Castelo Sant’Angelo em Roma: como é a visita

Visita ao Castelo Sant’Angelo em Roma | O Castelo Sant’Angelo é figurinha carimbada dos turistas em Roma, e o principal motivo é a vista incrível do terraço panorâmico.

De um lado, o Vaticano. De outro, Roma. A vista para qualquer lado é linda. Como Roma não tem lá muitos mirantes – além deste, destacam-se o Palácio Vitorio Emanuelle e a Cúpula do Vaticano – o Castelo Sant’Angelo acabou virando atração para quem quer ver Roma do alto.

Quando eu estava montando meu roteiro de 3 dias em Roma, o Castelo de Santo Ângelo (ou Castelo Sant’Angelo) foi um dos primeiros lugares que entrou na minha lista.

Mas ó, não vou te enganar. A vista lá de cima é mesmo FE-NO-ME-NAL, mas o Castelo Sant’Angelo tem muito mais pra te mostrar.

Leia também:
+ Onde se hospedar em Roma: melhores bairros
+ Roteiro de 3 dias em Roma: ideal para primeira viagem

Castelo Sant'Angelo em Roma
Foto: Fui Ser Viajante

O segredo da visita ao Castelo Sant’Angelo é imaginar que a gente voltou no tempo, e viver um pouco de tudo que já aconteceu por aquelas salas e corredores.

Acreditem em mim: o Castelo Sant’Angelo é muito, muito mais que uma vista bonita de Roma.

Ponte Sant’Angelo: a chegada ao Castelo Sant’Angelo já é fenomenal

O Castelo Sant’Angelo fica às margens do rio Tibre, e seu principal acesso para quem vem de Roma se dá pela Ponte Sant’Angelo.

A Ponte Sant’Angelo é um espetáculo, com as 12 estátuas-anjo do famoso escultor Bernini ladeando o caminho de quem atravessa o Rio Tibre. Uma obra-de-arte.

Meu conselho pra você: atravesse a ponte sem pressa. Passe um tempo admirando as obras. Cada escultura, cada detalhe. Sem sombra de dúvidas, esta é uma das pontes mais lindas de Roma.

Castelo Sant'Angelo em Roma
Foto: Fui Ser Viajante

História do Castelo Sant’Angelo

A fortaleza se ergue imponente na margem direita do rio Tibre, bem próximo à entrada do Vaticano. O Castelo Sant’Angelo na verdade foi construído para ser o Mausoléu de Adriano, imperador de Roma.

As cinzas do imperador Adriano foram colocadas lá em 139 d.C., um ano após sua morte. Nos anos seguintes, o Castelo Sant’Angelo continuou recebendo as cinzas de vários outros imperadores romanos.

Leia mais: Visita ao Coliseu de Roma: dicas

Castelo Sant'Angelo - Roteiro de um dia pelo centro turístico de Roma, Itália
Foto: Fui Ser Viajante

Mas como o prédio tem uma localização privilegiada, não demorou muito até ele ser convertido em fortaleza militar. Foram inúmeras batalhas e saques, o que ajudou na destruição de partes de sua estrutura.

O batismo como Castelo Sant’Angelo só veio muito tempo depois, e não se sabe ao certo o porquê desse nome.

A principal lenda conta que, durante uma terrível peste em Roma, o arcanjo Miguel apareceu no topo da fortaleza, com uma espada em punho.

O papa Gregório I interpretou a aparição como um sinal de que Roma estava sendo salva da peste, e resolveu renomear o castelo (e a ponte em frente a ele) com o nome do anjo.

Mais que isso, uma estátua do anjo foi colocada lá no ponto mais alto da fortaleza, teoricamente no lugar onde ocorreu a aparição.

Castelo Sant'Angelo em Roma
Foto: Fui Ser Viajante

Histórias à parte, o fato é que daí em diante, o castelo foi passado para o controle da Igreja Católica. Ele funcionou como residência papal (com suítes-ostentação, cheias de muito luxo) e como cadeia.

Foi nessa época que foi construída a passagem secreta que ligava o Vaticano ao Castelo, o Passetto di Borgo. Nos momentos de sufoco na cidade, era só o papa pegar a passagem secreta e se abrigar sob as muralhas do Castelo Sant’Angelo.

Castelo Sant'Angelo em Roma
Foto: Fui Ser Viajante

No século XIX, dada a importância histórica do Castelo, começaram investigações arqueológicas e restaurações no local.

Hoje o Castelo de Sant’Angelo pertence ao Estado Italiano, e desde 1925 funciona no local o Museo Nazionale di Castel Sant’Angelo.

Compre antecipado: Ingresso para o Castelo Sant’Angelo em Roma

Como é a visita ao Castelo Sant’Angelo em Roma?

Como comprar ingressos

Você pode comprar o ingresso antecipado pela internet ou comprar na hora, lá mesmo no Castelo Sant’Angelo.

Castelo Sant'Angelo em Roma
Foto: Fui Ser Viajante

Como eu li bastante na internet sobre filas para visitar o Castelo Sant’Angelo, decidi comprar o ingresso pela internet antes da viagem.

O ingresso é válido por todo o dia, podendo ser utilizado em qualquer horário durante o funcionamento do museu (sem horário marcado).

Se você comprar o ingresso pela internet, preste atenção ao chegar no castelo Sant’Angelo para não pegar a fila de compra de ingressos.

Há uma fila separada para quem já tem ingresso, e você só tem que apresentar o código no celular ou impresso.

Visitamos o Castelo Sant’Angelo em uma sexta-feira de abril, perto do horário do almoço. Tinha pouca gente por lá e não havia fila.

Atenção: No primeiro domingo do mês, a visita é gratuita (e as filas aumentam consideravelmente).

Por dentro do Castelo Sant’Angelo

Embora muitas das riquezas dos tempos áureos do Castelo Sant’Angelo tenham se perdido no tempo ou nas batalhas que o prédio já viveu, caminhar por lá ainda é de impressionar.

As muralhas que circundam o prédio estão muito bem preservadas e é possível dar a volta completa na fortaleza, vendo a cidade de Roma e o Vaticano num giro de 360 graus.

Castelo Sant'Angelo
Foto: Fui Ser Viajante

Dentro da Fortaleza, são sete andares para serem visitados. Impressiona a enorme rampa em espiral que leva até a Câmara de Cinzas e às celas de antigos prisioneiros, nos andares inferiores.

Na parte superior, podemos visitar antigos quartos papais, que estão lindamente preservados, com magníficas pinturas renascentistas e coleções de objetos de arte e armas.

No último andar, fica o grande terraço com uma vista inesquecível da cidade. Dá pra ver o Vaticano ali pertinho, e ver importantes prédios de Roma.

Castelo Sant'Angelo em Roma
Foto: Fui Ser Viajante

Há inclusive uma placa com sinalização da localização dos prédios mais importantes que podem ser vistos lá de cima. Do terraço a gente também fica ali, bem pertinho da famosa estátua do anjo no topo do castelo.

Eu gostei bastante da visita, muito pelo valor histórico do prédio. As obras de arte e decoração do castelo também merecem destaque pela riqueza e preservação.

Mas, porém, no entanto, contudo, todavia…

Embora tenha me impressionado, a coleção de arte do Castelo Sant’Angelo não foi a mais fantástica que visitei em Roma.

Esse posto ficou dividido entre a Galeria Borghese e os Museus do Vaticano (que não é Roma, Roma, mas é ali do lado).

Uma única crítica: achei a sinalização muito fraca no interior do monumento. Como são muitas opções de caminho, muitas salas, muitas passagens, não é difícil se perder por ali.

Castelo Sant'Angelo em Roma
Foto: Fui Ser Viajante

Mais de uma vez acabei pegando o caminho errado e indo parar em algum lugar que eu já tinha visitado, ou passando direto por uma sala que eu não percebi que estava ali.

Na hora de sair, também peguei uns três caminhos errados até achar a saída. Sei que tenho que dar um desconto pois sou uma “criatura desprovida de GPS de fábrica”, mas como até Rafa reclamou que não estava se encontrando, acho que a falha existe.

Lila Cassemiro
Pernambucana, contadora de histórias e bem curiosa. Geminiana apaixonada por artes e culturas, sempre com a mala pronta pra viajar de novo. Eu gosto de gente.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Marcia Ferreira disse:

Olá. Vamos, em família, pra Roma, em julho20. A subida dos sete andares, para acessar o terraço, é feita por rampa ou escada? Muito cansativa? Meu marido tem um pouco de restrição pra escadas, principalmente descida…. Se vc tivesse que escolher subir neste terraço ou os 500 degraus pra cúpula do Vaticano, qual escolheria?

Rafael Cassemiro disse:

Oi Marcia, o Castelo Sant’Angelo tem uma rampa interna em espiral que leva quase diretamente ao terraço, mas afeta um pouco a visita, pois não dá acesso à todas as salas diretamente a partir dela.
Eu faria a visita à cúpula do Vaticano com certeza, e caso seu marido se sinta bem, tentaria encaixar o Castelo Sant’Angelo em um outro dia da viagem.
Grande Abraço e boa viagem!

Rafael disse:

Boa tarde! Muito legal o site de vocês, sempre aproveito as dicas. Gosto muito do estilo das postagens, que geralmente trazem as informações de maneira direta e objetiva.
Uma dúvida sobre a compra do ingresso para o Castelo Sant’Angelo no site oficial: não há opção para escolha de horário, salvo para o ingresso com guia, mas no momento de finalizar a comprar aparece o horário 09:00 AM ao lado data escolhida. Esse horário deve ser observado ou aparece por padrão e o ingresso vale para todo o dia?

Rafael Cassemiro disse:

Oi Rafael, O agendamento de horário ocorre somente para a saída dos grupos guiados, o ingresso comum é válido para uma entrada no Castelo durante todo o dia.
Grande Abraço e boa viagem.

Marina disse:

Bom dia!! Adorei o seu post, super completo e interessante. Infelizmente, nosso tempo em Roma é curto 🙁 Gostaria de saber como é a visita ao castelo apenas por fora, sem comprar o ingresso e sem fazer a visita pelas salas. Se não comprarmos o ingresso conseguimos passar pela ponte e visitar alguma parte externa do castelo?
Abraço

Rafael Cassemiro disse:

Oi Marina, a Ponte Sant’Angelo é uma passagem de pedestre que liga os dois lados do rio Tibre, e é externa ao castelo, com acesso livre, quanto ao castelo o acesso é via bilheteria, então não há nenhuma área que seja possível visitar sem ter um ingresso.
Abraços e boa viagem!

Samuel disse:

Olá!
Quanto tempo acham necessário para visitar o castelo?
Pergunto, porque vou aos museus do vaticano pelas 14h e ainda queria visitar o castelo no fim.
Obrigado.

Rafael Cassemiro disse:

Olá Samuel,
Eu reservaria ao menos 1 hora e meia para visitar o castelo.
Vale a pena passar um tempinho apreciando a vista dos terraços, e percorrer todas as salas disponíveis para visitação.
Abraços e boa Viagem.

Estou perdida de amores pelo Castelo Sant’Angelo! Sete andares?! Tenho certeza que ficaria perdida por aí horas a fio! A vista me parece mesmo incrível, ainda mais por ser 360 graus, mas caminhar pelas poeiras e energias do passado… Ah! Isso não tem preço algum!

Os aposentos são espetaculares com tantos elementos a serem observados, mas eu gostei especialmente da segunda foto em que você caminha por uma espécie de passarela, entrando no castelo: me deu forte sensação de pretérito, onde de fato você entra em outra dimensão.

A foto da ponte vista do castelo também está maravilhosa!

De ser desprovida de GPS eu entendo muito bem! Mesmo com mapa na mão eu me perco constantemente!! Se o museu for grande então, já era! rsrsrsrs Mas uma boa sinalização não faz mal a ninguém né?!

Estou adorando caminhar por Roma com você!!!! Me deliciando! 🙂 bjuuusss

Gisele disse:

Já fui a Roma um zilhão de vezes e nunca entrei nesse castelo. Vou lembrar dele na próxima vez que visitar a cidade. Obrigada pela dica.

Simone Hara disse:

Lindo demais! Que vista fantástica da cidade!
Adorei o teto ostentação rsrsrs

Wow! Esse castelo é poderoso! Ainda não tive a oportunidade de visitar Roma, mas se for certamente vou incluir esse monumento no meu roteiro. Adorei as vistas para a cidade.

Muito legal seus post, só visitei o Castelo por fora, mas agora vendo seus fotos fiquei com vontade de ter ido

Klécia disse:

Vale super a pena, Christian! É uma viagem no tempo, fora a vista linda lá de cima!

Ana Flores disse:

Quando fui a Roma, fui tão rapidinho, que nao vi um terço do que a cidade poderia oferecer. Este castelo por exemplo. Lindo! E as vistas???

Klécia disse:

As vistas são mesmo incríveis <3

Cristina disse:

Mais um post lindo Klecia! Puxa, já fui quatro vezes a Roma e nunca visitei o St Ângelo por dentro ☹️ . Mais um motivo pra próxima!!!

Klécia disse:

Obrigada, Cristina. Roma sempre dá mais um motivo pra gente aparecer por lá mais uma vez né? 🙂

Michela disse:

Que linda construção e a vista, de fato, é incrível! Post muito bom, bem completo, bem explicadinho, parabéns!

Klécia disse:

Obrigada Michela! O castelo é quem merece elogios, a vista de lá é demais!

Dhebora disse:

Muito interessante a história do nome do lugar! Eu particularmente nunca havia ligado o nome ao arcanjo Miguel rs. Tô impressionado com a riqueza de detalhes que tem do lado de dentro. Eu passaria horas fotografando.

Klécia disse:

Deu vontade de nunca mais ir embora do castelo, Dhebora! 😀

Klécia, eu simplesmente me apaixonei pelos anjos de Bernini nessa ponte. Não cheguei a visitar o castelo mas esse é um dos encantos de Roma, tem tanta riqueza que podemos sempre regressar e conhecer coisas novas. A Galeria Borghese é o meu museu favorito na cidade.
Abraço

Klécia disse:

Os anjos são demais, né? Também fiquei babando demais neles! E super concordo com você, Roma sempre tem mais pra mostrar!