Mirante da Cascatinha na Floresta da Tijuca: tudo sobre a trilha

Sabe quando você vê a foto de um lugar no Instagram e decide que precisa ir lá? Foi exatamente assim quando vi pela primeira fez as fotos do Mirante da Cascatinha na Floresta da Tijuca. Uma trilha que recompensa com uma das vistas mais bonitas do Parque Nacional da Tijuca!

Infelizmente a trilha do Mirante da Cascatinha não é muito divulgada como opção de passeio no Rio de Janeiro. O que é uma pena, já que a cidade tem muito mais opções além das praias e circuitos da Zona Sul carioca. Um dos maiores exemplos é o Parque Nacional da Tijuca, a maior floresta urbana do mundo, um lugar perfeito para quem quer sair do óbvio no contato com a natureza na Cidade Maravilhosa.

Trilha do Mirante da Cascatinha, na Floresta da Tijuca

A floresta é cortada por trilhas de vários níveis de dificuldade. Uma excelente opção de programa para cariocas e turistas de todas as idades – um dos maiores tesouros cariocas. A trilha do Mirante da Cascatinha é uma opção para levar toda a família. Uma trilha de leve a moderada, que recompensa com uma vista maravilhosa da natureza do parque!

Leia também: Um dia no Parque Lage, no Rio de Janeiro

Trilha do Mirante da Cascatinha: como fazer

O nome da trilha vem da Cascatinha Taunay, que é a estrela da vista quando a gente chega no mirante. A cascatinha foi batizada em homenagem a Nicolas-Antoine Taunay, o pintor francês que acompanhou a missão artística francesa no Brasil em 1816.

Não existe um único caminho para chegar nesse bonito mirante, no coração da Floresta da Tijuca. Existem pelo menos 3 trilhas demarcadas e muito bem sinalizadas, todas consideradas de intensidade leve.

Trilha do Mirante da Cascatinha, na Floresta da Tijuca

O passo a passo da trilha do Mirante da Cascatinha

Para chegar até o Mirante da Cascatinha, nós optamos por fazer o caminho mais conhecido. A trilha dura cerca de 1 hora e meia, dependendo do seu ritmo. Não esqueça do protetor solar e do repelente de mosquitos. Especialmente no começo da manhã, os mosquitos perturbam bastante na praça do Alto da Boa Vista e na trilha.

Onde se hospedar no Rio de Janeiro: promoções de hoje no Booking.com

#1 Trilha Mirante da Cascatinha: Pelo asfalto até a capela Mayrink

Entre no Parque Nacional da Tijuca pela portaria do Alto da Boa Vista, em frente a Praça Afonso Viseu (abre às 8h, até as 17h). Basta seguir pela estrada asfaltada até encontrar a Cascatinha Taunay. Cuidado com os carros e bikes, a via é compartilhada.

Trilha do Mirante da Cascatinha, na Floresta da Tijuca

Pare para umas fotos ali e aproveite para explorar a pracinha que fica embaixo da ponte da cascata (tem um acesso para uma escada na esquerda de quem está subindo). O lugar é inspirador e rende muitas fotos! Só a entrada na água é proibida, porque esta água é de consumo humano. Mas vale aproveitar a calmaria do lugar.

Trilha do Mirante da Cascatinha Taunay, na Floresta da Tijuca.

Depois, siga ainda pela estrada asfaltada até encontrar a Capela Mayrink. Até aqui o caminho é uma boa subida, mas tudo asfaltado então mantenha o ritmo que dá pra seguir sem problemas.

Na capela, há uma bifurcação. Siga pela esquerda, pelo trecho asfaltado. Mas comece a prestar atenção no lado esquerdo, que em breve vai aparecer uma entrada na mata, sinalizada com uma plaquinha indicado o seu objetivo: o Mirante da Cascatinha.

Capela Mayrink na trilha do Mirante da Cascatinha, na Floresta da Tijuca.

#2 Trilha Mirante da Cascatinha: Pela mata até o mirante

Agora a trilha começa de verdade. Seguimos subindo em um caminho perfeitamente demarcado no meio da floresta. O terreno é um pouco irregular, com um bom pedaço de subida e alguns degraus naturais. Mas a beleza da floresta compensa todo o esforço.

Como a cobertura das árvores alivia a entrada dos raios do sol, dá pra descansar sempre que necessário nas sombras, admirando a paisagem. Não esqueça de levar sua água e algum lanche, mas recolha todo seu lixo!

Não dá medo e nem tem como se perder, está tudo bem sinalizado. Demora um pouco até surgir a primeira bifurcação, e na verdade existem bem poucas na trilha. Mas todas as bifurcações na trilha do Mirante da Cascatinha estão bem sinalizadas com placas indicativas. De toda forma, você vai seguir sempre pela esquerda. Não tem erro!

Trilha do Mirante da Cascatinha, na Floresta da Tijuca

Depois de um tempo, a mata abre para um espaço mais descampado (uma área onde a floresta está sendo recuperada). Isso é sinal que você já está chegando no Mirante da Cascatinha, uhu! É só seguir em frente que em breve você vai encontrar a placa final, indicando que você chegou no mirante!

Trilha do Mirante da Cascatinha na Floresta da Tijuca

Lá também há uma placa indicando a continuação da trilha para o Alto do Cruzeiro, que fica mais adiante. Há também uma placa maior, mostrando o conjunto de trilhas Transcarioca, um projeto enorme que inclui as trilhas da Floresta da Tijuca e outras trilhas do Rio de Janeiro e arredores.

Trilha do Mirante da Cascatinha, na Floresta da Tijuca

O blog Diário de uma Viajante tem um post bem bacana sobre 10 ótimas trilhas para fazer no Rio de Janeiro, fica a dica para marcar os próximos passeios!

#3 Trilha Mirante da Cascatinha: A vista e o caminho de volta

A recompensa está bem ali, depois de alguns degraus de escada. O mirante de madeira tem uma vista privilegiada. Dali, você pode curtir uma vista bem ampla da floresta. Sente por alguns minutos e aprecie a vista da Cascatinha Taunay, mas também da Pedra do Conde, do Pico da Tijuca e até da Zona Portuária do Rio.

Como a trilha é pouco concorrida, você tem espaço e tempo de sobra para apreciar a natureza e tirar muitas fotos! E como não se inspirar com essa vista?

Trilha do Mirante da Cascatinha, na Floresta da Tijuca

Para voltar, você pode apenas refazer seus passos no sentido contrário, voltando pelo mesmo caminho. Outra opção é seguir em frente, como se fosse seguir pela trilha do Alto do Cruzeiro. Em certo momento, você vai encontrar uma bifurcação, então basta seguir pelo caminho que indica portaria/saída. Esse caminho é um pouco mais íngreme, mas você vai estar descendo! 😀

Essa rota também é mais bonita, passando por uma área mais exuberante da floresta. Aproveite! A trilha vai te levar até o estacionamento que fica ao lado da Cascatinha Taunay. Dali você estará ao lado da saída do parque, mas que tal ficar ali pela pracinha da cascatinha, e curtir a natureza mais um pouco?

Leia também: Como é a trilha da Pedra do Sino no Parque Nacional de Itatiaia

O que você precisa levar para a trilha?

Não esqueça de ir de tênis e roupas confortáveis. Use e abuse do protetor solar e do repelente de insetos (especialmente se você for alérgica, como eu!).

O lanche e a água são itens básicos, mas lembre de recolher o lixo. Você pode aproveitar para fazer um piquenique perto da Cascatinha Taunay ou lá no mirante, que tal?

Trilha do Mirante da Cascatinha, na Floresta da Tijuca

Ah, para toda trilha é sempre bom ir acompanhado, nunca entre na mata sozinho por questões de segurança. Vai que você se machuca, ou se perde? O sinal de telefone e internet fica irregular na trilha, mas costuma funcionar no mirante.

Quando fizemos esse passeio, perguntaram no nosso Insta Stories (aproveita e segue a gente no @fuiserviajante!) sobre a violência no Rio de Janeiro e o perigo de fazer trilhas na cidade.

Falando especificamente da trilha do Mirante da Cascatinha, essa parte da floresta fica bem afastada das comunidades. Além de ser pouco famosa, por isso pouco visada por turistas e locais. No entanto, a recomendação é sempre não dar bobeira, em nenhum lugar do mundo. Leve só o essencial, deixe os itens de maior valor financeiro / sentimental em casa e curta muito o passeio!

 

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *