Um dia para conhecer o centro histórico de Santiago | Chile

Santiago é a minha capital favorita na América do Sul (por enquanto, né? Ainda faltam alguns países pra fechar essa listinha e dar o veredito final, hehe).

A cidade fica no vale central chileno, protegida pela imponência da Cordilheira dos Andes. Santiago é a oitava cidade mais populosa das Américas, à frente de cidades como Los Angeles, Chicago e Brasília.

Apesar desse montão de gente, é uma das cidades com melhor qualidade de vida na América Latina. Uma cidade que é exemplo de organização, limpeza, beleza e simpatia.

O centro de Santiago é uma mistura de prédios modernos, gigantes e envidraçados, com lindos casarios antigos e cheios de história. Levantando bem cedo e com disposição, dá pra conhecer os principais pontos turísticos do centro de Santiago a pé, em um dia.

Cerro Santa Lucía Santiago

Leia Mais:  De Mendoza a Santiago: Atravessando os Andes pela Estrada de Los Caracoles

Santiago: Roteiro de 1 dia pelo centro histórico

Comece o dia bem cedo, coloque um calçado adequado para caminhar bastante e pé na estrada! A gente estava hospedado no bairro Bella Vista, então nosso roteiro está orientado para sair andando do hotel para as atrações.

Vamos deixar um mapa (com código de cores) disponível aqui, assim você pode escolher qual o melhor caminho de acordo com a sua localização na cidade. Nas principais atrações, colocamos também a estação de metrô mais próxima, pra quem preferir.

1 – Parque Florestal, Museu de Arte Contemporânea e Museu de Bellas Artes (marrom)

Começamos o dia com uma caminhada pelo Parque Florestal, que estava em nosso caminho para o primeiro ponto que queríamos mesmo visitar, o Mercado Central de Santiago.

O parque é estreito, mas bem comprido, seguindo junto às margens do Rio Mapocho.

O parque se inicia na Plaza Baquedano e vai até a Estacíon Mapocho, uma antiga estação de trens da Empresa dos Ferrocarriles do Estado do Chile e onde hoje funciona o Centro Cultural Estação Mapocho (laranja), inaugurado em 1990.

O tempo total para atravessar o parque de uma ponta a outra é aproximadamente 20 minutos, o que rende uma caminhada muito agradável.

O parque é muito popular entre os chilenos, encontramos muita gente fazendo exercícios, passeando de bicicleta ou relaxando por lá.

Também no parque, funcionam lado a lado o Museu de Bellas Artes e o Museu de Arte Contemporânea.

O museu de Bellas Artes chama muita atenção por sua arquitetura. Ele funciona de terça à domingo, com entrada gratuita.

Desde 01/03/2016, entrou em vigor no Chile uma medida que busca aproximar a sociedade do patrimônio nacional. Com isso, ao todo 26 museus no país oferecem entrada gratuita.

No final do post, tem uma listinha com todos os museus com entrada 0800 no Chile.

A arquitetura do Centro Cultural Estação Mapocho também merece uma foto de recordação!

2 – Mercado Central de Santiago (roxo)

Estação de metrô Puente Cal y Canto, linha 2.

O Mercado Central fica ao lado do Parque Florestal, um pouco antes de chegar no Centro Cultural Estação Mapocho.

Como todo mercado, o local tem várias lojas e bancas que vendem frutas, verduras, ervas, queijos, frios e principalmente peixes e frutos do mar.

Você vai encontrar por lá o centolla, aquele caranguejo gigante que é um dos pratos típicos do Chile – e um dos mais caros.

Tem muita coisa pra ver no mercado, mas o lugar não é muito limpo e ficar muito tempo por lá pode destruir a paciência do viajante.

São vários garçons te abordando o tempo todo, querendo te fazer entrar em um dos vários restaurantes do mercado. Os maiores restaurantes ficam no vão central, mas não comemos por lá.

3 – Plaza de Armas e arredores (verde)

Estação do metrô Plaza de Armas, linha 5.

Do mercado, seguimos à pé pela rua Poente até a Plaza de Armas. A praça foi construída em 1541 para abrigar os principais edifícios administrativos da cidade. Ali está o marco zero de Santiago (procure no chão, próximo à fonte).

A praça foi construída em formato de tabuleiro de xadrez e antigamente tinha uma forca colocada bem no centro, para condenações em praça pública.

A região foi recentemente reformada e pode ser considerada um ponto de encontro em Santiago. Tem banquinhos pra descansar na sombra das árvores, gente jogando xadrez, protestos vez ou outra. Tudo acontece por ali. 

A praça abriga alguns monumentos históricos, como a estátua de Pedro Valdivia, o fundador da cidade, e o Monumento aos Povos Indígenas.

Preste atenção nos arredores da praça!

A Plaza de Armas é rodeada pelo contraste entre os prédios modernos e os históricos. A mais linda construção por ali é a Catedral Metropolitana de Santiago, considerada um Monumento Nacional.

O interior da igreja é muito lindo, não deixe de visitar! Os prédios vizinhos do Correio Nacional e do Museu Histórico Nacional também chamam atenção.

O prédio dos Correios é uma linda mansão em estilo neoclássico, que pertenceu a Valdivia. Já o Museu Histórico está localizado no antigo Palacio de la Real Audiência, construído no século XIX.

O museu abriga 18 exposições permanentes e mais algumas temporárias, que contam a história do país desde o período pré-colonial até a ditadura militar de 1973-1990. A entrada é gratuita.

No Museu Histórico Nacional funciona um Centro de Informação Turística, onde você pode pegar um mapa da cidade.

4 – Paseo Peatonal Ahumada (vermelho)

O Paseo Ahumada é a rua que dá continuidade à Poente, ligando a Plaza de Armas à Avenida Libertador General Bernardo O’Higgins, mais conhecida como La Alameda, a principal avenida de Santiago. O diferencial da Ahumada é que ela é uma rua peatonal, exclusiva para pedestres.

Ahumada é a principal rua de comércio do centro de Santiago desde os tempos coloniais. Durante a semana sempre tem muita gente apressada por ali, indo e vindo das lojas e escritórios. No final de semana, a rua fica cheia de artistas.

Foi exatamente aqui que o meu cartão de memória da câmera resolveu que não queria mais funcionar e entrei numa Falabella (loja de departamentos bem comum em Santiago) para comprar um novo.

Não foi baratinho, mas ao menos foi super fácil de encontrar uma loja pra comprar um novo por ali.

A peatonal tem uns bonitos casarões do século XX, vá prestando atenção nas casas enquanto passeia pela rua. Nas ruas próximas você encontra lindos prédios também, como o antigo Congresso Nacional, que hoje funciona em Valparaíso. A visita não é aberta, mas o prédio é lindo, mesmo visto das grades do jardim.

Pertinho também se encontra o Museu de Arte Pré-colombiana (preto), que muita gente considera o melhor museu de Santiago. O acervo é bem rico em peças astecas, incas e maias.

A Luciana do Let’s Fly Away visitou o Museu de Arte Pré-colombiana conta mais detalhes sobre a atração.

Ali pertinho ficam as ruas Agustinas e Moneda, onde funcionam várias casas de câmbio com boas cotações. Ande um pouco pela rua até descobrir uma boa oferta. Veja mais dicas de câmbio em Santiago no blog Elas Viajando.

5 – La Moneda e Centro Cultural La Moneda (amarelo)

Estação La Moneda, linha 1.

Na interseção entre a Peatonal Ahumada e Calle Moneda, vire à direita. Você vai encontrar o Palacio La Moneda entre as ruas Morandé e Teatinos. O Palacio La Moneda é a sede da presidência chilena. Foi ali que, em 1973, se suicidou Salvador Allende.

O Palácio é lindo. A troca de guarda acontece a cada dois dias, às 10h nos dias de semana e as 11h nos finais de semana e feriados, e dura cerca de 45 minutos.

Na praça em frente ao Palácio (Plaza Constituición) tem um mastro com uma enorme bandeira do Chile.

Com um pouco de vento você consegue uma foto linda – que eu jamais conseguirei porque nenhuma bandeira permanece tremulando quando eu tento tirar uma foto dela, isso é fato! haha.

Outra coisa a fazer por ali é visitar o Centro Cultural La Moneda, situado no subsolo do Palácio. O centro abriga diversas exposições temporárias e vale a visita também pela arrojada arquitetura.

Para curtir mais Santiago e arredores:

Se você tem tempo para curtir os arredores de Santiago, tenho algumas boas dicas pra você!

– Veja como ir do aeroporto de Santiago ao centro da cidade: de táxi, ônibus, transfer e Uber. Aproveite também esse roteiro de 5 dias em Santiago Chile (dicas do blog Mochilão Barato).

– Que tal visitar o litoral, dar uma espiadinha nos balneários de Valpo e Viña del Mar em um roteiro de um dia?
– Gosta de vinhos? Uma boa pedida é conhecer o Vale de Casablanca, uma das maiores regiões produtoras de vinhos brancos do mundo!
– Quer paisagens e contato com a natureza? Uma ótima opção é fazer um bate-e-volta em Cajon del Maipo (dica do blog Foco no Mundo).

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Julio disse:

Boa tarde!

Qual melhor dia para visitar santiago, sabado e domingo, ou dia de semana?

Rafael Cassemiro disse:

Oi Julio, durante a semana o centro de Santiago fica bem cheio de trabalhadores e turistas, e algumas atrações fecham em dias específicos (normalmente segundas ou terças), a visita no fim de semana garante um Centro menos cheio (só com os turistas) e com as principais atrações abertas para visitação.
Obrigado pelo comentário e boa viagem

Larissa Reis disse:

Olá, muito legal seu post adorei as dicas! Gostaria de saber o horário mais ou menos que finalizou esse passeio para eu ver se cabe mais alguma atividade neste dia? Estou montando o roteiro rsrs vamos eu e meu marido em junho.
Desde já agradeço.

Klécia disse:

Oi Larissa. Se você não entrar nos museus do roteiro, dá sim pra acabar com tempo de mais um passeio, ainda mais se for pertinho. Tenho outra dica: em Santiago existe um Free Walking tour que sai diariamente da Plaza de Armas (ainda vou escrever o post sobre), mas ele dura 2-3h, e te leva pela maioria dessas atrações (sem entrar em nenhuma), mas é feita com um guia local que te dá boas dicas de lugares para comer e muito mais. A contribuição no final do tour é voluntária, o guia indica CLP10000 por pessoa como custo, mas na real você dá quanto quiser ao guia. Eu fiz em setembro e gostei muito.

Comecei semana retrasada (finalmente) a programar minha viagem pra Santiago (que ocorrerà em julho – rsrsrs) e teus posts estão me ajudando bastante!

Como serão 16 dias (sim, sei que são muitos – rs), poderei entrar na discussão tua com a Ana sobre a paixão por essa capital! (serà que também serà a minha favorita?).
Eu gosto muito de BsAs, achei agradàvel Lima e moraria fàcil fàcil em Mvd!
😉

ps: uma praça inteira com museus gràtis???? Morriiii!!!! A cidade jà muitos pontinhos positivo! hehehehe

Wladi disse:

Hahahahahah. Tava aqui pesquisando dicas para as férias, pesquisando sobre a poluição (ou não) em janeiro em Santiago e olha o blog que encontro. 🙂

Como estão as coisas minha amiga? Saudade!

Klécia disse:

hahaha veja que internet pequena, Wladi!!!
Nós estamos bem, tudo tranquilo por aqui! Estamos curtindo muito as fotos da sua pequena! Muito linda, muito princesa!
Vocês vao adorar Santiago! A cidade é linda, e muito organizada! A poluição é um problema em alguns meses do ano, mas até onde eu sei, o grande problema é no inverno, mais para o meio do ano.
Acho janeiro uma excelente época para visitar!
Saudades de todos por ai!

Giulia disse:

Roteiro muito bem detalhado e ótimas fotos. Muito engraçado você dizer que não achou o cartão de memória barato, minha família Argentina viaja uma vez por ano pelo menos para comprar TUDO em Santiago já que as coisas no país deles é absurdamente caras. Abraços.

Klécia disse:

Será que dei azar e entrei numa loja cara, Giulia? Achei bem fora da faixa de preço que costumava encontrar o mesmo produto no Brasil… E as coisas aqui já são caras. Talvez eu que não tenha dado sorte mesmo…

Eu também adoro Santiago! Comida ótima, vinho barato, gente simpática e muita história. Senti falta da La Chascona na sua lista, a casa do Neruda que virou museu. É super interessante com uma arquitetura bem interessante. Nos arredores tem uns graffitis bem legais que valem umas fotos! 😉

Klécia disse:

Ah, sim! Não coube a La Chascona nesse dia, acabamos visitando no dia de ver o Cerro San Cristóbal! Mas muito bem lembrado 😀

Ana Coutinho disse:

Suas fotos estão incríveis e o post super detalhado e informativo! Super!

Klécia disse:

Obrigada, Ana!

Tivemos uma vez somente em Santaigo e adorei. não tive a portunidade de visitar muito e gostei da maneira que detalhou seu post. muito bem organizado.
Preciso voltar ver mais coisas e visitiar Vina, que não tive tempo.

Klécia disse:

Santiago e eu temos um caso de amor! Voltaria sempre! E Viña também merece uma visita, com certeza!

Josiane Bravo disse:

Uauu, que post maravilhoso e detalhado. Me bateu uma saudades de Santiago vendo todas essas fotos lindas. Realmente, o centro da cidade é recheado de atrações, e o legal é que dar para fazer tudo a pé. Eu amei o Palácio de la Moneda (da próxima vez que voltar quero fazer a visita guiada) e me encantei pela vista linda do Cerro Santa Lúcia 🙂 Agora, quanta atração gratuita não é?

Abraços

Klécia disse:

Pois é , Josiane!!! muita coisa de graça! Também quero fazer a visita guiada numa próxima passagem na cidade!

Adorei tudo! Só não fui ao Mercado. Confesso q tenho um pouco de preguiça do povo abordando a gente!

Klécia disse:

hahaha, tenho também! E lá tem, como todo mercado…

Realmente há muito para ver e fazer, mas o que me sempre impressiona é ver a Cordilheira imponente lá no fundo.

Klécia disse:

Ela é mesmo maravilhosa!

Post super completo. Amei! Suas dicas estão show. Parabéns!

Klécia disse:

Obrigada, Ana Raquel!

Adelaide disse:

Oí, post super completo para quem querendo visitar a cidade. Parabéns pelas fotos. Você acha viavel combinar um bate-volta com uma localidade nas Cordilheiras, por exemplo, Valle Nevado?
Obrigada.

Klécia disse:

Oi Adelaide!
Acho muito válido sim! Eu mesma fiz essa opção para conhecer Vina e Valparaíso (depois mudei de ideia e acabei pernoitando por lá, porque gostei muito das cidades. Vale Nevado também super cabe num bate e volta saindo de Santiago!

Martinha Andersen disse:

Que post maravilhoso… Santiago é uma cidade linda e com muitos lugares incríveis para conhecer. Seu post está completíssimo. Parabéns =)

Klécia disse:

Obrigada, Martinha!

Olá Klécia! O texto está excelente! Para quem nunca visitou a cidade aqui tem um roteiro ótimo para ser seguido, rico demais. Parabéns!
Vou te confessar, entretanto, que eu não gosto de Santiago (sou a única pessoa que conheço que não gosta). Já visitei a cidade uma meia dúzia de vezes e sempre a acho morna. Léo diz que minha frustração foi porque não encontrei o Chile contado por Allende, forte e apaixonado. Isso eu encontro em Bue, com toda sua decadência e arrogância, cidade que mora em meu coração, ou na simpatia descontraída de MVD. Bogotá cabe toda em meu coração, cultural, cheia de personalidade e identidade. Mas Santiago? Acho que a única coisa que amo na cidade é La Chascona! 🙂 Em tempo: justamente pelo que você descreve eu acho o fim o Mercado Municipal.
Lima ainda está em minha lista. Todo ano digo que é chegada a hora de conhecer o Peru, mas sempre acabo adiando. E acho que esse ano essa visita será adiada de novo. Você conhece? beijocas Ana

Klécia disse:

ahaha, Poxa Ana, você acabou de se tornar a primeira pessoa que eu conheço que não gosta de Santiago. Eu tenho um caso de amor com a cidade, e vejo a cidade com uns olhos de futuro, sabe? Como um espelho de sucesso para as demais capitais da América Latina. Em BUE vejo sim muita poesia, mas ainda prefiro Santiago <3 Bogotá não conheço ainda, e Lima conhecerei esse ano. Ansiosa!

Oh! Quero saber tudo sobre o Peru… Todo ano eu digo que desse ano não passa, mas termina não acontecendo a viagem! Quem sabe vendo seus ótimos e ricos relatos eu tomo vergonha e vou logo visitar o país?! Aguardo ansiosa sua viagem. Será quando?! beijos

Klécia disse:

Será em setembro! Contarei os detalhes por aqui com certeza! Tenho muitas expectativas quanto a Lima e Cusco! 🙂

AAAAAAAH MEU DEUS, EU JÁ TINHA VONTADE DE CONHECER SANTIAGO, E AGORA??
Eu já vou quebrar o cofrinho e juntar um pouco mais de dinheiro, hahahah, porque eu PRECISO visitar Santiago, sou super apaixonada por lá ♥

Beijos, floresnoluar.blogspot.com

Klécia disse:

Junta todas as moedinhas e vai, que você vai amar!!!!!