Fui Ser Viajante

O que fazer em Bruxelas: roteiro de 1 dia ou mais

Compartilhar

Chegamos em Bruxelas sem muitas expectativas. Antes de embarcar, ouvimos várias vezes que não valia a pena visitar a cidade. Mas sabe quando um destino surpreende do começo ao fim? Descobrimos que tem muito o que fazer em Bruxelas! Ficamos encantados com essa cidade vibrante, acolhedora, com um povo animado e que adora uma cerveja! Voltamos pra casa achando que explorar Bruxelas em 1 dia é muito pouco!

Nós ficamos quase dois dias inteiros na cidade. É tempo suficiente para explorar a cidade com calma, passando pela história, arquitetura e gastronomia. Separamos nossas melhores dicas e preparamos esse post com o que fazer em Bruxelas em 1 dia, mas que serve muito bem para quem quer passar mais tempo na cidade! Dá pra todo mundo montar um roteiro incrível em Bruxelas!

Por que colocar Bruxelas no roteiro?

Gastronomia que vai da batata-frita mais crocante até o melhor waffle que você já provou na vida. Turismo cervejeiro que te leva para brindar em bares badalados e cervejarias centenárias.

Essa é Bruxelas, a terra do Tin Tin e de muitas outras histórias em quadrinhos, que ocupam os livros e os muros da cidade. Uma cidade de arquitetura impressionante, que pode ser considerada a capital do chocolate. Já te convenci a visitar Bruxelas?

Se você ainda tem alguma dúvida, te dou mais motivos. Bruxelas é a cidade-sede da União Europeia, por isso se tornou um centro multi-cultural, um encontro de línguas e povos. Esse fluxo de pessoas que vem para a cidade a trabalho faz Bruxelas ser mais concorrida nos dias úteis. Inclusive, fica a dica: é mais fácil conseguir desconto nas hospedagens nos finais de semana, quando a cidade fica mais vazia.

Quanto tempo ficar em Bruxelas?

O segredo para gostar de Bruxelas é tentar ir um pouco além do básico no roteiro. Quem só passa rapidamente pelo centro, perde a chance de descobrir a verdadeira Bruxelas, além dos grandes pontos turísticos. Pense nisso na hora de montar o roteiro com o que fazer em Bruxelas!

Dá pra conhecer Bruxelas em 1 dia, fazendo um bate-e-volta? Dá sim. A cidade é pequena e a maior parte dos pontos turísticos fica bem próximo ao centro. Mas com apenas um dia você vai cair nesse risco de ver apenas o essencial. Meu conselho é pernoitar pelo menos uma noite ou ficar 2 dias em Bruxelas, para aproveitar a cidade sem pressa.

Roteiro básico de 1 dia em Bruxelas: Principais atrações

As atrações desse roteiro em Bruxelas cabem em 1 dia de viagem. Fica tudo no centro de Bruxelas e você pode explorar tudo a pé, mas comece cedo para aproveitar a cidade ao máximo. Se você pretende ficar dois 2 dias em Bruxelas (ou até mais), pode combinar esse roteiro básico com as atrações extras que vou indicar no final do post!

Veja as melhores ofertas de hotel em Bruxelas

#1 O que fazer em Bruxelas: Grand Place

Qualquer roteiro em Bruxelas começa na Grand Place (ou Grote Markt como se fala em flamenco). A Grand Place é principal praça da cidade, o coração de Bruxelas.

Uma grande praça retangular, cercada de prédios com uma arquitetura cheia de detalhes, com muito ouro e muita arte. Você entende facilmente porque a Grand Place de Bruxelas já foi eleita várias vezes como a praça mais bonita da Europa!

Depois de um bombardeio em 1695, os prédios originais do século XVII foram destruídos completamente, só restando a linda prefeitura (Hôtel de Ville), que permanece lá até hoje.

A Grand Place precisou ser reconstruída. Cada guilda (associações de comerciantes) investiu na reconstrução do seu prédio, o que deu início a uma competição de quem ia colocar mais detalhes em ouro, ou colocar mais andares, ou mais colunas. E assim a beleza da praça só aumentava!

A Grand Place é o lugar mais fotografado de Bruxelas, por isso recomendo começar seu roteiro por lá. O lugar é sempre bem concorrido, com gente nos restaurantes ou sentados pelo chão da praça, curtindo, fotografando e conversando. Na Grand Place também está o o Museu da Cidade de Bruxelas, que conta a história da cidade.

Vale a pena visitar a Grand Place de dia e de noite, para admirar a arquitetura e a iluminação.

#2 O que fazer em Bruxelas: Delirium Cafe

A Bélgica é um verdadeiro parque de diversões para quem ama cerveja. E ali do ladinho da Grand Place fica o bar mais famoso e badalado de Bruxelas: o Delirium Cafe.

Mas não se engane, esse não é qualquer bar. A casa oficial do elefantinho rosa está mais para o paraíso dos cervejeiros. Quando entrei na rua sem saída onde o mapa me indicava, juro que não esperava que a Delirium Village ocupasse a rua toda! São 8 estabelecimentos diferentes, todos dedicados à cerveja que já foi considerada a melhor do mundo.

No bar principal, o Delirium Cafe, há 3 andares com diferentes ambientes e muitos estilos de cerveja para experimentar. O lugar é animado e tem gente por todo lado: turistas e muitos, muitos locais. O ambiente é descolado, meio escuro, barulhento e divertido – e eu adorei!

O cardápio de comidas não é muito grande, mas quando o assunto é cerveja a coisa muda de figura. O Delirim Cafe Bruxelas entrou para o Livro dos Recordes em 2004 como o bar com o maior número de cervejas no cardápio. Na época, foram 2004 rótulos. Como se não fosse suficiente, eles aumentaram a marca: o novo recorde é de 3162 cervejas. Você vai ficar na dúvida de qual experimentar primeiro!

Seguro viagem é obrigatório na Europa! Use o cupom FUISERVIAJANTE5 e ganhe 5% de desconto com a Seguros Promo.

#3 O que fazer em Bruxelas: roteiro pela street art

Não precisa de roteiro nem guia. Basta sair caminhado pela cidade para encontrar diversos personagens de histórias em quadrinho estampados pelos muros de Bruxelas.

A cidade é a terra dos famosos Tin tin (do ilustrador belga Hergè) e Smurfs (do ilustrador belga Pierre Culliford), mas tem muitos outros personagens menos conhecidos que são filhos de Bruxelas.

Além dos quadrinhos, os artistas de Bruxelas se expressam nos muros com mensagens políticas, declarações de amor, protestos e todo tipo de ideias. É bem bacana ir andando e ser surpreendido pelos muros coloridos.

Eu não segui nenhum roteiro, mas se você prefere conhecer a street art de Bruxelas seguindo um passeio guiado, existem empresas que organizam tours pelos murais da cidade. Veja o tour guiado da Routey, por exemplo. Você também pode visitar o Centre Belge de la Bande Dessinée (Centro Belga da Arte das Histórias em Quadrinhos), totalmente dedicado às contribuições belgas para o mundo dos quadrinhos.

#4 O que fazer em Bruxelas: Manneken Pis

Em todas as listas de “o que fazer em Bruxelas” você vai encontrar a referência ao “menino mijão” de Bruxelas. Existem muitas lendas que tentam explicar como essa pequena estátua de um menino fazendo xixi ficou tão famosa. Uma das teorias mais aceitas é que o menininho representa o espírito rebelde da cidade, o que também tem muito a ver com a movimentação cultural e a voz da street art em Bruxelas, né?

Todos os dias, centenas de pessoas se reunem ao redor da estátua para uma foto, o que faz do Manneken Pis uma das atrações mais visitadas de Bruxelas. Mas não se surpreenda com o tamanho. O garoto mijão de Bruxelas é ainda menor ao vivo!

Com sorte, você ainda vai encontrar a estátua vestida com uma das centenas de fantasias que compõem seu guarda-roupa temático. Veja fotos do Manneken Pis fantasiado no Google e comece a se divertir desde já!

Quem quiser visitar toda a coleção, pode ir até Le Garderobe (Rue du Chêne, 19), onde está guardado todo o guarda-roupas com mais de 900 peças!

Bônus: Outras estátuas “mijonas” em Bruxelas

Sabe-se lá porque, mas os bruxelenses gostaram mesmo dessa história de estátuas fazendo xixi. Além do Manneken Pis, você ainda vai encontrar na cidade uma menininha mijona, a Jeanneke Pis, e um cachorro mijão, o Zinneke Pis. A garotinha você encontra protegida por uma grade na rua sem saída do Delirium Cafe. Já o cachorro faz seu xixi na Rue des Chartreux, 35.

#5 O que fazer em Bruxelas: Palais de la Bourse

O prédio da antiga bolsa de valores de Bruxelas é lindo: uma enorme construção em estilo neoclássico, cercado por muitos bares e restaurantes, numa das regiões mais valorizadas do centro de Bruxelas.

Mas o mais bacana do Palácio da Bolsa de Bruxelas ainda está por vir. O prédio está sendo reformado para abrigar um bar – o Palácio da Cerveja Belga – que eu já tô querendo conhecer!

Pelas dimensões do prédio, deve ser um bar muito bacana! Você pode conferir o projeto do Belgian Beer Palace aqui. Se você for a Bruxelas e esse palácio de cervejas já estiver funcionando, volta aqui e me conta como foi a experiência?

Um bônus da visita é que bem em frente ao prédio da bolsa fica a pequena Igreja de São Nicholas, o padroeiro dos mercadores. A igreja tem relação com a fundação da cidade de Bruxelas e seu interior, embora simples, é recheado de obras de arte e bonitos vitrais.

#6 O que fazer em Bruxelas: Opera Monnaie

O prédio da Ópera de Bruxelas é realmente bem bonito. Mas o que me chamou mais atenção por lá foi o movimento ao redor. Bruxelas não tem tantos parques e praças no centro, então o povo se reúne em lugares de referência, como no espaço aberto em frente à Opera Monnaie.

Artistas, estudantes, namorados, músicos, tem de tudo. Não há muitos bancos então o povo senta no chão mesmo e se diverte muito! Vimos até uma aula de danças latinas rolando por lá! Pra ver a praça vazia, só passando bem cedinho!

#7 O que fazer em Bruxelas: Catedral de St. Michael e St. Gudula

A igreja chama atenção com seu estilo gótico e pela sua importância na história da cidade. De tão bonita, é carinhosamente conhecida como a “Notre Dame de Bruxelas”. Construída no século XIII, é ali que se realizam os casamentos e funerais da família real da Bélgica, o que faz dessa a principal igreja de Bruxelas.

Vale conhecer a catedral por dentro e por fora. A entrada na igreja é gratuita. Para visitar as criptas e o tesouro da catedral, é preciso pagar uma pequena taxa.

#8 O que fazer em Bruxelas: Galerias Reais Saint Hubert

Pense num lugar lindo! São duas galerias: a Galerie du Roi e a Galerie dês Princes. O teto é todo de vidro, o que dá um efeito incrível com a luz do sol entrando e iluminando as vitrines chiques!

Lojas de colecionadores de selos e moedas, chocolates, grifes de acessórios de cozinha e boutiques de chapéus e canetas. Pura ostentação! Por ali, meu bolso só conseguia pagar os chocolates da Le Belgique Gourmande – mas quem disse que eu preciso mais pra ser feliz?

Por falar nisso, esse é um dos melhores lugares de Bruxelas para comprar chocolates, já que as melhores marcas tem lojas nas galerias. Além da Le Belgique Gourmand, você também encontra lojas da Leonidas, Godiva e Neuhaus.

#9 O que fazer em Bruxelas: Place Royale

Mais uma das praças belgas – sem árvores ou bancos, mas cercada de prédios por todos os lados. O que faz da Place Royale especial é que ela é cercada de museus por todos os lados. Não vai faltar opção para quem gosta de um passeio cultural.

Encontre por lá o Museu Real de Belas Artes, a Igreja St-Jacques-sur-Coudenberg, o Museu Magritte, o Coudenbergpaleis e o BelVue, um museu que conta a história da Bélgica.

#10 O que fazer em Bruxelas: Palácio Real e Parque de Bruxelas

O Parque de Bruxelas é pequeno mas muito aconchegante. A gente aproveitou pra relaxar num café gostosinho que encontramos por lá. Tinha muita gente correndo ou só passando tempo na área verde do parque.

O parque fica bem em frente ao Palácio Real, de onde o Rei da Bélgica governa o país. O prédio bonito, com muitos ornamentos em ouro disponibiliza visitas guiadas nos meses de verão.

Quem visita em outras épocas do ano pode incluir o Palácio Real na lista do que fazer em Bruxelas para dar uma espiadinha por fora 😉

#11 O que fazer em Bruxelas: Jardins do Mont des Arts

Aqui você vai ter uma das mellhores vistas de Bruxelas! O parque tem um paisagismo todo cheio de simetria e de lá dá pra ver a gigantesca torre da prefeitura na Grand Place, bem no meio do cenário.

Nos arredores do Mont des Arts tem o Museu de Instrumentos Musicais (que funciona num prédio lindo) e a Biblioteca Nacional, que é aberta ao público e tem banheiros para uso gratuito dos visitantes!

#12 O que fazer em Bruxelas: Sablon

Passear pelo bairro de Sablon foi uma boa surpresa. O principal destaque fica por conta da igreja de Notre-Dame au Sablon, considerada uma das igrejas góticas mais bonitas da Bélgica. Bem em frente, fica o parque do Petit Sablon, outra lindeza do bairro.

Dá pra curtir um tour arquitetônico no Sablon, passando por outros prédios bonitos: a sinagoga de Bruxelas, o Conservatório Real de Música (que está precisando de uma reforma, mas é bem bonito!) e terminando no Tribunal de Justiça de Bruxelas, um dos prédios mais imponentes da cidade, aberto para visitação de segunda a sexta. Infelizmente, encontramos o prédio coberto de andaimes e não achamos a entrada.

Bem ao lado do tribunal, fica a praça Poelaert, que oferece uma das melhores vistas panorâmicas de Bruxelas e só isso já compensa a visita ao Sablon.

 

Bruxelas em 2 dias ou mais: um roteiro estendido

Quem fica mais tempo na cidade pode aproveitar para visitar as atrações que ficam longe do centro de Bruxelas. São atrações bem legais, mas que eu deixei de fora do roteiro de 1 dia por conta da necessidade de deslocamento. Então se você tem 2 dias em Bruxelas, anota aí pra visitar:

#13 O que fazer em Bruxelas: Atomium

A estrutura metálica de 103 metros tem a forma de um cristal elementar de ferro e foi construído para a Expo 58, a Feira Mundial de Bruxelas.

O Atomium de Bruxelas é o equivalente belga da torre Eiffel de Paris. O propósito da construção foi o mesmo: representar a cidade que receberia uma edição da feira mundial. Eu fiz questão de visitar o Atomium porque ele sempre foi o símbolo de Bruxelas pra mim, muito antes de planejar visitar a cidade.

Não paguei a entrada, apenas fiquei do lado de fora. Mas quem visita o interior do Atomium pode visitar as esferas, com pequenas exposições relacionadas às ciências. As esferas se conectam por escadas rolantes futuristas e a vista de Bruxelas lá de cima é a cereja do bolo da visita ao Atomium.

Ah, e pertinho do Atomium você ainda pode visitar mais duas atrações em Bruxelas: o Mini-europe, um dos maiores parques de miniaturas da europa, e o Océade, o maior parque aquático de Bruxelas.

#14 O que fazer em Bruxelas: Bairro Europeu

O bairro europeu de Bruxelas tem algumas atrações interessantes para turistas. A começar pelo Palácio do Cinquentenário, uma construção imponente, erguida para celebrar os 50 anos de independência da Bélgica. É algo como o “Arco do Triunfo” de Bruxelas. A construção fica dentro de uma área verde bem bonita, o Parque do Cinquentenário em Bruxelas, ideal para um passeio ou caminhada.

Dá pra visitar o interior do palácio do Cinquentenário, onde funcionam 3 museus: o Museu do Cinquentenário, o Museu de História Militar e o Autoworld, um museu de carros bem interessante.

Perto do Parque do Cinquentenário fica o Parlamento Europeu, onde estão os prédios e escritórios da União Europeia em Bruxelas. Durante a semana, essa região é super movimentada, com os funcionários da UE indo e vindo dos prédios e parques do bairro europeu. Dentro do parlamento, você pode visitar o Parlamentarium, o centro de visitantes que oferece uma experiência completa sobre a política europeia.

#15 O que fazer em Bruxelas: Cervejaria Cantillon

Se você gosta de cerveja, vai achar Bruxelas parecida com o paraíso. E se você quer estudar e aprender cada vez mais sobre o assunto, não pode perder a oportunidade de visitar a cervejaria Cantillon, uma das poucas cervejarias que se mantém fiéis ao processo lambic de fermentação.

As cervejas lambic só podem ser produzidas em um lugar do mundo: no vale do rio Sena, nos arredores de Bruxelas. Então pega a caneca e vai lá degustar uma das cervejas mais diferentonas que você já experimentou!

A Cervejaria Cantillon não é exatamente uma atração famosa na cidade: fica afastada do centro e longe dos roteiros turísticos. A gente não percebeu nenhum perigo por lá, mas na cervejaria há avisos para tomar cuidado em não deixar pertences à vista nos carros. Um conselho bom para seguir em qualquer lugar do mundo, não acha?

Leia mais: Como é a visita à cervejaria Cantillon em Bruxelas

#16 O que fazer em Bruxelas: Basílica do Sagrado Coração

Não tínhamos visto essa igreja em nenhuma lista sobre o que fazer em Bruxelas. Mas quando visitamos a praça Poelaert, vimos a cúpula brilhando ao longe e foi aí que resolvemos visitar. A igreja parecia ser bem grande de longe, e de perto é maior ainda!

A maior igreja de Bruxelas é também uma das maiores igrejas que já visitei. O interior é maravilhoso e a visita é gratuita, exceto para subir na torre. A taxa de 5 euros dá acesso ao elevador de 5 andares e lá em cima o visitante ganha o privilégio de uma das mais belas vistas da cidade, incrível em um dia de sol.

Além de Bruxelas: cidades para conhecer num bate-e-volta

Uma boa dica para quem tem mais tempo é conhecer algumas das cidades vizinhas de Bruxelas em um bate-e-volta.

Saindo de Bruxelas, você pode conhecer várias outras cidades da Bélgica, em excursões guiadas ou por conta própria. Nós escolhemos visitar Bruges, uma das cidades medievais mais visitadas da Europa, e Tilburg, a cidade onde está a cervejaria La Trappe, o mosteiro trapista mais famoso do mundo.

Além dessas opções, você pode encaixar no seu roteiro outras cidades que eu ainda não visitei, mas que não escapam numa próxima viagem: Antuérpia, Leuven, Dinant e Gent valem uma visita!

Dica bônus o que fazer em Bruxelas: Free walking tour!

Conhecer cidades com um grupo de free walking tour está “virando moda” pelo mundo todo, especialmente na Europa. Guias locais levam o grupo para conhecer as principais atrações do centro da cidade, em um passeio cheio de dicas dos ‘insiders’, onde você ainda pode conhecer uma galera num clima bem descontraído.

No final do tour, cada um contribui de forma espontânea pelo trabalho do guia. Você oferece quanto achar justo, ou pode até mesmo sair sem pagar nada. Mas é sempre tão divertido que todo mundo se mobiliza pra contribuir com o projeto).

Fizemos o free walking tour em Bruxelas com o grupo Sandemans New Europe. Basta procurar as sombrinhas vermelhas com a equipe da empresa, todos os dias na Grand Place, com saídas às 10h, 11h, 13:30h e 16h.

Nós adoramos a experiência – em duas horas e meia, aprendemos muito e nos divertimos com o grupo. Visitamos clássicos de Bruxelas, como o Manneken Pis e as Galerias Saint Hubert.

Além da empresa Sandermans, existem outras que ficam na praça oferecendo free walking tours. Basta se juntar a um grupo para conhecer a cidade com muitas informação, curiosidades e dicas gastronômicas. O roteiro de todos os grupos é bem parecido e faz toda diferença conhecer a cidade com um guia local.

Como se locomover em Bruxelas?

Como já comentamos, Bruxelas é uma cidade relativamente pequena. A maior parte das atrações principais fica perto do centro e dispensa deslocamentos de transporte público ou de carro. Se você pretende conhecer as atrações do roteiro extendido em Bruxelas, vai precisar usar algum meio de transporte.

Bruxelas conta com um bom serviço de metrô (4 linhas), mais um serviço de bonde (3 linhas) e várias linhas de ônibus. Eu recomendo usar o metrô pela facilidade. Vale anotar as estações próximas aos principais pontos turísticos de Bruxelas:

Atomium, Mini-europa e Océade: linha 6

Parque de Bruxelas e Palácio do Cinquentenário: linha 1 e 5.

Onde se hospedar em Bruxelas?

Em Bruxelas, nós nos hospedamos no Hotel Mirabeau. O hotel era simples mas muito bem localizado. Tinha um estacionamento público bem em frente, que foi ótimo para guardar o carro alugado. O café da manhã não estava incluído, mas pagamos 5 euros por dia e por pessoa para tomar o café no hotel. Simples, mas gostoso.

Veja mais e reserve o Hotel Mirabeau em Bruxelas.

Sabia que cada reserva feita aqui pelo site ajuda o blog? Nós recebemos uma pequena comissão do Booking, e você não paga nada a mais por isso. É assim que o site se mantém, e a gente agradece a você desde já por apoiar o nosso conteúdo!

Confira ofertas de hoteis com desconto em Bruxelas no Booking.com

 

Sair da versão mobile