12 videoclipes com paisagens do Rio de Janeiro

Videoclipes gravados do Rio de Janeiro | Se você, como eu, é de uma geração que cresceu assistindo MTV, deve gostar do bom e velho videoclipe. Então me diz: Quando você assiste a um videoclipe com cenas ao ar livre, costuma reparar nas paisagens ao fundo?

Caso a sua resposta seja sim, eu te desafio: quantos videoclipes gravados no Rio de Janeiro você seria capaz de citar agora, pensando rápido?

12 Videoclipes com cenas gravadas do Rio de Janeiro

Muitos artistas internacionais aproveitam suas turnês para fazer videoclipes gravados no Rio de Janeiro, aproveitando a paisagem da Cidade Maravilhosa.

E não apenas internacionais, também temos várias canções brasileiras que utilizam da paisagem incrível do Rio de Janeiro para deixarem os videoclipes ainda mais interessantes, não só aos ouvidos mas também aos olhos.

Leia também:
+ Roteiro de 3, 5 ou 7 dias no Rio de Janeiro
+ Onde se hospedar no Rio de Janeiro

Lembrou de algum clip que foi gravado no Rio? Pois nessa lista eu vou te indicar 12!

Michael Jackson – They don’t care about us

Impossível falar de clipes gravados no Rio de Janeiro e não lembrar logo do maior ícone da música pop de todos os tempos.

Michael Jackson gravou o clipe para uma de suas músicas com maior crítica social em dois lugares brasileiros que mostram claramente a mensagem da música: ‘Eles não se importam com a gente’.

Esses lugares foram o Pelourinho na Bahia e o Morro Dona Marta no Rio de Janeiro.

Não vamos aqui entrar no mérito do poder artístico / social envolvendo essa música, pois não é nosso foco. Mas se você se interessa pelo tema, pode dar uma olhada na ótima matéria do MJ Beats sobre a música They don’t care about us, que explica toda a polêmica.

As cenas do videoclipe no Rio de Janeiro mostram a bonita vista do Morro Dona Marta para a Praia de Botafogo e muitos outros pontos turísticos do Rio.

Contudo, produzir o clipe de They Don’t Care About Us no Rio de Janeiro não foi uma tarefa das mais fáceis. As autoridades da época tentaram impedir que o vídeo fosse gravado, pois, vejam só, não queriam mostrar a real imagem da pobreza dos locais e as falhas dos governos.

Outra polêmica é que o famoso diretor do clipe Spike Lee teve que negociar com os traficantes do morro para garantir a segurança de Michael Jackson e de toda equipe da produção.

O governo criticou muito essa decisão e Lee, em resposta, disse que a polícia não tinha poder suficiente para garantir tal coisa. Mais uma polêmica pra conta desse videoclipe!

Depois da gravação, o morro Dona Marta ficou famoso e acabou virando um ponto turístico do Rio de Janeiro.

Inclusive em 2010, um ano depois do falecimento do artista, uma estátua do Michael Jackson foi inaugurada no Morro Dona Marta, na mesma laje onde ele gravou o videoclipe famoso.

Anitta – Vai Malandra

Saindo do maior ícone pop mundial de todos os tempos, para o maior fenômeno pop / funk do Brasil nos últimos anos, temos o clipe de Anitta também gravado em uma favela da Zona Sul do Rio de Janeiro, nesse caso, no Vidigal.

Com “Vai, malandra“, Anitta que estava em uma crescente em sua carreira internacional e fazendo um trabalho mais voltado para o pop e até puxado para o reggaeton, voltou às suas raízes de funk.

O videoclipe de “Vai Malandra” já ficou famoso antes mesmo de ser lançado.

Quando Anitta anunciou as gravações no Morro do Vidigal com alguns spoilers, imediatamente o famigerado biquíni de fita isolante usado por ela no vídeo para tomar sol na laje viralizou nas redes sociais.

Diferente do clipe de Michael Jackson, que mostra a realidade da favela através de um ponto de vista mais crítico e pesado, o foco aqui é na sensualidade do funk na favela.

Em comum, temos a vista inigualável do morro do Vidigal para a paisagem natural do Rio de Janeiro.

Snoop Dogg feat. Pharrell Williams – Beautiful

Um clipe que fez bastante sucesso na época de seu lançamento foi Beautiful, do Snoop Dogg com o Pharrell Williams.

Segundo consta, o próprio Snoop disse que quis gravar o clipe no Rio de Janeiro como desculpa para passar um tempo por lá.

Esse videoclipe é legal porque além de dois pontos turísticos bem ‘clichês’ da cidade, por assim dizer, que são a Praia de Copacabana e o Parque Lage, também vemos dois lugares, digamos, menos divulgados nos roteiros pelo Rio de Janeiro: o bairro de Santa Teresa e a Escadaria Selarón.

Snoop e Pharrell passam a maior parte do videoclipe sentados em frente a uma escada de cor verde-amarelo-azul do Brasil.

Eles percorrem a cidade com um grupo de meninas até a praia de Copacabana e veem as paisagens e os sons do Rio de Janeiro pelo caminho. O vídeo termina com Snoop conduzindo um grupo de bateristas brasileiros sob a lua.

No vídeo também vemos cenas que foram gravadas na favela Tavares Bastos, na Lapa, que também já foi cenário de filmes como Tropa de Elite e até o Incrível Hulk, com Edward Norton.

Naiara Azevedo & Dilsinho – Manda Áudio

Mudando totalmente a pegada e até mesmo a época, vamos para um clipe gravado em 2019 pela cantora de sofrência Naiara Azevedo com o pagodeiro Dilsinho.

O clipe foi gravado no belíssimo Costa Brava Clube, que fica na Praia do Joá.

Se trata de um lugar privado e que apenas sócios têm acesso. Portanto, não é um lugar que dá pra colocar no roteiro e visitar.

Por isso, mais um motivo para conferir as belas tomadas aéreas e o visual de fundo desse videoclipe no Rio de Janeiro. Além do próprio clube em si, que também é muito bonito.

U2 – Walk On

Voltando novamente no tempo, agora para o ano 2000, temos uma das maiores bandas de rock ainda ativas do mundo, o U2, também lançando um videoclipe gravado no Rio de Janeiro.

Para “Walk On“, os irlandeses gravaram em diversos lugares espalhados pela cidade do Rio de Janeiro: na sacada do tradicional e mundialmente famoso hotel Copacabana Palace, no vão do Museu de Arte Moderna, passeando pela cidade, distribuindo autógrafos e até mesmo batendo uma bolinha na praia.

Curioso aqui, é que a banda pretendia originalmente gravar o vídeo na Inglaterra, mas mudaram de ideia ao chegar no Rio de Janeiro para fazer seus shows no Brasil.

Na época, Bono Vox disse que a cidade tinha a vibração ideal para a música.

Eventualmente, uma outra versão para o clipe foi gravada em Londres, mas essa versão ficou sendo como alternativa, mais popular nos EUA, enquanto o videoclipe gravado no Rio de Janeiro ficou sendo a versão internacional e oficial.

Thiago Martins – Mais Jovem, Mais Bela, Mais Linda + Amor e Poder

Nem todo mundo sabe, mas o ator Thiago Martins também é músico e tem uma carreira até sólida na área.

Ele viveu 18 anos na favela do Vidigal e por lá gravou o clipe de “Mais Jovem, Mais Bela, Mais Linda”.

No vídeo, vemos o ator interpretando o palhaço Tilica enquanto passeia pela comunidade onde cresceu.

Mais uma vez, a vista do Vidigal é de tirar o fôlego. Em alguns takes, vemos um casal em uma piscina e uma sacada com um visual absurdamente lindo. A fotografia desse clipe é linda!

Não satisfeito em mostrar o Rio de Janeiro visto do Vidigal, o ator / cantor também resolveu mostrar um outro lugar lindo da cidade mas que nem todo mundo que viaja para a cidade conhece: a Ilha de Paquetá.

Nesse clipe, ele aparece com sua namorada à época, a atriz Paloma Bernardi. Na história do vídeo, o casal vive uma história de amor que resiste ao tempo e a distância.

É legal ver em um videoclipe um lugar tão bonito no Rio de Janeiro que é pouco (ou quase nada) explorado em produções audiovisuais.

Black Eyed Peas – Don’t Lie

O Rio de Janeiro é mostrado de um jeito mais lúdico nesse clipe. Os cantores do grupo parecem até uns Godzilla ou aqueles robôs gigantes dos Power Rangers por trás do Pão de Açúcar e de outras paisagens da cidade.

É claro que esse vídeo chega a abusar do chroma key e de muitos filtros na imagem, mas ainda assim dá pra aproveitar algumas das paisagens mais bacanas da cidade. Ainda tem aquela festança clássica no Parque Lage no final.

Pabllo Vittar – Então Vai

Outra artista nacional que escolheu um lugar incomum para fazer um videoclipe no Rio de Janeiro.

Em ‘Então Vai’, a drag vai sensualizar ao lado do estadunidense Diplo (que já trabalhou com Madonna e Lady Gaga!) em Guaratiba, um bairro afastado e maravilhosamente lindo do Rio de Janeiro.

A beleza natural de Guaratiba é destaque no clip. Em uma das locações, há um ponto em que o rio encontra o mar, e também lindas trilhas. Enfim, uns visuais bem diferentes mesmo quando falamos de Rio de Janeiro.

É bem legal a Pabllo ter apostado em explorar essa área pouco conhecida da cidade.

John Legend – P.D.A. (We just don’t care)

Esse é pra sair do clichê praia-mulheres-semi-nuas, e também pra continuar passeando por lugares incomuns na mídia, mas bem comuns para quem vive no Rio de Janeiro.

Aqui John Legend dá um passeio romântico e mostra ruazinhas do centro histórico do Rio, o centro de comércio popular Saara e a Praça XV.

P.D.A. que é um acrônimo para Public Display of Affection, significa demonstração pública de afeto. E tem tudo a ver com o clipe.

Além de ser basicamente isso que os casais do vídeo fazem, tem como objetivo mostrar situações e lugares cotidianos na cidade do Rio de janeiro.

É legal como o artista conseguiu fazer isso sem desbancar pra erotização, mantendo a sutileza sem perder a sensualidade e sendo realmente natural. E nisso, os cenários ajudam muito. Além de a música ser bem gostosinha.

Marcelo D2 – Rio (Puro Suco)

Nesse clipe, Marcelo D2 busca uma estética retrô e tenta mostrar um Rio de Janeiro mais boêmio e clássico.

Ele anda por ruas como a Avenida Mem de Sá no Centro e a rua do Catete, visita botecos e uma barbearia, passeia pela Lapa… Entre outros diversos locais altamente reconhecíveis e populares da cidade.

As tomadas aéreas aliadas ao preto e branco do clipe formam uma bela fotografia do Rio de Janeiro da boemia.

O rapper, na verdade, tem diversos clipes que mostram cantos da cidade que fazem parte de sua história pessoal. Até mesmo já fez um featuring em um clipe de Snoop Dogg (olha ele aí de novo!), chamado ‘Obrigado, Brasil’.

Gogol Bordello – Trans-Continental Hustle

De todas as vezes que você se imaginou dando um rolé pelo RJ eu DUVIDO que em alguma delas você fazia isso de carona num caminhão de lixo!

Pois os caras da banda Gogol Bordello não só imaginaram como foram lá e fizeram.

O quê? Vai me dizer que você nunca ouviu falar dos caras? Pois veja como o estilo musical deles é descrito no Wikipédia: ‘uma banda multiétnica de gypsy punk (…) que mescla música cigana do leste europeu, influências folclóricas eslavas e punk rock’. Super normal.

Por essa descrição, você pode esperar uma mistura muito louca, mas interessante. Da mesma forma é o clipe gravado no Rio de Janeiro.

Focando no bairro da Lapa, vemos o vocalista Eugene Hütz interagindo com bate-bolas/clóvis e tocando violão em uma barraquinha de bebidas ‘diferenciadas’.

Além, é claro, de tomar um cervejinha acompanhado de uma mulher na caçamba de um caminhão de lixo, passeando pelas ruas do Rio. Rolé aleatório pra Ronaldinho nenhum botar defeito!

Gabriel, o Pensador – 175 nada especial

E já que falamos de um Ronaldinho e de rolés improváveis pelo Rio, vamos falar de 175 Nada Especial do Gabriel, o Pensador.

O número do título da música se refere a uma linha de ônibus da cidade que, hoje, faz o trajeto Central x Barra da Tijuca (confesso que não sei se na época de seu lançamento, em 1993, o trajeto era o mesmo, pois pode ter sido diminuído ou esticado com o tempo).

Se no clipe anterior passeamos pelo centro do Rio em um caminhão de lixo, aqui vamos de ônibus.

E nem por isso há pouco glamour no trajeto, afinal, ele passa pelas praias de Copacabana e Ipanema, além de algumas das ruas mais badaladas da Zona Sul, a Avenida Atlântica e a Av. Vieira Souto.

Pra quem é do Rio é engraçado ver os ônibus municipais cada um com um padrão de cores e pintura diferentes, afinal, há muitos anos eles são padronizados e só mudam detalhes que indicam a concessão e a região da qual fazem parte.

E se você está se perguntando o que o Ronaldinho mencionado no início tem a ver com isso, é que vendo o clipe, você notará rapidamente quem é o cobrador do ônibus.

Nada menos que o Ronaldo que viria a se tornar fenômeno alguns anos depois, na época, conhecido apenas como Ronaldinho.

Além dele, outros famosos participam do clipe gravado no Rio de Janeiro, como Neguinho da Beija-Flor, Zé Ramalho, Toni Garrido, MV Bill e Martinho da Vila.

Clipe e letra são fortes e mostram a triste realidade do trabalhador carioca no seu cotidiano em transportes públicos – que mudou pouco ou nada desde o início dos anos 90 até hoje, com assaltos e enchentes, por exemplo.

Bônus: outros videoclipes gravados no Rio de Janeiro

Existem diversos outros videoclipes gravados no Rio de Janeiro. Tantos, que se fosse pra citar todos com comentários daria para fazer uns 3 posts, mais ou menos.

Há uma menção honrosa que não é clichê e que não mostra exatamente as paisagens do Rio de Janeiro, mas mostra um lugar muito bonito da cidade para uma locação interna: o Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

A música Na na na pelo Now United mostra cenas internas gravadas por lá. Caso você não conheça o grupo, ele é formado por integrantes de várias nacionalidades e foi criado por Simon Fuller (quem assiste reality shows de música como X-Factor e American Idol o conhece).

Inclusive, a brasileira Any Gabrielly é uma dessas integrantes.

Outros videoclipes gravados no Rio de Janeiro que vale a pena conferir:

É verdade também que alguns outros videoclipes gravados no Rio de Janeiro não entraram na lista, porque mostram mais das paisagens do Rio de Janeiro que já falamos por aqui.

Além disso, nessa lista demos preferência a vídeos mais famosos ou com algum diferencial.

Apenas para citar alguns desses clipes que poderiam ter entrado na lista: Lil Jon feat. Mr. Catra e Mulher Filé – Machuka, Flo Rida – Turn Around, T.I. e Iggy Azelea – No Mediocre, Will I Am – I Got It From My Mama, Ricky Martin – Vida.

Há ainda aqueles que, como o clip do Michael Jackson que encabeça essa lista, foram gravados apenas parcialmente no Rio, tendo cenas em outros lugares, como: Will.i.am – Great Times, Beyoncé – Blue e David Guetta – Without You ft. Usher.

E por fim, ainda há o curioso caso do clipe de Put in a love song, parceria de Alicia Keys e Beyoncé, que nunca foi lançado.

Tendo cenas gravadas no Morro Dona Marta e no Morro da Conceição (na Zona Portuária), segundo Alicia ‘o produto final não obteve o resultado desejado’ e por isso optaram por não lançar o vídeo.

Os curiosos encontrarão apenas algum apanhados de imagens de bastidores desse clip na internet…

O que você achou dessa lista? Qual dessas músicas faz seu estilo e já está entrando na sua playlist?

Esquecemos de algum clipe importante? Qual videoclipe gravado no Rio de Janeiro ficou de fora da lista?

Conta pra gente nos comentários!

Foto em destaque: paulo duarte por Pixabay 

Avatar for Thiago Amaral
Thiago Amaral
Thiago é um professor de Inglês que, apesar dos seus (já) 30 e poucos, ainda vai ser jornalista. Não viaja tanto quanto gostaria, mas também um dia o fará. Por ora, se arrisca escrevendo sobre assuntos aleatórios e eventualmente viaja com sua esposa Marcela e filha Alice. E por isso foi convidado a escrever (eventualmente) neste blog: para dar dicas e contar sobre a experiência de viajar em família e com criança.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários:
Luciane disse:

Apaixonada pelo Rio que sou amei o seu post, vi todos os clips por aqui.

Yay! Que massa que curtiu 😀