Praia de Paraty-Mirim: o que fazer, como chegar, onde ficar

Praia Paraty-mirim | Os arredores de Paraty guardam segredos e muita história. Um local bem interessante para conhecer por lá é a vila de Paraty-Mirim, com sua praia de águas calmas e possibilidade de banho de rio logo ali.

Por se tratar de uma vila de pescadores, o mar da praia de Paraty-mirim é repleto de barcos e traineiras.

Além da pesca, as embarcações são usadas como táxi náutico, especialmente para quem quer seguir de Paraty-mirim até o Saco do Mamanguá – o único fiorde tropical do mundo, que atrai aventureiros de todas as partes para suas praias inacreditáveis.

Mas não se engane: apesar de Paraty-mirim ser o principal acesso para quem vai até o Saco do Mamanguá, essa simpática praia em Paraty guarda suas próprias belezas.

Primeiro, a velha igrejinha de Nossa Senhora da Conceição, uma igreja “pé na areia”, que permanece de pé à beira-mar apesar dos anos.

Segundo, a praia de águas calmas, ótimas para banho. E por fim, o rio que desemboca no meio da praia é uma outra opção de banho em Paraty-mirim, além do cenário todo diferente por conta do mangue que se forma entre a água doce e salgada.

A praia de Paraty-Mirim não fica longe do centro de Paraty. No total, são 18km, parte em asfalto pela estrada Rio-Santos (siga até o quilômetro 593), e depois mais 8km em estrada de terra, cortando uma região de várzea em área preservação ambiental.

Paraty-mirim é um lugar que deveria entrar no seu roteiro em Paraty, e nesse post nós vamos te contar o porquê.

Paraty-mirim: conhecendo o destino

Apesar de ficar bem perto de Paraty, a praia Paraty-Mirim não costuma ficar super lotada. Talvez a “culpa” disso seja da estrada, que fica particularmente desafiadora em tempos mais chuvosos.

O fato é que a praia Paraty-Mirim é, em sua maioria, frequentada por pessoas das redondezas, sempre atraídos pelas águas calmas de tons esverdeados.

Leia também: Praia do Sono: descubra a trilha para outra praia paradisíaca de Paraty!

Paraty-mirim entrou no nosso roteiro em Paraty por conta da dica de um atendente num restaurante que fomos na cidade. Fiquei curiosa com essa história de praia com mangue e com a possibilidade de banho de rio e banho de mar.

Quando fomos conhecer a praia Paraty-mirim, o dia não estava muito bonito, com muitas nuvens e pouco sol. Mesmo assim, o passeio rendeu lindas fotos de Paraty-Mirim e muita diversão!

Praia de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro

Paraty-Mirim: todas as dicas para visitar

Conheça a história de Paraty-Mirim

A vila de Paraty-mirim fica localizada numa região de grande beleza natural, com a praia cercada de morros e mata atlântica preservada.

O Rio que desemboca no mar bem no meio da praia também se chama Paraty-Mirim, e o relevo da região acaba favorecendo que a água do rio forme um grande encharcado, dando origem ao mangue.

Se pudéssemos voltar no tempo até o século 18, veríamos que Paraty-Mirim prosperou como um porto de escoamento de ouro e outras riquezas trazidas das Minas Gerais.

A pequena praia de Paraty-Mirim era uma alternativa ao porto mais famoso da região, em Paraty.

Praia de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro

Cerca de 100 anos mais tarde, em meados do século 19, o local se transformou num porto clandestino para desembarque de escravos, que dali eram levados para trabalhar nas lavouras de café no interior de São Paulo.

A escravidão acabou e a vila de Paraty-Mirim ficou por um tempo esquecida, sendo redescoberta somente recentemente, como atrativo turístico da região de Paraty.

Como é Paraty-Mirim hoje

Por conta da grande reserva de Mata Atlântica e da presença da comunidade de índios Guarani (que estão ali protegidos pela FUNAI), a região de Paraty-Mirim foi incluída dentro de algumas área de preservação ambiental.

O Parque Estadual de Paraty-Mirim compreende toda a Área de Proteção Ambiental (APA) do Cairuçu e a Reserva Ecológica de Juatinga.

A estrada de terra que dá acesso a praia corta a reserva ambiental. Como nossa visita aconteceu durante um verão bem chuvoso, percorremos os 8 quilômetros num “estilo rali”, com muito barro, buraco e lama por toda parte.

Pelo que li, o acesso a Paraty-Mirim sempre fica bastante prejudicado em tempos de chuva (no caso, os meses de verão).

Não tem como se perder por lá. A vila é pequena: a mesma estrada Paraty-Mirim cruza o mangue e depois as poucas casas da vila, que se dividem entre moradias, pequenas pousadas e estacionamentos para visitantes.

Como tudo estava cheio de lama, fomos até bem perto da praia e paramos o carro no último estacionamento disponível – que já fica a poucos passos da icônica igrejinha de Paraty-Mirim.

Pagamos R$20,00 pela vaga de estacionamento e eles ficaram com a chave do carro, porque já estava tudo cheio e era bem possível que precisassem manobrar o carro ao longo do dia.

Sem problemas, como em todo lugar pequeno as relações são baseadas em confiança, mesmo entre totais desconhecidos.

Andando pela vila, as marcas do tempo aparecem. As construções coloniais desapareceram.

Das primeiras ocupações na região de Paraty-Mirim, hoje só restam ruínas e a pequena igreja de Nossa Senhora da Conceição, que resiste desde 1720, a poucos passos do mar.

Igreja na Praia de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro

Sem torre nem sino, precisando de reparos na estrutura e na pintura, a construção simples inspira um quê de bucolismo na praia de Paraty-Mirim.

Infelizmente, depois das más condições da estrada, esta igrejinha é mais um sinal que o poder público não tem olhado com carinho para a comunidade de Paraty-Mirim.

Inclusive, essa é a igreja mais antiga de Paraty. Não conseguimos entrar mas o buraco de fechadura é daqueles antigos, que deixa a gente espiar lá dentro. O altar pequeno deixa a certeza que, por ali, simplicidade é ornamento.

Igreja de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro

Ao redor da igreja, a vila de Paraty-Mirim é o lar de uma comunidade caiçara de índios guaranis. São cerca de 300 famílias, que vivem basicamente de atividades relacionadas ao turismo e à pesca.

O que fazer na Praia Paraty-Mirim

Não dá pra negar que a praia de Paraty-Mirim é mesmo privilegiada em beleza.

As águas são mansas, protegidas por uma enseada com morros que desenham o horizonte. O mar sem ondas forma aquela piscininha perfeita para quem gosta de boiar, ou mesmo levar as crianças para a água sem preocupação.

Enseada na Praia de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro

A faixa de areia não é muito extensa. São apenas 700 metros, com areia de tons dourados e alguns coqueiros altos. No chão, buracos de pequenos caranguejos estão por todo lado.

Ver o encontro do rio Paraty-Mirim com o mar

Caminhando para o lado esquerdo da praia, vislumbramos o encontro do rio com o mar, com a vegetação de mangue completando o cenário.

Nesse dia a maré estava cheia, mas no local descobri que, em horários de maré baixa, é possível atravessar o rio e caminhar pelo outro lado da praia, que dizem ser ainda mais bonito.

Passear no píer

Caminhando para o lado direito da praia, encontramos um píer, onde estão atracados barcos de pesca, canoas, lanchas e traineiras.

Píer na Praia de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro

Ao lado desse píer mais novo de madeira, existem ruínas de um mais antigo, de pedra. Há quem diga que era uma construção dos tempos que Paraty-Mirim era porto de escravos.

No píer, crianças da região brincavam de pular na água e se divertiam com uma tartaruga que apareceu entre as pedras.

Enquanto isso, o movimento de embarque e desembarque não parava. Locais e turistas que pegam barcos no píer de Paraty-Mirim, em direção ao Saco do Mamanguá e outras praias da região.

Fazer um passeio de barco

Aqui já surge uma das primeiras atrações de Paraty-Mirim. Você pode contratar um passeio de barco que te leve até as ilhas próximas ou praias vizinhas.

Os passeios de barco mais procurados a partir de Paraty-Mirim seguem em direção à Ilha das Cotias, Pouso de Cajaíba, Praia de Cruzeiro, Praia do Saco da Velha e, por fim, o mais famoso, o Saco do Mamanguá, o único fiorde natural no Brasil.

O Saco do Mamanguá também é acessível por trilha. Lá está o Pico do Pão de Açúcar, que dizem ser a trilha mais bonita de Paraty.

Geralmente, o acerto dos passeios é informal. Você combina direto com o barqueiro o trajeto e o preço.

Esportes náuticos

Na praia de Paraty-Mirim há possibilidade de alugar prancha de stand-up paddle e caiaque.

Píer na Praia de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro

Fica como uma boa opção, já que as águas da praia de Paraty-Mirim são muito calmas, ideais para esse tipo de esporte náutico.

Curtir a praia e as barracas caiçaras

Por fim, a opção que escolhemos foi relaxar, curtir o mar (que segue raso até bem longe da costa e não estava gelado!), experimentar a comida das barracas caiçaras e passar um dia de sossego.

Não vá esperando muito da estrutura à beira-mar. Não encontramos nem banheiros, nem lixeiras – por isso leve um saquinho e cuide do seu lixo.

Junto da igreja, existem alguns restaurantes com mesas, mais dois ou três trailers, todas de propriedade de famílias caiçaras.

Praia de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro

O pessoal organiza os pedidos e prepara os pratos nas barracas, enquanto atendentes volantes circulam entre as cadeiras na areia da praia, pertinho da água, recolhendo pedidos e entregando a comida (com opções regionais) e bebidas.

Escolhemos uma barraca perto do mar, atendida pelo Trailer Verde. Mesa e 4 cadeiras de plástico, mais um guarda-sol. Eles não cobram aluguel da barraca mediante uma consumação mínima de R$50,00.

Achei bem justo (até barato para os padrões da cidade do Rio de Janeiro). Como íamos passar o dia por lá, qualquer prato do almoço ia custar mais que isso.

Barracas na Praia de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro

Levamos algumas cervejas no cooler e consumimos na barraca, sem problemas. Quando acabou, começamos a consumir com eles, ao custo de R$10,00 a long neck de Heineken (cervejas nacionais custavam mais barato).

Foi interessante notar o cuidado dos atendentes em prestar um serviço simpático e higiênico, apesar das condições simples da praia.

Todos os pratos e porções eram trazidos para as mesas na areia enrolados em plástico filme, para evitar areia e mosquitos.

Barracas na Praia de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro

E tudo estava bem gostoso e fresco, especialmente os frutos do mar. Pedimos esta porção de anéis de lula que vieram sequinhos e crocantes, uma delícia!

Fotografar a igreja e caminhar na vila

Não esqueça de reservar um momento do dia para explorar um pouco a vila de Paraty-Mirim. Caminhe ao redor da velha igreja e aproveite o clima poético para fotografar.

Também é possível encontrar algumas ruínas nos arredores da igreja. Se você fizer o tipo explorador, caminhar em Paraty-Mirim pode ser um programa interessante!

Vale a pena visitar a praia Paraty-Mirim?

Entre beber, relaxar e curtir alguns mergulhos de mar, passamos uma dia muito agradável em Paraty-Mirim. Apesar da pouca estrutura disponível, achei a praia bem bonita e muito mais calma que as badaladas praias de Trindade, por exemplo.

O lugar poderia ser mais bem cuidado? Podia. Melhor manutenção na estrada e uma ajeitada na igreja, que tem tudo para virar um cartão-postal inesquecível se for melhor cuidada.

Mas nada disso tirou o brilho do nosso dia em Paraty-Mirim. Se você topa um passeio mais “roots” em Paraty, gosta de águas calmas e rasas, eu recomendo fortemente que vá até Paraty-Mirim.

Praia de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro

Confesso que faltou vontade de ir embora quando o dia estava acabando. Com sua simplicidade e encantos naturais até despretensiosos, Paraty-Mirim marcou como um lugar que quero visitar de novo em outra viagem a Paraty.

Praia de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro

Dicas para planejar sua viagem a Paraty-Mirim

Como chegar em Paraty-Mirim?

Paraty-Mirim fica a cerca de 18 km do centro de Paraty. Você pode acessar a praia de Paraty-Mirim de carro, ônibus ou mesmo de barco.

Indo para Paraty-mirim de carro

Saindo de Paraty, basta seguir a estrada Rio-Santos (Rodovia Governador Mário Covas) em direção a São Paulo. Serão quase 10km em estrada asfaltada, faixa simples mas em ótimas condições.

Depois, pegue a saída à esquerda para a estrada de Paraty-Mirim. A partir daqui, o percurso é em estrada de terra.

Preste atenção nos atrativos do caminho: você vai passar pela sede da aldeia índigena guarani Tekon Tatim, onde é possível parar e comprar artesanato. A estrada também dá acesso a algumas cachoeiras na região.

Lembrando que, especialmente depois de chuvas, a estrada de Paraty-Mirim pode ficar bem prejudicada, com buracos e lama. Vale consultar as condições do trajeto antes de visitar Paraty-Mirim em épocas de chuva.

Fomos durante uma semana chuvosa de março e foi preciso dirigir com cuidado para escapar de alguns pontos de alagamento e lama.

Mesmo assim, passamos com um carro de passeio baixo com 4 pessoas dentro, sem problemas. Levamos cerca de 1 hora para fazer o trajeto que, em geral, leva 35 minutos.

Onde estacionar em Paraty-Mirim?

Para estacionar, o indicado é procurar um dos estacionamentos privados ao longo da estrada Paraty-Mirim.

O valor cobrado estava entre R$20 e R$30. Tem gente que abre a garagem para guardar carros. Outros estabelecimentos tem uma cara um pouco mais “comercial”.

Quem chega (muito) cedo consegue as poucas vagas na rua, pertinho do píer. Quando fomos, estava tudo lotado e essa é uma área bem difícil de manobrar, por isso eu nem iria até lá se visse que a vila está cheia. Em dias de semana e baixa temporada, talvez seja mais fácil estacionar por ali.

Como ir a Paraty-Mirim de ônibus

Saindo da rodoviária de Paraty, você encontra ônibus regulares que fazem o trajeto Paraty – Paraty-Mirim. A passagem custa R$ 5,00 e o ônibus para a poucos passos da igreja de Paraty-Mirim.

Como ir a Paraty-Mirim de barco

Com os barcos indo e vindo, chegar de barco também é uma opção para quem quer visitar Paraty-Mirim.

Você pode acertar com um táxi-boat ou barqueiro de Paraty para te levar até a praia. Mais uma vez, o preço precisa ser acertado diretamente, na maioria das vezes.

Onde ficar em Paraty-Mirim

A vila de Paraty-Mirim é muito pequena, mas basta caminhar pela rua principal da vila para ver algumas placas de pousadas, hostels e camping em Paraty-Mirim.

Veja aqui algumas opções de hospedagem em Paraty-Mirim

Hostel em Paraty-Mirim:

Live Hostel – na estrada Paraty-Mirim, bem em frente a uma cachoeira. Quartos duplos, para 6 e 8 pessoas, diárias de R$50 a R$150 (veja mais e reserve aqui)

Remo Hostel – na vila de Paraty-Mirim, a cerca de 1km da praia. Dormitórios com 2 camas, quarto duplo e vista para a montanha. Diárias de R$60 a R$150 (veja mais e reserve aqui).

Pousadas em Paraty-Mirim:

Pousada Pouso Mirim – na estrada Paraty-Mirim, aluga quartos para 2, 3 e até 4 pessoas. Cerca de 1,5km da praia. Diárias de R$180 a R$355 (veja mais e reserve aqui).

Cantinho do Ronca – na estrada Paraty-Mirim, cerca de 1,4km da praia. Aluga quartos duplos numa casa com jardim. Diárias a partir de R$180 (veja mais e reserve aqui).

Casas inteiras / casa para temporada em Paraty-Mirim:

Paraty Mirim Sítio Marcos Pereira – casa de temporada com 4 quartos, na estrada Paraty-Mirim. Acomoda até 8 pessoas. Fica a 1,8km do praia de Paraty-Mirim. Diárias a partir de R$280 (veja mais e reserve aqui).

Casa em Parati – casa de temporada com 2 quartos mais um sofá-cama, a 1km da praia de Paraty-Mirim. Acomoda até 6 pessoas. Diárias a partir de R$588 (veja mais e reserve aqui).

Caiçara Beach – casa de temporada na vila de Paraty-Mirim, a 1km da praia. Com 2 quartos, acomoda 5 pessoas. Diárias a partir de R$500 (veja mais e reserve aqui).

Recanto da Cátia – casa com 2 quartos, acomoda 5 pessoas, a 1,5km da praia de Paraty. Diária a partir de R$450 (veja mais e reserve aqui).

Dica esperta viajante:

Eu indico você contratar uma hospedagem em Paraty-Mirim APENAS se você realmente estiver em busca de sossego e tranquilidade, numa praia mais remota.

A vila de Paraty-Mirim não tem muita estrutura para receber visitantes, então não espere encontrar facilidades como mercado e diversidade de restaurantes.

Se você não abre mão dessas facilidades, ficar na cidade de Paraty pode ser uma opção mais interessante para você.

Além disso, em Paraty a quantidade de hotéis e pousadas é maior, portanto você pode encontrar preços mais competitivos, dependendo da época do ano.

> Veja aqui pousadas e hotéis na cidade de Paraty

Mais fotos de Paraty-Mirim:

Fizemos uma seleção de fotos de Paraty-Mirim, para te mostrar mais alguns ângulos da praia e arredores.

Confira aqui mais um pouco do vimos em Paraty-Mirim, no Rio de Janeiro.

Fotos de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro
Fotos de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro
Fotos de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro
Fotos de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro
Fotos de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro
Fotos de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro
Fotos de Paraty-Mirim, Rio de Janeiro
Avatar for Klécia
Klécia
Pernambucana radicada no Rio de Janeiro, mas que escolheu chamar o mundo inteiro de lar. Apaixonada pelas estradas e pelos destinos, acredita no poder dos encontros e descobertas de quem está sempre a caminho. O maior sonho? Colocar a mochila nas costas e dar a volta ao mundo ♥
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Alzenir Silva disse:

Estou ,entrando no site oara ver as novidades de Paraty..
Eu não.conheco,por isso estou dando uma olhada para ver ,preço pousada,passeios ,e lugares almoçar ou beliscar alguns peixinhos.rrss.
Com preços em conta. Alzenir

Rafael Cassemiro disse:

oi Alzenir, Paraty é um destino muito legal, e caminhando por lá com certeza você vai achar todos esses passeios e restaurantes com preços em conta. Aproveite muito!

Estive no Trailer Verde em Paraty-Mirim em janeiro deste ano e adorei a comida e o carinho no atendimento da Luara. Foi a 2ª vez em Paraty e, tirando algumas situações desagradáveis, este lugar salvou o dia. Adorei e espero retornar em breve!!!!

Eu tenho lembranças muito boas desse dia em paraty-mirim! Foi mesmo um achado!

Luiz Ricardo disse:

Excelente texto. Estou olhando um local para ficar em Paraty, mas com certeza irei visitar Paraty Mirim, que local lindo. Muito obrigado e parabéns pelo texto e pelas imagens.

Rafael Cassemiro disse:

Olá Luiz, Esperamos que sua estadia em Paraty seja incrível, Paraty e Paraty-Mirim valem e muito a visita!
Abraços e boa viagem!

Ana Lucia disse:

Sensacional seu texto, muito esclarecedor !! Já estive em Paraty Mirim, mas já tem uns 20 anos, muita coisa deve ter mudado, não me lembro desse pier. Qdo eu fui, só havia um restaurante ao lado da igrejinha, e pra chegar até onde havia barracas de praia era preciso ir de canoa. Ainda é assim ??

Klécia disse:

Oi Ana! Hoje tem tres ou quatro barracas perto da praia, e dava pra ir até lá a pé mesmo. Não sei se muda muito em dias de maré cheia ou depois de grandes chuvas? Como é uma região de mangue, pode alterar muito a paisagem… você está planejando voltar lá?