O que fazer em Porto Seguro, Bahia: centro histórico, praias e mais

O que fazer em Porto Seguro Bahia | Porto Seguro é um dos destinos mais badalados do Brasil. Quem nunca ouviu falar dos famosos beach clubs da Avenida Beira-mar, as festas de carnaval e as micaretas tão procuradas pela galera em viagem de formatura?

Mas além da vocação para o turismo festeiro, Porto Seguro tem várias atrações culturais interessantes. O turismo cultural e histórico é bem forte na cidade. Afinal, estamos falando da principal cidade histórica na Costa do Descobrimento na Bahia!

Em Porto Seguro, você pode conhecer de perto a cultura indígena pataxó e visitar alguns dos marcos da ocupação portuguesa no Brasil.

Além disso, não dá pra ir a Porto Seguro sem falar das praias (desde as mais badaladas até as mais sossegadas).

Vamos também dar dicas de turismo cervejeiro em Porto Seguro, compartilhando as dicas de cervejarias locais e restaurantes que valem a recomendação na cidade.

Pronto para explorar Porto Seguro com nossas dicas? Aqui vamos nós!

Entenda Porto Seguro: centro e Avenida Beira-mar

Vamos primeiro entender um pouquinho sobre o destino?

Porto Seguro tem duas regiões turísticas principais: o centro e a Avenida Beira-mar.

o centro: é onde fica a maior parte do comércio. Não tem praia, mas aqui você geralmente encontra hospedagens mais em conta.

Centro de Porto Seguro, comercio
Foto: Fui Ser Viajante

A parte histórica e cultural relacionada com a chegada dos portugueses também está no centro.

A maior parte da vida noturna de Porto Seguro acontece no centro, na movimentada Passarela do Descobrimento (mais conhecida como Passarela do Álcool, pelo grande número de restaurantes e bares).

Outra coisa que fica coladinho no centro é o aeroporto de Porto Seguro.

Para terminar de falar do centro, temos que citar a orla do rio Bunharém e a estação das balsas, onde você pode pegar uma balsa para cruzar o rio (de carro ou a pé) e visitar a vizinha Arraial d’Ajuda.

a Avenida Beira-mar, que parte do centro em direção à Santa Cruz de Cabrália, e passa pelas principais praias de Porto Seguro.

É ao longo da avenida Beira-mar que estão os hotéis mais luxuosos e os famosos beach clubs de Porto Seguro, como Toa Toa e Axé Moi. Além de várias outras barracas de praia menores e mais intimistas – minhas favoritas.

barracas de praia em Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante

Para ter a experiência completa de Porto Seguro, seria interessante você conhecer esses dois “lados” de Porto Seguro, o centro e a Beira-mar.

São dois lados diferentes, mas que representam a cultura e a história dessa que é uma das primeiras cidades do Brasil.

O que fazer em Porto Seguro: principais atrativos

Visite o centro histórico de Porto Seguro

Para conhecer o centro histórico de Porto Seguro, um período (manhã ou tarde) é suficiente.

São poucas atrações, e estão todas pertinho uma da outra.

Mas, apesar disso, eu tenho uma recomendação especial: passe por lá em dois momentos do dia:

Com luz do sol, para visitar as atrações históricas, e à noite, para curtir a Passarela do Álcool no auge, com os restaurantes e bares todos abertos e animados.

Trevo do Cabral e fortinho

Vamos começar nosso roteiro pela rotatória que dá acesso ao centro histórico, logo que você desce da ladeira que vem do aeroporto: o Trevo do Cabral.

Trevo do Cabral em Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante

O nome você vai logo entender: lá está a estátua do navegador português Pedro Álvares Cabral, comandante das embarcações portuguesas que aportaram na Costa do Descobrimento em 1500.

O braço da estátua aponta para dentro do continente, na direção da Cidade Alta, ou centro histórico de Porto Seguro – que a gente vai visitar daqui a pouco.

Ali mesmo do trevo, você vai atravessar a rua, para encontrar duas escadarias. A da direita, maior, leva até a Cidade Alta, e é o nosso caminho até o centro histórico.

Mas se você for bem curioso, pode subir primeiro a escadaria menorzinha, à esquerda, que leva até as ruínas de um antigo forte (o fortinho de Porto Seguro).

Não há mais quase nada lá, só a vista e alguns canhões antigos. Mas é um ponto curioso para amantes de história.

E vale dizer que é preciso subir e depois descer para seguir caminho pela outra escadaria maior, já que a escadaria do fortinho não se comunica com a Cidade Alta.

Só suba a escadaria do fortinho se você fizer mesmo o estilo viajante explorador e curioso (eu faço, né? Subi, tá aqui a foto pra provar).

Fortinho de Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante

E agora vamos enfim subir a escadaria para a Cidade Alta e seguir o passeio pelo centro histórico.

Cidade Histórica de Porto Seguro (Cidade Alta)

A Cidade Alta é a grande atração turística do centro histórico de Porto Seguro.

Foi lá que o povoamento da região se estabeleceu, já que de cima da colina se tinha visão privilegiada para o mar e era possível se prevenir melhor de possíveis invasores.

Era a região onde moravam os mais ricos da época, onde foram construídas as igrejas, cadeia, e toda a vida política da cidade. Na parte baixa acontecia o trabalho do porto, por isso era uma região menos valorizada socialmente.

Você pode chegar na Cidade Alta a pé, ou de carro (há um amplo estacionamento lá em cima, ou você pode ir de Uber / táxi).

Se precisar alugar um carro em Porto Seguro, use esse site para pesquisar e comparar o preço das locadoras locais e encontrar o carro com melhor custo-benefício nas datas de sua viagem (é possível reservar online sem custos).

Não é cobrado entrada para visitar o centro histórico de Porto Seguro, você pode fazer tudo por conta própria sem gastar nada.

Centro histórico de Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante

Outra opção é contratar um guia local para te acompanhar na visita. Logo na entrada da Cidade Alta, há um quiosque onde fica a associação de guias do centro histórico de Porto Seguro.

O guia vai te acompanhar por toda a visita, mostrando os prédios mais importantes e contando história.

A experiência com o guia ajuda a entender a história de Porto Seguro em mais detalhes. Você consegue sair de lá com uma visão mais clara sobre como funcionava a vida na Cidade Alta de Porto Seguro na época da ocupação portuguesa.

O que ver na Cidade Alta de Porto Seguro?

É impressionante notar como a maior parte do centro histórico de Porto Seguro está preservado.

Claro que há alguns problemas de conservação, mas de forma geral, a região está como era na época da fundação.

Uma coisa que favorece a preservação da cidade alta de Porto Seguro é que ela fica isolada.

As ruas da parte histórica não recebem tráfego de veículos e hoje está dedicada somente ao turismo. Isso ajuda muito.

Ali na Cidade Alta de Porto Seguro, o que você vai ver é o primeiro núcleo habitacional do Brasil. 

O centro histórico de Porto Seguro foi tombado pelo IPHAN em 1973 como Patrimônio Histórico Nacional, e reconhecido pela UNESCO em 2000 como Patrimônio Natural da Humanidade.

Há várias construções interessantes para ver, desde as pequenas casinhas de moradores em estilo colonial português (que hoje abrigam lojinhas de artesanato), igrejas, mirantes e mais.

Se você for com um guia, eles fazem o passeio detalhando passando por cada uma delas e contando curiosidades. Reserve cerca de 3 horas para fazer tudo com calma.

Para quem vai por conta, a maioria das edificações importantes tem placas de identificação. Vale anotar o nome de algumas para procurar por lá:

  • Capela de São Benedito: construída em 1551, é uma igreja bem simples e talvez por isso tão bonita.

Foi construída pelos padres jesuítas, e fazia parte do primeiro Colégio Jesuítico para meninos do Brasil, que foi inaugurado no século XVI. Ao redor da capela, um antigo cemitério e árvores frondosas completam o cenário.

Capela de São Benedito, Cidade Alta, Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante
  • Casario colonial: há poucas ruas na Cidade Alta, mas a que leva da Capela de São Benedito até o Museu de Porto Seguro com certeza vale algumas fotos. É bem linda!
  • Marco do Descobrimento: considerado o Patrimônio Histórico Nacional mas antigo do Brasil.

Trata-se de uma coluna de pedra datada de 1506, que foi erguida na praça principal do Centro Histórico, ostentando o brasão de armas português, representando a conquista do território brasileiro.

Marco do Descobrimento em Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante
  • Praça Pero do Campo Tourinho: é a praça principal da antiga cidade alta. Dali nasciam todas as ruas do povoado.
  • Igreja de Nossa Senhora da Pena: é a igreja dedicada à padroeira da cidade. No seu interior há um belo conjunto de imagens sacras dos séculos XVI e XVII.
Igreja centro histórico Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante
  • Museu de Porto Seguro (antiga Casa de Câmara e Cadeia): hoje abriga o museu da cidade.

O acervo fala de como era a vida indígena antes da chegada dos portugueses ao Brasil. Antes de ser museu, o prédio foi sede do governo no andar térreo e superior, e cadeia no piso inferior.

  • Igreja Nossa Senhora da Misericórdia: construída em 1526, entra na briga pelo título de igreja mais antiga do Brasil.

No seu interior, há uma imagem rara de Nosso Senhor dos Passos, ornada com olhos de vidro, dentes de marfim e gotas de sangue confeccionadas com rubi.

  • Farol de Porto Seguro, era o farol de sinalização para as embarcações que chegavam ao antigo povoado. Fica na Praça da Misericórdia.
  • Mirantes: Ali da Cidade Alta, a vista é privilegiada. São dois mirantes principais.

O primeiro fica no Muro de Fitas, perto do Farol da Marinha do Brasil. O outro, perto da Capela de São Benedito, nas ruínas da primeira escola jesuíta do Brasil.

Mural das Fitas Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante

O ideal é curtir o passeio no centro histórico com calma, entrando nas lojinhas e aprendendo sobre como era a vida na antiga Cidade Alta. Há algumas lanchonetes e barracas vendendo lanches por lá.

Atenção: normalmente é possível visitar os prédios históricos por dentro, mas durante a pandemia as igrejas e o museu do Centro Histórico de Porto Seguro estão fechados para visitação.

Passarela do Álcool

Eu não sou muito de dizer que um lugar é parada obrigatória. Mas é difícil falar de Porto Seguro sem recomendar muito que você visite a Passarela do Descobrimento (muito mais conhecida como Passarela do Álcool em Porto Seguro)

O lugar é um dos cartões-postais de Porto Seguro: tem um casario antigo preservado, uma bela vista do cais, com direito a ver de camarote como é o encontro do Rio Buranhém com o Oceano Atlântico.

Os antigos armazéns e lojas de pescadores da Cidade Baixa hoje abrigam lojas de artesanato e alguns dos principais (e mais tradicionais) restaurantes de Porto Seguro. Se você procura o que fazer a noite em Porto Seguro, aqui é o seu lugar.

É animado, é autêntico, é histórico. Tem feirinha de artesanato, lojinhas, comida e bebida, com muito espaço pra culinária tradicional da Bahia. Não dá pra perder, né?

O principal horário para visitar é sempre à noite (a maioria dos estabelecimentos abre a portas por volta das 18h).

Mas eu também gosto de recomendar uma passada de dia, ou pelo menos no fim da tarde, perto do por do sol.

Assim você pode dar uma espiada no conjunto colorido de casarões históricos do século XVII enquanto o dia ainda tem uma boa luz – e tirar algumas fotos, claro!

Dica de onde comer na Passarela do Álcool: Os restaurantes mais famosos ficam na Avenida Portugal. Nossas escolhas foram o Acarajé Gourmet e o Casarão Adega Restô (que eu amei demais).

Casarão Adega Resto - onde comer em Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante

Dica do que beber por lá: Para provar o drink mais tradicional de Porto Seguro, peça o “capeta”. A bebida é preparada com vodka, guaraná em pó, leite condensado e fruta da estação.

Praias de Porto Seguro

Depois de conhecer o centro histórico, vamos dar uma espiadinha nas praias de Porto Seguro.

As praias mais famosas de Porto Seguro são Taperapuan (disparado) e Mundaí (a segunda mais frequentada, só que é bem menos badalada que Taperapuan).

Mas essas definitivamente não são as únicas praias de Porto Seguro.

Vou falar de todas abaixo, em ordem – saindo do centro histórico e avançando pela Avenida Beira-mar (sentido Santa Cruz de Cabrália).

Praia do Cruzeiro e Praia de Curuípe

Saindo centro histórico, essas duas primeiras praias de Porto Seguro não são muito frequentadas.

Apesar das águas calmas e quase sem ondas, as águas do mar são escuras nessa região, por causa da foz do rio Buranhém que fica ali do lado.

Somado a isso, tanto a Praia do Cruzeiro quando Curuípe tem um faixa de areia bem pequena e praticamente nenhuma estrutura.

Praia de Itacimirim

Logo depois de Curuípe está Itacimirim. É uma Praia Grande, com cerca de 1 km de extensão.

Há várias barracas distribuídas ao longo da faixa de areia, o que garante certo movimento.

Na maré baixa, algumas piscinas naturais se formam no recife de corais que fica perto da praia.

Praia de Mundaí

A Praia de Mundaí fica a cerca de 4 km de distância de quem vem do centro.

É uma praia realmente bonita, com coqueiros, uma grande extensão de faixa de areia e águas calmas.

Há algumas barracas oferecendo estrutura. Essa é uma parte bem menos “festeira” das praias de Porto Seguro, muito procurada por famílias com crianças, por exemplo.

Praia de Mundaí, Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante

Existem também vários hotéis nessa parte da Avenida Beira-mar, com uma faixa de preço que em geral sai mais em conta que na praia vizinha, Taperapuan.

Para quem está hospedado em Mandaú, ir a essa praia de Porto Seguro com certeza é uma boa opção.

Praia de Taperapuan

É a praia mais badalada de Porto Seguro. Taperapuan é a praia do agito, onde estão localizados as principais “megabarracas” de Porto Seguro, como ToaToa, Axe Moi e Barramares.

Para quem não é muito do agito, há diversos outros Beach Cubs menores e mais exclusivos. Você pode escolher uma barraca que tem a sua vibe.

Nós escolhemos a Cabana Malibu e tivemos uma ótima experiência (música MPB e pop, ambiente e comida perfeitos).

Cabana Malibu, Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante

Praia de Rio dos Mangues

A próxima praia de Porto Seguro é a Rio dos Mangues, que tem esse nome por conta de um riacho que desagua nessa parte da praia.

Praia rio dos mangues Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante

A principal atração dessa praia não é a praia. É na verdade a super estrutura da barraca Barramares, outra bem famosa de Porto Seguro e que ocupa boa parte do espaço entre o mangue e a praia.

Nós chegamos a visitar a Barraca Barramares, mas achamos a comida mediana e o ambiente bem barulhento.

Barraca Barramares, Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante

É mais pra quem quer curtição mesmo, há um enorme espaço para show na área externa, e a música rola estilo micareta.

Se você quer curtir na sua, recomendo procurar entre as opções de barraca de praia menores da orla em Porto Seguro. Há várias na praia do Mutá, veja a seguir.

Praia do Mutá

É uma praia bem estruturada e bonita. Com isso, costuma estar bem cheia, especialmente aos finais de semana.

Tem vários restaurantes e quiosques menores e bem interessantes. Recomendo a estrutura e atendimento bacanas demais da Macuco Ecológico e a Hibisco Praia.

Praia de Ponta Grande

Depois da Praia do Mutá, o litoral começa a esvaziar. A praia de Ponta Grande é semi-deserta.

Há um trecho mais movimentado, com barracas e pessoas, e outro pedaço já bem mais vazio.

A faixa de areia é curta, você vai ver que a praia fica bem perto da Avenida Beira-mar. Inclusive, em um momento a orla desaparece, o mar vem bater praticamente na rodovia.

Orla da praia em Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante

Quem vem caminhando pela praia, nesse momento precisa sair da areia e caminhar esse trecho pelo acostamento.

Praia da Coroa Vermelha (Santa Cruz de Cabrália)

Apesar de muita gente achar que essa ainda é uma praia de Porto Seguro, agora já estamos no município vizinho, Santa Cruz de Cabrália.

A praia da Coroa Vermelha é famosa por ser o local onde foi realizada a primeira missa em território brasileiro.

Inclusive, muita gente visita essa praia pra ver o marco comemorativo (há duas cruzes fixadas perto uma da outra, uma mais antiga e outra mais nova, marcando o local da missa e um jubileu comemorativo).

Cruz simbolizando o local da primeira missa no Brasil. Santa Cruz de Cabrália
Foto: Fui Ser Viajante

Mas o local não chega a ser turístico, está meio abandonado.

O acesso de carro é um pouco confuso, e além das duas cruzes e de uma feirinha de artesanato, não há muito mais o que ver por lá.

Feirinha de artesanato em Santa Cruz de Cabrália
Foto: Fui Ser Viajante

Se você for até lá mais interessado na parte histórica, recomendo que visite também o centro histórico de Santa Cruz de Cabrália, que é bem preservado e vale totalmente a visita.

Ah, mas tem a praia. Inclusive, achei a praia da Coroa Vermelha muito linda. Bem mais bonita que as praias de Porto Seguro.

Então a dica é ir visitar a praia, e aproveitar a viagem para conhecer as cruzes que marcam o local da primeira missa no Brasil. Fica bem perto da areia, numa praça atrás das barracas.

Visite a reserva Pataxó

Outra coisa que nem todo mundo sabe é que dá pra ter a experiência de visitar uma reserva indígena em Porto Seguro.

Reserva indígena em Porto Seguro, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

O acesso para a Comunidade Indígena da Jaqueira é bem fácil. Vindo pela Avenida Beira-mar, você vai ver a saída na estrada, mais ou menos na altura da Barraca Barramares.

Na comunidade, moram algumas famílias de índios Pataxó, e todos os dias é realizada uma vivência com os visitantes, para mostrar costumes, as casas, e o idioma patxohã.

Os visitantes podem receber pintura corporal e provar peixes preparados em folha da patioba. Também há venda de artesanato no local.

Prove as cervejas locais de Porto Seguro

Em Porto Seguro, tivemos a oportunidade de visitar o bar da Cervejaria e Empório Catrumano. O endereço é Av. Village, 595.

Empório Catrumano, Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante

Fica fora do centro histórico, entrando em uma das ruas atrás da Avenida Beira-mar, na altura da praia de Taperapuan.

O bar é pequeno mas muito aconchegante, com mesas na área externa e alguns lugares na parte interna. Além do chopp próprio tirado na hora, eles também tem cervejas engarrafadas.

Durante nossa visita, também exploramos a geladeira, com rótulos de outras micro-cervejarias locais, nacionais e algumas importadas.

A Cervejaria Catrumano em Porto Seguro funciona também como empório e lojinha, vendendo produtos como pimentas, cervejas, posters, artigos de decoração, camisetas, entre outras coisas.

O cardápio tem muitos hambúrgueres, pensados para harmonizar com as cervejas.

O brew pub da Cervejaria Catrumano funciona todos os dias, mas o horário varia um pouquinho. Aos finais de semana, eles ficam mais tempo funcionando (10h-00:30h).

Nós provamos a Dona Tiburtina (uma American IPA de amargor marcante, bem lupulada) e a Cova da Moça (uma Stout com aromas de café, chocolate e coco queimado).

Empório Catrumano, Porto Seguro
Foto: Fui Ser Viajante

Eles ainda tem a Porto Seguro (Hefe Weissbier) e a Velho Chico (Pilsen), mas essas duas estavam em falta quando visitamos.

Outra cerveja local que provamos no bar foi a Gravetero Umbu, da Cervejaria Gravetero. É uma Belgian Pale Ale com o sabor marcante da fruta sertaneja. Vale a pena provar se tiver a oportunidade.

Visite o Parque Marinho de Coroa Alta

Outro passeio muito procurado por quem vai a Porto Seguro é a visita ao Parque Marinho de Coroa Alta, onde existe um bonito ecossistema marinho firmado nos recifes de corais, não muito longe da costa.

É possível mergulhar no local, fazer snorkel ou aproveitar as piscinas naturais. Normalmente você paga o passeio de barco (que passa pelo mangue, navegando pelo Rio João de Tiba), até chegar ao local das piscinas naturais.

No local, você consegue alugar os equipamentos básicos com os comerciantes locais, como nadadeiras e snorkel.

Na volta, os barcos em geral fazem uma parada para almoço em Santo André.

Por isso, se você não tiver incluído o vilarejo no seu roteiro, pode ser uma excelente oportunidade de conhecer esse pequeno paraíso tão pouco divulgado na região.

Para ir, fique de olho na tábua de marés, porque o espetáculo das piscinas naturais acontece na maré baixa.

O embarque nas escunas acontece no píer de Santa Cruz de Cabrália, mas você pode comprar o passeio com as agências de Porto Seguro que normalmente eles pegam você no seu hotel e levam até lá.

Porto Seguro: o que saber antes de ir a Porto Seguro?

Quantos dias em Porto Seguro?

Porto Seguro em si não é um destino muito grande. Você pode facilmente visitar as principais atrações de Porto Seguro em 2 dias (centro histórico, praias e Beach clubs).

Ou mesmo 1 dia em Porto Seguro, se você quiser conhecer só uma parte das atrações (ver só a parte histórica, e ir a um restaurante ou beach club, por exemplo).

Nos outros dias da viagem, você pode visitar os destinos vizinhos, como Santo André, Santa Cruz de Cabrália, Arraial d’Ajuda, Trancoso, Praia do Espelho e Caraíva.

Ah, vale dizer que Porto Seguro é uma das cidades com a maior oferta de hotéis nessa região da Bahia, com um bom custo-benefício.

Você pode usar Porto Seguro como base para explorar as outras cidades, fazendo viagens de bate e volta.

Isso é uma boa dica especialmente para quem tem pouco tempo e quer conhecer Santo André e Arraial d’Ajuda, os destinos que ficam bem ali do lado.

O que fazer em Porto Seguro com chuva?

Como é um destino focado em praias, um roteiro com chuva em Porto Seguro fica bem prejudicado.

Se a chuva for fraca, você pode optar por visitar o centro histórico (é a céu aberto, mas oferece várias opções de “abrigo” nas lojinhas, museu, igrejas e casas). Você teria onde se proteger se a chuva engrossar.

Outra opção para quem visitar Porto Seguro com chuva é aproveitar a gastronomia.

Visite a Cervejaria local (Catrumano) ou escolha um dos restaurantes da Passarela do Álcool em Porto Seguro, para fazer uma refeição sem pressa.

O que fazer em Porto Seguro a noite?

Essa é uma dica óbvia, eu sei. Mas vou dar assim mesmo, haha. A passarela do Álcool com certeza é o lugar para se estar à noite em Porto Seguro.

O que fazer a noite em Porto Seguro Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Além de passear pelas lojinhas e feira de artesanato, você pode escolher um restaurante animado com música ao vivo, ou um mais sofisticado para um jantar romântico, por exemplo.

O que não falta são opções para curtir Porto Seguro à noite na Passarela do Álcool.

Outra opção é conferir a programação noturna das barracas de Taperapuan. Muitas funcionam com horário extendido, com opção de jantar e música ao vivo.

Outra atração famosa é a ilha dos Aquários. É preciso fazer a travessia de barco, mas nas sextas-feiras rolam umas festinhas por lá que são famosas.

O que visitar nos arredores de Porto Seguro?

Muita gente usa Porto Seguro como base para explorar os destinos próximos. Isso vale a pena por conta grande oferta de hotéis e pousadas a um bom preço, além da estrutura de restaurantes.

Saindo de Porto Seguro, é perfeitamente possível fazer um bate e volta em Santo André, Arraial d’Ajuda e até Trancoso.

A partir daí, se quiser conhecer outros destinos mais distantes, recomendo que você troque a cidade-base, porque o deslocamento começa a ficar muito cansativo para um bate-e-volta.

Onde ficar em Porto Seguro?

Como comentei no começo do post, você tem a opção de se hospedar na parte do centro histórico de Porto Seguro ou ficar na parte da praia, com hotéis mais estruturados.

É no centro histórico que, em geral, ficam os hotéis mais simples e econômicos aqui, mas é possível encontrar boas opções:

Onde ficar em Porto Seguro no centro histórico:

Pousada Rio da Vila

Hotel Solar do Imperador

Onde ficar em Porto Seguro nas praias:

Porto Luar (praia do Mutá)

Capoeira Village (Praia de Taperapuã)

Best Western Shalimar Praia Hotel (Praia do Cruzeiro, bem perto do centro)

Coroa Vermelha Beach (All inclusive na Praia do Mutá)

planeje sua viagem

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *