Como é a trilha da Pedra do Sino do Parque Nacional de Itatiaia

Há muitas Pedras do Sino por aí, mas só uma delas está entre os maiores picos do Brasil, a Pedra do Sino do Parque Nacional de Itatiaia, com 2.670 metros é o 9º pico mais alto do Brasil.

Pra quem não conhece o Parque, ele fica na divisa entre Rio de Janeiro e Minas Gerais e em sua parte alta abriga outros grande picos, o Morro do Couto (8º mais alto) e Pico das Agulhas Negras (5º mais alto), além de muitas outras montanhas de tirar o fôlego.

No dia que conheci a Pedra do Sino ainda consegui passar pela Cachoeira do Aiuruoca e a Pedra do Altar. Pra fazer tudo dá uma média de 23km em 9 horas de caminhada tranquila, tirando muita foto. Quer saber como conhecer essa maravilha? Vamos lá:

Como fazer a trilha da Pedra do Sino

Primeiro passo: Contrate um guia! A trilha não é tão demarcada e possui várias partes em rochas, quem não conhece se perde fácil, além disso o parque é enorme e é comum ver pessoas perdidas.

Não arrisque! Eu recomendo o Jonathas Rocha, um guia cadastrado e um dos maiores escaladores da região. O cara conhece todo o parque então qualquer passeio por ali pode chamá-lo sem medo.

O que levar para a trilha da Pedra do Sino? Água, pode levar só uma garrafinha pois a trilha é cheia de pontos que você pode reabastecer, frutas, sanduíches e barrinhas. Não precisa exagerar na quantidade, leve só o que vai comer e uma sacola pra trazer os restos.

Quanto levar? Vindo do Rio de Janeiro você vai subir muito e a partir de Itatiaia a subida fica bem inclinada e sem postos de gasolina, então vá abastecido, leve dinheiro para o pedágio (o de Itatiaia é quase $15) e a entrada do parque é R$17 por pessoa com pagamento somente em dinheiro.

Leia também: Como subir o Monte Roraima, o 8º pico mais alto do Brasil

Como chegar na Pedra do Sino

Segundo o site do ICMBio, saindo do Rio de Janeiro ou São Paulo, o visitante deve seguir pela Rodovia Presidente Dutra (BR 116) até o povoado de Engenheiro Passos, a 12 Km de Itatiaia.

Depois é só seguir pela BR 354, na estrada Rio-Caxambú (Circuito da Águas) por 26 Km, até o local conhecido como Garganta do Registro, a 1.669 metros de altitude. A partir daí começa a subida de 14 km até o Posto Marcão (antigo Posto 3). 

Para a parte alta não há transporte público, só dá para chegar de carro mesmo.

Como é a trilha da Pedra do Sino do Parque Nacional de Itatiaia

Chegou no posto do Marcão, encontrou seu guia, se registrou e pagou a entrada, é hora de começar a andar.

Eu fiz e recomendo ir pelo circuito dos 5 lagos, com esse nome já dá pra imaginar como é lindo, né?! Após uma leve subida você já começa a encontrar uma das belezas da trilha.

Esse foi o primeiro lago que encontramos, pertinho da trilha.

Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia

Nessa época outra coisa linda são as pedrinhas de gelo pelo caminho, o chão chega a ficar branco.

Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia

Um pouquinho mais à frente está a cachoeira 5 lagos, não é uma grande queda d’água mas é um lugar muito bonito e que vale parar pra fotografar e tomar uma água.

Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de ItatiaiaTrilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia

No caminho você vai encontrar diversas pedras enormes que te fazem pensar como elas foram parar ali! Essas aí foram apelidadas de ovos da galinha, são impressionantes.

Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia

Outra parte incrível é e Pedra da Lua. Se liga no fotão! 😉

Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia

E só então você consegue ver a Pedra do Sino. Lá em cima o visual é maravilhoso! Assine o livro e tire muitas foto, é um momento único.

Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia

Combinando a Pedra do Sino com outros atrativos

Se o seu guia for bacana como o meu, o passeio não termina por aí, na descida você pode passar pela Cachoeira do Aiuruoca, um lugar lindo e congelante que vale a pena conhecer. O arco-íris não é efeito de filtro não, fomos contemplados com essa maravilha mesmo.

Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia

Mesmo cansado ainda dá pra visitar o Altar, a 11ª ponto mais alto do Brasil. Você já vai estar numa área bem alta, então não terá que andar tanto.

No caminho você ainda curte seus próximos ou antigos desafios como: Pico das Agulhas negras, Asa de Hermes, Prateleiras… o que não faltam são trilhas.

Essa é a Pedra do Altar, tá vendo ali um rostinho com uma mãozinha rezando? Por isso a pedra leva esse nome. A vista de lá é incrível. Vale a pena esticar um pouquinho o passeio.

Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia

Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia
Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia

Dia longo, porém maravilhoso. Chegamos no abrigo Rebouças às 17h30.  Agradeço ao nosso guia pelo dia maravilhoso. Seguem mais algumas fotos do passeio.

Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia
Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia
Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia
Trilha para a Pedra do Sino, no Parque Nacional de Itatiaia

Daniele Dutra
Metade mineira, metade carioca. Moradora do Rio de Janeiro, torcedora do Botafogo e ouvinte do bom e velho Rock and Roll. Gosto de experimentar novos sabores e compartilhar minhas experiências. Mantenho o Instagram @pracomerbem pra lembrar dos bons momentos e sugerir bons pratos aos amigos.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Isaque R. Silva disse:

Parabéns prima, lugares lindos e sem dúvida nenhuma a natureza tem o de melhor a nos oferecer

Daniele Dutra disse:

Obrigada, primo! O Parque é o melhor da região pra aproveitar a natureza. Quando for pra VR, dê uma passadinha por lá. Tem passeios para todos os gostos.