O que fazer no Recife Antigo: roteiro de um dia pelo centro histórico

De todas as coisas que sinto falta dos meus tempos de recifense, o domingo no Antigo’ é uma das maiores saudades. A gente juntava os amigos e procurava o que fazer no Recife Antigo, o bairro mais boêmio da cidade.

Vivendo na cidade, a gente acompanhou o Recife Antigo sendo revitalizado. A área do porto ganhando cara nova, os museus e restaurantes ocupando a área histórica, junto com um sentimento maior de segurança para um bairro que andava meio esquecido em Recife. 

Hoje, todos os meus amigos quando vão a Recife me perguntam sobre o que fazer no Recife Antigo. Esse post é para vocês que querem dicas sobre o bairro que é a alma de Recife 🙂

Veja opções de hotéis em Recife com os melhores preços!

O que fazer no Recife Antigo: um lugar de todo mundo

Desde sempre e até hoje, o Recife Antigo é o lugar de todas as tribos, o bairro com a cara da explosão multi-cultural que acontece em Recife. 

A diversidade de atrações atrai um público bem amplo, e isso talvez seja a coisa mais legal do Recife Antigo – tem espaço pra todo mundo.

Um passeio a pé pelas atrações do Recife Antigo junta história, cultura, arte, muita música e paisagens bonitas.

Nesse post, vou te passar o meu roteiro de domingo, meu dia favorito para explorar a região, com mais opções de o que fazer no Recife Antigo.

E se você vai a Recife, vai por mim: Recomendo fortemente que você inclua esse bairro histórico no seu roteiro em Recife!

Alugue carro em Recife com 5% OFF (pagando no boleto bancário!)

Descobrindo o Recife Antigo a pé

Por anos, eu sempre fiz o mesmo roteiro no Recife Antigo. Eu descia do ônibus no Cais de Santa Rita e atravessava a antiga Ponte Giratória para chegar na ilha onde fica o bairro histórico.

Dali em diante, começava o meu roteiro a pé pelo Recife Antigo, passando pelas principais atrações

1) Shopping Paço Alfândega

O ‘Paço’, como é chamado pelos recifenses, é um centro comercial que funciona num bonito prédio de 1732. O antigo Convento de São Filipe Néri passou a funcionar como Anfândega de Recife. Por isso o nome do Shopping.

Muito da antiga construção está preservado, e por isso o prédio é tão bonito. A decoração de pisos e paredes é inspirada na Arte Armorial.

Para quem não conhece, essa é uma corrente artística que busca criar arte erudita a partir de elementos da cultura popular do Nordeste Brasileiro. Um trabalho muito bonito e característico de Recife.

Esse é o único Shopping Center no Recife Antigo (e o melhor estacionamento para quem vai de carro).

Ah, tem um segredo que só um local pode te contar! Suba até o último andar do shopping, acima da praça de alimentação. Lá tem um terraço com uma vista linda do Rio Capibaribe, das pontes de Recife e do Cais da Alfândega.

Recife, fachada do Paço Alfândega
O que fazer no Recife Antigo - vista do Terraço do Paço Alfândega
Arte Armorial, Paço Alfândega, Recife
O que fazer no Recife Antigo

2) Cais da Alfândega, Circuito dos Poetas e Igreja Madre de Deus

Seguindo pela rua do Cais da Alfândega, você vai encontrar algumas esculturas do Circuito dos Poetas.

São artistas de importância para a cidade de Recife, que foram homenageados com estátuas às margens do Rio Capibaribe.

Recife é poesia, é arte e cultura. Você vai sentir isso em todo lugar!

Na rua atrás do Cais da Alfândega (rua Madre de Deus), fica uma das igrejas históricas de Recife: Igreja Matriz Madre de Deus.

Ela foi construída em 1709 e é cheia de detalhes característicos do estilo rococó em seu interior.

A igreja é tao bonita que quase sempre, quando passamos a noite, tem casamento por lá. Vale a parada para espiar por dentro os detalhes da construção.

Igreja da Madre de Deus, Recife Antigo

3) Praça do Marco Zero e Parque das Esculturas

“Eu vi o mundo, e ele começava no Recife”, já dizia o artista plástico Cícero Dias.

Seguindo pela rua Marquês de Olinda, você chega na Praça do Marco Zero. Na praça está o marco ‘de onde se medem todas as distâncias do Estado de Pernambuco’.

É só procurar pelo painel instalado no chão da praça, obra de Cícero Dias. A praça também marca o local onde nasceu a cidade, bem ao lado do Cais do Porto.

Cercada por casarões históricos, a praça do Marco Zero é um dos principais cartões-postais de Recife.

Da praça, podemos ver o estuário do porto do Recife, formado pelo Rio Capibaribe. Do outro lado do estuário, está o dique onde Francisco Brennand (aquele mesmo da Oficina Brennand) fez a instalação do Parque das Esculturas.

Como ir a Recife e não fotografar a enorme Coluna de Cristal com seus 32 metros de altura? E todas as outras peças que fazem parte do parque, curiosas, diferentonas.

Durante o dia, é possível atravessar de barco até o Parque das Esculturas e aproveitar um tempo por lá. Basta chegar perto do mar para os barqueiros começarem a oferecer a travessia (R$5,00 por pessoa, para ir e vir).

Recife, Praça do Marco Zero
Marco Zero, Recife
Vista do Parque das Esculturas, com a Coluna de Cristal

4) Armazéns do Porto – Centro de Artesanato e restaurantes

A revitalização do bairro do Recife Antigo trouxe grandes mudanças para a região. A maior delas foi a ocupação dos antigos armazéns do cais do Porto.

De um lado, os armazéns viraram restaurantes com uma linda vista do Rio Capibaribe. Do outro lado, foi instalado o Centro de Artesanato de Pernambuco, um espaço para a cultura e artesanato do estado.

É possível comprar peças, inclusive.

5) Museus do Recife Antigo

Nos últimos anos, os museus também se multiplicaram na região do Recife Antigo.

Um dos prédios mais clássicos do bairro, o casarão em frente à Praça do Marco Zero, abriga a Caixa Cultural.

Outra opção é o Museu Cais do Sertão, que emociona todo mundo, especialmente a gente que tem um pé lá no sertão e hoje só anda em Pernambuco de passagem.

Também dá pra visitar a Embaixada de Pernambuco dos Bonecos Gigantes de Olinda e o meu museu favorito do Recife Antigo, o Museu Paço do Frevo.

Museu Paço do Frevo
Museu Paço do Frevo
Museu Paço do Frevo, Recife Antigo

6) Rua do Bom Jesus

A pequena rua de paralelepípedos tem uma importância enorme para a história de Recife.

Seus casarões multi-coloridos são seculares, verdadeiros retratos do período holandês em Pernambuco. Andar pela antiga Rua dos Judeus leva a gente em uma viagem no tempo.

Com a abertura religiosa durante o Governo de Maurício de Nassau, ali se instalaram várias famílias judaicas, fundando inclusive a primeira sinagoga oficial das Américas.

Hoje, o prédio da Sinagoga Kahal Zur Israel é aberta a visitação todos os dias, exceto aos sábados.

É na rua do Bom Jesus que funciona a Embaixada dos Bonecos Gigantes de Olinda, um verdadeiro passeio pelo carnaval pernambucano. 

No domingo, tem feirinha de artesanato na Rua do Bom Jesus. Os ensaios de grupos de maracatu aparecem sempre nos domingos a tarde pelas ruas do Recife Antigo também, ritmando nossa visita pelo bairro histórico.

Rua do Bom Jesus em Recife
Sinagoga Kahal Zur Israel em Recife
Artesanato em recife
Feira do Recife Antigo, rua do Bom Jesus

7) Praça do Arsenal de Marinha e Torre Malakoff

Torre Malakoff, Praça do Arsenal de Marinha, Recife

A praça do Arsenal é a última parada da visita. A praça é ponto de encontro no Carnaval, sempre recebendo um palco de shows e concentrando muitos foliões.

Pela praça, tudo acontece. Tem a Torre Malakoff, construída no século XIX para servir como observatório astronômico e portão do Arsenal da Marinha.

Nos finais de semana, é possível agendar horário no térreo, para visitar o observatório da torre.

Na praça também funciona o Museu Paço do Frevo e um casarão-teatro, que recebe shows de teatro de mamulengos nos finais de semana.

Gostou das opções sobre o que fazer no Recife Antigo?

O bairro do Recife Antigo é, por vocação, o ponto de encontro de arte e cultura na cidade pernambucana.

A lista sobre o que fazer no Recife Antigo ficou bem bonita, cheia de coisas que eu adorava fazer por lá! Espero que vocês curtam bastante!

O melhor dia para visitar o Recife Antigo é o domingo. O bairro é fechado para o trânsito e utilizado como área de lazer e fervedouro cultural.

Entre as várias opções, escolha o que fazer no Recife Antigo com base no que você mais gosta!

São tantas opções que alguma vai te agradar. Visite museus, faça passeios de bicicleta pela área de lazer, dance com o maracatu ou atravesse de barco para o Parque das Esculturas de Brennand.

Seja qual for o seu programa, aproveite ao máximo a oportunidade de conhecer um dos bairros mais importantes para a história de Pernambuco.

Ei, dica extra! Que tal aproveitar que você que você está em Recife e fazer um bate e volta para conhecer a Praia dos Carneiros?

Confira o relato do blog Estrangeiras sobre a visita a Praia dos Carneiros e entenda porque muita gente considera essa a praia mais bonita do Brasil!

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Claudia disse:

Amei as dicas. Vou para Recife em julho com minha família. Ficaremo apenas dois dias em Recife e o restante irei para Porto de Galinhas e proximidades. Os dias que ficarei em Recife serão quarta e quinta feira, infelizmente não será no domingo. Os passeios das dicas são possíveis nestes dias? É melhor ir de UBER ou carro alugado para o centro histórico no meio da semana? Estaremos viajando com criança de 10 anos e idosa de 76 anos, da para fazer os passeios no centro histórico? Que lugar é legal para almoçar no centro histórico? Minha ideia seria ir de manhã e passar o dia no centro histórico, almoçar num lugar tranquilo e se tiver um lugar ficar sentando curtindo o local.
Muito obrigada Klécia pelas dicas.

Klécia disse:

Oi Claudia, tudo bem?
Sim, tudo funciona normalmente durante a semana. Você vai encontrar a cidade ‘acontecendo’ porque muitas empresas estão situadas ali pelo Recife Antigo, não vai ter taaaaaaanta gente turistando como no final de semana, mas com certeza dá pra aproveitar muito!
Você pode se deslocar como ficar mais tranquilo pra você e sua família. Se for de carro, aconselho a estacionar no edifício garagem do Shopping Paço Alfandega/Livraria Cultura. O estacionamento lá é bem localizado e seguro. Lá mesmo, você já pode aproveitar para ter a vista do terraço do shopping, uma das minhas favoritas no Recife antigo (no andar em cima da praça de alimentação). Tudo no centro histórico é perto, bem plano. Uma caminhada tranquila e você consegue percorrer tudo. Vá no ritmo da turma e vai ser ótimo. Para almoçar, recomendo os restaurantes que ficam nos antigos galpões do porto, todos com vista do mar. Tem alguns, então você pode escolher o tipo de comida que mais agrada vocês. Eu costumo ir no Rock and Ribs, mas tem outras opções. Pra relaxar por lá, gosto da praça do marco zero (contanto que não esteja muito sol), a praça do Arsenal (mais calma), e o próprio terraço do shopping, além dos museus e centros de artesanato, que adoro!
Espero que você curta muito essa cidade linda!

Turisteiro disse:

Ai que saudade de Recife! Adoro essa cidade, tanta coisa pra fazer que um dia só é muito pouco… Ótimas dicas!
Abs

Klécia disse:

Não é? Recife dá pra ficar dias e mais dias!! 😀

Bruno Miguel disse:

Que delícia de lugar! Recife é demais… e o antigo é muito bom mesmo!

Klécia disse:

Será sempre meu bairro favorito <3

Andrea disse:

Como tem coisa bacana pra gente explorar por esse Brasil lindo, fala verdade?! Adorei o seu relato. parabéns!

Klécia disse:

Tem coisa linda demais, Andrea! E Recife é linda demais <3

o Recife sempre ficou no meu imaginário, é um dos lugares que mais tenho vontade de conhecer no Brasil! Lindas fotos Klécia, que cidade encantadora!

Klécia disse:

Encantadora mesmo! Eu morro de saudades da Recife linda! 😀

Mapa na Mão disse:

Que lugares lindos, Klécia! Adorei todas as dicas, principalmente a do terraço em cima do shopping com linda vista. Eu amo centros antigos. Pena não ter ido ao de Recife, quando estivemos na corrida em um cruzeiro. Mas fica a dica para quando voltarmos lá.

Klécia disse:

Ah, espero que voltem em breve entao! Recife é tao linda <3

Adorei o passeio!!! Quando fui para Pernambuco, só passei por Recife e não cheguei a conhecer nada… Mas morro de vontade de ficar um tempinho curtinho essa linda cidade…

Klécia disse:

Recife merece essa re-visita então! Você vai adorar a cidade! 🙂

Viviane Carneiro disse:

Adorei o post e as dicas! Quero muito voltar a Recife e fazer esse roteiro super bacana. Amei… Bjs

Klécia disse:

Que bom que gostou, Viviane! Beijos

Ruthia disse:

O seu roteiro está maravilhoso, Klécia. Nada como um “insider” para conhecer os melhores recantos de uma cidade. Várias cidades portuárias sofreram uma revitalização idêntica, é importante que os grandes armazéns não fiquem ao abandono, porque se tornam ninhos de delinquência. Desta forma, todos podem usufruir do espaço.
Parabéns pelo post

P.S. Adorei o circuito dos artistas

Klécia disse:

Verdade, Ruthia! Muito bom ver cidades portuárias ganhando nova vida nos portos, de uma forma que a historia não seja apagada, mas sim redesenhada! O circuito dos artistas é mesmo lindo né? EU amo <3

Laís disse:

Klécia, o Recife antigo é uma área de dá orgulho demais da nossa cidade! Eu não me canso de ir lá aos domingos e imagino a saudade que você sente desses passeios, é uma imersão cultural mesmo. A gente se sente perdido, mas um perdido feliz em meio a tanta história por ali né? =) Obrigada por retratar tão bem a nossa cidade amada, suas dicas foram maravilhosas. Você chegou a visitar o Museu Cais do Sertão? Eu fiquei deslumbrada quando entrei naquele espaço. Caso não, te recomendo na próxima vinda para a terrinha! Bjos =)

Klécia disse:

Eu também morro de orgulho do Antigo, Lais! É um prazer falar e divulgar as belezas do nosso Recife! Ainda não fui no Cais, vamos marcar lá na próxima vez? 😀

Alessandra Fratus disse:

Muito legal, Klécia. Estive em Recife há alguns anos, a trabalho, mas passei o dia explorando essa região da cidade. Se tivesse lido esse post seu, com certeza teria aproveitado BEM mais o passeio. Já salvei no Pinterest pra ficar guardadinho aqui! 😉

Klécia disse:

Eba, obrigada por salvar e partilhar Alessandra! 😀

Sem dúvida alguma meu lugar preferido em Recife. Os casarões são bonitos e estão bem preservados, a Rua do Bom Jesus, é, como você disse, uma volta ao passado. O marco zero estava sempre animado quando passei por aí… Almocei em um dos restaurantes dos antigos armazéns… Sem dúvida um lugar que merece muito de nossa atenção! 🙂 Foi um lindo passeio este. beijos

Klécia disse:

Também é meu lugar favorito na cidade, Ana!