O que fazer em São Thomé das Letras: principais atrativos!

Não importa se você é um mochileiro em busca de aventuras ou um viajante procurando um lugar zen para recarregar as energias. São Thomé das Letras, em Minas Gerais, tem o que você procura. Nesse post, reunimos todas as dicas sobre o que fazer em São Thomé das Letras: principais atrações, gastronomia e pontos energéticos imperdíveis da cidade mágica!


Ruas de pedras irregulares e estradas de barro ditam o passo em São Thomé das Letras. Como um pedido para que a gente desacelere, passe mais devagar, aproveite a vista.

São Thomé das Letras é um destino surpreendente. Seja pela beleza dos atrativos naturais ou pela energia boa que rola na cidade, tem alguma coisa na cidade que cativa tanto místicos quanto aventureiros.

As lendas povoam as histórias dos moradores. Desde a origem do nome da cidade até carros que se mexem sozinhos em ladeiras misteriosas. Tem gente que vai jurar de pés juntos que já viu um ET, que cria um saci ou mesmo que acredita em bruxas e duendes.

Seja você um cético ou um místico em busca da energia da montanha mágica de Minas, São Thomé tem o que você procura.

Depois de preparar um post com todas as dicas para planejar uma viagem para São Thomé, chegou a vez de falar dos principais atrativos da região! Esse post vai te mostrar em detalhes o que fazer em São Thomé das Letras para ter uma viagem de outro mundo!

Principais atrativos de São Thomé das Letras: o que você não pode perder!

Vamos lá, mostrar um pouquinho de tudo. São Thomé tem história, contato com a natureza, lendas, mirantes de tirar o fôlego e muita magia, claro!

Para aproveitar tudo, tudo mesmo, o ideal é reservar de 3 a 4 dias inteiros. Mas se você tiver menos tempo, não tem problema. Em um final de semana, você consegue explorar o centro e ainda dar uma voltinha nos arredores, com direito a encaixar mirantes e algumas cachoeiras no roteiro!

Vamos detalhar tudo o que fazer em São Thomé das Letras, sem deixar nada de fora:

1 – Passeie pelo centro de São Thomé das Letras

Quem diria que uma cidade tão pequena ia ter tanto a oferecer? Caminhando pelo centro de São Thomé, a primeira coisa que você vai perceber é o calçamento de pedra São Thomé. Cada uma no seu tamanho, numa posição, vão marcar o passo do seu ritmo pela cidade.

O que fazer em São Thomé das Letras - centro

Fora isso, o centro de São Thomé não tem aquela cara de cidade colonial do interior de Minas, sabe? Ele já foi bastante alterado, com construções modernas ocupando o lugar da maioria dos prédios históricos.

Mas tem alguns tesouros que ainda merecem destaque e que você deve prestar atenção ao caminhar pelas ruas de São Thomé das Letras:

a) A misteriosa gruta de São Tomé

Uma gruta no meio da praça da cidade, bem do lado da Igreja Matriz? Só mesmo em São Thomé… A visita na Gruta São Tomé é gratuita e bem rápida. Em cerca de 10 minutos, você percorre o interior da gruta e ainda sobe no topo para ter uma bela vista da cidade.

Mas essa gruta que parece tão simples guarda um dos maiores mistérios de São Thomé das Letras. Provavelmente aquele que deu origem à cidade de São Thomé, muitos anos atrás.

Dicas de São Thomé das Letras em Minas Gerais - Por do sol na pirâmide em São Thomé das Letras

Conta-se que o escravo João Antão fugiu de sua fazenda e se refugiou na gruta. Ali, recebeu a visita de um homem todo de branco, que lhe entregou uma carta para entregar ao seu senhor, o português Francisco Junqueira, para ganhar a alforria.

O homem ficou assustado porque o escravo analfabeto jamais poderia ter escrito uma carta tão rebuscada. Pediu para conhecer a gruta, mas lá não havia nenhum homem. Só uma estátua de São Tomé.

Por isso, o rico senhor mandou construir a igreja bem ao lado, em homenagem ao santo. A imagem milagrosa permaneceu na igreja até 1991, quando foi roubada (ou teria desaparecido, da mesma forma que surgiu?)

Como na gruta também encontraram algumas letras em vermelho, que ninguém entendia ou sabia de onde veio, o nome da cidade ficou completo: São Thomé das Letras.

Dizem que essas escritas ainda podem ser vistas na gruta (embora eu não tenha encontrado). Provavelmente, trata-se de pinturas rupestres de índios que habitaram a região há muito tempo… Mas vai tentar explicar ao povo de São Thomé das Letras que pode existir essa outra explicação nada mística!

b) Igreja de São Tomé

Pois a dita igreja que o senhor de escravos mandou construir ainda está lá, lado a lado com a gruta, decorando a praça principal de São Thomé.

Na frente da igreja, dois anos estão estampados. A data de 1785 recorda o início da construção da atual matriz (antes havia uma capela, erguida no local em 1770 a pedido de Francisco Junqueira). Já o ano de 1929 marca uma segunda empreitada de obras na igreja.

O que fazer em São Thomé das Letras - igreja

A igreja tem estilo barroco e é uma das joias do período colonial em Minas Gerais. O teto e a nave foram pintados por Joaquim José da Natividade, que muita gente afirma que foi discípulo de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.

Falando em Aleijadinho, leia também nosso post sobre Congonhas, a cidade dos 12 profetas.

A estátua misteriosa de São Thomé não está mais por lá… Mas vale a visita porque a igreja é mesmo bem linda por dentro!

Ao redor da praça Barão de Alfenas também estão alguns dos principais restaurantes e algumas lojas de comércio em São Thomé das Letras. Lá também acontece todo dia uma feirinha de artesanato, onde você pode fazer um dread no cabelo, comprar uma pedra pra proteção ou levar pra casa um apanhador de sonhos. Qual vai ser sua pedida?

c) Compras

O comércio de São Thomé das Letras tem um pouco de tudo. Nas lojas de produtos místicos, você vai encontrar amuletos, apanhador de sonhos, incensos, pedras protetoras e até bruxinhas decorativas.

Também há muitas lojas de roupas, para comprar aquela calça mais folgada e tecidos com estampas indianas.

Pra completar, tem as lojas com os tradicionais doces mineiros, pimentas, pingas e cachaças.

Na maioria dos lugares, você também encontra pequenos souvenirs pra recordar dessa viagem, tudo feito com a famosa pedra de São Thomé.

d) Igreja de Pedra

Como comentei mais em cima, poucas casas no centro de São Thomé guardaram a tradição das primeiras construções no povoado.

Aqui e ali você ainda encontra uma das tradicionais casas de pedra, mas o maior exemplo da arquitetura colonial na cidade está nessa igreja tão simples quanto linda.

O que fazer em São Thomé das Letras - Igreja de Pedra

A igreja Nossa Senhora do Rosário foi construída no século 18, como era costume na época. Pedra sobre pedra, sem nenhuma argamassa. A igreja e toda a área da praça hoje estão tombadas pelo patrimônio histórico de Minas. Que bom, né?

2 – Visite o Parque Municipal Antônio Rosa

Se tem um lugar em São Thomé onde podemos dizer que as forças do universo se reúnem, é no Parque Municipal Antônio Rosa.

Localizado na parte mais alta da cidade, a apenas 500 metros do centro de São Thomé, é possível chegar lá a pé. A caminhada vem temperada com uma boa subida. Se pretende explorar todos os cantos do parque, a dica é ir de tênis. Tem muita pedra pra subir e descer.

a) Relaxe com a brisa no Mirante

Faça a primeira parada no Mirante, à esquerda de quem sobe vindo do centro da cidade. Uma construção de pedra que não tem nada demais, exceto pela vista incrível que oferece.

O que fazer em São Thomé das Letras - Mirante

Ali, sentar nas pedras e curtir o vento no rosto olhando pro infinito é a melhor pedida. Duvido que, ao chegar ali, você não acredite que existe mesmo algo de mágico em São Thomé das Letras.

b) Encare as subida da Pedra da Bruxa

Os moradores de São Thomé das Letras dizem que você olhar bem para a pedra, consegue ver a silhueta de uma bruxa nessa pedra, que fica bem ao lado do mirante.

A gente tentou, tentou, mas não conseguimos ver nada. Talvez depois de uns cogumelos… Mas sóbrios, não vimos nada não.

O que fazer em São Thomé das Letras - Pedra da Bruxa

O fato é que você pode subir até o topo da pedra e curtir mais uma vez a vista. Mas cuidado. A lenda completa conta que o vento sopra forte lá em cima, e a bruxa que se esconde na pedra pode te derrubar!

c) Aprecie a vista do Cruzeiro

Uma cruz marca o ponto mais alto da cidade de São Thomé das Letras. Os místicos defendem que ali é o melhor lugar da cidade para observar o nascer do sol.

O acesso direto da cidade não é difícil, só é preciso trazer uma lanterna para subir pelo caminho de pedras.

O que fazer em São Thomé das Letras - Cruzeiro

O cruzeiro também é um ótimo point para ver o por do sol, especialmente se você quer incluir a famosa Casa da Pirâmide de São Thomé na sua foto!

> Reserve sua hospedagem em São Thomé! Aproveite as ofertas!

d) Veja o por do sol na Casa da Pirâmide

Mas não tem jeito, o lugar mais concorrido de São Thomé das Letras para ver o por do sol é a Casa da Pirâmide.

A construção tem a forma de pirâmide, e por isso o nome. As janelas foram construídas para mirar constelações e você pode entrar e sair pelas várias portas que se abrem para vários lados e níveis da construção.

Quando o dia vai acabando, a galera se reúne, procurando o melhor lugar da casa. O mais disputado é no topo da pirâmide, com vista privilegiada para o por do sol, a cidade e os montes ao redor de São Thomé.

Dicas de São Thomé das Letras em Minas Gerais - Por do sol na pirâmide em São Thomé das Letras

Quase sempre, uma banda ou alguém com um violão chega, coloca o chapéu no chão e começa a tirar um som pra todo mundo entrar no clima. Rock, jazz e até blues, diversidade é o lema do por do sol na pirâmide.

Também sempre aparecem os ambulantes vendendo cerveja e os hippies com pedras, apanhador de sonhos e outras lembranças.

Ah, e os aventureiros podem se jogar na tirolesa do por do sol, com um cabo gigante que atravessa todo o vale! Cobram R$50 pelo passeio incluído o retorno de carro.

3 – Explore os arredores: cachoeiras

Na hora de escolher o que fazer em São Thomé, cachoeira é o que não falta. No mapa oficial do turismo em São Thomé temos listadas mais de uma dezena de cachoeiras que podem ser visitadas em São Thomé das Letras e região.

Você pode pegar o mapa gratuitamente no Receptivo Turístico Escravo João Antão, na R. José Cristiano Alves, 6 (bem perto da praça da cidade).


Durante nossos 3 dias em São Thomé das Letras, nós visitamos 10 cachoeiras. Todas de fácil acesso, com pequenas trilhas que dispensavam a necessidade de guia.

Só lembrando, como eu comentei no post sobre o planejamento para visitar São Thomé das Letras: para chegar até a entrada das cachoeiras, você precisa percorrer estradas de terra.

Fizemos tudo com carro de passeio, mas dependendo das condições da estrada, pode ficar difícil chegar em alguns lugares. Depois de chuva, o recomendado é ir com um carro 4×4.

Se você está inseguro para dirigir ou com um carro baixo e muito pesado, uma solução pode ser contratar um guia com carro lá mesmo em São Thomé das Letras. Você pode fazer isso na praça da cidade ou no Receptivo Turístico Escravo João Antão.

Como fizemos tudo sem guia, para as cachoeiras que entraram no roteiro, pesquisamos pelo nome no Waze/Google Maps e achamos sem problemas. Com exceção da Cachoeira da Lua, que não visitamos por opção/tempo, as demais cachoeiras que não entraram no roteiro, ou precisavam de guia ou nós não encontramos no Google Maps.

Atenção: a imensa maioria das cachoeiras em São Tomé das Letras tem visitação gratuita. No entanto, talvez por isso, quase nenhuma oferece estrutura de apoio (banheiros, lanchonete, lixeiras, etc). Por isso, leve o que você vai precisar e recolha seu lixo!

Confira nosso roteiro pelas cachoeiras de São Thomé das Letras:

a) Rota das cachoeiras – dia #1

No nosso primeiro dia explorando as cachoeiras de São Thomé, seguimos para o sul, a região com a maior concentração de cachoeiras com fácil acesso em São Thomé das Letras.

Uma única estrada dá acesso a quase todas as cachoeiras dessa rota. Por isso decidimos ir até o final e voltar visitando as quedas d’água.

Cachoeira Antares

Distância: 14,4 km de São Thomé das Letras. Quanto? Gratuita. Apoio: Grupo de rapel.

Nossa primeira parada. A Cachoeira Antares sai um pouco da nossa estrada principal, pegando um desvio como quem segue para o município de Conceição do Rio Verde.

Ela tem uma queda d’água maravilhosa e um poço bem raso, perfeito para quem nem sabe nadar! Foi uma das mais bonitas cachoeiras que visitamos em São Thomé das Letras.

O que fazer em São Thomé das Letras - Cachoeira Antares

Os mais aventureiros podem fazer rapel (R$50 por pessoa, em dezembro de 2018).

Subindo um pouco pela trilha, você pode visitar a parte de cima, onde se forma a linda piscina de Antares, outro refúgio lindo que merece a visita!

Seguindo mais adiante na trilha, entrando pela mata, é possível visitar a Cachoeira das Macacas. Mas como precisa de guia, optamos por não visitar.

– Cachoeira do Paraíso e Cachoeira Véu da Noiva

Distância: 8,5 km de São Thomé das Letras. Quanto? Gratuita. Apoio: barraca na entrada.

A mesma parada na estrada dá acesso às duas cachoeiras, formadas pelo curso natural do ribeirão do Canta Galo.

No acesso, uma barraca vende água e cervejas. Primeiro, seguimos para a direita, descendo as escadas até a Cachoeira Véu de Noiva, com uma queda maior e um poço um pouco mais fundo. Depois do poço, algumas pedras ajudam a água a ganhar velocidade até sumir na mata.

Voltamos pelas escadas, passamos pelos fundos da barraca e, poucos metros para a esquerda já encontramos a Cachoeira do Paraíso, com sua prainha de areia e águas mansas, ótimas para crianças.

O que fazer em São Thomé das Letras - Cachoeira do Paraíso

Na Paraíso também encontramos um pessoal vendendo artesanato e uns músicos fazendo arte. Um clima bem bacana.

– Cachoeira do Flávio

Distância: 6 km de São Thomé das Letras. Quanto? Gratuita. Apoio: Não.

Mais uma vez, basta parar o carro na estrada e seguir por uma pequena trilha auto-guiada para encontrar as duas quedas d’água que formam a Cachoeira do Flávio.

O que fazer em São Thomé das Letras - Cachoeira do Flávio

A queda d’água forma uma piscina natural de águas mansas, com um poço de águas tranquilas, perfeito para levar crianças e até animais. Um bolsão de areia forma uma prainha, o que facilita para que muita gente leve o lanche e fique o dia todo por lá.

– Cachoeira Eubiose

Distância: 4 km de São Thomé das Letras. Quanto? R$5,00 por pessoa. Apoio: Restaurante em frente e portaria para controle de acesso.

O que fazer em São Thomé das Letras - Cachoeira Eubiose

Paramos no Complexo Eubiose. Como já estávamos com fome e a hora do almoço já tinha passado faz tempo, paramos primeiro no restaurante que fica em frente.

O Cachoeira Bar oferece almoço mineiro preparado no fogão à lenha, no estilo ‘coma à vontade’, por R$25,00. Como chegamos tarde e algumas coisas já tinham acabado, a moça ofereceu o mesmo serviço por R$20,00.

Sorte a nossa, ainda tinha muita comida, quentinha e saborosa. O lugar também vende cervejas, água e outras bebidas. Há um espaço amplo e bem agradável para as mesas, além de um redário.

Depois de almoçar, fomos para a cachoeira. A taxa de visitação inclui a cachoeira e um poço dentro da mesma propriedade.

A trilha tem cerca de 400 metros, por dentro de mata fechada. Mas a marcação é clara e é impossível se perder seguindo o caminho.

A cachoeira em si é muito bonita. Uma queda média, que deságua em um poço tranquilo que é boa pedida para adultos e crianças.

b) Rota das cachoeiras – dia #2

Aproveitamos para combinar num dia só a cachoeira mais próxima e uma das mais distantes de São Thomé das Letras.

– Vale das Borboletas

Distância: 3 km de São Thomé das Letras. Quanto? R$5,00 para estacionar o carro. Apoio: portaria para controle de acesso, restaurantes, lojas.

Sou capaz de dizer que essa foi a cachoeira que mais gostei em São Thomé das Letras. É bom chegar cedo porque pode lotar. Como fica muito perto de São Thomé, o trecho em estrada de terra é bem curto e o lugar oferece uma boa estrutura de apoio, muita gente vai pra lá (até a pé!).

O que fazer em São Thomé das Letras - Cachoeira Vale das Borboletas

O acesso é feito por uma portaria única, onde cobram uma taxa por cada carro que vai estacionar. Você vai passar caminhando por vários restaurantes e lojas de artesanato, até entrar pela pequena trilha demarcada que leva até a cachoeira.

Na parte de cima da cachoeira, você pode relaxar em piscinas naturais entre as pedras, com água correndo bem lenta. Bonito e tranquilo.

Quando descer pela trilha até a cachoeira, vai se encantar com duas quedas d’água maravilhosas e um poço super raso e cristalino. Uma queda tem um jato mais forte (dá aquele pancadão da cabeça), a outra é mais leve e faz aquela hidromassagem. Um lugar lindo, mágico mesmo!

Só chegue cedo! Com muita gente, a água do poço começa a ficar turva!

A Cachoeira de São Thomé fica no mesmo caminho, 3km após passar a entrada para o Vale das Borboletas.

– Cachoeira Shangri-lá

Distância: 17 km de São Thomé das Letras. Quanto? Gratuita. Apoio: Não.

Pegamos a estrada e encaramos os muitos quilômetros na estrada de terra até a Cachoeira Shangri-lá. Ela fica muito longe mesmo e não oferece nenhuma nenhuma estrutura de apoio.

Ela é bem diferente de todas as outras cachoeiras de São Thomé das Letras. A água vai escorrendo por um enorme paredão de pedra, fazendo algumas piscinas para banho aqui e ali.

O que fazer em São Thomé das Letras - Cachoeira Shangri-lá

Achei muito bonita, mas talvez por ser tão isolada, foi a que me deixou mais insegura. Encontrei muitos bichos perto água. Aranhas bem grandes, larvas de libélulas que me ‘atacaram’. Ridículo, eu sei, mas tive que tirar umas 100 larvinhas de mim depois de sentar numa piscina menor.

c) Rota das cachoeiras – dia #3

– Cachoeira do Sobradinho

Distância: 17 km de São Thomé das Letras. Quanto? Gratuita.

Outra cachoeira mais distante mas bem bonita. A cachoeira fica dentro de uma propriedade particular, mas quem vai só visitar a cachoeira não precisa pagar nada.

Basta estacionar o carro e descer pelo caminho demarcado, até a cachoeira. São duas quedas d’água, que formam dois poços bem agradáveis para banho. O de cima é menor e mais raso. O segundo tem uns trechos que não dão pé, mas é bem mais amplo, cabe mais gente.

O que fazer em São Thomé das Letras - Cachoeira do Sobradinho

Água transparente, mas para quem visita só a cachoeira não conta com nenhuma estrutura de apoio.

No caminho de volta até São Thomé, você pode visitar gratuitamente a Cachoeira da Lua. Dizem que ela fica ainda mais bonita com o brilho da lua, por isso o nome.

4 – Explore os arredores: poços e grutas

Que tal aproveitar que você foi até a Cachoeira do Sobradinho no dia #3, para visitar as grutas que ficam ali pertinho?

A Gruta de Sobradinho fica na mesma propriedade da Cachoeira do Sobradinho. Para fazer a visitação guiada, a taxa é de R$25,00 e dá direito às botas e capacete para entrar na gruta, além de um ‘Day use’ na propriedade, com toda a estrutura de apoio oferecida.

O que fazer em São Thomé das Letras - Gruta do Sobradinho

Isso inclui um salão de jogos, banheiros, uma enorme piscina e um restaurante (o preço da refeição não está incluído). Um mini-clube, respeitadas as devidas proporções.

Quem visita somente a cachoeira do Sobradinho não tem acesso a essas outras estruturas da propriedade.

Com a pulseira do ‘day use’, você pode sair da propriedade para fazer outros passeios por perto. Se quiser voltar, é só mostrar a pulseira para continuar aproveitando as instalações da fazenda.

Prepare-se para se molhar na visita pela Gruta do Sobradinho. As paredes são bem úmidas. Para atravessar a gruta, é preciso passar pelo nível da água que corre por dentro da gruta.

A dica é aproveitar para explorar outra gruta que fica bem ali do lado. A Gruta do Labirinto fica numa propriedade vizinha, mas não conta com toda essa infra-estrutura para os visitantes.

O que fazer em São Thomé das Letras - Gruta do Labirinto

Cobra-se R$15,00 para a visitação guiada, que inclui capacete e direito de acesso ao poço verde e ao poço azul, que ficam na mesma fazenda.

A Gruta do Labirinto não tem um fluxo de água corrente constante, por isso a bota não é essencial. De toda forma, aqui e ali você vai precisar botar o pé na água, por isso escolha bem o calçado para o passeio!

O Poço azul / verde é bem bonito, mas super fundo. Só um terceiro poço na fazenda tem água mais clara e é mais raso.

O que fazer em São Thomé das Letras - Poço azul / verde

Já o Poço das Esmeraldas também é bem famoso na região de São Thomé, e não fica muito longe. Mas decidimos pular esse para aproveitar mais da estrutura desses outros passeios pagos do dia.

São Thomé ainda tem mais uma gruta famosa. A Gruta do Carimbado fica no caminho para a Cachoeira Shangri-lá. Essa é a lendária gruta que, segundo a lenda, possui um portal dimensional que leva o viajante até Machu Picchu.

Se é lenda ou verdade, a gente nunca vai descobrir. Porque primeiro, a gruta é realmente muito funda e as condições lá dentro vão ficando cada vez mais difíceis. Até emissora de TV já tentou encontrar o final da Gruta do Carimbado, mas sem sucesso.

Ninguém nunca chegou ao final da gruta e voltou aqui pra contar. E hoje, por questões de segurança, o acesso está interditado. O jeito é ficar na curiosidade… Será que os incas acharam mesmo um caminho mágico que conecta São Thomé a Machu Picchu?

5 – Explore os arredores: magia e mistérios

E já que começamos a falar de magia, tem outro lugar bem curioso em São Thomé. A ladeira do Amendoim, que dá acesso à Gruta do Carimbado, é cercada de mistérios – e lá a visitação é liberada!

Conta-se que se você deixar o carro no ponto morto, parado no meio da ladeira, ele começa a subir sozinho.

E se você andar de costas, descendo a ladeira, vai sentir como se estivesse subindo. Não vamos contar se é verdade. Vamos deixar você ficar bem curioso e ir até a Ladeira do Amendoim em São Thomé das Letras para comprovar!

Muita gente fala que o por do sol é o melhor momento para ver duendes, fadas e outros seres mágicos em São Thomé. Especialmente na Casa da Pirâmide, onde eles adoram assistir o espetáculo do fim de dia.

Sabe de mais alguma lenda ou história de São Thomé das Letras? Que tal deixar aqui nos comentários do post? Vamos adorar saber!

6 – Experimente a gastronomia

Minas Gerais é um convite para o fogão à lenha, não é? Em São Thomé não ia ser diferente.

Além da comida tradicional mineira, você não pode deixar de provar a pizza na pedra, servida em praticamente todos os restaurantes da cidade.

São Thomé também tem algumas cafeterias bem charmosas que valem a visita para um lanche.

Para conhecer os restaurantes provados e indicados em São Thomé das Letras, confira nosso post: onde comer em São Thomé das Letras.

Gostou das dicas sobre o que fazer em São Thomé das Letras? Que tal ajudar o blog?

Sabia que você pode ajudar nosso blog? Reserve sua pousada em São Thomé das Letras com os links aqui do site! Você aproveita as ofertas do Booking.com e ainda ajuda muito nosso site – sem pagar nada a mais por isso!

No post com dicas para ler antes de viajar para São Thomé, damos dicas de pousadas e campings de todos os preços para você escolher onde ficar em São Thomé.

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
ANTONIO CARLOS COSTA DE SOUZA disse:

Obrigado Lila, você acalmou meu coração. estava a ponto de cancelar a estada. Por falta do que fazer.
Mas parece ser maneiro. Vou tentar depois te falo.

Lila Cassemiro disse:

Eu particularmente gosto muito de São Thomé! Espero que se divirta por lá! 😀

Walter Silva disse:

Ola.
Parabéns pelo site!
Ao ler, a gente fica co vontade de viajar ao local para conhecer. LInguagem simples, bem humorada , direta, prática e simples como a vida deveria ser…
Dá até pra ver a paixão de quem escreveu …hehheheh
Continuem! O mundo precisa mais dessas paixões!
Abraços!!! (divido a experiência quando voltar :))

Lila Cassemiro disse:

Oi Walter! Ficamos muito felizes com seu comentário! Muito obrigada e esperamos que tenha uma ótima viagem 😀

Walmor Fermino disse:

Adorei e essas dicas! Que bom que as encontrei quentinhas. A maioria das informações que a gente encontra já estalo desatualizadas. Em breve irei conhecer esse destino encantador.

Lila Cassemiro disse:

Oi Walmor! Nós que agradecemos a visita e o teu comentário! Boa viagem!

Elaine disse:

Estamos pensando em conhecer a cidade viajando de moto. como são os acessos aos pontos turísticos? dá pra chegar sem problemas ou melhor de carro?

Rafael Cassemiro disse:

Oi Elaine, São Thomé é um destino bastante procurado por Motociclistas em geral. Dependendo do modelo da moto, pode ter os mesmos problemas que os carros mais baixos, pois grande parte das estradas são de terra!
Obrigado pelo comentário e boa viagem.

silene disse:

Quantos dias vocês acham que são suficientes para conhecer os principais pontos em São Tomé? É muito frio em julho? Chove muito nesta época?

Klécia disse:

Oi Silene, com 3 dias inteiros você consegue conhecer muita coisa. Foi o tempo que passamos por lá, nos quais conhecemos as atracoes que voce pode ver nesse post e no outro que publicamos sobre sao thome aqui no site. Lembrando que estavamos de carro e isso ajudou muito a ver mais atracoes por dia. Mesmo assim, ainda ficou muita coisa de fora.
Sao thome fica numa montanha, por isso nessa epoca fica mais frio, especialmente a noite. No entanto, julho é a epoca que menos chove por lá

Elaine disse:

Olá!
Adorei suas dicas.
Pretendo ir em novembro passar meu aniversário. Gostaria de saber se consigo chegar até as cachoeiras de bike.
Obrigada,
Elaine

Rafael Cassemiro disse:

Oi Elaine, vimos bastante gente chegando nas cachoeiras de bicicleta. Algumas ficam mais distante do centro, mas é bem possível sim!
Espero que seu Aniversário por lá seja incrível!
Obrigado pelo comentário e boa viagem!

sidney pureza do nascimento disse:

estamos planejando ir mas como vou de moto Custom, gostaria de saber se o acesso ao centro da cidade em alguma pousada do centro, a estrada é boa, pois a minha moto não anda em estrada de terra ou pedras irregulares, a menos que for um pequeno trecho. Para os passeios, não tem problema pois faremos a pé ou com guias.

Rafael Cassemiro disse:

Oi Sidney,
A estrada até a entrada da cidade é asfaltada, o centro da cidade é todo em pedra irregular, algumas ruas no entorno são asfaltadas ou de paralelepípedo, mas o acesso a elas quase sempre passa por um trecho de pedra. A rua do supermercado Sousa Reis por exemplo é asfaltada em uma parte e de paralelepípedo em outra, mas o acesso a ela é por um trecho de pedra.
Obrigado pela visita e boa viagem

Ana disse:

Olá, fiquei interessada em conhecer São Tomé das Letras, viajo sempre que posso e tem todos os atrativos que quero pra passar meu aniversário em maio lá. Uma questão: não vou de carro, irei de ônibus saindo de SP, consigo fazer essas visitas nas cachoeiras através de agências de turismo ao chegar na cidade?

Rafael Cassemiro disse:

Oi Ana,
Bem perto da praça principal tem o Receptivo turístico da cidade, onde você pode verificar as agências/guias. Os passeios normalmente são feitos em Jipes que ficam estacionados bem em frente a praça.
Obrigado pela visita e boa viagem