Principais pratos da culinária grega: o que comer por lá

Pratos típicos da culinária grega | Conhecer as comidas típicas de um país é também parte de uma viagem. Afinal, a culinária diz muito sobre cada lugar e as influências na sua história e na sua cultura.

Para falar de gastronomia, um exemplo delicioso é a Grécia. O destino é muito procurado por seus cenários paradisíacos, mas também chama a atenção também pela diversidade gastronômica.

Entre os ingredientes considerados como base dos principais pratos da culinária grega estão o azeite, pães, batatas, carnes e frutos do mar, queijos e grãos.

Leia também:
+ Como visitar a Acrópole de Atenas
+ Bilhete combinado de Atenas: como economizar

Isso é uma amostra de que a comida do país tem forte origem nas tradições dos diferentes povos que há anos habitaram a região, especialmente com ascendência na Turquia, Itália e Oriente Médio.  

Toda essa mistura resulta em uma diversidade de receitas que você pode e deve provar quando visitar o país, observando também as variações dos pratos, dependendo da região que você visitar.

E prepare-se, pois a culinária grega satisfaz até o paladar mais exigente, pois há opções para todos os gostos e com diversos sabores!

Aqui vamos te mostrar o que comer na Grécia, seja no prato principal, na entrada, na hora do lanche ou da sobremesa. Conheça um pouco mais sobre a culinária grega em cada prato desse post!

Principais pratos da culinária grega

Pratos salgados

– Moussaka

A moussaka é dos pratos da Grécia mais conhecidos internacionalmente. É semelhante à nossa lasanha, mas feita a base de berinjelas.

Moussaka, prato típico da culinária grega
Foto: CTO Zurich via Flickr [Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)]

Também leva queijo e um molho de tomate com carne de cordeiro moída. Outros ingredientes como azeite e temperos dão o toque final.

Por ser uma comida comum no país, é fácil de encontrar a Moussaka em qualquer restaurante de culinária grega pelo país, dos mais simples aos mais sofisticados.

Em alguns lugares, a moussaka é servida acompanhada de batatas fritas.

Gemista

A palavra “gemista” significa “recheado” em grego e isso já explica muito sobre o prato.

Ele pode ser feito com tomate ou pimentão e sua principal característica é o recheio, feito com arroz, carne, ervas secas e especiarias. Depois é coberto com molho, bastante azeite e levado ao forno para assar.

Gemista, prato típico da culinária grega
Foto: Marco Verch via Flickr [Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)]

O diferencial fica por conta dos temperos, que garantem o sabor. Uma receita simples de preparar, saudável e considerada uma das preferidas dos locais dentro da culinária grega.

Salada Grega

Simples e muito tradicional, considerada um clássico da culinária grega, é muito servida como entrada nos restaurantes.

Salada grega, prato típico da Grécia
Foto: Chris via Flickr [Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)]

Os principais ingredientes da Salada Grega são azeitona, pepino, tomate, cebola, azeite, o famoso Queijo Feta e temperos como orégano e pimenta.

Para finalizar, um molho que pode variar dependendo do lugar.

Pastitsio

Mais um prato tradicional da Grécia que se assemelha à nossa lasanha.

Mas, nesse, a base é o macarrão, colocado em camadas intercaladas com carne moída e molho bechamel, além de queijo, ovo e especiarias como noz moscada ou cravo.

O Pastitsio é finalizado com queijo ralado por cima e levado ao forno.

Pastitsio, culinária grega
Foto: Katrin Gilger via Flickr [Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)]

Frutos do Mar

Sendo um país com tantas ilhas, banhado pelo mar Jônico, mar Mediterrâneo e mar Egeu, é mais que natural que os frutos do mar tenham uma presença marcante e fundamental na culinária grega.

Os peixes, camarões, polvos, mexilhões e outros fazem parte da base alimentar e são servidos assados, cozidos ou grelhados, além de estarem sempre nas receitas, sejam elas massas, saladas e outras.

Polvo, culinária grega
Foto: DanaTentis por Pixabay 

Lanches e aperitivos

Queijo Feta

O queijo feta é um dos itens mais famosos quando o assunto é o que comer na Grécia.

Não dá para passar pelo país sem provar esse queijo coalho feito com leite de ovelha e de cabra (este último deve corresponder a no máximo 30% da quantidade, o que é estabelecido por lei).

Queijo feta, culinária da Grécia
Foto: DanaTentis por Pixabay 

O Queijo Feta tem uma cor bem branquinha, uma textura diferente dos queijos brasileiros, mais seca, quebradiça e granulada, além de um sabor bem particular.

Pode ser consumido puro, temperado com azeite e/ou orégano, ou como ingrediente de outros pratos. Nas saladas, massas, tortas, molhos e receitas diversas da culinária grega, ele está sempre presente.

Souvlaki e Gyros

São duas comidas gregas muito parecidas e muito fáceis de serem encontradas. As típicas comidas de rua. Estão praticamente em qualquer esquina, em trailers e barracas, e são uma boa opção de lanche barato, uma espécie de “fast food grego”.

O Souvlaki é uma carne (geralmente de porco) assada no espetinho junto com vegetais e servida no prato, acompanhada de pão pita, molhos, saladas e batatas fritas.

Souvlaki, prato típico da Grécia
Foto: Jeff Velis por Pixabay 

Já o Gyros tem origem turca e é a carne de porco ou carneiro assada em um grande espeto vertical giratório – por isso o nome. Alternativamente, também provamos gyros preparado com carne de frango.

Aqui no Brasil também ficou famoso em algumas cidades, com barracas de rua vendendo o perfumado churrasco grego.

A carne é fatiada direto do espeto, na hora de servir. Tradicionalmente, a carne vem servida dentro do pão pita enrolado como um cone, e também leva molhos, salada, e pode ser acompanhada de batatas fritas.

Como alternativa, o gyros pode ser servido no prato, como um sanduíche “aberto”.

Saganaki

Nada mais é que uma versão diferente do Queijo Feta: empanado e frito. Mas pode ser feito também com outros tipos de queijo, dependendo da região.

Saganaki, queijo freta empanado
Foto: Arnold Gatilao via Flickr [Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)]

As fatias de queijo são passadas na farinha de trigo e, depois, levadas à frigideira.

A tradução do nome desse prato significa “frigideira pequena” em grego. O Saganaki pode levar também algum tempero (geralmente limão e pimenta) e é servido com pão.

Tzatziki

É uma espécie de molho, mas tem sua textura bem cremosa, como uma pastinha.

A base da receita de Tzatziki é o iogurte, misturado a alguns ingredientes como sal, alho, suco de limão, vinagre, pimenta e azeite ou outros temperos a gosto.

Pode ser consumido com pão ou usado na salada.

Tzatziki, culinária grega
Foto: traaf via Flickr [Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)]

Mezes

Não é exatamente uma receita da culinária da Grécia, mas sim alguns itens muito servidos como entradas em restaurantes ou para petiscar em bares, acompanhados de uma bebida alcoólica.

Os Mezes mais comuns são azeitonas, pães com tzatziki, queijos e carnes.

Mezes, comida típica da Grécia
Foto: Ania Mendrek via Flickr [Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)]

Tiropita

Um salgado muito comum e vendido em qualquer lanchonete do país. A Tiropita é uma torta feita com massa folhada e recheada com queijo, geralmente Feta, sempre em quantidade bem farta.

Seu formato pode variar, mas é sempre servida quentinha, para comer na hora.

Tiropita - culinária grega
Foto: Amy Stephenson via Flickr [Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)]

Pratos doces da culinária grega

Iogurte com mel

O iogurte grego de verdade é bem diferente do iogurte grego que se popularizou no Brasil.

É mais cremoso, com uma textura mais grossa, menos doce, e a tradição é comer com frutas secas e mel ou nozes e mel, como uma sobremesa mesmo.

Loukoumades

São bolinhos fritos, feitos com massa de farinha de trigo e açúcar e, depois de prontos, tradicionalmente cobertos com mel ou açúcar e canela. São encontrados em barracas de rua e lanchonetes.

Muita gente compara os Loukoumades aos famosos “Donuts”, especialmente porque com o tempo foram surgindo versões com coberturas diferentes, como creme de avelã, chocolate, entre outros.

Loukoumades, culinária grega
Foto: Vik Mangalmurti por Pixabay 

Baklava

Com origem no Oriente Médio, a Baklava se popularizou na Grécia e na Turquia.

A versão grega da sobremesa é feita com uma massa finíssima, semelhante à massa folhada, só que ainda mais fina, e recheada com uma mistura de pistache, amêndoas (ou nozes) e mel. Tem um sabor muito doce.

Baklava, prato típico da Grécia
Foto: Baklava7_de por Pixabay 

Ekmek Kataifi

Mais uma sobremesa grega com influência do Oriente Médio, mas essa é menos doce e mais leve.

A primeira camada é de massa kataifi, muito comum em receitas árabes. Ela é feita apenas de farinha e água, que tem como principal característica os fios, como os chamados “cabelos de anjo”.

A segunda camada é um creme feito com creme de leite e açúcar, como um chantilly. Na cobertura, nozes, pistache ou amêndoas picados. E um pouco de canela para finalizar.

Ekmek Kataifi, doce tradicional da Grécia
Foto: cultivar413 via Flickr [Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)]

Bebidas da culinária grega

Frappé

Famoso no mundo todo, esse café batido com gelo é originalmente uma bebida da Grécia. O costume no país é tomar no café da manhã, mas é comum ver pessoas consumindo em qualquer horário.

Com o tempo a receita de Frappé foi sendo reinventada e hoje já é comum encontrar variações feitas com cappuccino, sorvete, leite, caramelo, entre outras.

Ouzo

O Ouzo ou Uzo é a bebida alcoólica clássica do país. Feita à base de anis, tem um teor bem alto de álcool, que pode variar entre 40% e até 50%. A tradição é servir puro, sem nem mesmo uma pedra de gelo.

Ouzo, bebida típica da Grécia
Foto: terhiskaniakos por Pixabay 

Mas, muitas vezes, o Ouzo é servido com água, de forma mais diluída. Essa mistura faz com que a bebida deixe de ser transparente e ganhe um tom esbranquiçado, além de ter uma mudança na textura.

Também pode ser utilizado na preparação de drinques, especialmente com frutas cítricas.

Vinhos gregos

Dionísio, filho de Zeus e um dos mais importantes deuses da mitologia grega, é o deus do vinho e das festas.

Isso mostra que a história dos vinhos gregos vem desde o período da Grécia Antiga, quando a bebida teria aparecido pela primeira vez.

Mesmo não tendo atualmente uma produção expressiva, principalmente se comparada a outros países onde o vinho é tradição, a Grécia conta com plantações de videiras em todas as regiões.

Vinhos da Grécia
Foto: Eliane Meyer por Pixabay 

As principais regiões produtoras de vinho na Grécia são: Ilha de Creta, Ilhas Jônicas (incluindo Zakynthos), centro, Trácia e Macedônia (norte), Peloponeso, ilhas do Mar Egeu (Santorini, Samos, Lemnos, Paros e Rodes).

Inclusive, a Grécia foi recentemente considerada um dos melhores destinos para amantes de vinho fora do circuito tradicional de enoturismo.

E como há mais de 200 variedades de uvas, o resultado são vinhos bem diferentes – e muito bons!

O que comer na Grécia: não falta variedade!

Todos esses pratos da culinária grega costumam ser encontrados em qualquer região do país, desde os restaurantes e lanchonetes mais simples, até os lugares mais sofisticados – ou seja, há opções para todos os bolsos.

Para acompanhar, vale experimentar uma das bebidas típicas da culinária grega – eu adorei especialmente os vinhos locais que provei!

O difícil agora é saber qual desses pratos típicos da Grécia é o mais saboroso! Já decidiu quais você quer provar?

Planeje sua viagem para a Grécia

Dicas de cidades e atrações

Quer mais dicas para planejar sua viagem para a Grécia?

Consulte nosso índice de posts da Grécia e veja todos os posts que já publicamos aqui no blog sobre a Grécia e algumas ilhas, como Santorini e Zakynthos.

Seguro viagem para Grécia

Seguro viagem é obrigatório para toda viagem para a Europa. A recomendação é que você deve contratar um seguro viagem com cobertura mínima de € 30.000,00 para visitar a maioria dos países na Europa. 

Na hora de fazer a compra de seguro viagem, eu uso o site da Seguros Promo. Ele funciona como um comparador de preços entre as seguradoras. 

Basta colocar o destino e as datas da sua viagem que o site mostra as opções de seguro viagem com melhor custo-benefício para você.

Se você não entende muito bem como funciona o seguro viagem, pode ler mais sobre Seguro Viagem aqui no site.

Atrações e ingressos na Grécia

Foto em destaque: Jeff Velis por Pixabay

Redação FSV
Descomplicando a sua viagem e mostrando que dá pra viajar mais pagando menos.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *