Fui Ser Viajante

Tiradentes MG: o que fazer, onde comer, pousadas e mais

Compartilhar

Tiradentes MG, o que fazer por lá | Pensa numa cidadezinha charmosa! As fotos de Tiradentes não me deixam mentir: uma das cidades históricas mais lindas de Minas Gerais, aconchegante e bem preservada. Um lugar que você chega e já se sente em casa!

Se você quer conhecer Tiradentes, se prepare para uma viagem no tempo.

O chão de pedras irregulares faz você prestar atenção em cada passo. Em cada ladeira, janelas curiosas espiam pelo meio das cortinas de renda bordada a mão.

Pra completar o cenário, uma igreja em cada esquina e o cheiro do café coado com pão de queijo fresquinho.

Eu não vejo jeito melhor pra descrever Tiradentes. A cidade é o conjunto das cores e sabores de Minas Gerais, com a história dos casarões coloniais e a beleza dos montes verdes ali na Serra de São José.

Pra entender a cidade de Tiradentes MG

Tiradentes foi batizada com o nome de um revolucionário da época do Brasil colonial. O que pouca gente sabe é que Tiradentes na verdade nasceu na cidade vizinha, São João del Rei, e depois se mudou pra cá.

Com apenas 7mil habitantes, a cidade de Tiradentes é tão pequena que você vai precisar de poucos dias para conhecer a maior parte das atrações.

Dois dias é suficiente para ver as principais atrações do centro histórico e explorar um pouquinho os arredores de Tiradentes. Três dias é o ideal para combinar a viagem com um passeio de maria-fumaça de Tiradentes até São João del Rei.

Leia também: Tiradentes: como chegar, onde se hospedar e dicas gerais

O que fazer em Tiradentes: principais pontos turísticos

A cidade de Tiradentes é do tipo de destino que eu mais gosto: aqueles onde parece que os anos não passaram.

Diferente da vizinha São João del Rei, que cresceu muito e viu a modernidade invadir suas ruas históricas, Tiradentes conseguiu preservar muito de sua história pelas ruas e ladeiras.

A cidade preserva seu estilo de ‘Vila do Rei‘, com os casarios coloniais, igrejas barrocas e calçamento de pedra. Puro charme para quem gosta de cidades históricas!

Para decidir o que fazer em Tiradentes, é muito simples. A melhor estratégia é esquecer do relógio e do mapa – e se perder pelas ruas apertadas e cheias de encanto e ladeiras.

O centro da cidade é bem pequeno e você vai se achar facilmente. Ou se perder facilmente, entre tantos encantos e delícias!

Vamos ver o que fazer em Tiradentes MG com uma lista dos principais atrativos que visitamos na cidade:

Antes de começar um aviso: ande a pé!

Logo que chegamos, saímos para ‘bater perna’ na cidade de Tiradentes.

Fomos passear sem rumo pelas ruas – e esse é meu primeiro conselho pra você. Ande muito, sem pressa e prestando atenção aos detalhes.

Descubra os charmes das casas, muros e janelas de Tiradentes. Deixe a cidade te encantar e surpreender!

Uma dica bacana também é fazer um passeio noturno em Tiradentes. Fora das ruas mais centrais, a cidade fica praticamente só pra você.

Um morador me disse que é nessa hora que a gente pode apreciar o maior encanto de Tiradentes. Em noites de lua, o brilho do céu ilumina as ruas de pedra e chega a ser mágico.

Quem sabe até encontrar um velho barão saindo de um dos casarões coloniais? Ou um grupo de música batendo tambores no meio da noite? Acredite em mim: tem qualquer coisa de mágico nas noites em Tiradentes!

No seu passeio, talvez você encontre a Jardineira Charmosa, um veículo de 1935 que faz um tour noturno de mais ou menos 2h pelas ruas de Tiradentes. A atmosfera é mágica e com um pouco a imaginação você vai viajar no tempo.

O passeio na Jardineira Charmosa de Tiradentes sai do Largo das Forras e pode ser agendado por telefone (contatos do sr. Luiz Fernando: (32) 9948-2370 e (32) 9957-4757).

Pontos turísticos do centro histórico de Tiradentes

Houve um tempo que o centro histórico de Tiradentes foi fechado para carros, para preservação.

Quando visitamos Tiradentes pela primeira vez, em janeiro de 2018, já tinha carro circulando por todo lado. Mais de uma vez a gente viu um carro arrancar pedras do calçamento histórico. Uma pena…

E quer saber? Nem é necessário usar carro para passear no centro histórico! Você vai aproveitar muito mais da cidade a pé!

Você não precisa de carro para circular pelo centro histórico de Tiradentes!

Você vai encontrar o melhor de Tiradentes passeando pelo centro histórico. São casarios coloniais com uma arquitetura única, igrejas e museus, tudo preservado.

Uma viagem no tempo, e se você passeia por Tiradentes deve entrar no clima dessa cidade que não tem pressa. Vamos devagar, percorrendo cada rua, saboreando e experimentando a cidade.

A partir daqui, esse roteiro segue caminhando pela cidade de Tiradentes com você. Vamos indicando os principais pontos turísticos de Tiradentes na ordem de visita se você fizer o percurso a pé.

Pare quando estiver cansado, ou quando encontrar algo interessante no caminho. Recomece amanhã de onde parou, descubra novas belezas em Tiradentes. Coloque um sapato confortável e vamos começar nosso passeio!

Largo das Forras

Chegamos na praça principal da cidade, nossa primeira parada. No Largo das Forras você vai encontrar muitos restaurantes, pousadas e as charretes, um símbolo da cidade de Tiradentes.

Elas fazem passeios guiados com os turistas e estão sempre por ali, esperando o próximo cliente. Olhando ao redor da praça, você também vai encontrar uma das Capelas dos Passos da Paixão de Tiradentes.

São pequenas construções que só abrem na sexta-feira santa e outros raros dias, para a procissão que recorda a morte de Jesus. Você vai encontrar outras 5 iguais a esta pelas ruas da cidade, que marcam o caminho dos fiéis.

Mas a principal construção ao redor da praça é a pequena Capela Bom Jesus da Pobreza, uma das igrejas mais simples de Tiradentes.

Desde o exterior até a decoração singela do altar, a Igreja combina os estilos barroco e rococó parece fazer valer o voto de pobreza que a batizou. A visita é gratuita.

Quer um segredo pra encontrar a Igreja aberta? Se programe para conhecer no domingo pela manhã. Não só esta, mas quase todas as igrejas que visitei em Tiradentes estavam abertas nesse horário.

Ao redor da praça, em um antigo casarão, funciona o Centro de Informações Turísticas de Tiradentes, bem ao lado da Prefeitura da Cidade.

Mas não espere encontrar mapas prontos e check list de atrações.

Por lá eu encontrei muitos folders de restaurante, alguns anúncios de eventos, como o Festival de Luzes e o Concerto de Órgão (que acontece na Matriz de Santo Antônio nos finais de semana) e um senhor bonzinho, que me tirou a dúvida de pra que lado ficava a matriz.

Só subir essa rua aqui, moça.

Largo do Sol

A rua em questão era bem do lado do centro de informações, a rua Resende Costa.

A gente seguiu por ela até encontrar a Rua Direita, a antiga rua do comércio na Tiradentes Colonial. Íamos seguindo por ela, mas eu olhei pra direita e vi, mais acima em outra rua, uma igrejinha.

Então já sabe, né? Mudei o rumo!

Seguimos pela Rua Padre Toledo até o Largo do Sol, onde está a Capela de São João Evangelista, a igrejinha que eu tinha visto lá da outra rua.

A fachada é simples, sem torres e com um sino na janela. Lá dentro, a modéstia continua, é uma das igrejas mais simples de Tiradentes.

A visita é gratuita e tivemos que voltar no domingo de manhã para encontrar a igreja aberta (como já falei, o melhor dia / horário para encontrar as igrejas de Tiradentes abertas!).

No Largo do Sol também está a estátua de Tiradentes e a Casa de Padre Toledo, onde morou Tiradentes e que foi usada como ponto de encontro da revolução colonial. Hoje a casa funciona como museu e a entrada custa R$10,00.

Igreja Matriz de Santo Antônio

Agora é só seguir pela tranquila rua Padre Toledo até chegar na principal (e mais bonita) igreja de Tiradentes, a Matriz de Santo Antônio.

Ok, eu posso ter parado uma ou duas vezes no caminho para tirar fotos dos casarões…

É preciso subir alguns degraus para chegar no pátio que circula a igreja. A fachada chama atenção: é a última obra assinada por Aleijadinho, em 1810.

Ao redor da igreja, um costume da região: um antigo cemitério para os moradores da cidade. O acesso para a igreja é pela lateral, já que a porta da frente permanece fechada.

Por R$5,00, você pode visitar o rico interior do templo, cheio de história e barroco-rococó.

Mas não esqueça de olhar para trás antes de entrar na matriz de Tiradentes. De cima do adro da igreja, a vista da cidade e da Serra de São José é muito bonita!

Perto da porta da igreja, sempre ficam guias locais oferecendo seus serviços para quem visita a igreja. Isso ajuda a entender mais detalhes sobre a história da igreja e acho que vale a pena.

Por exemplo, olhe para as tábuas do chão e preste atenção na numeração. Cada número indica que ali está enterrado um antigo morador de Tiradentes. Quanto mais perto do altar, mais caro custou o enterro e provavelmente o homem era rico ou nobre.

A matriz de Santo Antônio é a igreja mais rica em ouro de Minas Gerais, a segunda do Brasil.

São aproximadamente 482 kg de ouro!

O antigo órgão é outra relíquia da igreja e ainda está em funcionamento, sendo usado para espetáculos nas noites do fim de semana (20h), que se iniciam logo após um show de luzes na igreja (que começa às 19:30h). 

Uma dica: os dois eventos acontecem dentro da igreja, com acesso pela porta lateral. Eu perdi porque fiquei esperando (com mais um monte de gente) esse show acontecer na parte da frente da igreja.

Santuário da Santíssima Trindade

Se você seguir por uns 10 minutos de caminhada pela rua ao lado da igreja, seguindo para trás da Matriz, ainda encontra outra igreja de Tiradentes: o Santuário da Santíssima Trindade.

A ida até lá valeu pelo passeio pelas ruas charmosas, porque a igreja mesmo estava fechada (e em reforma).

Rua da Câmara (e arquitetura de Tiradentes)

Descendo pela rua em frente à Matriz, você vai passar pela rua da Câmara.

Um casarão vai chamar sua atenção: é a antiga câmara municipal da cidade de Tiradentes, um dos prédios mais bonitos da cidade na minha opinião.

A varanda grande e os degraus altos dão uma imponência que só ela tem! Essa rua também é uma das mais bonitas da cidade.

Olhe ao redor e aprecie um pouco mais a arquitetura dos antigos casarões. Quando chegar no meio da descida, olhe pra trás. O cenário com as pedras do calçamento, os casarões e a igreja ao fundo é um clássico de Tiradentes!

Rua Direita (atrações e restaurantes)

Se a fome apertar, volte pela rua Direita e escolha um entre os vários restaurantes por ali. Para mais dicas gastronômicas, veja nosso post exclusivo com dicas de restaurantes em Tiradentes.

Nessa rua também está o Museu de Sant’Ana, que funciona no prédio da antiga cadeia pública.

Há uma rua em frente ao museu, que leva até a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, a mais antiga de Tiradentes.

Ela foi construída pelos escravos e usada por eles. Alguns santos da Igreja, inclusive, tem a pele escura. A visitação custa R$3,00.

Ainda na rua Direita funciona a casa de espetáculos Marionetes a Fio, que tem peças de teatro de marionetes durante as noites na cidade.

Largo das Mercês

Voltando para o Largo das Forras, agora seguimos para a esquerda pela rua Silvio Vasconcelos.

Vamos passar pela bonita Ponte das Forras, que liga o Largos das Forras ao Largo das Mercês.

A construção de pedra passa por cima do Ribeirão Santo Antônio, um dos afluentes do Rio das Mortes, o principal rio da região.

Perto da ponte também há um ponto para saída de passeios com pequenos cavalos, outra sensação com as crianças.

O nome da ponte e da praça parece ser referência à grande quantidade de escravas alforriadas que passava por ali.

No Largo das Mercês, está a bonita Igreja de Nossa Senhora das Mercês. Essa igreja também não tem torre e só um sino colocado na janela.

A visitação é gratuita (venha no domingo de manhã!) e a decoração é em estilo rococó, mais simples que as igrejas barrocas.

Mesmo assim, o altar-mor em tons dourados é muito bonito!

Na sacristia dessa igreja também vimos uma maquete que mostra toda a cidade de Tiradentes, bem bonitinha! Ao redor da cosntrução, outro cemitério antigo, menor que o da Igreja Matriz.

Capela de São Francisco de Paula (e a vista!)

Siga pela rua São Francisco de Paula, bem ao lado do Largo das Mercês. A subida é íngreme então suba sem pressa.

Lá em cima vem a recompensa: a charmosinha Capela de São Francisco de Paula fica no alto de uma colina, de frente para um jardim gramado.

Infelizmente essa capela estava fechada e a gente não conseguiu visitar.

Ali, um cruzeiro está fincado onde desde 1718, comemorando o ano em que Arraial de São José (antigo nome do povoado) foi elevado à categoria de vila.

É dali de cima que você tem uma das melhores vistas de Tiradentes (com destaque para a Igreja Matriz!).

Chafariz de São José

Desça da colina pelo outro lado, em frente à Igreja. Passe ao lado do pequeno terminal rodoviário, seguindo até a Rua Ministro Gabriel Passos. De lá, siga até a Rua do Chafariz.

Sabe o porquê desse nome? Ali fica o Chafariz de São José. Com três saídas de água, ele ainda está em funcionamento.

Por anos, essa foi a principal fonte de água da cidade, para pessoas e animais. O lugar tem muita mata ao redor, é bem bonito. Para quem topa uma aventura, ali começa uma trilha: Trilha do Bosque Mãe d’Água.

Conhecendo os arredores de Tiradentes

Uma das principais atrações de Tiradentes é o passeio de trem Maria Fumaça de Tiradentes até São João del Rei, em uma curta viagem de 50 minutos.

Você compra o passeio diretamente na estação ferroviária da cidade. A locomotiva e a ferrovia são históricas e as paisagens são interessantes – nada fantástico ou espetacular como o passeio de trem de Curitiba a Morretes, mas bonito ainda assim!

Vale pela diversão de fazer um passeio diferente, e você pode aproveitar para conhecer o centro histórico de São João del Rei.

Outra opção nos arredores de Tiradentes é conhecer Bichinho, um distrito da cidade de Prados, que fica a poucos quilômetros de Tiradentes.

O pequeno distrito é conhecido pelo trabalho de artesãos e pela grande quantidades de ateliês de arte.

O lugar é um charme – as crianças se divertem na Casa Torta e os pais se jogam nas compras.

Entre os ateliês mais famosos, não deixe de visitar a Oficina de Agosto. Aproveite para no caminho conhecer o interessante Museu do Automóvel da Estrada Real.

Outras atrações de Tiradentes

A cidade ainda conta com o Museu da Liturgia, com um acervo de mais de 420 peças sacras que cobrem um período histórico entre os séculos XVIII a XX.

É o único museu do gênero na América Latina. Infelizmente não consegui visitar por estar fechado durante os dias de final de ano.

Em Tiradentes também estão dezenas de ateliês de arte, que funcionam nas antigas casas coloniais. Aproveite para bater um papo com os artistas!

Também é possível visitar a Capela de Santo Antônio da Canjica e o poço da Canjica, mas quando fomos por lá a capela (bem pequena) estava fechada, e a área do antigo poço estava bem abandonada.

E a gastronomia de Tiradentes, claro! Não dá pra ir em Minas sem provar as delícias do estado. Aproveite para uma parada sempre que um lugar parecer interessante! E confira nossas dicas de restaurantes em Tiradentes.

Para quem viaja para a cidade nos meses de janeiro e agosto, fique de olho nas datas do festival de cinema e de gastronomia. Eles acontecem todos os anos em Tiradentes e movimentam muito o turismo na cidade.

Durante o resto do ano, a cidade também recebe e promove outros eventos menos famosos, então vale ficar de olho no calendário da cidade!

Gostou das dicas de Tiradentes? Que tal ajudar o blog?

Sabia que você pode ajudar nosso blog? Reserve seu hotel em Tiradentes com os links aqui do site! Você aproveita as ofertas do Booking.com e ainda ajuda muito nosso site – sem pagar nada a mais por isso!

Comece a planejar sua viagem!

Escolhemos parceiros caprichados para te ajudar a transformar a sua viagem em realidade! E quando você faz suas reservas usando os links aqui do site, você apoia nosso conteúdo e faz o blog crescer cada vez mais! 😀

  Reserve sua hospedagem no Bookingsão milhares de hotéis e pousadas, para todos os gostos e bolsos. Sem taxa de reserva, com programa de fidelidade (ganhe descontos a partir da 10a reserva) e com muitas opções de hospedagem com cancelamento gratuito!
  Aluguel de carro com a Rentcars: Para viajar no Brasil ou no exterior, sempre fazemos a cotação do aluguel de carro no site da RentCars, que compara o valor das locadoras locais e mostra rapidinho qual o melhor preço para nossas datas. Dá pra parcelar em 12 vezes e o pagamento é sempre em reais (sem IOF!)
  Seguro Viagem com a Real Seguros:  O site compara os diferentes planos e preços oferecidos pelas seguradoras, para você escolher facilmente qual o seguro viagem com melhor custo-beneficio. E clicando por esse link você ainda ganha 10% de desconto em qualquer seguro do site!
 Economize e pule a fila: Compre ingressos antecipados para as principais atrações do seu destino. Não perca tempo na fila. Se a atração é muito concorrida, vale garantir seu lugar antecipado! Compare e encontre os melhores preços de ingressos e tours: TicketbarGet Your Guide

Sair da versão mobile