O que fazer em Madrid: 31 atrações para colocar no roteiro

Madrid tem atrações suficientes para preencher uma semana inteira de viagem. Mas não fique surpreso se eu te falar que escolher o que visitar em Madrid não é uma tarefa difícil.

Quando comecei minha pesquisa sobre o que fazer em Madrid, logo notei que as principais atrações ficam concentradas na região central da cidade.

Você pode conhecer grande parte dos pontos turísticos de Madrid a pé, com uma gostosa caminhada pelo centro. Poucas coisas vão fazer você se deslocar para longe ou precisar de transporte público. Isso facilita qualquer roteiro.

Tem outra coisa bem interessante sobre Madrid. A cidade é capaz de agradar os viajantes mais diferentes, com atrações para todos os gostos e bolsos.

Por isso, não importa que tipo de viajante você é. Com certeza nessa lista você vai encontrar uma mão cheia de atrações em Madrid que vão despertar sua curiosidade, o suficiente para o seu roteiro.

O que fazer em Madrid: lista de atrações que valem a pena!

Essa lista poderia facilmente conter mais do que 31 atrações para conhecer em Madrid. Mas preferi fazer uma seleção e apresentar uma lista somente com as coisas que realmente me interessaram na cidade.

É, eu sei. A lista ainda ficou bem grandinha.

Mas isso é bom, já que consegui incluir diversidade. Minha lista de indicações sobre o que fazer em Madrid está repleta de dicas históricas, passeios culturais e alguns mirantes para ver Madrid do alto.

E claro que também tem algumas dicas gastronômicas e cervejeiras, como nunca pode faltar nas nossas viagens.

Vem descobrir o melhor de Madrid nessas 31 atrações! Aproveita e já salva esse mapa que vai ajudar muito a montar seu roteiro pela cidade!

1 – Free walking tour pelo centro histórico de Madrid

Nós chegamos em Madrid perto da hora do almoço. Para aproveitar melhor essa primeira tarde (um tanto “perdida” pelo fuso horário e cansaço do voo), embarcamos em um passeio que adoramos fazer nas cidades que visitamos.

O free walking tour é um passeio guiado conduzido por um guia local. Ele leva a gente para conhecer os principais pontos turísticos da cidade, temperando a caminhada com as dicas que só um local pode dar.

O passeio é grátis – no final a boa prática é retribuir com uma gorjeta, caso você tenha realmente gostado do tour.

Os passeios de free walking tour em Madrid começam na Plaza Mayor. Na hora marcada, você vai encontrar várias empresas ofertando o passeio. Basta procurar os guias com as sombrinhas coloridas na praça, na hora marcada.

Nós escolhemos fazer o tour com a empresa SANDEMANs, que já testamos e sempre nos proporcionou uma ótima experiência em outras cidades pela Europa. Eles ficam com blusas e sombrinhas vermelhas.

O tour com a SANDEMANs tem 3 saídas diárias (10h, 11h, 14h e 16h), com grupos em inglês e espanhol.

Em geral, o passeio guiado dura 3 horas e passa pelas principais atrações do centro histórico de Madrid. Lugares que eu dificilmente ia conhecer ou saber o que representam sem a ajuda do guia.

Free walking tour Madrid

Atenção: esse tour não entra em nenhuma atração. É um passeio pela rua, parando em frente aos pontos de interesse em Madrid. Para visitar os locais por dentro, você precisa voltar por conta própria depois.

Você pode agendar sua vaga no Free Walking Tour Madrid *gratuitamente* pela internet, ou apenas chegar na Plaza Mayor no horário marcado, procurando o grupo.

2 – Plaza Mayor

Todo roteiro em Madrid passa por ela. A Plaza Mayor é o coração de Madrid, um espaço que foi completamente ampliado e reformado por Filipe III para fazer jus a essa Madrid que seu pai tinha transformado em capital do império.

Inclusive, é o rei Filipe III que está em destaque no meio da praça, em uma estátua equestre que esconde uma história no mínimo curiosa.

Um dia, numa revolta na praça, colocaram uma bomba na boca do cavalo e a estátua explodiu. E, misteriosamente, começaram a cair vários ossinhos da barriga do cavalo.

Levou um tempo até o pessoal entender que a estátua estava funcionando como um cemitério de pássaros. A boca do cavalo era aberta e o interior, oco. Os pombinhos entravam, caiam lá dentro e não conseguiam voltar voando. Acabavam morrendo, presos.

Com a reforma da estátua, a boca do cavalo foi fechada e história macabra da estátua da Plaza Mayor acabou. Aprendi essa (e muitas outras) histórias de Madrid no Free Walking Tour. Viu como a gente aprende muitas curiosidades sobre a cidade?

A arquitetura da praça também passa despercebida. Um amplo espaço central, cercado por edifícios de 3 andares. Uma praça bem simétrica, coisa linda.

Plaza Mayor de Madrid - o que fazer em Madrid

Ah, só é possível entrar na praça passando por um dos 9 pórticos de acesso, o que deixa o ambiente da Plaza Mayor ainda mais imperial. Coisa chique, mesmo.

Quando estiver bem no meio da praça, procure pelas fachadas da “Casa de la Carnicería” (prédio com a torre que aparece na foto acima) e a “Casa de la Panadería“, que fica bem em frente.

Elas ocupam o centro da praça, pela importância que representavam para o comércio local. Afinal, a Plaza Mayor era o centro da vida comercial da antiga Madrid.

Ao redor da praça, dá pra encontrar muitas lojas de lembranças e restaurantes (alguns vintage, preservando o jeitão de antigamente).

Além disso, em uma volta na praça você vai encontrar muitos artistas de rua, gente oferecendo para tirar foto com roupas de flamenco, as sombrinhas dos grupos de free walking tour e muitos, muitos turistas, claro!

3 – Puerta del Sol

Podemos dizer que a cidade de Madrid tem dois corações pulsando bem forte. A Puerta Del Sol é outra praça essencial para a vida madrileña. O nome é histórico: a praça marcava uma das entradas da antiga cidade murada de Madrid, lá pelo século 15.

A praça da Puerta del Sol marca o Km 0 para todas as estradas da Espanha. Tem um marco no chão, tente encontrar!

Ali também está a estátua do Urso e a árvore de Madreño (Oso y el Madroño), símbolo de Madrid desde a Idade Média.

Puerta del Sol - O que fazer em Madrid

Outro ponto alto da Puerta Del Sol é a festa de Ano Novo. O relógio da praça marca a contagem oficial das 12 badaladas do Ano Novo. O pessoal comparece em peso trazendo cachos de uva, e a tradição diz que se deve comer uma uva a cada toque do relógio.

Essa tradição de ano novo é televisionada e representa o jeito madrileño de dar o pontapé da sorte em cada ano.

A Puerta del Sol fica a poucos metros da Plaza Mayor e é um dos lugares mais movimentados no centro da cidade. Inclusive, vimos algumas manifestações e protestos acontecendo ali durante nossa viagem.

4 – Gran Vía

Depois de conhecer os dois corações de Madrid, agora vamos falar da principal artéria da cidade.

A avenida é tipo a Broadway de Madrid, com muita gente passando, lojas e vitrines de todo tipo, várias casas de espetáculo, restaurantes, letreiros luminosos e o que mais me chamou a atenção: prédios lindos, com arquitetura de suspirar.

Gran Vía de Madrid - O que fazer em Madrid

A avenida é bem grande, tem cerca de 1,8 km no total, desde a Plaza de España até a Calle de Alcalá.

A Gran Vía é uma super atração da cidade. Inclusive, a avenida e seus arredores são um ótimo lugar para se hospedar em Madrid.

Pesquise e reserve seu hotel perto da Gran Vía em Madrid

Percorrer a Gran Vía é um “tem que fazer” em Madrid, e pode muito bem entrar como atividade para um dia inteiro na cidade.

Sabe o porquê? Caminhando por essa avenida gigante, você vai encontrar alguns dos prédios mais relevantes e históricos de Madrid:

A Plaza España e o magnífico edifício España,
A Plaza Callao e o histórico Cines Callao,
O Edifício Metrópolis.

Vamos caminhar pela Gran Vía, passando por cada uma dessas atrações?

5 – Plaza España e Edifício España

A Plaza de España podia ser considerada a praça dos exageros em Madrid, porque tudo por ali é bem grande.

Impossível chegar nessa praça e não se impressionar de cara com o edifício España. Em estilo neo-barroco, hoje ele é apenas o 8º prédio mais alto de Madrid. Mas, por vários anos, ele segurava o título de prédio mais alto da Espanha!

No momento, o prédio está em reforma pelo grupo Riu Hotels, para ser reinaugurado como um hotel de luxo em Madrid.

Além disso, a praça ainda abriga um gigante obelisco em homenagem a Miguel de Cervantes, o mais famoso dos escritores espanhóis.

Bem em frente ao obelisco, foi construída uma estátua de Dom Quixote e Sancho Pança, representando a obra de maior destaque do escritor.

Plaza España - O que fazer em Madrid Espanha

Não se assuste com a quantidade de orientais tirando foto no lago em frente à estátua. Esse é mesmo um dos pontos mais fotografados de Madrid. Com um pouco de paciência você consegue o seu clique!

6 – Plaza Callao e Cines Callao

Caminhando pela Grand Vía, alguns metros mais adiante encontramos mais um ponto de encontro da vida madrileña: a Plaza Callao.

Sempre muito movimentada, nessa praça você encontra uma das unidades do centro comercial El Corte Ingles. O diferencial desse aqui é que o terraço tem uma vista linda da avenida Gran Vía.

O pessoal foi muito esperto em aproveitar a localização e a vista para abrir a Gourmet Experience, uma espécie de praça de alimentação bem descolada no terraço do prédio. São diferentes opções gastronômicas e uma bela vista da cidade, vale a pena conferir!

Além disso, a Plaza Callao abriga outro grande ícone da cidade: o Cines Callao, um dos cinemas mais antigos da cidade, ainda em funcionamento.

E caso deseje ver um filme em Madrid, é bom saber de antemão. Existe uma lei na Espanha que proíbe a exibição de filmes legendados. Somente filme em espanhol, viu?

7 – Edifício Metrópolis

O final da Gran Vía acontece no cruzamento com a Calle Alcalá, outra via importante e cheia de atrações em Madrid.

Esse cruzamento é provavelmente a esquina mais fotografada de Madrid. E tudo por culpa de um prédio: o Edifício Metrópolis de Madrid.

Edifício Metropolis - O que fazer em Madrid

No topo, a cúpula de ardósia negra com detalhes dourados é um dos destaques do edifício. Parece mesmo que a estátua da Vitória alada acabou de pousar no teto.

Para os detalhes em dourado, cerca de 30000 folhas de ouro 24 quilates foram utilizados. Dá pra acreditar?

Visto do chão, o conjunto já é espetacular. Mas pra ficar ainda melhor, a dica é subir no terraço do prédio vizinho, o Círculo de Bellas Artes, para conferir a cúpula do Edifício Metrópolis de um ângulo inusitado.

O acesso ao terraço do Círculo de Bellas Artes é pago (€4), e por mais um euro você compra o bilhete combinado, que dá acesso ao terraço e às salas de exposição.

8 – Palácio e Fonte de Cibeles (com mirante!)

Agora seguimos o passeio pela Calle de Alcalá, para encontrar mais um cruzamento lindo de Madrid, onde está a Fuente de Cibeles, construída em 1782 em homenagem a essa deusa grega.

Além da fonte, o bonito prédio ao fundo completa o cenário. É a prefeitura de Madrid, o Palácio de Cibeles, também conhecido como Palácio de las Comunicaciones.

Se esse cenário lhe parece familiar, não estranhe. É aqui nessa praça que o time de futebol espanhol Real Madrid comemora suas vitórias e títulos. E convenhamos que foram muitos ultimamente. Ver a Fuente de Cibeles na TV ficou bem comum nos últimos anos.

Existem algumas áreas abertas à circulação pública dentro do edifício. No prédio também funciona um centro cultural (CentroCentro), que abriga exposições temporárias.

No 6º andar funciona um restaurante (com uma bela vista, mas preços assustadores). No 8 º andar, você pode visitar o mirante no topo do palácio, chamado de Mirador Madrid.

O Mirador Madrid abre de terça a domingo, das 10:30 h às 14:00 h e das 16:00 h às 19:30 h. O ingresso para subir e ter essa vista 360º de Madrid custa € 3 e você pode adquirir seu ingresso online (pagando mais € 0,50 de taxa de conveniência).

Atenção: a subida é feita por degraus. São 66 degraus que vão do piso 6 até o piso 8. Existe um elevador, que é de uso prioritário para pessoas com mobilidade reduzida e pais com carrinho de bebê.

9 – Puerta de Alcalá

Seguindo pela Calle de Alcalá, chegamos finalmente à Puerta de Alcalá. Essa é mais uma das entradas monumentais da antiga muralha que protegia a cidade de Madrid.

Além de ser muito bonita, a Puerta de Alcalá guarda uma curiosidade. A construção monumental tem duas faces, sendo uma diferente da outra.

Puerta de Alcalá - o que fazer em Madrid

Dizem que o rei Carlos III fez um concurso para eleger um projeto arquitetônico para a porta. Incapaz de escolher um vencedor, o rei determinou que os dois melhores projetos fossem executados, um de cada lado da Puerta de Alcalá.

10 – Parque El Retiro

Bem em frente à Puerta Del Alcalá, você encontra um dos lugares mais encantadores de Madrid.

Os Jardines Del Buen Retiro, ou simplesmente Parque El Retiro é um dos melhores lugares para passear e relaxar, tanto para madrileños quanto para nós, turistas.

No parque você encontra um pouco de tudo: muita área verde, um lago gigante com pedalinhos, quiosques e sorveterias, o super fotogênico Palácio de Cristal, artistas de rua e até um museu (uma das sedes do Reina Sofia fica dentro do parque, com entrada gratuita).

Parque El Retiro - o que fazer em Madrid

Vá sem pressa e curta muito caminhar entre as estátuas e jardins de paisagismo europeu do parque. Esse é um dos melhores programas em Madrid.

11 – Triângulo dourado das artes

Caminhando desde o Parque El Retiro até a Estação de trem de Madrid, a Estação Atocha, você encontra os três museus mais importantes da cidade.

O Museu do Prado, o Reina Sofia e o Thyssen-Bornemisza formam o triângulo dourado das artes em Madrid, exatamente porque, olhando de cima, a localização dos três forma um triângulo no mapa de Madrid.

Se você tem interesse em conhecer os 3 museus, a opção mais econômica é comprar o Paseo del Arte Madrid, um bilhete combinado que dá acesso aos 3 museus com desconto.

Compre antecipado: Cartão Paseo del Arte Madrid

Se optar por conhecer apenas algum deles, você pode comprar o bilhete do museu no local ou pela internet. Especialmente no caso do Prado, a dica é comprar com antecedência para evitar filas.

Outra opção é buscar conhecer o museu de interesse de forma gratuita. Sim, é possível visitar cada um deles de graça, saiba como no post exclusivo sobre os museus de Madrid!

Compre antecipado: Ingresso Museu do Prado

Thyssen-Bornemisza

Numa das pontas do nosso triângulo, bem em frente à Fonte Netuno de Madrid, temos esse museu de nome impronunciável. É o menos conhecido do triângulo, mas deixar esse museu de lado é uma grande injustiça com a arte.

O Thyssen (quase todo mundo chama assim para evitar o trava-línguas) tem o nome do seu fundador, que foi quem começou essa coleção de arte que, um dia, foi uma das maiores de propriedade particular na Europa.

E estamos falando de uma coleção de respeito: Picasso, Rubens, Van Gogh, Caravaggio e muitos outras estrelas decoram as paredes do Thyssen.

Como se a coleção de arte não fosse suficiente, apreciar a beleza do lindo prédio neoclássico Palácio Villahermosa é, por si, só um passeio que vale a pena.

Museu Thyssen: Compre seu ingresso antecipado

Museu do Prado

Dos três, o Museu do Prado é o mais famoso de todos. Curiosamente para quem vê no mapa, ele está no ápice do triângulo dourado das artes em Madrid.

E a fama não veio sem razão. O Museu Nacional do Prado abriga uma das maiores coleções do mundo de arte europeia, indo do século 12 até o século 20. Além disso, nele está sem sombra de dúvida o maior acervo de arte espanhola do mundo.

A obra mais conhecida em exposição no museu é o quadro Las Meninas, de Velázquez, mas existem muitas outras obras-primas da arte no Museu do Prado, como La Maja Desnuda (de Goya) e Davi e Golias (de Caravaggio).

Museu do Prado: Compre seu ingresso online e evite a fila

Museu Reina Sofia

Agora chegamos na outra ponta desse triângulo, a casa da arte moderna em Madrid.

O Museu Reina Sofia fica bem ao lado da Estação Atocha e foi batizado em homenagem à Rainha Sofia da Espanha.

Museu Reina Sofia - o que fazer em Madrid

Um antigo hospital do século 18 foi completamente reformado para abrigar o museu, que abriga uma das mais espetaculares obras do século 20, a Guernica de Picasso.

Eu não pude acreditar que essa tela era tão grande e impressionante até ver ao vivo!

O museu ainda abriga outros grandes nomes da arte moderna e contemporânea, como Salvador Dalí e Joan Miró.

Museu Reina Sofia: Compre seu ingresso online e evite a fila

12 – Estação Atocha

Aproveite que você está ali ao lado e entre para dar uma espiada na Estação Atocha de Madrid.

Não se surpreenda ao ver uma estação de trem na lista de atrações sobre o que fazer em Madrid. A Atocha não é qualquer estação.

O prédio em ferro e vidro foi projetado por arquiteto espanhol Alberto Palacio, com a ajuda de Gustave Eiffel (o mesmo que projetou a Torre Eiffel de Paris).

Lá dentro, além dos portões de embarque, você vai encontrar um maravilhoso jardim tropical, sempre verde em qualquer época do ano.

São mais de 7000 plantas e um lago artificial. Essa pequena floresta tropical é o lar de pequenos peixes e tartarugas. Um cantinho bem bacana para visitar – ainda mais quando você lembra que o jardim está dentro de uma estação de trem!

13 – Real Jardín Botanico

Mais uma atração nessa redondeza, o Real Jardín Botânico de Madrid fica bem ao lado da estação Atocha. Antes ficava perto do rio Manzanares, mas o rei Carlos III ordenou a transferência para o lugar onde está até hoje.

Madrid é uma cidade cheia de parques e áreas verdes e o Jardín Botânico é uma das mais bonitas para visitar no centro da cidade.

O ingresso custa €4 euros e pode ser comprado no local. Lá dentro, estufas e jardins externos encantam os visitantes com as mais de 90000 plantas de diversas partes do mundo, que o controle de temperatura permite que sejam cultivadas no local.

14 – Catedral de la Almudena

Depois que a capital do país foi transferida de Toledo para Madrid, era preciso construir uma nova catedral para a nova capital da Espanha.

Mas o projeto atrasou bastante com os gastos da Espanha na época das Grandes Navegações.

Quando enfim começou a ser construída, a obra sofreu ainda mais com a troca constante de projetistas, o que fez a construção durar mais de 100 anos e deu à igreja uma coleção de estilos arquitetônicos diferentes.

A igreja dedicada à Virgem de Almudena só foi consagrada em 1993, pelo papa João Paulo II. Inclusive, foi essa primeira catedral consagrada pelo papa fora de Roma.

Catedral de Almudena - o que fazer em Madrid

Além da visita pela nave principal do tempo (gratuita), é possível visitar o Museu da Catedral (€6), que exibe a coleção sacra da igreja. Esse bilhete também dá acesso ao parapeito no segundo piso da fachada, em frente ao Palácio Real, e ao mirante no telhado da Catedral.

Outra opção é dar a volta na igreja para visitar a cripta da catedral (contribuição sugerida de €1,50). Com estilo completamente diferente da igreja, é o complemento perfeito para a visita na Catedral de Almudena.

15 – Palácio Real

Bem em frente à Catedral de Almudena você encontra o Palácio Real de Madrid, também conhecido como Palácio do Oriente.

O palácio foi a residência oficial da monarquia espanhola entre 1765-1931. Esse foi um daqueles prédios construídos para impressionar, sabe? São 4218 quartos numa área de 135 metros quadrados.

Palácio Real de Madrid - o que fazer em Madrid

A visita ao Palácio custa €13 de 1 de abril a 1 de setembro e €11 no resto do ano. Existe um horário de visita gratuita de segunda a quinta, todas as semanas. Mas é preciso chegar cedo, pois a fila fica bem grande!

Quando visitar o Palácio Real de Madrid de graça?
De outubro a março, das 16 – 18 h.
De abril a setembro, das 18 – 20 h.

Para a entrada gratuita, é preciso comprovar que você é cidadão ou residente da União Europeia OU cidadão da América Latina (passaporte).

Para evitar a fila, você pode comprar o ingresso pela internet e economizar tempo!

Compre o ingresso para visitar o Palácio Real de Madrid

16 – Teatro Real de Madrid

Bem ao lado do Palácio Real está o Teatro Real (faz sentido, né?). Essa casa de ópera é a maior da Espanha, e a casa oficial da Orquestra Sinfônica de Madrid.

Você pode escolher entre conhecer seu interior numa visita guiada ou ao assistir uma das peças em cartaz no Teatro Real.

Teatro Real de Madrid - o que fazer em Madrid

17 – Mercado San Miguel

Um dos meus lugares favoritos em Madrid! É um dos poucos mercados do mundo que preserva sua antiga estrutura de ferro, mas ao mesmo tempo o Mercado San Miguel passou por uma modernização com aplicação de vidros em toda estrutura.

Uma perfeita combinação do antigo e do novo!

O local é um centro gastronômico super turistão. Os preços praticados são claramente acima da média, mas sabe quando você paga mais caro, porém faz isso bem feliz da vida?

Mercado San Miguel em Madrid - o que fazer em Madrid

O Mercado San Miguel é uma festa pra os olhos e o paladar. Muitos stands vendendo as tradicionais tapas espanholas, sangria de todos os tipos, cerveja artesanal e muitas opções de doces.

Cada vitrine é uma tentação. Recomendo não comprar muito para não abalar o orçamento da viagem, mas pelo menos invista alguns euros provando algumas tapas e tomando sangria (bem mais barata que cerveja por lá).

Pense que você está pagando também pelo ambiente super cool do mercado e aproveite ao máximo essa experiência cultural e gastronômica.

Aproveite e veja esse post bem bacana sobre comidas típicas da Espanha, do blog Tire a Bunda do Sofá, pra já chegar lá sabendo o que pedir.

18 – Tour de tapas

Outra atividade muito bacana que fizemos em Madrid foi o tour de tapas. As tapas têm a cara da Espanha, contam a história do povo espanhol e são mais que comida: são uma relíquia cultural.

No tour, saímos da região turística de Madrid e caminhamos pelos bairros mais desconhecidos, onde dizem que os tesouros locais estão realmente escondidos.

Aprendemos a história de alguns dos pratos mais tradicionais da culinária espanhola, bebemos drinks típicos e ainda provamos tapas deliciosas! Uma aventura e tanto!

19 – Show de Flamenco

Nenhuma visita a Madrid pode estar completa sem um show de flamenco no roteiro. O ritmo tem a alma da Espanha, com forte influência cigana e dos mouros que povoaram o país por muitos anos.

O show em um tablado de flamenco é envolvente, sensual e emocionante. Impossível perder, na verdade sou capaz de querer ver um a cada nova visita que fizermos à Espanha.

Assistimos o show no tablao Las Carboneras em Madrid, como parte do nosso tour de tapas. Esse é um dos palcos mais tradicionais da cidade.

Mas o que não faltam são boas opções de shows de flamenco para assistir em Madrid. Você pode inclusive contratar uma aula de flamenco + show. Já imaginou que baita experiência deve ser?

20 – Plaza de Sant’Ana

Uma pequena praça, que aparentemente não tem nada demais a oferecer. Confesso que eu mesma só coloquei a Plaza de Sant’Ana no roteiro porque nos hospedamos num hostel bem ali do lado.

Mas que surpresa boa foi descobrir que esse é um dos lugares mais populares entre os madrileños que procuram vida noturna e boas opções gastronômicas.

A praça foi construída em 1810, para dar uma animadinha no Barrio de Las Letras, que hoje está ficando famosinho mas antes era bem esquecido na cidade.

Ao redor da praça, o Teatro Español é um dos ícones da arquitetura. Está ali desde o século 16, quando o prédio foi encomendado pelo rei Felipe II.

Bem em frente, o impressionante prédio do Hotel ME Madrid Reina Victoria também chama atenção. No rooftop, o bar é um ambiente descolado para curtir o por do sol (só capriche na roupa, ok? É um ambiente bem chique).

Plaza de Sant'Ana - o que fazer em Madrid

Vou citar mais um destaque na praça. A simpática Cervecería Alemana, reduto super tradicional da bebida lupulada em terras madrileñas. O espaço está lá há tanto tempo que chegou a ser frequentada por personalidades históricas, como Ernest Hemingway.

Inclusive, na mesa da janela onde o autor sempre sentava, é possível ver um retrato dele até hoje.

21 – Faro de Moncloa (mirante!)

Um pouco distante do centro de Madrid, o Faro de Moncloa é um elevador panorâmico que oferece uma visão espetacular da cidade universitária de Madrid, lá de cima dos seus 110 metros de altura.

Em dias com boa visibilidade, é possível ver o Palácio Real, a Catedral de Almudena, O Palácio de Cibeles na avenida Grand Vía e até a cordilheira de montanhas que circunda Madrid, a Sierra de Guadarrama.

Os painéis indicativos ainda explicam o crescimento de Madrid e indicam a posição dos prédios mais importantes. A entrada é com hora marcada e o último grupo sobe às 19:30h.

22 – Templo de Debod

Já imaginou visitar um templo egípcio em Madrid? Aposto que não, né? Mas existe, é um lugar lindo e a visita é totalmente gratuita!

O Templo de Debod foi construído no século 2, sendo doado pelo governo egípcio para Madrid, porque seu local original iria ser inundado para construção de uma represa.

O templo foi transportado peça por peça, do Egito até a Europa, sendo completamente remontado numa das extremidades do Parque Del Oeste em Madrid, na parte que fica mais próxima da Plaza De España.

O mais curioso é que o templo foi remontado na mesma posição que tinha no Egito, de leste para oeste.

Eu me encantei pelo lugar através de fotos,especialmente por causa do espelho d’água que circunda o templo e deixa o lugar ainda mais mágico.

Então confesso que, ao chegar lá, encontrar o espelho sem água e o templo em reforma me deixou meio desapontada.

Templo de Debod - o que fazer em Madrid

Não sei quanto tempo ainda o Templo de Debod ficará em reforma. Porém, mesmo sem poder entrar no templo ou apreciar a beleza das pedras refletindo no espelho d’água, ainda recomendo.

De toda forma, o parque e o templo tem sua magia, e contam um pedaço da história de Madrid.

23 – Outros parques e jardins em Madrid

Madrid é uma cidade cheia de áreas verdes. Além do Parque Del Oeste, Jardin Botânico e Parque El Retiro, que já falamos aqui, ainda conheci outros espaços interessantes da cidade, que quero te indicar.

Logo atrás do Palácio Real estão os Jardins de Sabatini. Era o lugar da antiga cavalariça real, que foi remodelada para abrigar esse jardim com paisagismo clássico.

Jardins de Sabatini - o que fazer em Madrid

Logo ao lado dos Jardins de Sabatini você encontra o Campo Del Moro, um enorme jardim em estilo inglês, que coloca o Palácio Real numa nova perspectiva, ladeado por um enorme tapete de grama e duas belas fontes.

Descendo a rua mais um pouco, você encontra a antiga Puente Del Rey e a Puerta Del Rey, que dão acesso a outro magnífico jardim da cidade, o Madrid Río, que por sua vez é porta de entrada para o maior espaço verde dentro de Madrid, chamado de Casa de Campo.

Puerta del Rey - o que fazer em Madrid

A ideia para a Ponte e a Puerta del Rey vieram do rei Filipe II, que queria conectar o Palácio Real com o Palácio de los Vargas, do outro lado do rio. Esse foi o lugar perto de casa, que o monarca escolheu como casa de campo.

O lugar ficou muito abandonado por um anos, até que o remodelamento da avenida levou ao aterramento das margens do Rio Manzanares e construção de mais um parque na cidade, que incorporou a ponte e antiga porta do rei.

Além da área verde, Madrid Rio tem quadras para prática de esportes, pista de cooper, playgrounds para as crianças e alguns bonitos mirantes para curtir a vista para o Palácio Real e o parque.

Madrid Rio - o que fazer em madrid

Lá dentro você ainda pode visitar alguns monumentos históricos da cidade.

Um exemplo é o Matadero, um belo prédio em estilo mudéjar que já foi o matadouro municipal mas hoje abriga um centro de arte e cultura. Bem ao lado dele está o Invernadero, um jardim botânico com mais de 7 km de extensão.

Já no parque Casa de Campo, você encontra a área verde mais importante da cidade de Madrid. Como ficava ao lado da casa de campo do rei, essa espaço era utilizado como bosque real, para caça e descanso da família real espanhola.

Foi doado ao povo durante a Segunda República da Espanha e presenciou muitas batalhas durante a guerra civil espanhola.

Hoje, a atmosfera de paz não lembra em quase nada esses tempos sombrios. O belo lago e o teleférico de Madrid atraem madrileños e turistas para curtir a paisagem. Durante o verão, a piscina da Casa de Campo é um dos points de Madrid.

Todos esses jardins tem entrada gratuita.

24 – Banhos árabes

Que Madrid (e todo o sul da Espanha) tem forte influência moura, a gente já comentou. Mas foi uma surpresa pra gente descobrir que a cidade de Madrid abriga um banho árabe, ainda em funcionamento!

Não é bem um modelo original, trata-se de uma reconstrução para reavivar a memória da antiga cidade. O Hammam Al Andalus foi construído no centro de Madrid, onde antes funcionava um antigo aljibe (depósito de água árabe).

Além de aproveitar o banho nas piscinas termais, a música árabe e o chá, você pode contratar alguns serviços extras, como massagem. É uma experiência única e bem inusitada para nós que não temos esse tipo de espaço aqui no Brasil.

Para reservar a sua experiência, consulte o site oficial do Hamman.

25 – Tour no estádio do Real Madrid (Santiago Bernabéu)

Tanto eu quanto Rafa amamos futebol. Por isso, sempre tentamos conhecer os estádios de futebol nas cidades que visitamos. E claro que em Madrid não podia ser diferente.

Visitar o Santiago Bernabéu é uma experiência e tanto. Primeiro pela oportunidade de estar lado a lado com o gramado onde aconteceram tantos jogos que a gente viu pela TV.

Santiago Bernabeu - o que fazer em Madrid

Segundo, porque o Real Madrid é o grande campeão entre os times da Europa nos últimos anos, então conhecer a sua história no museu do time, além de ver de perto todas as 13 taças da Champions League, é uma experiência que nenhum fã de futebol pode perder.

Compre antecipado: ingresso tour Santiago Bernabéu

26 – Tour no estádio do Atlético de Madrid

Mas nem só de amor pelo Real Madrid vivem os madrileños. A cidade tem outro grande time e outro grande estádio: o Wanda Metropolitano, casa do Atlético de Madrid.

Embora não tenha a fama do adversário mundialmente famoso, o Wanda Metropolitano é um estádio bonito e moderno. Outra boa opção de passeio para os fãs de futebol que visitam a cidade.

Compre antecipado: tour estádio Wanda Metropolitano

27 – Assista a um jogo em Madrid

Além dos tours pelos campos do Real Madrid e do Atlético de Madrid, você já pensou em assistir um jogo na cidade?

É uma emoção completamente diferente do tour e a gente recomenda muito entrar na torcida, sentir o clima do estádio cheio e vibrar junto com os madrileños a cada gol!

É preciso ficar de olho nos calendários de cada time, e os do próprio estádio. Nós demos sorte e conseguimos assistir um Real Madrid x Atlético de Madrid no estádio Wanda Metropolitano, uma experiência única!

Ah, e foi tudo muito tranquilo, viu? As duas torcidas indo juntas no metrô, acessando o estádio ao mesmo tempo, dividindo a arquibancada e depois voltando juntas pra casa (com o Real Madrid vencedor, haha!).

28 – Plaza de Toros Las Ventas

Bem afastada da cidade, a arena de touradas em Madrid, conhecida como Plaza de Toros, é mais um ponto turístico da Cidade.

Pra ser sincera, sou contra touradas e não iria até lá para assistir uma. Mas como sei que isso é uma opinião pessoal minha, estou listando aqui para você saber que, até hoje, é possível comprar ingressos e assistir esse que é um espetáculos mais tradicionais da Espanha.

Mas se você quiser ir até lá só para conhecer a arquitetura do edifício (que é incrível) e saber mais sobre sua história visitando o museu local, também vale e é um passeio bem interessante.

29 – Torres KIO (Gate of Europe)

Os amantes de arquitetura vão pirar nesse lugar. Dois prédios que desafiam a gravidade, tentando se encontrar e formando um majestoso pórtico que ficou conhecido como Gate of Europe, ou Portão da Europa.

É mais uma atração que fica afastada do centro de Madrid, mais para o polo industrial da cidade. Mas se você tem essa paixão por construções inusitadas, vale o deslocamento até a Plaza Castilla para conferir as Torres KIO.

Rio Towers - Gate of Europe

30 – Bairros alternativos para conhecer Madrid

Uma dica da hora: ao procurar o que fazer em Madrid, inclua pelo menos algumas experiências fora do clássico e óbvio, mesmo que seja sua primeira vez na cidade:

La Latina e feira El Rastro

Um bairro histórico, bem no centro de Madrid. Ganhou apelo turístico quando se transformou num dos maiores polos gastronômicos da cidade.

É aqui que os madrileños se encontram para aproveitar cervejas, sangrias e tapas depois do trabalho. Inclusive, a rua Cava Baja é conhecida como a “Rua das Tapas”. Convidativo, hein?

La Latina ainda abriga a feira de rua mais tradicional de Madrid. O mercado de pulgas El Rastro funciona todo domingo de manhã.

A rua fica cheia de gente, os bares começam a funcionar mais cedo e é ali em La Latina que o coração da Madrid histórica e cultural está pulsando.

Barrio de Las Letras

Madrid está, cada vez mais, ganhando vizinhanças descoladas e bacanas para visitar, fora do eixo turístico tradicional.

O Barrio de Las Letras foi onde moraram alguns escritores famosos da Espanha, como Miguel de Cervantes e Quevado (por isso o nome).

É no Barrio de las Letras que está o famoso triângulo dourado das artes, com os três museus mais importantes de Madrid. Mas quem acha que essa é a única atração dessa região de Madrid, está muito enganado.

Preste atenção no chão e nas paredes ao caminhar no bairro. Versos e trechos de livros estão espalhados pelas ruas.

Por tratar-se de um bairro histórico, aprecie as fachadas das lojas, as antigas livrarias e os restaurantes e bares de tapas que, cada vez mais, estão se instalando no local.

Las Letras é mais um ponto de encontro para madrileños. Vale procurar um dos tradicionais ou modernos restaurantes da região para provar mais algumas tapas. Alguns dos mais bem avaliados bares da cidade de estão por ali.

Bairros Malasaña e Chuenca

De todos os bairros de Madrid, Malasaña é o mais moderninho e descolado. Grafites, estúdios de tatuagem, bares com pegada hipster e livrarias fotogênicas.

Chuenca, o bairro vizinho, segue no mesmo clima e também oferece essa pegada alternativa em Madrid.

A Plaza Dos de Mayo é coração de Malasaña, cercada por bares e restaurantes com uma vida noturna agitada. Vale também esticar até os bares da Calle Espiritu Santo, onde a noite é uma criança para os jovens de Madrid.

Para os cervejeiros, vale visitar a Fábrica Maravillas, cervejaria artesanal em ascensão na capital espanhola. É apenas uma portinha tímida, mas lá dentro realmente acontecem maravilhas.

Beber cerveja não é exatamente barato na Espanha das sangrias, mas o cenário cervejeiro está ganhando mais e mais espaço e merece seu brinde!

Inclusive, recomendo muito a hospedagem em Malasaña se você quer ter uma experiência mais imersiva nessa cultura de Madrid nos dias de hoje, com vida noturna e tudo.

Veja aqui algumas opções de hospedagem em Malasaña.

31 – Gastronomia e Bares em Madrid

Com o tempero espanhol, não se brinca. Come-se muito bem em Madrid, e voltei pra casa cheia de boas lembranças de tudo que provamos na cidade.

Numa lista sobre o que fazer em Madrid, não pode faltar dicas para as melhores e mais importantes experiências gastronômicas:

Cervejas e sangria em Madrid

Além da mundialmente famosa paella e da sangria, você precisa experimentar os churros com chocolate (que os madrileños adoram pedir desde o café da manhã até o pós-balada).

O lugar mais tradicional de todos para provar essa iguaria é a San Ginés, que funciona em Madrid desde 1894. A loja fica aberta durante toda a madrugada, pode ser uma ótima parada depois de uma baladinha em Madrid.

Outro lugar que merece ser citado é o Sobriño de Botín, o restaurante mais antigo do mundo ainda em funcionamento. Com mais de 300 anos, o lugar serve pratos típicos da cozinha madrileña e divide opiniões.

Tem gente que ama, pela tradição e história. Tem gente que nem recomenda, alegando que o lugar parou no tempo e cobra caro demais pelo serviço oferecido e comida nem tão boa assim.

Tenho que concordar com os dois, mas ainda recomendo porque, afinal, você não vai encontrar o restaurante mais antigo do mundo em nenhum outro lugar além de Madrid. Porque perder a oportunidade de provar nem que seja um aperitivo por lá?

Outro lugar que preciso comentar (e que sonho que um dia chegue ao Brasil) é a rede da Cervecería 100 Montaditos. A rede tem lojas por toda a Espanha, só em Madrid você vai encontrar uma em cada esquina.

Cervecería 100 montaditos - o que fazer em madrid

A cerveja é gelada e na pressão, apesar de geralmente estarem disponíveis poucos bicos e com cervejas bem comuns.

O grande atrativo são na verdade os montaditos, pequenos sanduíches deliciosos com preços que em geral variam entre €1 e €2. São cerca de 100 combinações no cardápio.

Mas não importa qual você pediu. Todos são preparados e servidos rapidamente, deixando a gente lambendo os beiços no final.

Quem me falou dos 100 Montaditos foi a Ana do blog Espiando pelo Mundo. Opção boa, barata e deliciosa para comer em Madrid e muitos outros lugares da Espanha.

O que fazer em Madrid: ainda tem mais!

A lista ficou bem grande, mas como avisei no começo, não se assuste. A maioria das atrações fica bem perto uma da outra, com menos deslocamento cabe mais coisa em um dia de roteiro.

Mas se você ainda tiver tempo, tenho mais uma dica sobre o que fazer em Madrid. Na verdade, nos arredores.

A partir de Madrid, você pode fazer alguns bate e volta bem interessantes, para conhecer outras cidades históricas e tradicionais da Espanha.

Nós escolhemos fazer um bate e volta em Toledo, a cidade das três culturas na Espanha, e foi uma experiência incrível.

Além dessa charmosa cidade medieval, você pode visitar Ávila, Segóvia, Escorial, Aranjuez e até Córdoba.

Outra boa dica é fazer uma viagem um pouco mais longa (de trem ou avião) para fazer um roteiro em Barcelona, a cidade mais vibrante da Espanha em minha opinião. Programe-se para passar pelo menos 3 ou 4 dias na cidade.

Outra cidade que recomendo muito na Espanha é Sevilha, a capital da Andaluzia. Para quem quiser visitar a cidade, o blog Segredos de Viagem tem um post interessante para ler antes de ir: O que fazer em Sevilha.


Tem uma conexão longa em Madrid e está na dúvida de como montar o roteiro? Gosto muito da sugestão do blog World by Isa, com dicas para o que fazer em uma conexão longa em Madrid.

Ingressos e atrações em Madrid: reserve antes e evite a fila

Avatar for Klécia
Klécia
Pernambucana radicada no Rio de Janeiro, mas que escolheu chamar o mundo inteiro de lar. Apaixonada pelas estradas e pelos destinos, acredita no poder dos encontros e descobertas de quem está sempre a caminho. O maior sonho? Colocar a mochila nas costas e dar a volta ao mundo ♥
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
GISELLE disse:

Eu sou a louca dos roteiros de viagem, inclusive estou começando um blog também. Encontrei esse post pesquisando roteiros para Madrid (para onde vou agora) e preciso dizer que amei o conteúdo. E quando a gente vê algo tão bom e de qualidade tem que elogiar, né? 🙂
Muito obrigada pelas dicas! E parabéns, sei como criar conteúdo assim dá trabalho.

Rafael Cassemiro disse:

Oi Giselle, Obrigado pelo comentário, ficamos realmente felizes quando nosso conteúdo ajuda os nossos leitores.
Boa viagem e boa sorte com seu blog!

Mauro Petti disse:

Belo conteúdo! Eu devo estar em Madrid, em setembro, em um fds de Atlético de Madrid x Real Madrid no Wanda Metropolitano e quero muito ir a esse jogo. Imagino que seja muito difícil conseguir um ingresso. Então vc poderia por favor me explicar como conseguiu comprar ingresso pra esse jogo?

Rafael Cassemiro disse:

Oi Mauro, Compramos o ingresso pelo site do Atletico de Madrid. No menu “entradas” aparecerá a lista dos próximos jogos, e se a venda ainda não estiiver disponível, basta clicar no botão “avísame”, preencher os dados, e assim que a venda estiver disponível você receberá um email informando.
Após a compra, você receberá os ingressos via e-mail, bastando imprimir e apresentar na entrada da partida!
Boa Viagem e bom jogo!

Mauro Petti disse:

Obrigado pela explicação. Só mais uma pergunta. Você é sócio (ou algo assim) do clube e teve prioridade na compra ou comprou quando as vendas abriram para o público geral mesmo?

Rafael Cassemiro disse:

oi Mauro, eu fui acompanhando a abertura das vendas, e comprei quando foi disponibilizado para o público geral.