O que fazer em Salvador: TOP 7 passeios imperdíveis

O que fazer em Salvador | Passamos um final de semana em Salvador, regado a muito axé, comidas típicas, praias e passeios culturais!

Como dica boa é dica compartilhada, preparamos este post com as TOP 7 atrações que achamos mais imperdíveis na cidade! Quem procura o que fazer em Salvador consegue montar um roteiro de 2 dias redondinho só com as melhores atrações da cidade.

Vem descobrir Salvador com a gente?

O que fazer em Salvador? Vale a pena visitar em um final de semana?

Salvador é uma das capitais mais cheias de vida e energia que temos no Brasil. Opções de lazer e turismo não faltam por lá. Praia, agito, belezas naturais, cultura, música e história, muita história…

Leia também:
+ Igrejas de Salvador: roteiro pelo centro histórico
+ Castelo Garcia D’Ávila, Praia do Forte: o único castelo medieval do Brasil

Quem procura o que fazer em Salvador, encontra muita coisa bacana para incluir no roteiro!

Claro que você não vai conseguir explorar tudo em um final de semana. Salvador tem tanto a oferecer que tentar colocar tudo em apenas dois dias é loucura.

Mas isso não quer dizer que não vale a pena planejar uma viagem de final de semana pra lá. Mesmo contando com apenas 2 dias em Salvador, você vai conseguir sentir esse axé gostoso que só tem na Bahia!

Reserve seu hotel em Salvador: aproveite as ofertas do Booking!

Quem sabe essa nossa listinha de TOP 7 passeios da cidade te ajuda a decidir o que fazer em Salvador em um final de semana?

Usamos esse roteiro em uma viagem de final de semana em Salvador e DEU MUITO CERTO! Optamos por um roteiro bem diversificado pra ter um gostinho de cada coisa boa dessa cidade tão linda!

Seguro viagem nacional: quem precisa contratar?

O que fazer em Salvador: TOP 7 atrações imperdíveis

1 – Conhecer o Centro Histórico e o Pelourinho

A região do Pelô / Centro Histórico de Salvador tem muita coisa pra ver! Muita mesmo!

Pode separar a manhã inteira e muita disposição pra andar bastante e subir bastante ladeira (um sapato confortável e roupa fresquinha cai super bem).

Você pode escolher as atrações que mais gosta e ir sem medo de ser feliz.

A região de Salvador tem várias igrejas, todas cheias de história e muita riqueza arquitetônica. Merece destaque a Igreja e Convento de São Francisco no Largo do Cruzeiro de São Francisco, que é de tirar o fôlego.

Largo do Cruzeiro, Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Dá pra admirar os casarões antigos e multi-coloridos, conhecer a casa onde moraram Jorge Amado e Zélia Gatai (onde hoje funciona a Fundação Casa de Jorge Amado) e muito mais.

Com sorte, você vai curtir um som pelas ruas, ao encontrar com um dos ensaios do Olodum que rolam pelas ladeiras do Pelô. Nós esbarramos com eles e foi incrível! Que energia!

Pra completar, tem vários museus na região. Gostamos demais do Museu da Gastronomia Baiana e do Centro Cultural Solar Ferrão (os dois com entrada grátis).

Para mais dicas da região, você pode ler esse post do blog D&D Mundo Afora sobre o que fazer no Pelourinho.

Largo do Pelourinho, Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

2 – Descer o Elevador Lacerda e visitar o Mercado Modelo

Seguindo do Centro Histórico pela praça da Sé você vai encontrar o Elevador Lacerda, um dos mais famosos cartões-postais de Salvador.

O Elevador Lacerda liga a praça Tomé de Sousa, na Cidade Alta, à Praça Cayru, no bairro do Comércio, já na parte baixa de Salvador.

A melhor vista do Elevador Lacerda, aquela que traz o Mercado Modelo de Salvador ao fundo, você consegue das varandas do Palácio Rio Branco, um dos palácios mais antigos do Brasil.

Elevador Lacerda, Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Esse é um prédio muito lindo, com visitação gratuita. Ele fica bem ao lado da praça Tomé de Sousa. Por um tempo, esse prédio foi a sede do governo durante o Brasil Colônia.

Palácio Rio Branco, Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

E claro que você não vai perder a oportunidade de descer para a Cidade Baixa com o Elevador Lacerda, não é mesmo?

A viagem custa R$0,25 (valor de maio de 2019) e é super rapidinha, menos de 30 segundos e você já está lá embaixo!

Na Cidade Baixa, visite o agitado Mercado Modelo, cheio de artesanato e comidas típicas da Bahia.

Nós aproveitamos para almoçar num dos restaurantes do mercado. Escolhemos o Camafeu de Oxossi, que conta com uma varanda linda pra aproveitar a vista da Baía de Todos os Santos.

3 – Passear na orla da Barra e curtir o por do sol no farol da Barra

A orla da Barra é uma delícia. A região foi completamente reformada e tem uma área só para pedestres (a região mais próxima ao farol). Passear ou pedalar por aqui é uma das coisas que mais indico para quem procura o que fazer em Salvador.

Relaxe e compre uma água de coco, ou mesmo em um dos restaurantes da orla.

Para o passeio ficar completo, dá pra visitar o lindo Farol da Barra, o primeiro farol a ser construído no Brasil (aposto que você não sabia disso! Eu aprendi lá!).

Farol da Barra, Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

O farol fica no Forte do Farol da Barra, e hoje abriga o Museu Náutico da Bahia. Dali você pode curtir um por do sol inesquecível em Salvador.

4 – Conhecer a Basílica Santuário do Senhor do Bonfim

Outra parada obrigatória em Salvador é na famosa Igreja do Bonfim. Mais um #TemQueIr de qualquer lista sobre o que fazer em Salvador!

A igreja do Senhor do Bonfim foi construída no século XVII e é um monumento à fé do povo da Bahia.

Basílica do Senhor do Bonfim, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Muitos fiéis devotos sobem a Colina Sagrada todos os dias, para pedir benção e proteção ao Senhor do Bonfim.

As fitinhas coloridas são outra marca registrada da Bahia, e vale amarrar no braço, na grade da igreja ou mesmo trazer como lembrancinha da Bahia, para dar aos amigos.

As grades que circundam a igreja estão tomadas pelas fitinhas do Bonfim. Fomos num domingo e a Igreja estava super lotada no horário da missa.

Foi muito legal ver esse lado cultural e religioso da Bahia durante nossa passagem pela cidade. Recomendamos muito a experiência!

O que fazer em Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

5 – Visitar o Solar do Unhão no sábado a tarde e ficar para o Jam no MAM

O Solar do Unhão em Salvador fica na Avenida do Contorno e é um conjunto arquitetônico impressionante, construído no século XVII.

O espaço foi construído para ser casa-grande, capela, senzala, armazéns e cais, com função principal de receber e exportar a produção açucareira do Recôncavo Baiano.

No antigo solar, hoje funciona o Museu de Arte Moderna da Bahia. O museu tem um lindo acervo de arte contemporânea e entrada totalmente gratuita!

A antiga Capela de Nossa Senhora da Conceição hoje também recebe exposições culturais e instalações temporárias.

Igreja Nossa Senhora da Conceição
Foto: Fui Ser Viajante

Nas dependências da antiga senzala, funcionava o Solar Café, um restaurante especializado em culinária da Bahia e cheio de charme, mas que infelizmente foi fechado.

Na área dos jardins do complexo Salar do Unhão está o Parque das Esculturas, uma exposição a céu aberto com obras de vários artistas, algumas lindamente colocadas à beira-mar.

Balanço no Solar do Unhão, Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

E foi esse lugar cheio de personalidade que nós escolhemos para assistir mais um por do sol espetacular em Salvador.

Nos finais da tarde de sábado, o local fica muito movimentado, porque além do por do sol, muita gente chega para assistir as apresentações do Jam no MAM.

Pôr-do-sol no Solar do Unhão, Salvador
Foto: Fui Ser Viajante

O Jam no MAM é um projeto bem legal onde músicos locais e artistas convidados se apresentam nos jardins do museu, tocando jazz num evento bem descontraído, no estilo das famosas jam sessions americanas.

O ingresso custa R$ 24,00 (inteira – valor de maio de 2019) e pode ser comprado online, no site do Jam no MAM.

Primeiro, sentamos bem perto da água para ver o por do sol lindo de viver na Bahia de todos os Santos. Depois fomos mais pra trás, para ficar de frente para o palco do Jam no MAM.

O show foi bem bacana, a música era muito boa. A prova da qualidade é que o local ficou bem cheio.

Preparação do show Jam no MAM, Solar da Unhão, Salvador
Foto: Fui Ser Viajante

Uma dica importante: O estacionamento para quem visita o Solar do Unhão em dias de Jam no MAM fica embaixo da Avenida do Contorno, com acesso por fora da entrada do Solar.

Pagamos R$10,00 ao flanelinha pelo estacionamento, que também estava bem cheio. A dica é chegar cedo, até porque não é muito fácil manobrar por lá.

A área para passagem de carro fica bem estreita à medida que o estacionamento vai ficando mais cheio.

Só recomendamos este estacionamento para carros compactos. Carros grandes podem ter problemas para entrar e sair do estacionamento lotado.

6 – Experimentar o tempero baiano

Gente, como dá pra ser feliz com a comida da Bahia! A gastronomia típica baiana é um capítulo à parte nessa viagem.

Não pode faltar o famoso acarajé, aquele bolinho feito com feijão fradinho e muito tempero, bem frito no azeite de dendê.

Tem barracas vendendo acarajé em toda esquina de Salvador, opção não vai faltar. Algumas barracas são mais famosas, como a da Mary na praça da Sé, a da Cira em Itapuã e a barraca de acarajé da Dinha, que muitos dizem ser a melhor barraca de acarajé em Salvador.

Tem também o abará, outro bolinho feito com a mesma massa do acarajé, porém cozido enrolado em folha de bananeira.

Abará embrulhado na folha de bananeira
Foto: Fui Ser Viajante

Achei ele mais leve do que o acarajé, por não ser frito. Também é bem gostoso.

Nos jogamos ainda no peixe vermelho frito, recomendado como o melhor da região pela barraca que nos atendeu na Praia do Forte (onde você pode visitar as ruínas do Castelo Garcia D’Ávila, o único castelo medieval do Brasil).

Peixe Vermelho Frito, Praia do Forte, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Tem a opção de moqueca baiana também, que adoramos. Outras opções são o vatapá, o sururu e a lambreta, iguarias muito comuns nos bares de Salvador.

São tantas opções que alguma vai ganhar seu coração!

7 – Curtir uma praia

Praia linda é o que não falta em Salvador. A paisagem é inesquecível e a água é uma delícia de tão quentinha.

O único problema é a concorrência: como fomos em final de semana, todas as praias que visitamos estavam super lotadas.

Visitamos a praia da Barra, que é bem linda e oferece a estrutura da cidade como uma facilidade.

Praia da Barra, Salvador, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Apenas passamos pela praia de Itapuã para conhecer a enseada eternizada na letra de Vinícius de Moraes.

Existem muitas opções de praias em Salvador, que nós nem visitamos mas que são bem recomendadas. Anote os nomes: Porto da Barra, Stella Maris, Flamengo e praia do Buracão, no Rio Vermelho.

Como a gente tinha pouco tempo na cidade, arriscamos pegar a estrada e ir até uma praia mais distante, mas que eu estava louca pra conhecer: a praia do Forte (mais ou menos 80km distante da capital).

Achamos a praia muito bonita. Na maré baixa as piscinas naturais são um atrativo a parte. 

praia do Forte, Bahia
Foto: Fui Ser Viajante

Eu gostei bastante da região, a charmosa Vila de Pescadores da praia do Forte é bem estruturada, com muitas opções de restaurantes e pousadas.

Além disso, a Praia do Forte é sede do Projeto Tamar e Projeto Baleia Jubarte e fica bem perto das ruínas do Castelo Garcia D’Ávila.

O Blog Meu Destino é Logo Ali tem um guia completo de praias de Salvador, vale a pena conferir antes da sua viagem.


Outros blogs com dicas de Salvador e região

O blog Viajante Comum tem um post só com dicas sobre o que fazer na Praia do Forte.

Já o blog No Mundo da Paula tem uma lista super interessante sobre as melhores praias de Salvador.

Outra dica de lugar com natureza maravilhosa que fica pertinho de Salvador é Arembepe. O lugar tem uma vibe mais calma e é ideal para quem procura relaxar. O blog Chicas Lokas tem um post completo com dicas de Arembepe, vale conferir.

Muita gente também faz de Salvador uma parada de Cruzeiro e explora a cidade em um dia. Uma das pessoas que mais aproveitou a cidade desse jeito foi a Márcia, e indico o roteiro de 1 dia em Salvador do blog Mulher Casada Viaja.

Para curtir mesmo as praias urbanas (e até as mais distantes), tem uma dica especial: se você tiver algum dia de semana em Salvador, reserve esse dia para ir para a praia. No final de semana fica tudo muito cheio, não dá pra curtir muito.

E você, já conhece Salvador?

Conta pra gente: você já conheceu Salvador? Quer ir? Sonha em voltar nessa cidade cheia de axé?

Por aqui a gente não vê a hora de pisar de novo nessa terra boa da Bahia! Espero que nossas dicas ajudem a montar um roteiro na cidade.

Se você tem mais alguma dica sobre Salvador que ficou faltando aparecer por aqui, conta pra gente nos comentários!

Avatar for Klécia
Klécia
Pernambucana radicada no Rio de Janeiro, mas que escolheu chamar o mundo inteiro de lar. Apaixonada pelas estradas e pelos destinos, acredita no poder dos encontros e descobertas de quem está sempre a caminho. O maior sonho? Colocar a mochila nas costas e dar a volta ao mundo ♥
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:

Fiquei tão feliz em ver essas sete dicas e saber que eu ja fiz todas!!! Adoreii. Salvador é incrível mesmo

Salvador é uma cidade incrível. Adorei suas dicas, são imprescindíveis para conhecer bem a cidade. Acho que experimentar o tempero baiano deve estar na lista de todos!

Klécia disse:

Com certeza! Tem que provar do tabuleiro da baiana, se não a viagem nem conta 😀