O que fazer em Arraial d’Ajuda, Bahia: dicas de praias e da vila

O que fazer em Arraial d’Ajuda Bahia | Arraial d’Ajuda é um dos destinos que eu mais gostei de conhecer no sul da Bahia.

A vila é super estruturada, tem uma vida noturna animada. As praias são lindas – e tem desde a opção de praia deserta até as super movimentadas, e muitos Beach clubs bacanas onde você pode curtir a praia com estrutura, ficar o dia inteiro.

Além disso, Arraial d’Ajuda não tem o glamour do turismo na vila vizinha, de Trancoso, nem a badalação e o turismo meio monotemático dos Beach Clubs de Porto Seguro.

Com isso, é um destino perfeito para quem quer gastar menos e aproveitar diversidade de opções bacanas para fazer ao longo do dia e da noite, desde o centro histórico, os vários restaurantes, os clubes e as praias.

Veja também: O que fazer em Porto Seguro, Bahia

Nós ficamos 2 dias em Arraial d’Ajuda, dentro de uma viagem de carro pelo sul da Bahia que durou, no total, 22 dias.

Nesse post, vou compartilhar como montamos nosso roteiro em Arraial d’Ajuda, e espero que isso ajude você a conhecer e aproveitar bastante do destino também.

O que fazer em Arraial d'Ajuda, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Nesse tempo, visitamos algumas das principais atrações de Arraial d’Ajuda, mas confesso que hoje, depois da viagem, penso que poderia ter deixado mais um ou 2 dias em Arraial d’Ajuda, tanto que gostei do destino.

Parte disso é por conta do custo da viagem, que em Arraial é bem mais convidativo que na vizinha Trancoso, quanto pela beleza das praias e quantidade de coisas para fazer em Arraial d’Ajuda – tanto no litoral quanto no centrinho da vila.

Se você está se perguntando o que fazer em Arraial d’Ajuda, esse post vai te ajudar a montar seu roteiro por lá e aproveitar muito. Vamos às dicas:

Entenda o destino: história de Arraial d’Ajuda

O nome do arraial não é à toa. Em 1543, os primeiros jesuítas chegavam ao Brasil a bordo de 3 embarcações: Conceição, Salvador e Ajuda.

O governador-geral, Tomé de Souza, decidiu batizar o povoado em homenagem a uma dessas naus, e assim Arraial d’Ajuda ficou sob a proteção de Nossa Senhora d’Ajuda.

O que fazer em Arraial d'Ajuda Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

A primeira igreja veio logo em seguida: de palha, bem simples. Só o altar, um crucifixo e a imagem de Nossa Senhora d’Ajuda, trazida de Portugal. E assim nasceu o primeiro Santuário Mariano do Brasil.

Somente alguns anos depois, em 1722, foi construída a igreja de pedra e cal nesse mesmo local. Ela foi passando por muitas reformas ao longo dos séculos. Mesmo assim, a igreja de hoje conserva muita coisa da sua estrutura original.

Também há algumas lendas sobre o começo do povoado, sendo a principal delas relacionada ao surgimento de uma fonte bem perto da igreja: a Fonte Nossa Senhora d’Ajuda.

Muita gente acredita que a água da fonte é milagrosa, e o local começou a ser procurado por muitos para banhos curativos. Isso iniciou uma tradição de romarias e peregrinações em Arraial d’Ajuda, e uma festa anual começou a ser realizada entre 7 e 15 de agosto.

A tal fonte segue em funcionamento até hoje, e você vai vê-la logo que estiver chegando no povoado, no lado esquerdo de quem vem subindo a estrada da balsa até Arraial.

A fonte é aberta a visitação e é até bem comum encontrar moradores indo lá tomar banho nas águas santas.

Para visitar a fonte a partir do centro, basta descer uma escadaria que fica ao lado esquerdo da igreja (para quem a olha de frente). O que se conta no povoado é que quem toma banho nessa fonte sempre volta a Arraial d’Ajuda.

O que é lenda, o que é verdade, talvez a gente nunca saiba. Mas uma coisa que é fato é que o charmoso povoado de Arraial d’Ajuda é um destino convidativo para quem gosta de ouvir histórias e além de tudo ama a Bahia, suas praias e seu povo acolhedor.

O que fazer em Arraial d’Ajuda: principais atrativos

Para quem vai visitar Arraial d’Ajuda, a boa noticia é que tem atração pra todo gosto. Praias deslumbrantes, ótimas para banhos e caminhadas. Um centro histórico preservado – e ao mesmo tempo cheio de restaurantes interessantes e lojas de artesanato.

Vou contar um pouquinho sobre os principais atrativos da vila de Arraial d’Ajuda, que merecem entrar no seu roteiro:

Centro da vila

Olha, só de escrever esse post me deu saudade de bater perna no centrinho de Arraial d’Ajuda.

É um passeio que recomendo que você faça pelo menos 2 vezes: uma de dia (entrando em todas as lojas de artesanato, cafés, visitando os pontos históricos) e outra à noite, com a charme dos restaurantes, forró rolando ao vivo, burburinho na praça…

Há uma boa oferta de comércio, restaurantes e pousadas no centro de Arraial d’Ajuda. Opções para vários gostos e bolsos – uma experiência bem mais inclusiva do que aquela que você vai viver na vizinha e glamourosa Trancoso.

Mas vamos as infos: o que fazer no centro da vila de Arraial d’Ajuda?

Centro de Arraial d'Ajuda, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Primeiro, é bom saber que todas as ruas do centro são asfaltadas desde os anos 2000. Uma estrutura bem diferente dos outros destinos turísticos do sul da Bahia. Arraial é um destino bem menos rústico e bucólico do que Trancoso e Caraíva, por exemplo.

Mas mesmo com o calçamento, Arraial d’Ajuda consegue preservar ares de vila interior, e isso se deve muito ao casario colonial bem preservado, tanto na arquitetura quanto no colorido bonito que dá destaque para as casinhas.

Muitas casas foram adaptadas e viraram lojas, restaurantes, ateliês. De dia muita coisa abre, mas de noite é que o fervo acontece no quadrado (a praça ao redor da igreja), onde funcionam alguns dos restaurantes mais recomendados e muitas opções de lugares para comer com música ao vivo.

E muita animação, pois aqui e ali pipoca uma casa com noite de forró. E a praça em frente a Broadway está sempre movimentada com todo tipo de galera, especialmente o pessoal mais alternativo, do começo da noite até o outro dia de manhã.

O negócio no centro histórico de Arraial d’Ajuda é se permitir explorar. Ande, ande, entre nas lojas, converse com as pessoas.

Dicas de lugares para visitar no centro de Arraial d’Ajuda

Comece o roteiro pela estrela do centro de Arraial d’Ajuda: a igreja Nossa Senhora d’Ajuda, no quadrado. Dê a volta do templo, para ver o bonito mirante de fitas que fica na parte de trás da igrejinha.

Mirante de fitas Arraial d'Ajuda, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Geralmente de dia você sempre vai encontrar alguns fotógrafos aqui, se oferecendo para bater sua foto nesse que é um dos principais pontos turísticos de Arraial d’Ajuda.

Uma dica para os mais dispostos: o mirante de fitas é um ótimo lugar para apreciar o nascer do sol em Arraial d’Ajuda. Nós fomos um dia e olha que cores lindas!

Nascer do sol no mirante de fitas em Arraial d'Ajuda, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Se ainda não viu a famosa fonte quando estava subindo a estrada do povoado, sua oportunidade está bem aqui. Basta descer a escada ao lado da igreja e caminhar um pouco para a direita: você chega na lendária fonte Nossa Senhora d’Ajuda.

Fonte Nossa Senhora d'Ajuda, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Depois, volte pela escadaria e explore o quadrado de Arraial d’Ajuda, essa pracinha histórica que fica nos arredores da Igreja. Visite as lojas, caminhando na praça, tomando um café ou almoçando em um dos restaurantes que mais te agradar. Eu provei alguns cantinhos muito bons para comer em Arraial d’Ajuda, vou indica-los mais ao final do post.

Igreja Nossa Senhora da Ajuda, Quadrado de Arraial d'Ajuda, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Saindo do quadrado, você vai passar pela Broadway, que é a rua mais animada do centro de Arraial – uma verdadeira torre de babel. Quem procura o que fazer a noite em Arraial d’Ajuda com certeza encontra bastante movimento aqui – embora a maioria dos restaurantes e lojinhas dessa rua tenham um perfil mais popular.

No final da Broadway você encontra a Praça São Jorge, sempre repleta de jovens à noite, bebendo em pé nas barraquinhas de drinks montadas pelo comércio popular. As músicas se misturam, as vibes também.

Daqui, siga pela rua Mucugê – uma alameda maravilhosa de lojas e restaurantes para explorar em Arraial d’Ajuda. Ao longo da rua, você vai ver pequenas galerias que reunem vários restaurantes, como a Vila das Cores. Há sorveterias, cervejarias, restaurantes tradicionais e vários lugares com música ao vivo. Também há algumas pousadas.

Seguindo até o final da rua Mucugê, você vai encontrar as praias de Arraial d’Ajuda. Mas isso é assunto para o próximo tópico.

Cerveja artesanal em Arraial d’Ajuda

Gosta de provar cervejas locais? Sabia que tem empresas de cerveja artesanal em Arraial d’Ajuda?

O primeiro lugar que vou indicar pra você conhecer é a Cervejaria Arraial d’Ajuda – funciona em dois endereços no centro, a kombi (fica estacionada na Rua Mucugê, e tem vários chopes autorais plugados) e o bar da fábrica (Rua São João, 47). Com agendamento, é possível também visitar a fábrica e conhecer a produção.

Além desses dois endereços próprios, é possível beber as cervejas Arraial d’Ajuda em vários bares do povoado. A cervejaria tem uma produção pequena, que atende mais localmente, e busca preservar ao máximo o sabor artesanal das cervejas.

Curiosamente, as cervejas levam os nomes das praias de Arraial d’Ajuda e região, além da cultura baiana: Mucugê (Blond Ale), Pitinga (Weissbier), Coroa Vermelha (Red Ale), Raiz Negra (Stout), Arraiana Rock n’ Roll (Session IPA), CaraIPA (Red IPA) e a Quadrado (Double IPA).

Outro endereço que os amantes de cerveja precisam visitar em Arraial d’Ajuda é a Oh My Beer, um misto de bar e loja de cervejas. Além de chopps plugados, o bar tem algumas geladeiras recheadas com rótulos brasileiros e importados. É só escolher e beber. Também há alguns petiscos no cardápio.

Praias de Arraial d’Ajuda

Claro que uma pessoa que planeja uma viagem até o sul da Bahia está interessado em explorar as praias! E a boa notícia é que as praias de Arraial d’Ajuda são lindas e bem estruturadas – além de te darem a opção de escolher entre praia com isolamento social ou praia badalada.

Praias de Arraial d’Ajuda: centro

Praia do Mucugê

Com certeza, a praia do Mucugê é a praia mais lotada de Arraial d’Ajuda. Como ela tem fácil acesso pelo centro (basta descer a rua Mucugê até o final), ela acaba sendo a principal opção de muita gente – desde famílias com crianças até grandes grupos, porque não é necessário muito deslocamento para sair da vila e chegar na praia.

A praia do Mucugê tem bastante estrutura de apoio – muitas barracas servindo petiscos e refeições, cadeiras e guarda-sol na beira-mar. O que não falta é opção.

O mar é calmo e durante a maré baixa se formam algumas piscinas naturais. Juntando a beleza, a estrutura de barracas e a facilidade de acesso, você entende porque esta praia está ranqueada entre as melhores praias de Arraial d’Ajuda.

Praia do Mucugê, Arraial d'Ajuda, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Como eu prefiro uma praia mais isolada, com menos gente, não curti muito a Praia do Mucugê. Só visitei para conhecer, caminhar um pouco e fazer algumas fotos para o blog, mas não fiquei em nenhuma barraca por isso não vou opinar sobre nenhuma delas.

Praias de Arraial d’Ajuda: litoral norte

Para quem gosta de caminhar pela praia, vamos indicar dois roteiros possíveis em Arraial d’Ajuda: um saindo da Praia de Mucugê e indo pro norte, sentido Porto Seguro, e outro indo para o sul, sentido Trancoso.

Para qualquer dos lados, a caminhada é bem gostosa, rende lindas fotos e permite explorar os trechos mais desertos das praias de Arraial d’Ajuda.

No entanto, fique ligado: é melhor caminhar na maré baixa. Na maré alta, a faixa de areia fica muito encurtada e super inclinada. Essa condição força muito a caminhada – ou até a inviabiliza.

Por isso, confira a tábua das marés e sempre prefira caminhar no começo ou no final da tarde, para pegar menos sol. E para caminhar na areia, sempre vá preparado: protetor solar, chapéu, água e camisa de proteção UV são bem-vindos.

Praia dos Pescadores

Indo para o norte, a primeira praia depois de Mucugê é a Praia dos Pescadores. Como o próprio nome diz, é uma praia repleta de barquinhos de pesca, que deixam o cenário bem fotogênico.

Na praia há um ponto de apoio, a Barraca do Nel, que é famosa por seu peixe frito. Essa praia pode ser visitada tanto caminhando pela areia quanto vindo de carro pela estrada.

Barraca do Nel na praia dos Pescadores, Arraial d'Ajuda
Foto: Fui Ser Viajante

Inclusive, a barraca serve de referência no GPS para quem vai de carro. Basta colocar no Waze ou Google Maps “Barraca do Nel” e ele vai apontar direitinho. O acesso é por uma estrada de terra à direita da rodovia, logo depois do Arraial d’Ajuda Eco Parque, para quem está saindo de Arraial d’Ajuda.

Praia de Araçaípe

Mais ao norte você chega nessa praia cheia de pequenas conchinhas na areia, uma coisa linda – e meio difícil de caminhar, hahaha. O mar é calmo, por conta da proteção dos recifes de coral. Por conta deles, na maré baixa também se formam várias piscinas naturais, deixando a praia ainda mais bonita.

Praia de Araçaípe, Arraial d'Ajuda, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Nessa praia existem dois Beach clubs famosos em Arraial d’Ajuda: o Sting Praia Bar e Corujão Bar Restaurante. Nós visitamos o Sting e tivemos uma ótima experiência. A dica é chegar cedo se você quer garantir uma barraca na praia – guarda-sol, mesa e cadeiras de madeira.

Mas caso você chegue e a área da praia já esteja ocupada, há várias mesas na parte de dentro do clube – que faz estilo pé na areia, com toda parte de mesas a céu aberto, com guarda-sol. Os banheiros e um pequeno palco para shows fica nessa parte “interna”.

Todo serviço foi ótimo (comidas, bebidas e atendimento). Quando fomos sair, no meio da tarde, saímos da praia e atravessamos por dentro do clube para pegar nosso carro (estacionamos na rua, mas eles tem vagas internas) e UAU, estava muito lotado. Lá de fora não dava pra ter ideia que o bar estava tão cheio, a galera animada com um show pulando e cantando alto.

Fiquei feliz de ter conseguido uma mesa externa porque aí toda essa festa fica “opcional”. Você pode vir curtir com a galera, mas também pode ficar mais na sua, curtindo a praia mais sossegado.

Praia da Ponta do Apaga-Fogo

No extremo norte do litoral de Arraial d’Ajuda você encontrar uma última praia: a Ponta do Apaga-Fogo é a praia que encontra o rio Buranhém, que faz a divida de Arraial e Porto Seguro.

Dessa praia, você tem uma visão privilegiada de Porto Seguro e da saída das balsas.

Com a foz do rio, as águas dessa praia ficam mais escuras, não chega a ser uma praia de águas bonitas, mesmo sendo própria para banho. A praia também não oferece infra-estrutura, por isso só recomendo a visita se você realmente estiver caminhando pelo litoral e quiser fazer todo o circuito.

Praia da Ponta do Apaga-fogo
Foto: Fui Ser Viajante

Além de ver a foz do rio – que também pode ser vista lá de Porto Seguro, essa não é uma praia que merece a visita por si só, não.

Nessa praia, chegamos ao ponto final do nosso passeio pelo litoral norte de Arraial d’Ajuda.

A caminhada da Praia de Mucugê até a praia da Ponta do Apaga Fogo tem cerca de 5 km, e você vai levar cerca de 1h a 1:30h de caminhada para ir, e mais esse tanto para voltar caminhando.

Lembrando que você deve se programar para caminhar nas praias do litoral de Arraial d’Ajuda sempre na maré baixa.

Praias de Arraial d’Ajuda: litoral sul

Vamos agora caminhar pelo litoral sul de Arraial d’Ajuda? Nosso ponto de partida também será a praia de Mucugê, e no sentido sul você pode seguir caminhando pelo litoral até chegar em Trancoso. Acredita? Isso mesmo!

Mas não se engane: a caminhada é longa e trás alguns desafios, como longos trechos desertos (sem apoio de barracas e com muito sol) e até travessia de rios.

Para os amantes de longas caminhadas na praia, só se aventure a fazer a travessia completa Arraial d’Ajuda – Trancoso se puder sair bem cedo e na maré baixa, além de ter disposição e preparo físico.

Caso este não seja o caso, confira nosso relato sobre cada praia e escolha as praias de Arraial d’Ajuda que quer visitar: praticamente todas tem acesso pela estrada para quem vai de carro. Muitas tem também estrutura de beach clubs e barracas, confira as dicas:

Praia do Parracho

Essa praia é vizinha da praia de Mucugê – separadas por um rio que você pode atravessar com facilidade na maré baixa.

É a praia mais badalada de Arraial d’Ajuda, muito frequentada por jovens que vão até lá principalmente para frequentar o Beach Club mais famoso de Arraial d’Ajuda: o Uíki Parracho.

Lá rolam inúmeras festas e baladinhas, como uma casa de show mesmo. Além do Uíki Parracho, há outras barracas de praia, que podem oferecer uma experiência, digamos, mais calma para quem procura curtir a praia em sossego.

Praia do Parracho, Arraial d'Ajuda, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante
Praia de Pitinga

Seguimos caminhando pelo litoral, até chegar na praia de Pitinga. Para saber que chegou é fácil, já que nessa praia começam a se desenhar imensas falésias coloridas, uma marca registrada. De lá, as falésias seguem acompanhando o litoral até chegar em Trancoso, um verdadeiro espetáculo de cores.

E por falar em cores, o mar em Pitinga tem tons de azul e verde, além de águas calmas. Também há pequenas piscinas naturais que se formam na maré baixa e rios que cruzam a praia pra desembocar no mar – um espetáculo bem comum no sul da Bahia, você já deve ter percebido.

Praia de Pitinga, Arraial d'Ajuda, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Fiquei apaixonada pela praia de Pitinga. Com certeza, uma das melhores praias de Arraial d’Ajuda. Há algumas barracas de praia e uma boa extensão de areia, ótima para caminhadas.

Até aqui em Pitinga, a praia tem bastante movimento. Como a distância de caminhada desde Mucugê até Pitinga não é grande, Você possivelmente vai encontrar muitas pessoas caminhando ou mesmo curtindo nas barracas.

Praia de Taípe

A Praia de Taípe já fica um pouco mais longe da praia de Mucugê. Se você quer fazer o trajeto caminhando, precisa de mais um pouco de disposição para chegar até aqui (e lembre-se de planejar as caminhadas somente na maré baixa!).

Nós decidimos economizar a caminhada aqui, e fomos visitar a Praia de Taípe de carro.

Vindo pela estrada que liga Arraial – Trancoso, você vai ver o acesso para a Praia de Taípe sinalizado e seguir por estrada de terra até bem perto da praia. Quando estiver chegando na praia, você vai ser abordado pelas equipes das duas barracas de praia que ficam em Taípe: a Barraca Taípe e a Cabana Falésia.

Cada uma vai fazer sua propaganda. Você precisa escolher ali, porque a área de estacionamento também é dividida entre as duas barracas e você precisa parar o carro no espaço da barraca que escolher.

Mas afinal, qual a diferença entre as duas barracas? Vamos lá:

A primeira pessoa que nos abordou na estrada era da Barraca Taípe. É a barraca maior, com mais infraestrutura. Ela fica bem na saída da estrada para a praia (você caminha quase nada), além da barraca estar localizada bem ao lado de um rio – você pode alternar entre o banho de água doce e salgada.

No entanto, a Barraca Taípe recebe os grupos de excursão – especialmente CVC – durante os meses de alta temporada. Por isso costuma ser mais movimentada.

Já a Cabana Falésia é uma barraca mais simples, que fica a alguns minutinhos de caminhada a partir da saída da estrada para a praia. Ou seja, depois de estacionar o carro, você vai passar primeiro pela Barraca Taípe para depois chegar na Cabana Falésia.

Apesar de ficar “mais longe”, a caminhada é bem curta. E a Cabana Falésia é uma barraca menos tumultuada também, sem grupos de excursão. Tem um chuveiro de água doce ao lados das mesas, e atendimento eficiente na areia.

Escolhemos ficar na Cabana Falésia e tivemos uma boa experiência. Eles não cobram o aluguel da barraca (4 cadeiras e guarda-sol) se você almoçar lá. Pedimos um prato executivo para cada – uma porção justa de feijão, arroz, farofa, carne acebolada, batata frita e salada – por R$35.

Beleza, agora que já te ajudei a escolher a melhor barraca de acordo com o que você procura, vamos falar da praia?

Como fica mais isolada, a Praia de Taípe acaba sendo menos movimentada, oferece uma experiência mais exclusiva. As falésias tomam conta de toda a sua extensão e o mar é um pouco agitado.

Muita gente considera essa a melhor praia de Arraial d’Ajuda, pelo cenário paradisíaco e por ser uma praia mais afastada do centro, praticamente semi-deserta.

Outro destaque dessa praia é a Barraca Lagoa Azul – uma antiga barraca de praia (estava desativada quando visitamos), localizada bem no meio da praia. Você pode acessar caminhando pela praia (a partir das barracas, olhando pro mar, vá para a esquerda).

Ao lado da barraca, existe um poço de lama. Encontramos alguns turistas lá, cobrindo o corpo com a lama e depois correndo pro mar pra lavar a pele. Tem gente que fala que esses banhos de lama são terapêuticos, que fazem bem pra pele, mas sabe que eu nunca tentei? De toda forma, lá ao lado da Barraca Lagoa Azul você pode experimentar. 😀

Praia do Rio da Barra

E chegamos na última praia de Arraial d’Ajuda. É uma praia bem bonita, onde fica o Club Med Rio da Barra. Quem vem caminhando de Taípe precisa atravessar um pedaço meio perigoso de falésias que desmoronaram. Não recomendo fazer com a maré alta, porque fica perigosos de verdade, o mar bate bastante ali.

Se você conseguir atravessar, vai descobrir uma praia bem simpática. A praia do Rio da Barra é onde está a foz do Rio da Barra – que marca a divisa entre Arraial d’Ajuda e Trancoso.

O espetáculo da natureza aqui é maravilhoso: um pouco antes de cair no mar, o Rio da Barra se espalha em curvas cercadas de mangue – um lugar ótimo para quem prefere banhos em águas doces e calmas.

E ali bem ao lado, o mar um pouco agitado e de cor escura (por se misturar com as águas de rio) também convida para um mergulho.

Nessa praia (do lado do rio que ainda é Arraial d’Ajuda), fica o Club Med Trancoso. Visitar o clube é outra forma de acessar essa praia, caso você não queira caminhar; o acesso do clube é pela estrada Arraial d’Ajuda – Trancoso.

Para quem quer atravessar de Arraial d’Ajuda para Trancoso ou vice-versa, basta atravessar o rio. Na maré alta, fica fundo para quem está com pertences, por isso não recomendo a travessia fora da maré baixa. Só se você for nadando.

E para quem ficou tentado a fazer a travessia Arraia d’Ajuda – Trancoso caminhando pela praia, algumas dicas. Você pode fazer direto – saindo bem cedo, se programando para caminhar no horário de maré baixa, levando água e muito filtro solar.

Ou fazer como a gente. No fim, conhecemos todo o trajeto do litoral entre Arraial d’Ajuda a Trancoso, mas fizemos em 3 trechos: caminhando da Praia do Mucugê até Pitinga, depois de carro para conhecer a praia de Taípe, e depois caminhando de Trancoso até a Praia do Rio da Barra.

Ah, e vale dizer: antes de entrar em banho de rio, sempre pergunte aos locais se o rio em questão está próprio para banho.

Outras atrações em Arraial d’Ajuda

Nós ficamos apenas duas noites em Arraial d’Ajuda, mas desde que cheguei lá, percebi que deveria ter reservado mais dias para curtir esse destino.

Rolou uma identificação muito boa com o povoado, as pessoas são super simpáticas, os preços são acessíveis, as praias lindas – e há muitas opções para quem procura o que fazer em Arraial d’Ajuda.

Além das atrações que nós conhecemos, que listei até agora nesse post, Arraial d’Ajuda ainda tem outros lugares interessantes, mas que não tivemos tempo de visitar.

Vale a pena anotar e quem sabe separar um tempo no seu roteiro para essas atrações. E se tiver mais dias de viagem, já ficam essas dicas para esticar o roteiro em Arraial d’Ajuda!

Arraial d’Ajuda EcoParque

Sim, Arraial d’Ajuda tem um parque aquático, que inclusive é considerado um dos melhores do Brasil. O parque fecha na baixa estação, mas nos meses de férias e meses quentes do ano, é uma atração de Arraial d’Ajuda bacana para curtir em todas as idades: desde piscinas para crianças até jovens e adultos que não abrem mão de aventuras radicais.

No local ainda funciona um resort (você pode se hospedar no Arraial d’Ajuda EcoResort) e um restaurante, além de projetos culturais e ambientais.

Projeto Coral Vivo

Esse projeto é patrocinado pela Petrobrás, e busca preservar e divulgar a diversidade biológica dos corais da costa brasileira.

A base de pesquisas e de visitação do Coral Vivo fica em Arraial d’Ajuda, funcionando dentro da estrutura do Arraial d’Ajuda Eco Parque.

Os visitantes podem conhecer o Aquário Recifal do Coral Vivo e fazer uma trilha educativa com informações sobre o a importância dos corais e arrecifes de coral.

O que fazer em Arraial d’Ajuda à noite

Se você está preocupado que vai a um povoado pequeno, pensando o que fazer a noite em Arraial d’Ajuda, já pode ir se animando. Depois que o sol se põe, Arraial d’Ajuda é pura animação.

As lojas de artesanato que começaram a abrir as portas a tarde, agora estarão totalmente abertas para receber os turistas que voltam das praias. Os restaurantes também (tanto da rua Mucugê quando da Praça da Igreja), e vários deles com música ao vivo.

A Brodway e a Praça São Jorge começam a encher de gente, e vão seguir assim madrugada adentro. Aqui e ali, você vai perceber um grupo de pessoas e a música subindo: são as casas de forró.

Enfim, animação não falta para quem procura o que fazer a noite em Arraial d’Ajuda. Claro que há opções mais intimistas, com restaurantes românticos perfeitos para jantar a dois. A dica é caminhar pelas ruas até encontrar um lugar que o ambiente case com o que você procura. Opção não vai faltar.

Onde comer em Arraial d’Ajuda: dicas de restaurantes

Você vai se surpreender com a quantidade de restaurantes bacanas para visitar em Arraial d’Ajuda. Seja na Praça do Quadrado, na rua Mucugê, ou nas pequenas ruelas do povoado, o que não falta são opções deliciosas.

Olha aqui alguns lugares que visitamos:

Restaurante Paulo Pescador: Imagine uma comida simples, bem feita, bem servida, saborosa e com preço bom. Esse restaurante é um endereço bem simples na praça São Jorge, mas pode se preparar para comer um peixe fresquinho, com tempero caseiro, delicioso em sua simplicidade.

O restaurante do Paulo Pescador é um dos mais antigos de Arraial d’Ajuda (abriu em 1983). O garçom avisou que o mais pedido é o bobó de camarão, mas como sou alérgica pedimos a moqueca e o peixe frito (pratos individuais, mas bem servidos mesmo). Cada prato custou R$50.

Varanda Mucugê: ótimo lugar pra tomar uma cerveja gelada acompanhada de um corte de carne especial. Fica no comecinho da rua Mucugê, no centrinho de Arraial d’Ajuda.

Armazém Santo Antônio: quando chegamos, achei engraçado que o garçom perguntou se a gente queria um tour. Só quando aceitei, entendi que o lugar é bem grandinho (não dava para imaginar pela fachada histórica). São vários ambientes: bar, restaurante intimista que funciona no casarão antigo, palquinho para show de música ao vivo, pista de dança.

Optamos pelo restaurante e tivemos um jantar maravilhoso. Pratos deliciosos, ótimo atendimento, drinks bem preparados. Peça empanadas argentinas de entrada (a massa preparada ali na casa, receita de um argentino) – simplesmente maravilhosas! Fica na Praça da Igreja, no Quadrado.

Café da Praça: bem pertinho do Armazém Santo Antônio, você vai encontrar outro tesouro gastronômico de Arraial d’Ajuda. Esse café tem um ambiente maravilhoso, seja para uma parada para lanche, ou mesmo para um jantar leve, é simplesmente encantador aproveitar uma das mesas com vista para o jardim provando os quitutes que saem da cozinha. Também fica na Praça da Igreja, no Quadrado.

Além desses endereços, não esqueça de visitar os bares de cerveja artesanal em Arraial d’Ajuda, que citei mais acima no post: Oh My Beer e Cervejaria Arraial d’Ajuda.

Combine Arraial d’Ajuda com outros destinos no sul da Bahia

Quem vai até Arraial d’Ajuda normalmente está pretendendo combinar na mesma viagem pelo menos mais algum dos destinos do sul da Bahia.

O clássico, com certeza é Porto Seguro – a uma curta distância de balsa. Mas que tal apimentar o roteiro e esticar até Santo André – um paraíso quase secreto que também fica bem ali do lado?

Indo para o outro lado da estrada, é possível conhecer Trancoso, Praia do Espelho, Caraíva, Ponta do Corumbau e Prado e suas vilas, como a bucólica Cumuruxatiba.

Nós temos aqui no blog um roteiro completo pelo sul da Bahia. Nós fizemos uma viagem de carro de 20 dias passando por esses destinos todos – pode ser um ótimo guia de referência para saber quantos dias passar em cada lugar e como ir de um lugar ao outro. Confira o post: viagem de carro pelo sul da Bahia.

Planeje sua viagem para Arraial d’Ajuda

Como chegar em Arraial d’Ajuda

Arraial d’Ajuda é um dos destinos mais fáceis de acessar no sul da Bahia. Há um aeroporto bem próximo, o de Porto Seguro. Também é possível vir de carro, vindo pela BR101.

De carro:

Quem vem de carro até Arraial d’Ajuda deve seguir pela BR101 até o município de Eunápolis, e depois pegar a BA367 até Porto Seguro.

Daí, é possível seguir direto até Arraial d’Ajuda, sem passar por Porto Seguro. Basta seguir pela saída do km 32, o Trevo do Vale Verde, que abre a estrada BA001 com sentido a Arraial d’Ajuda, Trancoso e Caraíva.

São 30 km nessa estrada até pegar a BA986 e chegar em Arraial d’Ajuda.

A outra opção para quem vem de carro é seguir direto pela BA367 até Porto Seguro, e lá fazer a travessia de balsa Porto Seguro – Arraial d’Ajuda.

A balsa que conecta Porto Seguro a Arraial d’Ajuda leva carros e pedestres, com saída geralmente a cada 30 minutos. Para pedestres, ela funciona das 7h até às 18h. Para carros, ela funciona 24h, mas entre 01h e 07h da manhã, as saídas acontecem a cada uma hora.

Depois da balsa, você segue pela estrada por mais 4km até chegar no centro de Arraial d’Ajuda.

De avião:

Depois de desembarcar no aeroporto de Porto Seguro, você deve seguir até o centro de Porto Seguro, para pegar a balsa até Arraial d’Ajuda e fazer a travessia do rio Buranhaém. Depois, o caminho segue o mesmo, 4 km de estrada até o centro de Arraial d’Ajuda.

Você pode contratar um táxi para te levar do aeroporto até Arraial, ou fechar o transfer com sua pousada em Arraial d’Ajuda ou mesmo uma agência de turismo. Outra opção é alugar um carro no aeroporto de Porto Seguro, e seguir por conta própria até Arraial d’Ajuda.

Para alugar um carro na Bahia, você pode fazer um orçamento online no site da RentCars. O site faz uma comparação gratuita do valor do aluguel em diferentes locadoras, e mostra o melhor custo-benefício dentro da categoria de veículo que você procura. 

É um serviço online e gratuito, e você pode fazer a reserva online do carro sem custos extras também, até parcelando o valor da locação. Faça aqui uma cotação gratuita de aluguel de carro.

Pousadas em Arraial d’Ajuda: onde ficar

Arraial d’Ajuda é um destino democrático – tem pousadas para todos os gostos e bolsos.

Se você procura um lugar com bom custo benefício, confira a Pousada Cantinho do Sossego. Ela fica afastada algumas ruas do centro – o que não é ruim, porque você foge do barulho na hora de dormir. Ao mesmo tempo, pode chegar na rua Mucugê com apenas alguns minutos de caminhada.

O café da manhã foi super bem servido, a piscina era bonita e o quarto amplo. A pousada não era luxuosa, mas confortável. Atendeu bem nossas expectativas.

Veja mais informações, preço e reservas: Pousada Cantinho do Sossego

Outra opção muito bem avaliada em Arraial d’Ajuda é o resort que pertence ao Parque Aquático: o Arraial d’Ajuda EcoResort. As acomodações são avaliadas em 5 estrelas, e você tem direito a usar o parque aquático durante toda a sua estadia. Pode ser uma boa opção para quem quer conforto e viaja com crianças, por toda a estrutura disponível.

Veja mais informações, preço e reservas: Arraial d’Ajuda EcoResort

Para hospedagem de luxo no centro, uma excelente opção é o Privillage Praia Pousada de Charme, na Praia de Mucugê. Também é uma excelente dica para quem procura uma pousada romântica em Arraial d’Ajuda.

Veja mais informações, preço e reservas: Privillage Praia Pousada de Charme

Por fim, vou deixar uma dica de pousada em Arraial d’Ajuda, para quem quer fugir do centro, e procura um pouco mais de exclusividade e isolamento. Na praia de Pitinga, está o excelente Hotel Maitei. As duas piscinas ao ar livre oferecem vista para o mar de Pitinga, os quartos tem hidromassagem e dentro da categoria luxo, os quartos tem vista pro mar.

Veja mais informações, preço e reservas: Hotel Maitei

Ainda não encontrou a pousada em Arraial d’Ajuda que atende suas necessidades? Confira outras opções de hospedagem em Arraial d’Ajuda e escolha a pousada ideal para a sua viagem. Ver hotéis e pousadas em Arraial d’Ajuda.

Curtiu as dicas sobre o que fazer em Arraial d’Ajuda?

Espero que esse post tenha te ajudado a conhecer um pouco melhor o destino e pensar nas atrações que você quer conhecer em Arraial d’Ajuda.

Esse destino foi um dos meus favoritos no sul da Bahia, por isso espero que você tenha uma experiência tão bacana quanto foi a minha!

Se ficou com qualquer dúvida sobre o que fazer em Arraial d’Ajuda, pode deixar sua pergunta aqui nos comentários que vou ficar feliz em ajudar.

E se já conhece Arraial d’Ajuda, e quiser deixar algum comentário ou sugestão para nosso roteiro, também é só comentar aqui embaixo e ajudar a fortalecer nossa comunidade viajante! 😀

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *