O que fazer em Salvador: TOP 7 passeios imperdíveis

O que fazer em Salvador | Passamos um final de semana em Salvador, regado a muito axé, comidas típicas, praias e passeios culturais!

Como dica boa é dica compartilhada, preparamos este post com os TOP 7 pontos turísticos de Salvador – só o que achamos mais imperdível na cidade!

Quem procura o que fazer em Salvador consegue montar um roteiro de 2 dias redondinho só com as melhores atrações da cidade.

Vem descobrir Salvador com a gente?

O que fazer em Salvador: vale a pena visitar em um final de semana?

Salvador é uma das capitais mais cheias de vida e energia que temos no Brasil. Opções de lazer e turismo não faltam por lá. Praia, agito, belezas naturais, cultura, música e história, muita história…

Leia também:
+ Igrejas de Salvador: roteiro pelo centro histórico
+ Castelo Garcia D’Ávila, Praia do Forte: o único castelo medieval do Brasil

Quem procura o que fazer em Salvador, encontra muita coisa bacana para incluir no roteiro!

Claro que você não vai conseguir explorar tudo em um final de semana. Salvador tem tanto a oferecer que tentar colocar tudo em apenas dois dias é loucura.

Mas isso não quer dizer que não vale a pena planejar uma viagem de final de semana pra lá. Mesmo contando com apenas 2 dias em Salvador, você vai conseguir sentir esse axé gostoso que só tem na Bahia!

Quem sabe essa nossa listinha de TOP 7 passeios da cidade te ajuda a decidir o que fazer em Salvador em um final de semana?

Usamos esse roteiro em uma viagem de final de semana em Salvador e DEU MUITO CERTO! Optamos por um roteiro bem diversificado pra ter um gostinho de cada coisa boa dessa cidade tão linda!

Reserve seu hotel em Salvador: aproveite as ofertas do Booking!

O que fazer em Salvador: TOP 7 atrações imperdíveis

1 – Conhecer o Centro Histórico e o Pelourinho

A região do Pelô / Centro Histórico de Salvador tem muita coisa pra ver! Muita mesmo!

Pode separar a manhã inteira e muita disposição pra andar bastante e subir bastante ladeira (um sapato confortável e roupa fresquinha cai super bem).

Você pode escolher as atrações que mais gosta e ir sem medo de ser feliz.

A região de Salvador tem várias igrejas, todas cheias de história e muita riqueza arquitetônica. Merece destaque a Igreja e Convento de São Francisco no Largo do Cruzeiro de São Francisco, que é de tirar o fôlego.

Largo do Cruzeiro, Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Dá pra admirar os casarões antigos e multi-coloridos, conhecer a casa onde moraram Jorge Amado e Zélia Gatai (onde hoje funciona a Fundação Casa de Jorge Amado) e muito mais.

Com sorte, você vai curtir um som pelas ruas, ao encontrar com um dos ensaios do Olodum que rolam pelas ladeiras do Pelô. Nós esbarramos com eles e foi incrível! Que energia!

Largo do Pelourinho, Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Pra completar, tem vários museus na região. Gostamos demais do Museu da Gastronomia Baiana e do Centro Cultural Solar Ferrão (os dois com entrada grátis).

Para mais dicas da região, você pode ler esse post do blog D&D Mundo Afora sobre o que fazer no Pelourinho.

2 – Descer o Elevador Lacerda e visitar o Mercado Modelo

Seguindo do Centro Histórico pela praça da Sé você vai encontrar o Elevador Lacerda, um dos mais famosos cartões-postais de Salvador.

Elevador Lacerda, Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

O Elevador Lacerda liga a praça Tomé de Sousa, na Cidade Alta, à Praça Cayru, no bairro do Comércio, já na parte baixa de Salvador.

A melhor vista do Elevador Lacerda, aquela que traz o Mercado Modelo de Salvador ao fundo, você consegue das varandas do Palácio Rio Branco, um dos palácios mais antigos do Brasil.

Esse é um prédio muito lindo, com visitação gratuita. Ele fica bem ao lado da praça Tomé de Sousa. Por um tempo, esse prédio foi a sede do governo durante o Brasil Colônia.

Palácio Rio Branco, Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

E claro que você não vai perder a oportunidade de descer para a Cidade Baixa com o Elevador Lacerda, não é mesmo?

A viagem custa R$0,25 (valor de maio de 2019) e é super rapidinha, menos de 30 segundos e você já está lá embaixo!

Na Cidade Baixa, visite o agitado Mercado Modelo, cheio de artesanato e comidas típicas da Bahia.

Nós aproveitamos para almoçar num dos restaurantes do mercado. Escolhemos o Camafeu de Oxossi, que conta com uma varanda linda pra aproveitar a vista da Baía de Todos os Santos.

3 – Passear na orla da Barra e curtir o por do sol no farol da Barra

A orla da Barra é uma delícia. A região foi completamente reformada e tem uma área só para pedestres (a região mais próxima ao farol).

Passear ou pedalar por aqui é uma das coisas que mais indico para quem procura o que fazer em Salvador.

Relaxe e compre uma água de coco, ou mesmo em um dos restaurantes da orla.

Para o passeio ficar completo, dá pra visitar o lindo Farol da Barra, o primeiro farol a ser construído no Brasil (aposto que você não sabia disso! Eu aprendi lá!).

Farol da Barra, Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

O farol fica no Forte do Farol da Barra, e hoje abriga o Museu Náutico da Bahia. Dali você pode curtir um por do sol inesquecível em Salvador.

4 – Conhecer a Basílica Santuário do Senhor do Bonfim

Outra parada obrigatória em Salvador é na famosa Igreja do Bonfim. Mais um ponto turístico que aparece em qualquer lista sobre o que fazer em Salvador!

A igreja do Senhor do Bonfim foi construída no século XVII e é um monumento à fé do povo da Bahia.

Basílica do Senhor do Bonfim, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Muitos fiéis devotos sobem a Colina Sagrada todos os dias, para pedir benção e proteção ao Senhor do Bonfim.

As fitinhas coloridas são outra marca registrada da Bahia, e vale amarrar no braço, na grade da igreja ou mesmo trazer como lembrancinha da Bahia, para dar aos amigos.

As grades que circundam a igreja estão tomadas pelas fitinhas do Bonfim. Fomos num domingo e a Igreja estava super lotada no horário da missa.

Foi muito legal ver esse lado cultural e religioso da Bahia durante nossa passagem pela cidade. Recomendamos muito a experiência!

O que fazer em Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

5 – Visitar o Solar do Unhão no sábado a tarde e ficar para o Jam no MAM

O Solar do Unhão em Salvador fica na Avenida do Contorno e é um conjunto arquitetônico impressionante, construído no século XVII.

O espaço foi construído para ser casa-grande, capela, senzala, armazéns e cais, com função principal de receber e exportar a produção açucareira do Recôncavo Baiano.

No antigo solar, hoje funciona o Museu de Arte Moderna da Bahia. O museu tem um lindo acervo de arte contemporânea e entrada totalmente gratuita!

A antiga Capela de Nossa Senhora da Conceição hoje também recebe exposições culturais e instalações temporárias.

Igreja Nossa Senhora da Conceição
Foto: Fui Ser Viajante

Nas dependências da antiga senzala, funcionava o Solar Café, um restaurante especializado em culinária da Bahia e cheio de charme, mas que infelizmente foi fechado.

Na área dos jardins do complexo Salar do Unhão está o Parque das Esculturas, uma exposição a céu aberto com obras de vários artistas, algumas lindamente colocadas à beira-mar.

Balanço no Solar do Unhão, Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

E foi esse lugar cheio de personalidade que nós escolhemos para assistir mais um por do sol espetacular em Salvador.

Nos finais da tarde de sábado, o local fica muito movimentado, porque além do por do sol, muita gente chega para assistir as apresentações do Jam no MAM.

Pôr-do-sol no Solar do Unhão, Salvador
Foto: Fui Ser Viajante

O Jam no MAM é um projeto bem legal onde músicos locais e artistas convidados se apresentam nos jardins do museu, tocando jazz num evento bem descontraído, no estilo das famosas jam sessions americanas.

O ingresso custa R$ 24,00 (inteira – valor de maio de 2019) e pode ser comprado online, no site do Jam no MAM.

Primeiro, sentamos bem perto da água para ver o por do sol lindo de viver na Bahia de todos os Santos. Depois fomos mais pra trás, para ficar de frente para o palco do Jam no MAM.

O show foi bem bacana, a música era muito boa. A prova da qualidade é que o local ficou bem cheio.

Preparação do show Jam no MAM, Solar da Unhão, Salvador
Foto: Fui Ser Viajante

Uma dica importante: O estacionamento para quem visita o Solar do Unhão em dias de Jam no MAM fica embaixo da Avenida do Contorno, com acesso por fora da entrada do Solar.

Pagamos R$10,00 ao flanelinha pelo estacionamento, que também estava bem cheio. A dica é chegar cedo, até porque não é muito fácil manobrar por lá.

A área para passagem de carro fica bem estreita à medida que o estacionamento vai ficando mais cheio.

Só recomendamos este estacionamento para carros compactos. Carros grandes podem ter problemas para entrar e sair do estacionamento lotado.

6 – Experimentar o tempero baiano

Gente, como dá pra ser feliz com a comida da Bahia! A gastronomia típica baiana é um capítulo à parte nessa viagem.

Não pode faltar o famoso acarajé, aquele bolinho feito com feijão fradinho e muito tempero, bem frito no azeite de dendê.

Tem barracas vendendo acarajé em toda esquina de Salvador, opção não vai faltar.

Algumas barracas são mais famosas, como a da Mary na praça da Sé, a da Cira em Itapuã e a barraca de acarajé da Dinha, que muitos dizem ser a melhor barraca de acarajé em Salvador.

Tem também o abará, outro bolinho feito com a mesma massa do acarajé, porém cozido enrolado em folha de bananeira.

Abará embrulhado na folha de bananeira
Foto: Fui Ser Viajante

Achei ele mais leve do que o acarajé, por não ser frito. Também é bem gostoso.

Nos jogamos ainda no peixe vermelho frito, recomendado como o melhor da região pela barraca que nos atendeu na Praia do Forte (onde você pode visitar as ruínas do Castelo Garcia D’Ávila, o único castelo medieval do Brasil).

Peixe Vermelho Frito, Praia do Forte, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Tem a opção de moqueca baiana também, que adoramos. Outras opções são o vatapá, o sururu e a lambreta, iguarias muito comuns nos bares de Salvador.

São tantas opções que alguma vai ganhar seu coração!

Leia também: Culinária afro-brasileira: pratos para provar

7 – Curtir uma praia em Salvador

Praia linda é o que não falta em Salvador. A paisagem é inesquecível e a água é uma delícia de tão quentinha.

O único problema é a concorrência: como fomos em final de semana, todas as praias que visitamos estavam super lotadas.

Visitamos a praia da Barra, que é bem linda e oferece a estrutura da cidade como uma facilidade.

Praia da Barra, Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Apenas passamos pela praia de Itapuã para conhecer a enseada eternizada na letra de Vinícius de Moraes.

Existem muitas opções de praias em Salvador, que nós nem visitamos mas que são bem recomendadas. Anote os nomes: Porto da Barra, Stella Maris, Flamengo e praia do Buracão, no Rio Vermelho.

Como a gente tinha pouco tempo na cidade, arriscamos pegar a estrada e ir até uma praia mais distante, mas que eu estava louca pra conhecer: a praia do Forte (mais ou menos 80km distante da capital).

Achamos a praia muito bonita. Na maré baixa as piscinas naturais são um atrativo a parte. 

praia do Forte, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Eu gostei bastante da região, a charmosa Vila de Pescadores da praia do Forte é bem estruturada, com muitas opções de restaurantes e pousadas.

Além disso, a Praia do Forte é sede do Projeto Tamar e Projeto Baleia Jubarte e fica bem perto das ruínas do Castelo Garcia D’Ávila.

Aqui tem um guia completo de praias de Salvador, vale a pena conferir antes da sua viagem.

Outra dica para quem quer curtir praias perto de Salvador é viajar um pouco e descobrir as praias da Linha Verde, em direção a Costa do Sauípe.


Outros blogs com dicas de Salvador e região

O blog Viajante Comum tem um post só com dicas sobre o que fazer na Praia do Forte.

Já o blog No Mundo da Paula tem uma lista super interessante sobre as melhores praias de Salvador.

Outra dica de lugar com natureza maravilhosa que fica pertinho de Salvador é Arembepe. O lugar tem uma vibe mais calma e é ideal para quem procura relaxar. O blog Chicas Lokas tem um post completo com dicas de Arembepe, vale conferir.

Muita gente também faz de Salvador uma parada de Cruzeiro e explora a cidade em um dia. Uma das pessoas que mais aproveitou a cidade desse jeito foi a Márcia, e indico o roteiro de 1 dia em Salvador do blog Mulher Casada Viaja.

Para curtir mesmo as praias urbanas (e até as mais distantes), tem uma dica especial: se você tiver algum dia de semana em Salvador, reserve esse dia para ir para a praia. No final de semana fica tudo muito cheio, não dá pra curtir muito.

E você, já conhece Salvador?

Conta pra gente: você já conheceu Salvador? Quer ir? Sonha em voltar nessa cidade cheia de axé?

Por aqui a gente não vê a hora de pisar de novo nessa terra boa da Bahia! Espero que nossas dicas ajudem a montar um roteiro na cidade.

Se você tem mais alguma dica sobre Salvador que ficou faltando aparecer por aqui, conta pra gente nos comentários!

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:

Fiquei tão feliz em ver essas sete dicas e saber que eu ja fiz todas!!! Adoreii. Salvador é incrível mesmo

Salvador é uma cidade incrível. Adorei suas dicas, são imprescindíveis para conhecer bem a cidade. Acho que experimentar o tempero baiano deve estar na lista de todos!

Klécia disse:

Com certeza! Tem que provar do tabuleiro da baiana, se não a viagem nem conta 😀