsen da Cervejaria New Age, ganhou uma versão sem glúten para atender ao público interessado em cervejas sem glúten.

A Wienbier 55 Pilsen sem glúten é uma recriação da receita original, que manteve o corpo leve, cor clara e sabor suave que tornaram a receita tão apreciada no Brasil.

Wienbier 55 sem glúten - cerveja para celíacos
Foto: Instagram Cervejaria New Age

É provavelmente um dos rótulos de cervejas sem glúten mais fáceis de encontrar na internet. A Wienbier 55 Pilsen sem glúten está a venda em sites especializados e até no Mercado Livre.

Cervejas sem glúten: cervejarias estrangeiras

Que tal uma volta ao mundo com as cervejas glúten free? Algumas dessas cervejas você pode encontrar no Brasil (no mercado ou em sites), outras você pode aproveitar para brindar na sua próxima viagem!

Stella Artois sem glúten

Essa cerveja belga já é facilmente encontrada nos mercados e restaurantes brasileiros. E agora, também na sua versão sem glúten!

Nos supermercados do Rio de Janeiro, já vi a Stella Artois sem glúten (teor alcóolico 5% e IBU 16) nas prateleiras do Zona Sul supermercados, Pão de Açúcar, Rede Hortifruti, entre outros.

Também é muito fácil de achar à venda na internet, e o preço costuma ser só um pouco mais caro que a versão original da cerveja.

As principais características de cor e sabor estão mantidas: uma cerveja clara com aroma suave com delicadas notas de malte.

Os ingredientes das duas receitas são os mesmos, só que a cerveja sem glúten passa por um processo de quebra das moléculas de glúten antes da fermentação. O glúten dosado na cerveja engarrafada é sempre menor que 20 ppm, o que segundo as normas vigentes, se enquadra na categoria cerveja glúten free.

Estrella Galicia sem glúten

A Estrella Daura Damm, ou Estrella Galicia, é uma cerveja original da cidade de Barcelona, na Espanha. A versão sem glúten também está disponível no Brasil.

É uma Euro Page Lager com 5,5% de álcool. É classificada como cerveja sem glúten de acordo com a legislação vigente (menos de 20 ppm).

Também é uma cerveja razoavelmente fácil de encontrar nos mercados e na internet.

Mongozo

A Mongozo (5% teor alcóolico) é uma linha de cervejas belga, produzida pela cervejaria Brouwerij Huyghe (que produz outros rótulos também, com glúten) .

A Mongozo levanta a bandeira de ser a primeira linha de cerveja orgânica, sem glúten e de comércio justo em todo o mundo.

São 5 cervejas no catálogo: Mongozo Manga, Mongozo Banana, Mongozo Premium Pilsener, Mongozo Coconut e Mongozo Buckwheat White.

Algumas dessas cervejas já receberam prêmios em competições internacionais, especialmente a Mongozo Buckwheat White, a Pilsener e a Banana.

Não é sempre que encontramos cervejas Mongozo a venda no Brasil. Às vezes ela aparece em sites especializados (enquanto escrevia aqui, tinha Mongozo Pilsenser a venda no Beer Shop). Quando encontrar, aproveite para provar!

Cervejaria Brunehaut

A Brunehaut é uma cervejaria orgânica da Bélgica, com sede na cidade de mesmo nome. Ela possui, entre seus produtos, uma linha de cervejas sem glúten.

São 5 rótulos: Blonde, Triple, Amber, White e Saison. São rótulos difíceis de encontrar no Brasil, mas é um nome para ter em mente quando for visitar a Bélgica!

Grisette Blonde Gluten Free

A cerveja Grisette Blonde sem glúten é produzida na Bélgica pela Brasserie St. Feuillien. É uma cerveja clara, que respeita os métodos tradicionais de produção da cerveja Grisette, sendo a única diferença a redução do glúten.

Trata-se de uma cerveja muito refrescante, com uma fermentação secundária na garrafa e 5,5% de teor alcóolico.

Não é muito fácil de encontrar no Brasil. Ocasionalmente você vai ver à venda em sites especializados. Aproveite e experimente.

 Stone Delicious IPA / Stone Features & Benefits IPA

Stone Delicious IPA: cerveja sem glúten

Essas duas cervejas da californiana Stone Brewing são produzidas como “cervejas com níveis reduzidos de glúten” de acordo com a legislação americana, isso sem perder a qualidade e o sabor das cervejas da marca.

Essas duas cervejas da californiana Stone Brewing são produzidas como “cervejas com níveis reduzidos de glúten” de acordo com a legislação americana, isso sem perder a qualidade e o sabor das cervejas da marca.

As cervejas são produzidas com cevada, mas durante a fermentação passam por um processo de redução de glúten que é bem eficiente: apenas traços de glúten são encontrados nas garrafas (menos de 20 partes por milhão).

Você pode comprar as garrafas e latas, ou mesmo visitar a fábrica e bares da marca em San Diego, Oceanside e Richmond e Escondido, Califórnia (EUA).

Você conhece outras cervejas sem glúten?

Colabore com esse post. Deixa aqui nos comentários se você conhece mais alguma cerveja sem glúten que mereça entrar para essa lista!

E se você já provou alguma dessas cervejas glúten free que comentamos aqui, deixe também seu comentário falando o que achou da experiência!

Atenção celíacos, intolerantes, alérgicos a glúten!

A doença celíaca e demais restrições alimentares demandam cuidados específicos. Como deu pra perceber no post, a maior parte das cervejas sem glúten à venda são cervejas produzidas com glúten, e que depois passam por um processo biotecnológico para reduzir o glúten em sua composição.

Apesar de serem quantidades residuais muito pequenas, a tolerância ao glúten (mesmo em pouca quantidade) é algo muito variável de pessoa a pessoa. Com isso, consulte seu médico antes de ingerir qualquer cerveja (mesmo que o rótulo diga glúten free) para garantir que possa consumir em segurança.

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Wanda a martz disse:

Provei a Stella Artois gostei muito e depois me senti muito bem ,mas não a encontro em mercados ,e nesses lugares são mais caros.

Lila Cassemiro disse:

Oi Wanda, eu costumo encontrar a Stella em alguns mercados no Rio, como o Zona Sul ou o Pão de Açúcar. Creio que está ficando mais comum em mercados, mas sei bem como é difícil encontrar algumas vezes =(