Tour Astronômico: uma noite com as estrelas no Deserto do Atacama

Já faz muito tempo que eu olho para o céu como um enorme tabuleiro, onde eu vou tentando juntar os pontos até formar os desenhos que todo mundo chama de constelações. Fico pensando como os antigos navegadores se orientavam pelo brilho distante desses pontos de luz… E ainda: qual dessas estrelas ainda vive e quais já morreram há muitos anos-luz? O universo infinito sempre me hipnotizou e eu tenho uma lista dos melhores lugares do mundo para observar a imensidão desse céu. Eé  por isso que fazer um tour astronômico no Atacama estava no topo dessa minha lista de desejos!

Tour astronômico no Atacama

Clique nessa imagem para salvar esse post no seu Pinterest!

 Por que observar o céu no Atacama?

O deserto do Atacama é um lugar de condições geográficas e climáticas muito especiais. Pra ser mais exata, é o deserto mais alto e a área não-polar mais seca do mundo. Além disso, na região de San Pedro de Atacama só há um pequeno povoado e não há prédios, o que ajuda na visibilidade do céu noturno sem a interferência de luzes artificiais das grandes cidades. O combo altitude + baixa umidade + ausência de poluição + baixa luminosidade faz desse pedacinho no norte do Chile o sonho de qualquer astrônomo: um dos melhores lugares do mundo para observar estrelas. E um lugar ideal para um tour astronômico! 😉

Por isso, essa região de condições tão especiais foi escolhida para implantação de alguns dos telescópios mais potentes do mundo! Você já ouviu falar do programa ALMA? A sigla é de Atacama Large Millimeter/submillimeter Array, um projeto de observação espacial que reune pesquisadores do mundo todo! Inclusive, dá pra tentar visitar a sede do projeto no Atacama fazendo um agendamento prévio. A gente não foi, mas lemos um relato bem bacana da visita na sede do ALMA, feito pelo blog Viagem Primata.

Uma noite com as estrelas no Atacama

Imagina uma noite gelada e escura de lua nova. Agora imagina dois brasileiros numa esquina de San Pedro de Atacama, esperando um ônibus perto da meia-noite. Esses dois eram Rafael e eu, no dia do nosso tour astronômico no Atacama. A gente estava na esquina das ruas Calama e Caracoles, como combinado com o pessoal do Observatório SPACE (sigla tudo a ver, que resume para San Pedro de Atacama Celestial Explorations). Chegamos um pouco cedo e ninguém apareceu até bem perto de meia-noite, quando chegaram praticamente juntos: os outros turistas e o ônibus que ia levar a gente até o pátio de telescópios da SPACE.

Entramos rapidinho no ônibus e lá dentro encontramos o motorista e nosso guia – além de nosso grupo de 20 e poucas pessoas. Pra iluminar os caminhos no ônibus, só a luz de uma lanterna e as estrelas do céu. Com 7km de estradas desertas, chegamos no pátio de telescópios da SPACE e nem os faróis do ônibus estavam mais ligados quando a gente desembarcou.

O guia chamou todo mundo pro pátio. Hora de desligar todas as luzes e sons dos celulares, porque a magia estava pronto pra começar! O tour completo com a SPACE dura de 2h a 3h e é cheio de atividades diferentes. Mas vamos por partes, como diria Jack!

Leia também:
O deserto lá do alto: voo de balão no Atacama
+ Termas de Puritama: banhos termais no deserto do Atacama
+ Geysers del Tatio: os pequenos vulcões do deserto do Atacama

Parte 1 – Observar estrelas a olho nu

Um céu todo pontilhado de estrelas, com nebulosas e a imensa Via Láctea, bem nas nossas cabeças. A gente primeiro ficou a céu aberto, olhando para as estrelas enquanto nosso guia contava histórias do céu, dos avanços da astronomia e apontava estrelas e constelações com um potente laser verde que parecia chegar até o infinito. A única luz além das estrelas era uma pequena lâmpada vermelha na porta da cabana da SPACE.

Aprendemos sobre as constelações, o que dá ou não dá pra ver no céu com nosso olho nu. Órion, Aquário e Escorpião estavam tão fáceis de encontrar, depois que ele nos ajudou a ligar os pontos. Mas existe uma boa diferença entre ver estrelas e conseguir imaginar os desenhos das constelações. Isso depende da ‘criatividade’ de cada um. Parecia um jogo, como quando a gente brincava de adivinhar o que cada nuvem parecia, sabe? Mas agora nível 2: com estrelas!

Tour astronômico no Atacama - agência SPACE

Tour astronômico no Atacama - agência SPACE

Parte 2 – Um pouco mais longe com os telescópios da SPACE

Depois de alguns minutos de observação a olho nu, era hora de experimentar o poder dos telescópios da SPACE. E que maravilha foi descobrir que eles tem o maior parque público de telescópios da América do Sul! Eram vários, já apontados e focados em diferentes estrelas e planetas. Na nossa noite não tinha lua, mas havia nebulosas coloridas, outras galáxias e muitas estrelas. Tudo parecia tão perto agora! E os monitores da SPACE sempre ajudando a encontrar a atração por trás de cada lente.

Apesar de toda empolgação, eu terminei o circuito de telescópios rapidinho, porque eu tinha uma missão  a cumprir. Eu queria uma foto do céu do Atacama! No post da Katarina Holanda no Outro Blog sobre o tour astronômico no Atacama, eu já tinha lido um pouco sobre configurações da câmera. Lá na SPACE, o guia avisou que ajudaria quem tivesse uma câmera de configurações manuais para conseguir uma boa foto. Perfeito!

Enquanto todo mundo ainda estava andando pelos telescópios, eu montei meu tripé e pedi ajuda para fazer o famoso foco infinito. Daí foi começar as longas exposições e fazer várias tentativas de fotos. E assim me distraí com a Via Láctea, nebulosas, outras galáxias e mil outras estrelas…

Tour astronômico no Atacama - agência SPACE

Tour astronômico no Atacama - agência SPACE

E quando todo mundo já estava indo para dentro do espaço coberto da SPACE para começar a terceira parte do tour, uma das monitoras se ofereceu para tirar uma foto nossa com o céu do Atacama no fundo. Não dá pra dizer não a uma proposta assim! Ficamos mais um tempo lá fora, sozinhos com ela, num frio de matar.

Mas valeu demais a pena, porque agora eu tenho uma foto assim nos meus registros de viagem:

Tour astronômico no Atacama - agência SPACE

Parte 3 – Um chocolate quente e muitas histórias

Chegamos atrasados e todo mundo já estava confortavelmente sentado no quentinho da cabana da SPACE, tomando um chocolate quente. Um danado de um agrado depois de toda aquela friaca lá fora! Pegamos nosso choco e sentamos rapidinho pra não atrapalhar. Nosso guia contava histórias fantásticas do céu, das estrelas e das lendas do Atacama.

Ficou uma atmosfera que misturava mística e tecno-ciência. Nosso guia tinha um papo bom e a noite não podia terminar melhor. Ainda teve espaço para perguntas e o papo passou por assuntos que iam desde a criação do mundo até a vida extraterrestre e a invasão alienígena. Melhor-tour-ever.

Quando ele avisou que acabou, já eram quase 2h da manhã. Voltamos para o ônibus, que nos levou de volta na noite escura até a mesma esquina em San Pedro de Atacama. Descemos do ônibus encantados com o universo, com aquele sentimento que a gente é mesmo poeira de estrela, um pedacinho de nada nesse universo enorme.

Pra quem me pergunta se eu gostei do tour astronômico no Deserto do Atacama com a SPACE, eu respondo com uma frase bem simples:

– Nessa noite, depois de chegar em casa e deitar cama para minha última noite no deserto do Atacama, eu ainda sonhei com as estrelas.

Tour astronômico no Atacama - agência SPACE

Como fazer um tour astronômico no Atacama?

Comprar um tour astronômico no Atacama é a parte mais fácil. San Pedro de Atacama tem centenas de agências de turismo e quase todas vendem um passeio chamado tour astronômico. O que eu descobri logo quando estava planejando a viagem e confirmei lá em San Pedro, é que a maioria dessas agências oferece um passeio engana-turista. Tem agências que trabalham direitinho, fazem um tour bacana cheio de informações. Já outras só levam o pessoal para o meio do deserto e apontam as estrelas com uma caneta de laser. Com mais sorte, vai ter um ou dois telescópios para dividir entre todo mundo. Tivemos uma amiga que, na mesma semana, fez com outra agência (uma que tem dois telescópios bem na praça central de San Pedro) e ficou bem frustrada quando comparamos o passo-a-passo do nosso tour com o dela.

Então qual agência escolher para fazer um tour bacana? Quem me ajudou a escolher foi a Katarina Holanda, que indicou no Outro Blog o tour astronômico com a agência SPACE. Eu achei o relato da Kat muito bacana e tratei de reservar meu tour com a SPACE dois meses antes de embarcar para a viagem. Isso tudo porque o tour é tão bom e cobiçado na cidade, que as vagas acabam rapidinho!

Então, outra coisa importante é reservar as datas da sua viagem para noites escuras, com pouco brilho da lua. Isso porque o tour nem acontece em noites de lua cheia. O melhor período do mês é mesmo na lua nova, quando o céu é tomado apenas pelas estrelas. A gente foi na lua nova e foi in-crí-vel.

Tour astronômico no Atacama - agência SPACE

Como reservar um tour com a SPACE

A SPACE tem um site muito bacana, cheio de informações e as reservas de tour são iniciadas na página de contato desse blog. Você indica o número de pessoas, o seu hotel em San Pedro, o idioma de preferência para o tour (pode ser inglês, espanhol ou francês) e as datas (lembre de olhar se não é noite de lua cheia!).

Depois, a pré-reserva vai chegar no seu email. Para confirmar, é preciso passar no escritório da agência em San Pedro (Rua Caracoles, 166) para realizar o pagamento.

O tour astronômico no Atacama com a SPACE custa CLP 20000 por pessoa (setembro / 2017). E só dá pra pagar no dia do tour, nem no dia antes eles deixaram a gente pagar. Isso porque a realização do tour depende das condições climáticas e da presença de nuvens. Nos dias ruins pra ver estrelas, a SPACE não trabalha. Simples assim: se não for pra ver um céu incrível, eu nem te levo pro deserto.

Tour astronômico no Atacama - agência SPACE

O que levar para o tour astronômico no Atacama?

Lembre que o tour vai ser de noite e a madrugada é a hora que o Atacama fica gelado de verdade! Por isso, leve:

  • Roupa confortável e quentinha (casaco corta-vento, touca e luva)
  • Câmera fotográfica com controle manual para fotos do céu
  • Tripé (se não tiver, eles tem alguns apoios com fixação para a câmera)

Essa foi a lista mais fácil de todas né? hahah

Quando fazer o tour astronômico?

O tour astronômico no Atacama funciona todas as noites, exceto nos 6 dias do ciclo de lua cheia. Quanto mais escura a noite, melhor – então as noites de lua nova são o momento ideal para um tour astronômico. Além disso, lembre-se que haverá cancelamento do tour em dias com muitas nuvens – o que é raro no deserto, mas acontece. 

Segundo o site da SPACE, o Atacama tem meses seguidos com apenas uma ou duas noites com nuvens. Exceto nos meses de Janeiro e Fevereiro, quando a frequência pode aumentar para uma semana inteira com nuvens (aconteceu em 2010) ou até 3 semanas inteiras com nuvens (aconteceu em 2011). Casos raros, mas pode acontecer. De toda forma, se possível evite esses períodos. Nós fomos em setembro.

 

Viaje tranquilo! Não esqueça de contratar um seguro-viagem antes de embarcar para o Deserto do Atacama! Você pode comprar o seu seguro com a Seguros Promo, com desconto de 5% com nosso cupom FUISERVIAJANTE5.

 

* Nossas dicas te ajudaram? Que tal reservar seu hotel aqui pelo site? Somos parceiros do Booking.com! Este post contém links afiliados dos hotéis que nos hospedamos em San Pedro de Atacama (Restaurante e Residencial Chiloé) e Santiago do Chile (Chili Pepper Hostel). Reservando por esses links, você não paga nada a mais e nós recebemos uma pequena comissão do Booking.com. Isso ajuda a financiar as despesas do blog! Se quiser dar uma olhada em outros hotéis nas cidades que nos hospedamos pelo Chile, pesquise e reserve por esses links: San Pedro de Atacama | Santiago do Chile. A gente agradece! 🙂

Quer saber mais sobre nosso mochilão pela América do Sul?

Veja aqui todos os posts do Fui Ser Viajante no Chile!

Avatar for Klécia
Klécia
Pernambucana radicada no Rio de Janeiro, mas que escolheu chamar o mundo inteiro de lar. Apaixonada pelas estradas e pelos destinos, acredita no poder dos encontros e descobertas de quem está sempre a caminho. O maior sonho? Colocar a mochila nas costas e dar a volta ao mundo ♥
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Yudi disse:

Olá, bem legal o post, estou indo pro Atacama em julho e uma das minhas prioridades é tirar umas fotos desse céu. Qual câmera você levou ?

Rafael Cassemiro disse:

Oi Yudi, Nesta viagem utilizamos uma Canon T3 e um tripé.
A configuração é bem simples de realizar, e o pessoal do Tour Astronômico é bem solícito para ajudar a “acertar” a foto!
Apenas fique atento para a fase da lua no período da sua viagem, o ideal é fazer o tour astronômico na lua NOVA, ou nos dias de transição da minguante ou para a crescente.
Obrigado pela visita e boa viagem.