Fui Ser Viajante

Roteiro Rio de Janeiro: o que fazer em 3, 5 ou 7 dias

Roteiro Rio de Janeiro: o que fazer no Rio de Janeiro em 3 dias, 5 dias ou 7 dias

Foto: LhcCoutinho por Pixabay

Compartilhar

Roteiro Rio de Janeiro | Vamos ser sinceros: definir um roteiro no Rio de Janeiro nem sempre é uma tarefa fácil.

A Cidade Maravilhosa tem uma infinidade de atrativos e o roteiro perfeito pra você vai depender de quanto tempo você tem na cidade e quais são os pontos turísticos que você quer muito conhecer.

Como em qualquer viagem, na hora de montar seu roteiro Rio de Janeiro você primeiro deve ter em mente quais os pontos turísticos mais importantes pra você, aqueles que você quer mesmo conhecer.

Depois, é tentar ver quais pontos turísticos ficam mais próximos uns dos outros para aí montar o roteiro dia a dia. Levando em consideração também o seu ritmo de viagem, claro.

Com isso em mente, é preciso deixar claro que essas propostas de roteiro Rio de Janeiro que vamos apresentar nesse post são opções genéricas, que podem ser ajustadas de acordo com sua preferência.

Elas vão te dar uma ideia do que dá pra fazer em 1 dia no Rio de Janeiro (considerando distâncias, trânsitos e tempo no atrativo).

Mas você pode adaptar tudo que foi colocado aqui, alterando ordem (levando em consideração, por exemplo, onde você vai ficar hospedado no Rio de Janeiro) e até substituindo atrações.

Um outro post que pode pode te ajudar com isso é esse aqui, ó: 100 atrações para conhecer no Rio de Janeiro (para cariocas e turistas).

Dicas para roteiro Rio de Janeiro: o que fazer em 3, 5 e 7 dias

Para facilitar, dividimos as propostas de roteiro no Rio de Janeiro de acordo com o tempo disponível para a viagem.

Vamos mostrar três sugestões de roteiro Rio de Janeiro:

– o que fazer no Rio de Janeiro em 3 dias,

– o que fazer no Rio de Janeiro em 5 dias e, por último,

– o que fazer no Rio de Janeiro em 7 dias.

Vamos nessa?

Roteiro Rio de Janeiro: o que fazer em 3 dias

Dia 1: Cristo Redentor + praias de Copacabana e Ipanema

Aqui a sugestão é começar o roteiro Rio de Janeiro fazendo alguns dos programas mais clássicos da cidade, aqueles que não costumam faltar na listinha dos turistas.

Pela manhã, aproveite para conhecer o Cristo Redentor (Rua Cosme Velho, 513, Cosme Velho). A estátua fica no alto do morro do Corcovado e existem diferentes formas de chegar até lá.

Foto: Jose Guertzenstein por Pixabay 

Temos um post com todas as dicas para quem quer visitar o Cristo Redentor no Rio de Janeiro.

A forma mais tradicional de chegar no alto do Corcovado é com o Trem do Corcovado, que sobe em meio à Floresta da Tijuca, proporcionando um belo visual durante o passeio.

A dica para quem escolhe esta forma é comprar o ingresso com antecedência pela internet, porque na hora sempre tem fila e isso atrasa muito o passeio – e o cronograma do roteiro Rio de Janeiro.

Há também as vans que levam os turistas até o Corcovado. Elas funcionam todos os dias, com saídas de Copacabana, Largo do Machado e Barra da Tijuca.

Para quem pensa em ir de carro, só é possível fazer um trecho dessa forma, até as Paineiras, de onde é preciso pegar uma van para enfim chegar no alto do Corcovado.

Lembrando que todos os detalhes sobre como chegar no Corcovado estão no post com dicas de como visitar o Cristo Redentor.

Depois de conhecer o principal cartão-postal da cidade, nada melhor que aproveitar um pouco das praias do Rio de Janeiro. Copacabana e Ipanema são as duas praias mais famosas da cidade e ficam próximas uma da outra.

Dá para fazer uma caminhada pelo calçadão de Copacabana, onde ficam as estátuas de famosos como Carlos Drummond de Andrade e Dorival Caymmi. Em seguida, fazer um lanche na Confeitaria Colombo do Forte de Copacabana.

Estátua de Dorival Caymmi em Copacabana. Imagem: Pinterest

Por fim, passear pelo calçadão de Ipanema, aproveitando para tirar uma foto com a estátua de Tom Jobim. Aproveite um dos vários quiosques da orla, que é muito bem estruturada.

Ou tome um banho de mar e relaxe na areia. E não esqueça de provar o combo carioca da praia: o biscoito Globo com mate geladinho. Os vendedores passam na areia o tempo todo.

Pra fechar o dia, a dica é outro clássico carioca: ver o por do sol na Pedra do Arpoador.

A Pedra do Arpoador fica entre as duas praias – Copacabana e Ipanema. A vista do por do sol é muito concorrida, sempre tem muita gente disputando um lugar na pedra.

A vista é espetacular, com o Morro Dois Irmãos ao fundo. Visto dali, a tradição carioca manda aplaudir quando o sol se põe.

Dia 2: Lagoa Rodrigo de Freitas + Jardim Botânico e Parque Lage

No dia 2 do Roteiro Rio de Janeiro, a sugestão é começar o passeio pela Lagoa Rodrigo de Freitas e aproveite para dar uma volta de pedalinho.

Sabia que a Lagoa Rodrigo de Freitas é uma lagoa de água salgada – e que tem comunicação com o mar?

Ao redor da Lagoa há quiosques para tomar água de coco e também restaurantes que podem ser uma opção para o almoço.

Ao redor da lagoa há uma pista de caminhada e ciclismo, que no total tem cerca de 7km de comprimento. Você pode percorrer um trecho caminhando ou fazer o aluguel de bicicletas da Bike Itaú (as laranjinhas), que estão disponíveis em alguns pontos do percurso.

Foto: leogaleno por Pixabay 

Ali perto da Lagoa Rodrigo de Freitas, ficam dois espaços verdes que valem muito uma visita. Ficam como opção para o passeio da tarde:

O Parque Lage (Rua Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico) fica em meio à floresta nativa de Mata Atlântica, com lagos, cavernas, muita sombra, ótimo para fazer piquenique – tudo isso com uma bela vista do Cristo Redentor.

A visita é gratuita e esse é um dos meus parques favoritos na cidade do Rio de Janeiro.

Foto: Fui Ser Viajante

Além da área verde, o Parque Lage tem ainda um casarão do século XIX onde acontecem cursos de arte e um café com mesas ao redor de uma piscina.

O palacete é tombado como patrimônio histórico e cultural pelo Iphan desde a década de 1950. Abre diariamente de 8h às 17h e a entrada também é gratuita.

Bem ao lado do Parque Lage fica o Jardim Botânico do Rio de Janeiro (Rua Jardim Botânico, 1008, Jardim Botânico).

O Jardim Botânico foi fundado por Dom João VI no começo do século XIX e tem como destaque principal o corredor cheio de palmeiras imperiais que rende fotos incríveis.

Conta também com outros tipos de árvores, algumas delas centenárias, lago com vitórias-régias, orquidário, Jardim Japonês, espaço cultura e grande diversidade de plantas. Abre de terça a domingo de 8h às 18h e segundas de 12h às 18h. A entrada custa R$ 15,00.

Pra fechar a noite, a dica é curtir algum dos restaurantes do próprio bairro Jardim Botânico (dicas: !Venga! Taberna e Bráz Pizzaria).

Ou ainda seguir para um dos animados bares da região vizinha, o Baixo Gávea (dicas: Dumont Art Bar e o samba que rola no Da Casa da Táta, nas segundas).

Dia 3: Pão de Açúcar e Urca + Santa Teresa

Se este for o último dia na Cidade Maravilhosa, a sugestão é fechar o roteiro no Rio de Janeiro com outro passeio clássico, o Bondinho do Pão de Açúcar (Av. Pasteur, 520, Urca).

Foto: Fui Ser Viajante

A vista que se tem lá do alto é uma das mais bonitas do Rio de Janeiro. Funciona todos os dias de 8h às 21h. O valor da entrada varia de acordo do tipo de passeio – tradicional, visita guiada, tour histórico, entre outros.

Para quem quer economizar, também é possível visitar o Morro da Urca através de uma trilha. A trilha do Morro da Urca é completamente gratuita e te oferece parte da experiência. Você visita o Morro da Urca, primeira parada do Bondinho do Pão de Açúcar.

Caso queira, você pode comprar o bilhete para terminar o passeio, indo até a segunda estação do bondinho, no Morro do Pão de Açúcar. Ou finalizar o passeio ali mesmo no Morro da Urca, voltando pela trilha da Urca, de graça.

Foto: Fui Ser Viajante

Saindo do Pão de Açúcar, aproveite para circular pelo tradicional bairro da Urca, onde estão a Praia Vermelha, a Pista Cláudio Coutinho, entre outros atrativos.

De lá, siga para o centro e feche os passeios em outro bondinho, o Bonde de Santa Teresa, que vai te levar até o bairro boêmio de Santa Teresa, tudo com o charme e o estilo dos bondes de antigamente.

Foto: Fui Ser Viajante

O bonde de Santa Teresa funciona normalmente como transporte para os moradores, não apenas para turistas, e sai a cada 15 ou 20 minutos do Centro (Rua Lélio Gama, próximo da estação Carioca).

No trajeto, o bonde passa por cima dos Arcos da Lapa, chegando até o bairro de Santa Teresa que é cheio de arte, cultura e, claro, muitos bares e restaurantes.

Lá recomendo que você visite o Parque das Ruínas, o Museu Chácara do Céu e, por fim, a Escadaria Selarón. Para comer, indico o Bar do Mineiro ou o Restaurante Aprazível.

O valor da viagem no bonde de Santa Teresa é R$ 20,00 (ida e volta). Funciona de segunda a sexta de 8h às 17:40h, sábados de 10h às 17:40h e domingos e feriados de 11h às 16:40h.

Roteiro Rio de Janeiro: o que fazer em 5 dias

Dia 4: Porto Maravilha + Centro Histórico + Lapa

Para quem tem pelo menos 5 dias no Rio de Janeiro, vale a pena incluir no roteiro a região central do Rio de Janeiro, que é repleta de opções culturais e históricas.

Comece pelo Porto Maravilha e vá fazendo todo o trajeto a pé, passando pelos muros com belos grafites pintados pelo Kobra e outros artistas.

Foto: Fui Ser Viajante

Alguns outros lugares que valem uma visita pela região:

– O AquaRio (Praça Muhammad Ali – Via Binário do Porto, s/n, Gamboa) é o maior aquário marinho da América do Sul, tem mais de 20 tanques enormes, com peixes de diversas espécies, animais marinhos e até tubarões.

Funciona de segunda a sábado de 10h às 18h e domingos de 9h às 18h. A entrada custa a partir de R$ 60,00.

– O Museu do Amanhã (Praça Mauá, 1) é um museu de ciências que chama a atenção principalmente pela construção moderna em formato diferente.

Do lado de dentro, atrativos multimídia abordam temas como as mudanças climáticas e a destruição do meio ambiente. Funciona de terça a domingo de 10h às 18h (última entrada às 17h). Entrada R$ 20,00.

Museu de Arte do Rio – MAR (Praça Mauá, 5) faz uma bela dobradinha com o Museu de Amanhã do qual fica bem em frente, o MAR conta com acervo de quadros, além de exposições temporárias.

O MAR tem um terraço onde é possível subir gratuitamente, mesmo sem visitar o museu, e contemplar uma vista panorâmica da região portuária.

O MAR funciona de terça a domingo de 10h às 17h. Entrada R$ 20,00 – ou R$ 32,00 o combo MAR + Museu do Amanhã.

Leia também: 40 museus para visitar de graça no Rio de Janeiro

Na parte histórica da região do Centro do Rio de Janeiro, os destaques são:

Igreja da Candelária (Praça Pio X, s/n), construção centenária considerada uma das igrejas mais bonitas do mundo, com a fachada voltada para a Baía de Guanabara. Entrada gratuita.

Paço Imperial (Praça XV de Novembro, 48), construído no século XVII, foi residência da família real portuguesa, sede do governo Imperial.

Tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, funciona hoje como centro cultural e tem várias exposições. Aberto de terça a domingo de 12h às 19h. Entrada gratuita.

Real Gabinete Português de Leitura (Rua Luís de Camões, 30), considerada uma das bibliotecas mais bonitas do mundo!

Tem um acervo com mais de 300 mil obras de autores portugueses e é tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural. Também gratuito, funciona de segunda a sexta de 9h às 18h.

Confeitaria Colombo (Rua Gonçalves Dias, 32), com 125 anos de história, é uma das mais antigas e tradicionais do Rio e no passado foi frequentada por nomes como Machado de Assis, Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek.

Acabou se transformando em um ponto turístico – parada perfeita para um lanche!

Theatro Municipal (Praça Floriano, S/N), mais uma construção histórica imponente, belíssima por fora e por dentro.

Foto: Fui Ser Viajante

É considerada o principal teatro do Brasil e um das mais importantes da América do Sul. Tem visitas guiadas de terça a sexta às 12h,14h30 e 16h e sábados e feriados às 11h, 12h e 13h. Valor R$ 20,00.

Depois você pode seguir até a Escadaria Selarón (caso não tenha visitado no dia que foi a Santa Teresa), feita com centenas de azulejos coloridos e, hoje, um lugar concorridíssimo para tirar fotos.

De lá é só atravessar os Arcos da Lapa e encerrar o dia em um dos muitos bares ou casas de shows da região, com opções para todos os gostos.

Dia 5: Maracanã + Feira de São Cristóvão

Embora a maioria dos atrativos turísticos da cidade esteja na Zona Sul e no Centro, a Zona Norte também merece um dia no roteiro Rio de Janeiro. Lá estão dois lugares muito famosos:

– O Estádio Jornalista Mário Filho, mais conhecido como Maracanã (Avenida Presidente Castelo Branco, Portão 2, Radial Oeste) dispensa apresentações.

Símbolo máximo do futebol, pode ser visitado mesmo nos dias em que não há jogos. A visita guiada acontece de 8h30 às 16h30 e mostra os bastidores, com itens de jogadores famosos que já passaram por lá, terminando com a entrada na beira do gramado.

– a Feira de São Cristóvão, como é popularmente conhecido o Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas, tem restaurantes, artesanato e cultura típicos da região Nordeste do Brasil.

Costuma ter música ao vivo também. Funciona de terça a quinta de 10h às 18h, sexta de 10h à meia noite, sábado aberto por 24h e domingo de meia noite às 20h.

Roteiro Rio de Janeiro: o que fazer em 7 dias

Dia 6: Petrópolis (bate e volta)

Com 6 dias no Rio de Janeiro, que tal incluir um bate e volta no roteiro?

Uma boa dica é a cidade de Petrópolis, que fica bem pertinho do Rio de Janeiro. Conhecida como a cidade imperial, foi fundada por Dom Pedro II na época do Brasil Colônia.

Foto: Fui Ser Viajante

Por estar localizada na região serrana, tem um clima mais fresco e mantém o estilo histórico em algumas construções.

O bate e volta pode ser feito de ônibus, a partir da Rodoviária Novo Rio, pela viação Única-Fácil, com diversos horários ao longo do dia. Ou de carro por conta própria.

Para alugar um carro no Rio de Janeiro, veja as opções disponíveis no site do RentCars.

Indo pela manhã e voltando à noite, dá para conhecer vários lugares em Petrópolis.

Destaques para a Catedral São Pedro de Alcântara, o Museu Imperial, o Palácio Quitandinha, a Casa de Santos Dumont e o Palácio de Cristal.

Outras opções de bate e volta são a Ilha de Paquetá e as cidades litorâneas de Búzios ou Arraial do Cabo (embora eu recomende mais dias para essa última).

Dia 7: Praias da Zona Oeste (Prainha e Grumari)

Quem faz um roteiro de 7 dias no Rio de Janeiro consegue ter tempo para visitar algumas praias mais afastadas.

Na Zona Oeste, depois do bairro do Recreio dos Bandeirantes, ficam a Prainha e a Praia de Grumari. Longe da área urbana, em uma área de preservação ambiental, elas são consideradas as mais bonitas da cidade.

Outro ponto positivo é que são mais tranquilas, já que são menos frequentadas – o que não significa que fiquem vazias, por isso é bom chegar mais cedo.

Por terem ondas fortes, costumam ser muito procuradas também por surfistas.

Outra praia bem interessante para conhecer na Zona Oeste é a Praia do Secreto, uma piscina natural que se forma na rocha durante a maré baixa.

Foto: Fui Ser Viajante

Como escolher o que fazer no Rio de Janeiro?

É claro que mesmo em uma semana não dá para conhecer todos os pontos turísticos do Rio de Janeiro. A cidade tem tantas atrações que é difícil até fazer uma lista com os principais atrativos!

A lista de locais bacanas para incluir num roteiro Rio de Janeiro é bem maior que esses que listamos aqui.

Há uma infinidade de lugares interessantes, com atrativos na natureza, urbanos, históricos, culturais, gastronômicos, trilhas, praias…

Alguns muito visitados, outros nem tanto. Vale procurar também coisas que tenham a ver com você, atrativos que talvez sejam pouco visitados mas que tenham muito a ver com sua profissão ou gostos pessoais.

Seja específico na pesquisa e você pode se surpreender!

Outra dica é conferir a lista de posts que nós já publicamos sobre o Rio de Janeiro. Além de atrações bacanas, você pode descobrir também restaurantes legais para colocar no seu roteiro no Rio de Janeiro.

Com um pouco de organização, dá para priorizar o que mais desperta seu interesse e conhecer o melhor da Cidade Maravilhosa!

Leia também:
+ Onde se hospedar no Rio de Janeiro: melhores bairros
+ Hostels para ficar no Rio pagando menos de R$100!

Comece a planejar sua viagem!

Escolhemos parceiros caprichados para te ajudar a transformar a sua viagem em realidade! E quando você faz suas reservas usando os links aqui do site, você apoia nosso conteúdo e faz o blog crescer cada vez mais! 😀   Reserve sua hospedagem no Bookingsão milhares de hotéis e pousadas, para todos os gostos e bolsos. Sem taxa de reserva, com programa de fidelidade (ganhe descontos a partir da 10a reserva) e com muitas opções de hospedagem com cancelamento gratuito!
  Aluguel de carro com a Rentcars: Para viajar no Brasil ou no exterior, sempre fazemos a cotação do aluguel de carro no site da RentCars, que compara o valor das locadoras locais e mostra rapidinho qual o melhor preço para nossas datas. Dá pra parcelar em 12 vezes e o pagamento é sempre em reais (sem IOF!)
  Seguro Viagem com a Real Seguros:  O site compara os diferentes planos e preços oferecidos pelas seguradoras, para você escolher facilmente qual o seguro viagem com melhor custo-beneficio. E clicando por esse link você ainda ganha até 16% de desconto em qualquer seguro do site (11% OFF + 5% para pagamento no boleto)
 Economize e pule a fila: Compre ingressos antecipados para as principais atrações do seu destino. Não perca tempo na fila. Se a atração é muito concorrida, vale garantir seu lugar antecipado! Compare e encontre os melhores preços de ingressos e tours: Tiqets e Get Your Guide

Foto: LhcCoutinho por Pixabay 

Sair da versão mobile