Arturito, a cozinha com assinatura da chef Paola Carosella | São Paulo

Restaurante Arturito da chef Paola Carosella | Uma das coisas que mais adoro fazer quando visito São Paulo é conhecer um novo restaurante.

O cenário gastronômico da cidade é incrível e tenho uma lista enorme de lugares que ainda quero visitar.

Na nossa última passagem por lá, escolhemos jantar no Arturito, o restaurante assinado pela Chef Paola Carosella – ela mesma, a do Masterchef.

Leia também:
+ Roteiro de 2 dias em São Paulo
+ Curiosidades e turismo no bairro da Liberdade
+ Porque visitar a Japan House São Paulo na Avenida Paulista
+ 7 destinos românticos de SP para viajar com o amor

Quem é Paola Carosella e porque sou fã

Conheci a Paola pelo programa de TV, mas foi fácil gostar dela fora da cozinha do Masterchef também.

Pelas redes sociais, descobri uma Paola apaixonada pela cozinha simples, pela valorização dos ingredientes e respeito pelos produtores. Uma chef mulher que foi achando seu lugar num mundo tão dominado pelos homens.

Quanto mais eu lia sobre a Paola, mas acreditava que a cozinha dela é quase uma poesia, ou um manifesto sobre uma forma mais justa e igualitária de vida. Sou fã, deu pra perceber 😀

Claro que eu tinha que provar as receitas assinadas por ela. Estávamos hospedados no bairro Jardins, então decidimos caminhar até a o restaurante na rua Artur de Azevedo, em Pinheiros, o bairro vizinho.

Acredito que o restaurante se chama Arturito por conta da localização, mas não achei nada na internet nem no livro da Paola (Todas as Sextas, Editora Melhoramentos) falando da origem do nome.

Arturito: Como foi a experiência

Bem, era noite já. Vínhamos Rafa e eu caminhando e conversando, e fomos percorrendo toda a Artur de Azevedo procurando uma fachada iluminada, um letreiro, mas não achamos nada.

Chegamos ao fim da rua e ficamos naquela dúvida se tínhamos pegado a rua errada, o endereço errado, porque não tínhamos passado por nada que parecesse um restaurante convencional. 

Voltamos com cuidado, olhando todas as casas da rua. Vimos então a fachada – de certa forma discreta – do Arturito.

O prédio tem uma pegada bem industrial, com muito cinza, algumas plantas que se misturam com instalações tubulares e iluminação indireta, que te recebem para uma enorme porta de vidro.

Ainda estávamos na dúvida, mas daí o maître apareceu na porta e tivemos certeza: era ali.

Entramos tão apressados que esqueci de tirar uma foto da fachada. Peguei essa no site Galeria de Arquitetura.

Inclusive, nesse dia eu estava sem câmera e tive que improvisar as fotos do Arturito com um celular meio capenga. 🙁

Como a luz indireta dentro do restaurante não ajudou na iluminação, peço desculpas porque a maioria das fotos ficou escura. Pra ter uma visão melhor da arquitetura do restaurante, você pode conferir as outras fotos do projeto no site Galeria de Arquitetura, aqui.

Arturito Restaurante
Entrada do Arturito. Fonte: Galeria de Arquitetura

O ambiente do Arturito

O salão do Arturito é pequeno e a decoração segue a pegada clean e moderna da fachada, com uso de vigas de aço e plantas na decoração.

O chão e mesas de madeira e os tons terrosos das almofadas deixou o ambiente bem aconchegante.

Fomos sentados numa mesa bem larga, com sofá e cadeiras. Acomodaria 4 pessoas confortavelmente. Existe espaço suficiente entre as mesas para dar certa privacidade para os clientes.

Arturito
Fonte: Galeria de Arquitetura. Uma foto pra ilustrar a decoração do salão. Não consegui nenhuma foto boa da decoração do salão, porque o lugar estava super cheio. Então coloquei essa pra ilustrar 🙂
Restaurante Arturito

A cozinha do Arturito

Em seu site, a Paola define o Arturito como um restaurante de “cozinha simples, feita com os melhores ingredientes disponíveis na cidade, com foco na cozinha clássica mediterrânea mas também misturando as minhas raízes, origens e desejos. Coisas que penso, vejo, como, o que meu coração sente vontade e o meu talento tem alcance”.

Também li que a Paola desenvolve um trabalho de valorização dos produtores, a partir do que obtém ingredientes de procedência confiável, dentro de uma cadeia de produção limpa e mais justa.

No cardápio, está descrito que a maioria das verduras, legumes e folhas são orgânicas e cultivadas pela Cooperapas – Cooperativa Agroecológica dos Produtores Rurais e de Água Limpa do Extremo Sul de São Paulo.

Além disso, hoje o Arturito recicla 100% do lixo gerado pelo restaurante – o orgânico e o reciclável.

O lixo orgânico volta para os produtores e é convertido em terra fértil, para dar origem a novas mudinhas que depois voltarão para a cozinha do Arturito. Legal, né?

Arturito sem reserva

Fomos sem reserva e esperamos cerca de 30 minutos por uma mesa. Mas esse tempo passou rapidinho, porque ficamos aguardando na área do bar, onde podíamos fazer pedidos de entradas e bebidas.

A área tem vários sofás e poltronas, bem aconchegante. Pra entrar no clima da cozinha de uma chef argentina, pedimos um vinho de Mendoza e a famosa empanada da Paola.

O recheio da empanada era de escarola, ricota, nozes e parmigiano (R$12,00 a unidade). Antes de terminarmos a entrada, a mesa já estava disponível.

A empanada estava bem gostosa. O queimadinho é uma marca registrada das empanadas servidas no restaurante, como uma garantia de qualidade.

Segundo a chef, é uma consequência da receita especial de massa podre crocante e sequinha, assada no forno de alta temperatura.

Tudo para deixar o sabor o mais próximo possível daquele de antigamente, da cozinha das avós argentinas que assavam empanadas no fornos de barro.

Arturito

Algumas outras opções de entrada: Polvo assado no forno a lenha, cebola roxa, aioli de urucum (R$59,00), salada da horta (R$22,00), Ramón Ibérico Pata negra (R$39,00)

A casa tem uma carta de vinhos bem diversificada, com rótulos de várias faixas de preço. Nossa escolha foi o Família Cecchin, uvas Graciana, safra 2015, Mendoza – Argentina.

Paola também tem uma rede de restaurantes especializados em empanadas em São Paulo, chamados La Guapa Empanadas. Não conheci ainda.

De uma forma geral, o atendimento no Arturito foi bom, tirou todas as nossas dúvidas e todos foram super gentis. Talvez um pouco demorado em responder nossos chamados, mas nada que prejudicasse muito.

Cardápio do Arturito: couvert e pratos principais

O cardápio do Arturito é bem enxuto e bem focado nos ingredientes. Cada prato tem uma descrição apurada dos principais ingredientes utilizados na receita. Pedimos o couvert, que é farto e delicioso.

Pão de fermentação lenta e manteiga, tudo produzido pelo restaurante e muito saboroso. É possível encomendar o pão para levar pra casa, mas os pedidos são feitos com 15 dias de antecedência.

Mas eu adorei mesmo foi a manteiga, cremosa e aerada.

De prato principal, eu escolhi Nero di seppia com mexilhões frescos de Santa Catarina (R$79,00). O prato era lindo e o sabor estava saboroso.

Rafa pediu um capellini com cogumelos selvagens brasileiros, mascarpone artesanal e parmigiano (R$69,00). Provei o do Rafa e achei o dele mais saboroso que o meu.

Ele concordou comigo, o capellini tinha um quê de ‘confort food’. Harmonizou muito bem com o vinho e a vontade era que o prato não acabasse mais.

Outras opções de pratos principais: Peixe fresco do dia na chapa, brócolis salteados, tahine, suma (R$72,00), Ojo de bife brangus brasileiro, chimichurri, cebola tostadas, farofa do Lucas (R$86,00), Lentilhas germinadas, quinoa vermelha, berinjelas defumadas, beterrabas assadas em sal grosso, tahine & pão de grão de bico na chapa (R$45,00).

Arturito
Nero di seppia com mexilhões.
Arturito
Capellini com cogumelos

Sobremesa

Decidimos dividir uma sobremesa. Eu, como boa pernambucana, fiquei super tentada pelo pudim de mandioca e coco com melado de cana (R$24,00). Veio uma bola de sorvete de acompanhamento.

Infelizmente, esse foi prato foi o único ponto negativo do Arturito. Achamos a sobremesa bem pequena e o sabor de uma forma geral não era agradável. A textura do pudim era seca e o melado de cana dominou todos os sabores do prato. Uma pena.

Outras opções de sobremesa: Creme caramel, iogurte e doce de leite artesanal (R$22,00), Rabanada de brioche brulé, bananas caramelizadas & creme inglês de urucum (R$26,00), Bolo molhado de mel & chocolate amargo, sorvete de açafroo da terra, praliné (R$25,00), Sorvetes artesanais (vários sabores, R$25,00).

Arturito

Visão geral: como foi o jantar no Arturito

O ambiente do Arturito é super confortável e convidativo. Os elementos do salão trabalham em conjunto para deixar a atmosfera aconchegante.

As empanadas da Paola são um show a parte e deixaram com mais vontade de conhecer o La Guapa.

A carta de vinhos tem valores acessíveis, o que é convidativo para quem gosta de vinhos mas desiste na hora que vê os preços astronômicos que os restaurantes costumam cobrar.

Os pratos trabalham em favor dos ingredientes. As receitas são simples mas trazem grande sabor.

Saímos com a impressão que a proposta da Paola com o Arturito é mostrar que ingredientes de boa procedência e de qualidade são a chave para receitas de sucesso.

Além disso, destaca-se a preocupação social com a procedência/qualidade dos ingredientes utilizados e a estratégia de destino dos resíduos. Mais um ponto para o Arturito. 

Voltaria com certeza!

Quer conhecer outro restaurante padrão Masterchef em São Paulo?
Conheça o Sal Gastronomia, do chef Henrique Fogaça (dica do blog Juny pelo Mundo).

Arturito
Site: www.arturito.com.br
Endereço: Rua Artur de Azevedo 542, Pinheiros, São Paulo
Funcionamento: almoço de segunda a sexta, de 12h às 15h; sábado e domingo de 12h30 às 16h. Jantar de segunda a sábado de 19h às 23h30. No horário de almoço, está disponível o menu executivo, com preços mais convidativos.

Avatar for Klécia
Klécia
Pernambucana radicada no Rio de Janeiro, mas que escolheu chamar o mundo inteiro de lar. Apaixonada pelas estradas e pelos destinos, acredita no poder dos encontros e descobertas de quem está sempre a caminho. O maior sonho? Colocar a mochila nas costas e dar a volta ao mundo ♥
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Lulu Freitas disse:

Que delícia de post! Fiquei com água na boca dos pratos. Vontade de comer todos eles! Excelente dica!

Eu adoro a Paola, mas ainda não conheço o Arturito, em compensação bato carteirinha direto no La Guapa,as empanadas com sala dasão perfeitas e posso garantir que a sobremesa não fica devendo. Fiquei de olho no prato do seu marido, tá com uma cara ótima. Alias quando vier pra São Paulo me avise.

Klécia disse:

E eu sou doida pra ir no La Guapa! Ainda não consegui parar lá, até por isso pedi as empanadas de entrada! Tinha que provar a empanada da Paola – que são mesmo fabulosas! Tava tudo muito gostoso – até o prato dele que eu provei também haha!
Aviso sim, Deisy! Espero que não demore muito! Já ando sofrendo de distancias de SP <3

Ester disse:

Morro de vontade de conhecer o Arturito! Também amo SP e sua culinária, e com o namorado indo morar lá esse ano, quero que ele me leve em restaurantes legais!!! Hahaha bjs!

Klécia disse:

Aproveitaaaaa! SP é uma delicia pra gastronomia!

Duds disse:

oi querida, muito obrigada pelo carinho lá no blog. Fico muito feliz que tenhas gostado do meu trabalho! Sobre o post, confesso que não conhecia o restaurante e nem a chef, mas fiquei muito curiosa. Tudo parece ter sido feito e elaborado com muito cuidado e dedicação. Adorei <3

Klécia disse:

Você ia curtir, Duds! Tudo tava muito delicioso!

Oiie!

O restaurante é lindo! Acho tão bonitos os pratos que costumam servir neste restaurantes, pena que sou tão chata para comer hahah Não me dou bem com comidas sofisticadas

Klécia disse:

Ah, eu me jogo nas comidas diferentes haha Obrigada pela visita 🙂

Karoline Cristina Clorado da Rocha disse:

Eu sou fã 3 chef´s master chef , eu estou louca para conhece os restaurantes deles..
Adorei seu blog mesmo <3
Bjos

Klécia disse:

Sou super fã dela, precisava ir no restaurante! haha
Obrigada, Karoline!

Uau, parece ser um lugar tão agradável, climinha de filme francês haha A comida parece ser simplesmente maravilhosa! Quero conhecer <3

Klécia disse:

Parece mesmo um filme francês! 😀 Tava tudo ótimo!

Bru disse:

Já sou fã do seu blog então pra elogiar sou suspeita hahahaha
Mas adorei sua indicação, deu água na boca e vontade de conhecer!
Beijão <3

Klécia disse:

Vai lá, você vai curtir 🙂

Mari disse:

Aí, me deu uma vontade de ir pra São Paulo agora.. haha! Amei o seu post! O restaurante parece ser maravilhoso! Queria muito conhecer, quem sabe um dia haha! Ameeeeei o seu blog!

Bjos, Blog Marinspira

Klécia disse:

Queria voltar lá agora também! haha

Primeira vez que vejo um post assim em um blog, bem legal! Adorei ☺ Não sou ligada a essas coisas de gastonomia, mas tenho bem vontade de me envolver mais com isso, conhecer novas comidas, restaurantes e etc. ☺ Parabéns pelo seu post!

Klécia disse:

Obrigada, Aléxia!

Camila Tuan disse:

Já gostei do blog só pelo nome rs.
Voltando ao post…
Nossa que demais essa fachada, amei <3
Morei tanto tempo em SP que nem sabia da existência desse restaurante e também fui conhecer a Paola depois do Master Chef.
Me deu água na boca em ver esses pratos.

Beijos

Klécia disse:

Tava tudo uma delícia 🙂

Daniele Yui disse:

Nossa, eu tenho a maior curiosidade de conhecer o restaurante da chef Paola Carosella, pois sou super fã do trabalho dela e sempre a acompanho no MasterChef. Sou amante da cozinha, também, seria uma honra poder provar tudo isso que você provou. Ainda hei de provar. Bjo!

http://www.pandapixels.com.br

Klécia disse:

Vai sim, Daniele! Eu também sou super fã, nem acreditei que tava lá comendo os pratos assinatura dela! <3